Análise da Narrativa Moderna

2.443 visualizações

Publicada em

Este trabalho, foi realizado em uma instituição de ensino, apresentado pela estudantes do quarto período do curso de Pedagogia, no qual foi discutido à analise da obra literária Pollyana!

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.443
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Análise da Narrativa Moderna

  1. 1. Moderna: Reflete uma sociedade tradicional devido aos costumes e comportamentos apresentados pelos personagens. “Polly Herrington era a única herdeira de uma das famílias mais ricas da pequena cidade de Beldingsville.”
  2. 2.  O título do texto é o próprio nome da personagem. “Batizada com este nome em homenagem as irmãs Polly e Anna”. O texto apresenta um narrador observador em 3ª pessoa. “Por que estaria tão nervosa e mais irritada do que o costume?”
  3. 3.  A obra apresenta um discurso direto, mostra a fala do próprio personagem, mostrado com o uso do travessão. “ –Minha Sobrinha, a senhorita Pollyanna Whittier, vem morar aqui. Tem onze anos e ficará nesse quartinho”
  4. 4. Pollyanna Whittier • Protagonista da trama. Uma jovem órfã que foi para Beldingsville para ficar na casa de seu único parente vivo, sua tia Polly Harrington. E com isso muda a rotina de toda cidade com o seu “Jogo do Contente”. Polly Harrington • Tia de Pollyanna, com um temperamento difícil por ter tido má sorte no casamento, ela resiste em ser amigável com a sobrinha pelo preconceito que tinha pelo seu pai de a ser origem humilde e ter se casado com sua irmã. Dr. Chilton Médico que teve um caso com Polly Harrington. No decorrer da história ele ajuda Pollyanna a se recuperar do acidente e se casa com Polly Harrington.
  5. 5. • Empregada da casa de Polly Harrington. • Um senhor que recebeu uma grande herança de seu pai, mas teme em gasta-lá. É ajudado por Pollyanna ao se acidentar quebrando assim a perna. Ele adota Jimmy Bean ao decorrer da História. • Órfão de 11 anos a quem Pollyanna ajuda a encontrar um lar. É adotado por Sr. Pendleton.
  6. 6. • Senhora com uma doença incurável a quem Pollyanna ensina o “O jogo do contente” • Jardineiro e empregado fiel de Polly Harrington.
  7. 7.  A própria protagonista aqui representando a criança órfã. “–Eu sou má! – falou Pollyanna. – Foi por isso que Deus levou toda a minha família e se esqueceu de mim...  Neste texto podemos destacar a empregada Nancy, com seu jeito meigo. “ – Não, não, querida! Acho que você não entendeu. Não sou sua tia Polly!
  8. 8.  Personagem intempestiva, Pollyana, que usa “o jogo do contente” para superar suas dificuldades. “O jogo consiste em encontrar alegria em tudo o que nos acontece. Todos os personagens do texto são humanos, com exceção dos dois bichinhos trazidos por Jimmy para Pollyanna. “Depois veio um cachorrinho, ainda mais sujo e sarnento que o gatinho...”
  9. 9.  O nome Pollyanna é a junção dos nomes de suas duas tias, Polly e Anna. “Batizada com esse nome em homenagem às irmãs, Polly e Anna”. Garotinha de onze anos, magricela, sardenta e loura. “Como dizia o telegrama, a menina era loura, vestia um vestido xadrez. Sardenta e
  10. 10.  A protagonista resolve o conflito utilizando o jogo do contente, transforma a vida de todos que conhece na cidade. “...aquela menina chegou à pequena cidade para encantar a todos...”  Este texto apresenta a linguagem coloquial. “– Pela árvore, ora. Aquela que cresce junto à janela”.
  11. 11.  Este texto é reflexivo. Cada personagem reflete sobre si mesmo após viver algumas situações. “ A vida de todos eles havia mudado muito, para melhor, depois que que começaram a praticar o jogo do contente”  Texto em tempo não – linear com cortes, retrocessos e flash beck. “ – Um anjo caído do céu... – repetia ele de tempos em tempos...”
  12. 12.  O espaço físico observado no texto tem início com o orfanato, dando sequência na cidade de Beldingsville, segue para o hospital em Nova York e retorna à casa de Polly. “...........”.  O desequilíbrio ocorre com o acidente da protagonista. “...de repente, surgindo sabe-se lá de onde, um carro apareceu bem na sua frente e atropelou-a”.
  13. 13.  Psicológico ao descrever o momento em que Pollyanna pode nunca mais andar. “– Minhas pernas estão dormentes...” Texto com desfecho (final feliz) “A menina contava com entusiasmo que havia começado a andar de novo”
  14. 14.  Relações familiares: O texto gira em torno da família de Pollyanna. “Era a única herdeira de uma das famílias mais ricas da cidade de Beldingsville”.  No texto há recursos para a reflexão sobre si e os outros. “A menina assustou-se com o tom irritado da voz da tia, mas preferiu continuar acreditando em sua bondade”.
  15. 15.  Muitas ações mostradas no texto podem ser vivenciadas pelo leitor. “A Sra. Snow era mais um dos deveres da senhorita Polly. Pelo menos uma vez por semana ela mandava geleia para a pobre senhora”.  Este contato com o leitor tem mais característica reflexiva que mágica. “...............................”
  16. 16.  No texto moderno não há ação sobrenatural. “.......................”  Houve transformação na personagem Polly com o acidente da sobrinha. “– E devo tudo isso a você, minha querida.”

×