O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets

389 visualizações

Publicada em

Este artigo foi apresentado no Interaction South America 2012, e aborda as mudanças de visualização de conteúdo
nos jornais surgidas com o advento de novas mídias.
Contextualiza o design de notícias e o novo contexto do
trabalho do designer nesta área, e compara uma mesma
cobertura nas edições de três mídias do grupo O Globo: o
jornal impresso, o site e o tablet.

Publicada em: Design

As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets

  1. 1. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets Raquel Cordeiro; Mestranda; ESDI, UERJ rcordeiro@esdi.com.br Washington Dias Lessa; DSc; ESDI, UERJ wdlessa@esdi.uerj.br Resumo Este artigo aborda as mudanças de visualização de conteúdo nos jornais surgidas com o advento de novas mídias. Contextualiza o design de notícias e o novo contexto do trabalho do designer nesta área, e compara uma mesma cobertura nas edições de três mídias do grupo O Globo: o jornal impresso, o site e o tablet.
  2. 2. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 2 de 42 apresentação O design começa a participar da cadeia produtiva do jornalismo no Brasil a partir dos anos 1960 e seu papel vem sendo redefinido à medida que vão ocorrendo mudanças nesse setor. O desafio do momento é o de aprimorar o jornalismo online e implantar o jornalismo em aplicativo móvel. E isto implica não apenas na atualização tecnológica constante, mas também no acompanhamento analítico da recepção dos novos modos de visualização de conteúdo por parte do leitor.
  3. 3. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 3 de 42 Diagramação Diagramas são utilizados tanto para complexos projetos visuais quanto para projetos pequenos que não utilizam muitos elementos na sua composição. À ação de ordenar, de combinar elementos nestes espaços midiáticos dá-se o nome de “diagramação”. Assim, diagramação é a atividade de coordenar corretamente o material gráfico com o material jornalístico, combinar os dois elementos com o objetivo principal de persuadir o leitor. O gráfico orientando o texto e vice-versa. (HOELTZ, 2001, p.6)1 1. Mirela HOELTZ. Design gráfico - dos espelhos às janelas de papel.
  4. 4. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 4 de 42 Infografia Trata-se de uma área voltada para o design gráfico, mas que se relaciona com a linguística e a psicologia aplicada, como a ciência da informação, entre outras áreas. O design da informação está voltado aos sistemas de comunicação, com o objetivo de otimizar o processo de aquisição de informação (SBDI, 2008). A inclusão de infográficos nestes sistemas de informação ocorre quando explicações gráficas tornam mais eficiente a aquisição de conteúdos informacionais. (LIMA, 2009, p.23)2 2. Ricardo Oliveira da Cunha LIMA. Análise da infografia jornalística.
  5. 5. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 5 de 42 Jornal eletrônico Os elementos de navegação ou interatividade podem ser apresentados como os sistemas que garantem a manipulação e a troca entre o meio e o “indutor de atividade’’, ou seja, por exemplo, as áreas sensíveis que formam o sistema de navegação e interatividade, com sons, trilhas e animações, e a aplicação do hipertexto na plenitude de sua concepção. (FARIA E MOURA, 2009, p. 796)3 3. José Neto de FARIA e Mônica MOURA. Design editorial contemporâneo: do jornal impresso ao jornal em e-paper.
  6. 6. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 6 de 42 Inovação no jornalismo A informação está na imagem, no som, no texto, nas possibilidades de navegação, transformando o ato de leitura em uma experiência visual e estética e de interatividade (...) A diferenciação se dá, então, no uso inovador da união das diversas linguagens através do design multimídia. (WEBER, 2012)4 4. Carolina Teixeira WEBER. O design multimídia como estratégia para a inovação do produto notícia em webjornais.
  7. 7. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 7 de 42 Hábitos de leitura Categoria analítica Leitura de contextualização Leitura de atualização Leitura de projeção Leitores cumulativos Leitores substitutivos Suporte Papel Tela Tela Tela Local Predominantemente no trabalho Predominantemente no trabalho Trabalho e faculdade Casa Uso do hipertexto Para se deslocar diretamente da capa para certas notícias ou, por meio da diagramação, para prover a leitura alinear das notícias dentro de uma mesma página Para promover uma leitura mais profunda e desordenada e facilitar a seleção dos conteúdos e a consulta a outras fontes Escasso, pois as pessoas costumam se contentar com a leitura dos títulos da capa, sem explorar os demais níveis do site Para promover uma leitura mais profunda e desordenada e facilitar a seleção dos conteúdos e a consulta a outras fontes Uso dos recursos multimídia Consulta a textos e imagens Escasso e focado predominantemente em infográficos Uso mais intenso quando vinculados às notícias de última hora Momento em que os áudios e vídeos são mais acessados Duração Pelos menos 30 minutos No máximo 30 minutos Em geral, pelo menos três acessos de cerca de cinco minutos cada De 20 minutos a uma hora Profundidade Alta Média Baixa. A proposta da leitura é justamente ser superficial Média Memorização Alta e ampla Média e restrita Baixa e restrita Média e restrita Anna Paula KNEWITZ e Nilda JACKS. Reconfigurações nas práticas de leitura de notícias: como convivem o jornalismo impresso e o digital.
  8. 8. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 8 de 42 HáBItoS DE LEItURa Categoria analítica Leitura de contextualização Leitura de atualização Leitura de projeção Leitores cumulativos Leitores substitutivos Suporte papel tela tela tela Local predominantemente no trabalho predominantemente no trabalho trabalho e faculdade Casa Uso do hipertexto para se deslocar diretamente da capa para certas notícias ou, por meio da diagramação, para prover a leitura alinear das notícias dentro de uma mesma página para promover uma leitura mais profunda e desordenada e facilitar a seleção dos conteúdos e a consulta a outras fontes Escasso, pois as pessoas costumam se contentar com a leitura dos títulos da capa, sem explorar os demais níveis do site para promover uma leitura mais profunda e desordenada e facilitar a seleção dos conteúdos e a consulta a outras fontes Uso dos recursos multimídia Consulta a textos e imagens Escasso e focado predominantemente em infográficos Uso mais intenso quando vinculados às notícias de última hora Momento em que os áudios e vídeos são mais acessados Duração pelos menos 30 minutos no máximo 30 minutos Em geral, pelo menos três acessos de cerca de cinco minutos cada De 20 minutos a uma hora Profundidade alta Média Baixa. a proposta da leitura é justamente ser superficial Média Memorização alta e ampla Média e restrita Baixa e restrita Média e restrita papel tela predominantemente no trabalho predominantemente no trabalho para se deslocar Leitura do jornal impresso e do digital anna paULa KnEWItZ E nILDa JaCKS. REConfIgURaçõES naS pRátICaS DE LEItURa DE notíCIaS: CoMo ConvIvEM o JoRnaLISMo IMpRESSo E o DIgItaL.
  9. 9. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 9 de 42 HáBItoS DE LEItURa Categoria analítica Leitura de contextualização Leitura de atualização Leitura de projeção Leitores cumulativos Leitores substitutivos Suporte papel tela tela tela Local predominantemente no trabalho predominantemente no trabalho trabalho e faculdade Casa Uso do hipertexto para se deslocar diretamente da capa para certas notícias ou, por meio da diagramação, para prover a leitura alinear das notícias dentro de uma mesma página para promover uma leitura mais profunda e desordenada e facilitar a seleção dos conteúdos e a consulta a outras fontes Escasso, pois as pessoas costumam se contentar com a leitura dos títulos da capa, sem explorar os demais níveis do site para promover uma leitura mais profunda e desordenada e facilitar a seleção dos conteúdos e a consulta a outras fontes Uso dos recursos multimídia Consulta a textos e imagens Escasso e focado predominantemente em infográficos Uso mais intenso quando vinculados às notícias de última hora Momento em que os áudios e vídeos são mais acessados Duração pelos menos 30 minutos no máximo 30 minutos Em geral, pelo menos três acessos de cerca de cinco minutos cada De 20 minutos a uma hora Profundidade alta Média Baixa. a proposta da leitura é justamente ser superficial Média Memorização alta e ampla Média e restrita Baixa e restrita Média e restrita tela predominantemente no trabalho e faculdade Leitura apenas do jornal digital anna paULa KnEWItZ E nILDa JaCKS. REConfIgURaçõES naS pRátICaS DE LEItURa DE notíCIaS: CoMo ConvIvEM o JoRnaLISMo IMpRESSo E o DIgItaL.
  10. 10. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 10 de 42 HáBItoS DE LEItURa Categoria analítica Leitura de contextualização Leitura de atualização Leitura de projeção Leitores cumulativos Leitores substitutivos Suporte papel tela tela tela Local predominantemente no trabalho predominantemente no trabalho trabalho e faculdade Casa Uso do hipertexto para se deslocar diretamente da capa para certas notícias ou, por meio da diagramação, para prover a leitura alinear das notícias dentro de uma mesma página para promover uma leitura mais profunda e desordenada e facilitar a seleção dos conteúdos e a consulta a outras fontes Escasso, pois as pessoas costumam se contentar com a leitura dos títulos da capa, sem explorar os demais níveis do site para promover uma leitura mais profunda e desordenada e facilitar a seleção dos conteúdos e a consulta a outras fontes Uso dos recursos multimídia Consulta a textos e imagens Escasso e focado predominantemente em infográficos Uso mais intenso quando vinculados às notícias de última hora Momento em que os áudios e vídeos são mais acessados Duração pelos menos 30 minutos no máximo 30 minutos Em geral, pelo menos três acessos de cerca de cinco minutos cada De 20 minutos a uma hora Profundidade alta Média Baixa. a proposta da leitura é justamente ser superficial Média Memorização alta e ampla Média e restrita Baixa e restrita Média e restrita tela trabalho e faculdade Casa Escasso, pois as pessoas costumam se contentar com a leitura dos títulos da capa, para promover uma leitura mais profunda e desordenada e facilitar a seleção dos Retorna ao jornal para acompanhar o desdobramento de notícias anna paULa KnEWItZ E nILDa JaCKS. REConfIgURaçõES naS pRátICaS DE LEItURa DE notíCIaS: CoMo ConvIvEM o JoRnaLISMo IMpRESSo E o DIgItaL.
  11. 11. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 11 de 42 HáBItoS DE LEItURa Categoria analítica Leitura de contextualização Leitura de atualização Leitura de projeção Leitores cumulativos Leitores substitutivos Suporte papel tela tela tela Local predominantemente no trabalho predominantemente no trabalho trabalho e faculdade Casa Uso do hipertexto para se deslocar diretamente da capa para certas notícias ou, por meio da diagramação, para prover a leitura alinear das notícias dentro de uma mesma página para promover uma leitura mais profunda e desordenada e facilitar a seleção dos conteúdos e a consulta a outras fontes Escasso, pois as pessoas costumam se contentar com a leitura dos títulos da capa, sem explorar os demais níveis do site para promover uma leitura mais profunda e desordenada e facilitar a seleção dos conteúdos e a consulta a outras fontes Uso dos recursos multimídia Consulta a textos e imagens Escasso e focado predominantemente em infográficos Uso mais intenso quando vinculados às notícias de última hora Momento em que os áudios e vídeos são mais acessados Duração pelos menos 30 minutos no máximo 30 minutos Em geral, pelo menos três acessos de cerca de cinco minutos cada De 20 minutos a uma hora Profundidade alta Média Baixa. a proposta da leitura é justamente ser superficial Média Memorização alta e ampla Média e restrita Baixa e restrita Média e restrita tela Casa para promover uma leitura mais profunda Busca retomar fatos e antecipar assuntos do dia seguinte anna paULa KnEWItZ E nILDa JaCKS. REConfIgURaçõES naS pRátICaS DE LEItURa DE notíCIaS: CoMo ConvIvEM o JoRnaLISMo IMpRESSo E o DIgItaL.
  12. 12. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 12 de 42 Hábitos de leitura Categoria analítica Leitura de contextualização Leitura de atualização Leitura de projeção Leitores cumulativos Leitores substitutivos Suporte Papel Tela Tela Tela Local Predominantemente no trabalho Predominantemente no trabalho Trabalho e faculdade Casa Uso do hipertexto Para se deslocar diretamente da capa para certas notícias ou, por meio da diagramação, para prover a leitura alinear das notícias dentro de uma mesma página Para promover uma leitura mais profunda e desordenada e facilitar a seleção dos conteúdos e a consulta a outras fontes Escasso, pois as pessoas costumam se contentar com a leitura dos títulos da capa, sem explorar os demais níveis do site Para promover uma leitura mais profunda e desordenada e facilitar a seleção dos conteúdos e a consulta a outras fontes Uso dos recursos multimídia Consulta a textos e imagens Escasso e focado predominantemente em infográficos Uso mais intenso quando vinculados às notícias de última hora Momento em que os áudios e vídeos são mais acessados Duração Pelos menos 30 minutos No máximo 30 minutos Em geral, pelo menos três acessos de cerca de cinco minutos cada De 20 minutos a uma hora Profundidade Alta Média Baixa. A proposta da leitura é justamente ser superficial Média Memorização Alta e ampla Média e restrita Baixa e restrita Média e restrita Anna Paula KNEWITZ e Nilda JACKS. Reconfigurações nas práticas de leitura de notícias: como convivem o jornalismo impresso e o digital.
  13. 13. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 13 de 42 Hábitos de leitura Categoria analítica Leitura de contextualização Leitura de atualização Leitura de projeção Leitores cumulativos Leitores substitutivos Suporte Papel Tela Tela Tela Local Predominantemente no trabalho Predominantemente no trabalho Trabalho e faculdade Casa Uso do hipertexto Para se deslocar diretamente da capa para certas notícias ou, por meio da diagramação, para prover a leitura alinear das notícias dentro de uma mesma página Para promover uma leitura mais profunda e desordenada e facilitar a seleção dos conteúdos e a consulta a outras fontes Escasso, pois as pessoas costumam se contentar com a leitura dos títulos da capa, sem explorar os demais níveis do site Para promover uma leitura mais profunda e desordenada e facilitar a seleção dos conteúdos e a consulta a outras fontes Uso dos recursos multimídia Consulta a textos e imagens Escasso e focado predominantemente em infográficos Uso mais intenso quando vinculados às notícias de última hora Momento em que os áudios e vídeos são mais acessados Duração Pelos menos 30 minutos No máximo 30 minutos Em geral, pelo menos três acessos de cerca de cinco minutos cada De 20 minutos a uma hora Profundidade Alta Média Baixa. A proposta da leitura é justamente ser superficial Média Memorização Alta e ampla Média e restrita Baixa e restrita Média e restrita Anna Paula KNEWITZ e Nilda JACKS. Reconfigurações nas práticas de leitura de notícias: como convivem o jornalismo impresso e o digital.
  14. 14. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 14 de 42 Investigação Impresso/ capa
  15. 15. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 15 de 42 Investigação O projeto gráfico deste Segundo Caderno especial foi criado pelo artista gráfico Luciano Figueiredo, responsável por capas emblemáticas de discos de Caetano Veloso e Gal Costa Impresso/ capa
  16. 16. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 16 de 42 Investigação Foram usadas cores e formas geométricas inspiradas na capa do disco Velô, de 1984 Impresso/ capa
  17. 17. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 17 de 42 Investigação Impresso/ infográfico
  18. 18. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 18 de 42 Investigação Impresso/ infográfico O infografista, a partir das cores estabelecidas no projeto gráfico, apresentou todas as informações necessárias em uma página dupla do jornal
  19. 19. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 19 de 42 Investigação Impresso/ infográfico A linha do tempo apresentada em uma única página dupla, recorreu a fotografias documentais
  20. 20. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 20 de 42 Investigação Representação icônica do sinal sonoro Impresso/ infográfico
  21. 21. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 21 de 42 Investigação Impresso/ infográfico Reproduções de capas de disco
  22. 22. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 22 de 42 Investigação site/ infográfico
  23. 23. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 23 de 42 InvEStIgação SItE/ InfogRáfICo A adaptação do infográfico para a versão do site descartou o recurso icônico do sinal sonoro, mas de modo mais substancial as gravações marcantes na carreira de cada cantor foram disponibilizadas em arquivos de áudio
  24. 24. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 24 de 42 Investigação site/ infográfico Havia também um link associado à imagem de cada artista, remetendo ao texto respectivo
  25. 25. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 25 de 42 Investigação site/ matéria Não houve mudança no projeto gráfico do site, como ocorreu no papel em relação ao projeto do jornal. Como única caracterização visual especial foi feita uma montagem das fotos dos cantores com o mesmo padrão de cores utilizado na versão impressa.
  26. 26. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 26 de 42 Investigação site/ matéria Os textos foram divididos em links, mantendo o padrão de tipografia e cores do site. O trabalho dos designers esteve presente na montagem da foto para abertura e adaptação do infográfico para novo formato
  27. 27. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 27 de 42As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets InvEStIgação taBLEt/ CapaA reportagem foi o tema da capa do Globo a Mais
  28. 28. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 28 de 42As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets InvEStIgação taBLEt/ CapaA reportagem foi o tema da capa do Globo a Mais
  29. 29. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 29 de 42As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets InvEStIgação taBLEt/ CapaA reportagem foi o tema da capa do Globo a Mais
  30. 30. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 30 de 42As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets InvEStIgação taBLEt/ CapaA reportagem foi o tema da capa do Globo a Mais
  31. 31. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 31 de 42As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets InvEStIgação taBLEt/ Capa Foi aproveitada a mesma identidade de cores do Segundo Caderno do jornal impresso e criou-se uma animação, na qual as fotos iam se colorindo A reportagem foi o tema da capa do Globo a Mais
  32. 32. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 32 de 42 InvEStIgação taBLEt/ MatéRIa As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets InvEStIgação
  33. 33. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 33 de 42As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets InvEStIgação taBLEt/ MatéRIa Os áudios foram disponibilizados na página de abertura da reportagem, sendo sinalizados com um ícone para cada cantor
  34. 34. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 34 de 42As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets InvEStIgação taBLEt/ MatéRIa O projeto gráfico do tablet foi preservado, mas foram utilizadas as cores de identificação em algumas soluções ao longo da edição.
  35. 35. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 35 de 42 Quanto ao infográfico, a solução utilizada na versão impressa foi separada em várias partes que foram posicionadas junto com os textos referentes a cada cantor InvEStIgação taBLEt/ InfogRáfICo As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets InvEStIgação
  36. 36. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 36 de 42 InvEStIgação taBLEt/ InfogRáfICo As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets InvEStIgação Quanto ao infográfico, a solução utilizada na versão impressa foi separada em várias partes que foram posicionadas junto com os textos referentes a cada cantor
  37. 37. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 37 de 42 InvEStIgação taBLEt/ InfogRáfICo As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets InvEStIgação Quanto ao infográfico, a solução utilizada na versão impressa foi separada em várias partes que foram posicionadas junto com os textos referentes a cada cantor
  38. 38. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 38 de 42 InvEStIgação taBLEt/ InfogRáfICo As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets InvEStIgação Quanto ao infográfico, a solução utilizada na versão impressa foi separada em várias partes que foram posicionadas junto com os textos referentes a cada cantor
  39. 39. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 39 de 42 Na versão para tablet não é necessário apresentar todo o conteúdo no primeiro nível, então se colocou um scroll horizontal na linha do tempo e outro vertical nos textos InvEStIgação taBLEt/ InfogRáfICo As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets primeiro nível, então se colocou um scroll InvEStIgação
  40. 40. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 40 de 42 Considerações finais Com esta pesquisa, desenvolvida através da revisão de referências e de análise de cobertura jornalística feita pelo grupo O Globo, constata-se que o tablet apresenta amplas possibilidades de interação do usuário e novas frentes para a atuação do designer de notícias.
  41. 41. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 41 de 42 Considerações finais Como toda nova tecnologia não é uma inovação total, mas uma releitura do que já era produzido previamente. O trabalho do designer se modificou, surgiram novas possibilidades projetuais e novas preocupações analíticas ao longo da elaboração de um projeto editorial interativo.
  42. 42. As mudanças na representação visual dos jornais, com o surgimento dos tablets 42 de 42 Considerações finais Assim como a mídia agrega funções anteriores, o profissional também passa a ser multi tarefa. Precisa conhecer o trabalho de diagramação do papel e organização de elementos em um layout, como também precisa estudar a interação e usabilidade de uma publicação digital. Dessa forma constata-se que o designer de notícias que trabalha para tablet deve aliar conhecimentos de design editorial, de design de informação e de interação, o que no momento se dá de um modo mais integrado do que na segmentação existente no jornalismo impresso.
  43. 43. Obrigada!

×