Aula 2 - Organizações e Organização

5.789 visualizações

Publicada em

1 comentário
7 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.789
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
400
Comentários
1
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 2 - Organizações e Organização

  1. 2. Idalberto Chiavenato "O m u n d o é u m a s o c i e d a d e i n s t i t u c i o n a l i z a d a e c o m p o s t a p o r o r g a n i z a ç õ e s."
  2. 3. grego: “Organon” (instrumento, ferramenta) 1 “Grupo social orientado para a realização de objetivos que, de forma geral, se traduzem no fornecimento de produtos e serviços ( Maximiano, 2009) 2 “Unidades sociais ou agrupamentos humanos, com o mesmo objetivo de fornecer produtos ou serviços.” ( Chiavenato, 2004) ...e para você?
  3. 4. <ul><li>Grupo social unido intencionalmente pelo mesmo objetivo. </li></ul>
  4. 5. D I M E N S Õ E S DA O R G A N I Z A Ç Ã O ESTRUTURA POR QUE TAREFAS O QUE PESSOAS QUEM AMBIENTE ONDE TECNOLOGIA COMO
  5. 6. C O M P O N E N T E S DA O R G A N I Z A Ç Ã O 1. ATIVIDADES (produção, prestação de serviços, planejamento, etc.) 2. RECURSOS (humanos, materiais, financeiros, tecnológicos, etc.)
  6. 7. COMPONENTES COMPLEXIDADE ADMINISTRAÇÃO
  7. 8. O Q U E É A D M I N I S T R A Ç Ã O ? MAIOR NECESSIDADE DE ADMINISTRAR QUANTO MAIS ELEMENTOS , MAIS COMPLEXIDADE
  8. 9. A D M I N I S T R A Ç Ã O Latim: “Ad” (direção) e “minister” (subordinação) “ O alcance das metas organizacionais de maneira eficaz e eficiente por meio de planejamento, organização, liderança e controle dos recursos organizacionais” (Daft, 2005 p.05) Chiavenato (2004) aponta que administrar pode se traduzir pelo ato de interpretar os objetivos propostos e transformá-los em ação empresarial por meio de processos de planejar, organizar, dirigir e controlar .
  9. 10. AS 4 FUNÇÕES DA A D M I N I S T R A Ç Ã O A administração pode ser dividida em 4 funções: Planejar - Organizar - Dirigir (Liderar) - Controlar.
  10. 11. <ul><li>Colocar as coisas * no seu devido lugar!! </li></ul><ul><li>Dar ordem, classificar, separar, estruturar, sistematizar! </li></ul><ul><li>*(atividades e recursos) </li></ul>
  11. 12. <ul><li>Função da Administração que trata basicamente da estruturação que intervém na configuração de uma empresa e nos seus processos. À esta estruturação, dá-se o nome de Estrutura Organizacional. </li></ul><ul><li>A estrutura Organizacional é um “ projeto de sistemas que definem como são formalmente divididos, agrupados e coordenados os compoentes da organização .” </li></ul><ul><li>Enquanto o planejamento se preocupa com “o que fazer?”, a organização se preocupa com “o como fazer?” </li></ul>
  12. 13. <ul><li>ORGANIZAÇÃO X ORGANIZAÇÕES ??? </li></ul>FUNÇÃO GRUPO
  13. 14. <ul><li>Para analisar corretamente uma organização, é necessário identificar: </li></ul><ul><li>Seu Negócio </li></ul><ul><li>Seu(s) Objetivo(s) </li></ul><ul><li>Seu Modelo de Gestão </li></ul><ul><li>Suas Dimensões </li></ul><ul><li>Seu Design Organizacional </li></ul>
  14. 15. <ul><li>NEGÓCIO = MISSÃO DA ORGANIZAÇÃO </li></ul><ul><li>“ A razão de ser da empresa” – “O que ela faz para alcançar seus objetivos” </li></ul><ul><li>OBJETIVOS = VISÃO DA ORGANIZAÇÃO </li></ul><ul><li>“ Onde a empresa quer chegar” – “Quem ela quer ser” </li></ul>
  15. 16. Modelos de gestão são formas de se conduzir ou administrar uma organização.
  16. 17. <ul><li>É o modelo de gestão que define: </li></ul><ul><li>Como a organização se portará no mercado, </li></ul><ul><li>Como ela conduzirá seu trabalho, </li></ul><ul><li>Como alcançará seus objetivos, </li></ul><ul><li>Como produzira seus produtos </li></ul><ul><li>Como manter integrado todos os processos </li></ul><ul><li>Como agir em situações adversas. </li></ul><ul><li>Como ela se ORGANIZA!! </li></ul>
  17. 18. Clássico (tarefas e Estrutura) Ex: Empresas Familiares - “O que se faz?” Comportamental (Pessoas e Relações) Ex: Hospitais – “quem faz?” Pragmático ou Neoclássico (Objetivos, eficiência e eficácia) Ex: Fábricas e Montadoras – “Como faz?” Sistêmico (Ambiente e Relacionamento de processos) Ex: Instituições de Ensino – “Por que se faz” Contingencial (Variáveis e Flexibilidade) Ex: Multinacionais – “Quando se faz”
  18. 19. <ul><li>Estrutura + Configurações/Contextos </li></ul><ul><li>Toda empresa tem um “desenho” certo para funcionar. Algumas tem seu nível estratégico maior e seu nível operacional menor, pois sua atividade envolve mais conhecimento do que execução e vice versa. </li></ul>
  19. 20. É a utilização de metáforas para propor uma metodologia de análise do design organização. Ressaltando aspectos diferenciais e gerando maior compreensão sobre estrutura, processos, práticas, comportamentos e inter-relações. Gareth Morgan
  20. 21. <ul><li>busca pela precisão e eficiência subvalorizou os aspectos humanos da organização, subestimando a capacidade dos trabalhadores de resolver problemas complexos e imprevisíveis, revelando grande dificuldade para adaptar-se à mudanças.   </li></ul>
  21. 22. <ul><li>uma entidade viva, em constante mutação, interagindo com seu ambiente na tentativa de satisfazer suas necessidades e adaptar-se a circunstâncias ambientais.   Como um organismo vivo, com  elementos diferenciados mas integrados, que tendem a se auto-organizarem, numa interação constante com o ambiente, influenciando e sendo influenciado por ele, </li></ul>
  22. 23. <ul><li>vista como um sistema de processamento de informações capaz de aprender a aprender, e através da aprendizagem, num processo que estimule flexibilidade e criatividade, recriar-se.   Em circunstâncias que mudam é importante que sejam questionados os procedimentos que estão sendo desenvolvidos, para que de forma autoreguladora sejam monitoradas as modificações necessárias à nova situação.   </li></ul>
  23. 24. <ul><li>As crenças e as idéias que as organizações possuem de si mesmas, bem como daquilo que pensam fazer com respeito a seu ambiente, influenciam sobremaneira na materialização de seus objetivos, encorajando-os também para a formulação de sua estratégia empresarial.   </li></ul>
  24. 25. <ul><li>as pessoas podem ficar prisioneiras de idéias, pressupostos falsos, crenças preestabelecidas, regras operacionais sem questionamento que combinados formam pontos de vista muito estreitos do mundo, o que acaba por funcionar como uma resistência inconsciente a mudanças na organização, e eliminando a possibilidade de ações associadas a visões alternativas da realidade.   </li></ul>
  25. 26. <ul><li>baseada em interesses, muitas vezes divergentes e desagregadores, em que pessoas interdependentes com interesses divergentes se unem com o propósito de satisfazer as suas necessidades básicas,  desenvolver uma carreira profissional ou de perseguir metas fora de seus trabalhos.   Desenvolvem um poder próprio </li></ul>
  26. 27. <ul><li>até as formas mais racionais e democráticas de organização podem resultar em modelos de dominação. Uma maior rentabilidade pode significar maior esforço dos funcionários, sem que implique em melhoria salarial. O que é racional sob o ponto de vista da organização pode ser catastrófico na ótica do funcionário.   </li></ul>
  27. 28. <ul><li>Indivíduos e organização têm possibilidade de escolher o tipo de auto imagem que irá guiar suas ações e delinear seu futuro.   Nesse sentido, deve-se considerar que as organizações se transformam em conjunto com seu meio ambiente, levando a compreender que o padrão de organização que se vai revelando com o passar do tempo é evolutivo.   </li></ul>
  28. 29. <ul><li>Cada equipe de consultoria deverá escolher 1 empresa real (pode ser onde alguns dos membros trabalha) e deverá apresentar uma primeira análise de acordo com os conteúdos da aula. </li></ul><ul><li>1. Negócio, 2. Objetivos, 3. Modelo de Gestão e 4.Imagem Organizacional </li></ul>

×