INTRODUÇÃO
O Método de CusteioABC originou-se na década de 60 nos Estados
Unidos pela General Eletric, sendo mais difundid...
CUSTEIO BASEADO EM ATIVIDADES
CONCEITO
Cada vez mais a necessidade de informações relevantes tem se
evidenciado e os métod...
DIRECIONADORES DE CUSTOS
O grande diferencial do método ABC, em relação aos demais, está
na forma de como alocar os custos...
quantidade ou percentual de cada direcionador de atividade é denominado
fator de consumo de atividade.
Para Nakagawa (1994...
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Os métodos de apuração de custos estão se aperfeiçoando e, com
isso, surgindo novos métodos de custei...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho de custos

273 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
273
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de custos

  1. 1. INTRODUÇÃO O Método de CusteioABC originou-se na década de 60 nos Estados Unidos pela General Eletric, sendo mais difundido na década de 80. No Brasil este sistema ainda se encontra em análise devido às dificuldades de implantação. Vale ressaltar, que não há um método de custeio perfeito, portanto, este método é a mais nova tentativa de aprimorar as formas de apuração de custos e consequentemente de resultados. O Custeio Baseado em Atividades é uma técnica para ratear com maior precisão os custosdiretos e indiretos numa organização às atividades executadas com base no consumo dosrecursos utilizados. Trata-se de uma metodologia desenvolvida para facilitar a análiseestratégica de custos relacionados com as atividades que mais impactam o consumo derecursos na empresa (Nakagawa, 2001). Uma atividade pode ser definida como um processo que combina, de forma adequada,pessoas, tecnologias, materiais, métodos e seu ambiente, tendo como objetivo a produção deprodutos, projetos, serviços, bem como às inúmeras ações de suporte a esses processos(Nakagawa, 2001). O Método de Custeio por Atividades faz uma análise dos produtos conforme sua porcentagem nos custos das atividades e os demonstra em uma curva chamada ABC. Produtos que equivalem até 80% dos custos são classificados como do grupo A, produtos que correspondem até 15% correspondem ao grupo B e até 5% grupo C.Dentro da metodologia de Custeio Baseado em Atividades, os Objetos de Custo são oselementos que consomem os recursos e as atividades do processo em análise. São oselementos que se pretende custear.
  2. 2. CUSTEIO BASEADO EM ATIVIDADES CONCEITO Cada vez mais a necessidade de informações relevantes tem se evidenciado e os métodos de custeio devem evoluir para atendê-las. O ABC surge como uma visão mais estratégica, incorporando novos conceitos de gestão antes ignorados pelos demais métodos. O ActivityBasedCosting ou Custeio Baseado em Atividades (ABC) é um método de custeio que tem como objetivo avaliar com precisão as atividades desenvolvidas em uma empresa (tanto industrial como de serviços ou comercial), utilizando direcionadores para alocar as despesas e custos indiretos de uma forma mais realista aos produtos e serviços. Esse método foi desenvolvido por Robert Kaplan. O ABC parte do princípio, de que não é o produto ou serviço que consome recursos, e sim, os recursos são consumidos pelas atividades e estas, por sua vez, são consumidas pelos produtos ou serviços. Portanto, o centro de interesse do ABC concentra-se nos gastos indiretos. A característica desse método é a atribuição mais rigorosa desses ao objeto de custo, permitindo um controle mais efetivo dos mesmos e oferecendo melhor suporte às decisões gerenciais (LEONE 2000). O sistema de custeio ABC apresenta diversas vantagens que devem ser cuidadosamente analisadas pelas empresas, com o sentido de serem tirados proveitos de suas informações, colocando a entidade em uma posição privilegiada. Contudo a necessidade imposta pelo mercado, os custos de implantação e acompanhamento, o recurso humano necessário, os produtos envolvidos, as necessidades dos gestores, etc, devem ser analisados para que se dimensionem as vantagens e desvantagens para cada instituição. O grande objetivo do ABC é criar informações para decisão visando melhorar a competitividade das empresas. Neste contexto, surgem as atividades, que se transformam no fundamento básico do ABC, que segundo Nakagawa (1994) pode ser definida como um processo que combina pessoas, tecnologias, materiais, métodos e seu ambiente, tendo como objetivo a produção de produtos e serviços, descrevendo a maneira como a empresa utiliza seu tempo e recursos para cumprir sua missão, objetivos e metas.
  3. 3. DIRECIONADORES DE CUSTOS O grande diferencial do método ABC, em relação aos demais, está na forma de como alocar os custos indiretos aos produtos. Esta forma resulta em uma técnica diferenciada para se calcular os custos de determinado objeto, que pode ser: produtos, linhas de produtos, serviços, clientes, segmentos de clientes, canais de distribuição ou qualquer outro objeto de interesse da gerência. Os custos indiretos, no ABC, são calculados de forma que estes sejam atribuídos a um objeto onde realmente tenham sido consumidos, através da análise de uma relação de causa e efeito, e do rastreamento das causas que deram origem a aqueles custos. Nakagawa (1994) define direcionador de custo como sendo uma transação que determina a quantidade de trabalho aplicada em determinada atividade e, através dela, o custode uma atividade, logo, também pode ser conhecido como um evento ou fator causal que influencia o nível e o desempenho de atividades e o consumo resultante de recursos e é classificado em direcionador de custos de recursos e em direcionador de custos de atividade DIRECIONADOR DE CUSTOS DE RECURSOS Martins (2003), define direcionadores de custos de recursos como o fator que determina a ocorrência de uma atividade. Como as atividades exigem recursos para serem realizadas, deduz-se que o direcionador é a verdadeira causa dos custos. Ele identifica a maneira como as atividades consomem recursos e servem para custeá-las, ou seja, demonstra a relação entre os recursos gastos e as atividades. De acordo com Ostrenga (apud Mauad; Pamplona, 2003), a quantidade de cada direcionador que está associado à atividade que se quer custear é denominada “fator de consumo de recursos”. Por exemplo, se o direcionador de custos adotado for o número de empregados, então o fator de consumo de recursos é a quantidade de pessoas empenhadas em cada atividade. Portanto, uma tarefa tão importante quanto definir as atividades é a identificação dos direcionadores de recurso, cuja função é identificar o quanto que cada atividade consumiu derecursos, por esse motivo, o direcionador deve ser capaz de estabelecer uma relação deligação direta entre o recurso utilizado e a atividade executada. DIRECIONADOR DE CUSTOS DE ATIVIDADES Segundo Martins (2003), identifica a maneira como os produtos/serviços consomem atividades e serve para custear os objetos de custos, ou seja, indica a relação entre a atividade e os objetos de custos. A
  4. 4. quantidade ou percentual de cada direcionador de atividade é denominado fator de consumo de atividade. Para Nakagawa (1994), o direcionador de custos de atividade é o mecanismo utilizado para rastrear e indicar as atividades necessárias para a fabricação de um produto ou execução de um serviço. As análises dos direcionadores de atividade são essenciais para o processo de melhoria contínua e Mauad; Pamplona (2003, p. 8) definem que a atribuição dos custos indiretos e de apoio são feitos em dois estágios: no primeiro, denominado de custeio das atividades, os custos são direcionados às atividades, e no segundo, custeio dos objetos, os custos das atividades são atribuídos aos produtos, serviços e clientes.
  5. 5. CONSIDERAÇÕES FINAIS Os métodos de apuração de custos estão se aperfeiçoando e, com isso, surgindo novos métodos de custeio para adaptação às novas exigências empresariais. Isso demonstra que os métodos não são excludentes, pois cada empresa deve procurar o método que melhor lhe atenda. O método de Custeio Baseado em Atividades é um método bastante eficiente e eficaz, principalmente quando aplicado na empresa que se encaixe perfeitamente à seus métodos. Os custos são essenciais para a empresa, e isso é um fator determinante. Nos dias atuais, todas as decisões de uma empresa devem ser tomadas baseadas em informações que são fornecidas pelo custo. Toda informação deve ser válida, e não desprezada. Devido às condições do competitivo mercado atual, os custos de implantação e acompanhamento, o recurso humano necessário, as atividades envolvidas, as necessidades dos gestores etc. devem ser analisados para quedirecionem as vantagens e desvantagens para cada empresa. O sistema de custeio ABC apresenta diversas vantagens que devem ser cuidadosamente analisadas pelas empresas, com o sentido de serem tirados proveitos de suas informações, colocando a entidade em uma posição privilegiada. Restam aos detentores da gestão analisar qual a real necessidade da empresa e qual a sua condição em implantar determinado tipo de custeio em detrimento de outro, contudo, vale ressaltar, que dentre os outros sistemas, o ABC sobressai por diminuir as distorções causadas pelo rateio, como pode ser analisado no caso prático apresentado.

×