Periodos da filosofia

40.833 visualizações

Publicada em

2 comentários
14 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Nada sei, mas estou em busca do conhecimento e suas razões.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • so sei que nada sei
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
40.833
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8.964
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.312
Comentários
2
Gostaram
14
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Periodos da filosofia

  1. 1. Períodos da história da Filosofia
  2. 2. Períodos da Filosofia <ul><li>1- Pré-socrático (séc. VII a V a.C): De Tales de Mileto a Sócrates. A filosofia se ocupa da natureza e da origem das coisas. </li></ul>
  3. 3. Períodos da Filosofia <ul><li>2- Período socrático ou clássico (séc. V a IV a.C): A Filosofia reflete sobre as questões humanas, sobretudo a ética e a política. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>3- Período alexandrino ou helenístico (fim do séc. IV a III a.C): A filosofia busca sistematizar o conhecimento alcançado. Disseminação da cultura clássica no mundo mediterrâneo. Surgem novas escolas como a dos estóicos, dos epicuristas e dos céticos. </li></ul>Períodos da Filosofia
  5. 5. <ul><li>4- Período greco-romano (séc. III a.C a VI d.C): Marcado pela assimilação da cultura grega pela cultua romana e a dissolução do pensamento grego diante do cristianismo. </li></ul>Períodos da Filosofia
  6. 6. <ul><li>Destaca-se nos primeiros filósofos a construção de uma COSMOLOGIA (explicação racional e sistemática das características do universo) que substituísse a antiga COSMOGONIA (explicação sobre a origem do mundo baseada nos mitos). </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Querem descobrir, com base na razão e não na mitologia, a substância primordial (arché, em grego) existente nos seres materiais, ou seja, a matéria-prima de que são feitas as coisas. </li></ul>
  8. 8. Tales de Mileto <ul><li>Considerado o primeiro pensador grego: “pai da filosofia”. Foi astrônomo. Chegou a prever um eclipse total do Sol. Demonstrou que a soma interna dos ângulos do triângulo é 180º . </li></ul>623-546 a.C
  9. 9. Tales de Mileto: tudo é água <ul><li>Na busca de fugir das antigas explicações mitológicas sobre a criação do mundo, Tales queria descobrir um elemento físico constante em todas as coisas. </li></ul>
  10. 10. Tales de Mileto: tudo é água <ul><li>Concluiu que a água é a substância primordial, a origem única de todas as coisas. Para ele, a água permanece a mesma, em todas as transformações dos corpos, apesar dos diferentes estados: sólido, líquido e gasoso. </li></ul>
  11. 11. Anaximandro de Mileto – 610-547 a.C
  12. 12. Anaximandro de Mileto <ul><li>“ Nem água nem algum dos elementos, mas alguma substância diferente, ilimitada, e que dela nascem os céus e os mundos neles contidos”. Para ele não era possível pensar uma única substância (ou o fogo ou a água...). </li></ul>
  13. 13. Anaximandro de Mileto <ul><li>Designou esta substância como ápeiron (em grego = o “indeterminado”, “infinito”). Tal realidade não é acessível aos sentidos como a água, por exemplo. </li></ul>
  14. 14. Anaxímenes de Mileto <ul><li>“E assim como nossa alma </li></ul><ul><li>que é ar, nos mantém unidos, </li></ul><ul><li>da mesma maneira o vento </li></ul><ul><li>envolve todo o mundo. </li></ul><ul><li>Tentando conciliar Tales e Anaximandro, </li></ul><ul><li>concluiu ser o ar o princípio de todas as coisas. </li></ul>– 588-524 a.C
  15. 15. Pitágoras de Samos <ul><li>“ Todas as coisas são números”. Para Pitágoras os números representam ordem e harmonia. </li></ul><ul><li>Fundou uma sociedade de caráter filosófico e religioso. </li></ul><ul><li>Introduziu um aspecto mais formal na explicação da realidade: </li></ul><ul><li>a ordem e a constância. </li></ul>– 570-490 a.C
  16. 16. Heráclito de Éfeso <ul><li>“Tudo flui, nada persiste, nem permanece o mesmo”. </li></ul><ul><li>Realidade do mundo em constante transformação. A vida é um fluxo constante impulsionada pelos opostos: bem e mal, ordem e desordem... A luta é a mãe de todas as coisas. </li></ul>– 500 a. C - ?
  17. 17. Heráclito de Éfeso <ul><li>Pela luta de forças opostas é que o mundo se modifica e evolui. “Não podemos entrar duas vezes no mesmo rio” </li></ul>– 500 a. C - ?
  18. 18. Parmênides de Eléia <ul><li>“O ente é; pois é ser e nada não é”. Opõe-se a Heráclito. Existe o ser e o não ser não é. Os contrários não podem coexistir. Princípio lógico da não contradição. Não podemos confiar nas aparências das coisas. Devemos buscar a essência e a verdade. </li></ul>– 510- 470 a.C
  19. 19. <ul><li>RESUMÃO </li></ul><ul><li>FILOSOFIA Antiga </li></ul>
  20. 20. Qual a origem da filosofia?
  21. 21. <ul><li>A filosofia vem de origem grega, sendo que philos – amizade, amor, e </li></ul><ul><li>sophia – Sabedoria. </li></ul><ul><li>A mesma nasceu da curiosidade humana, em compreender e questionar os valores e interpretações da sociedade , da realidade e complementar ao mito. </li></ul><ul><li>Sendo a filosofia Antiga dividida em: </li></ul><ul><li>Pré-socráticas, sofista, socrática e pós-socrática. </li></ul>
  22. 22. Pré-Socráticos <ul><li>Buscavam a entender a origem e o funcionamento do universo , Identificando seus princípios fundamentais </li></ul>
  23. 23. <ul><li>São filósofos anteriores a Sócrates </li></ul><ul><li>Investigam o mundo material, físico. </li></ul><ul><li>Buscam (arché) seria o principio a origem. </li></ul><ul><li>Filósofos importantes: </li></ul><ul><ul><li>Tales de Mileto (624-548 a.C.) </li></ul></ul><ul><ul><li>Pitágoras (571-70 a.C) </li></ul></ul>
  24. 24. Tales Pitágoras
  25. 25. Tales: <ul><li>Faz parte da escola jônica </li></ul><ul><li>Previu o eclipse em 585 a. C </li></ul><ul><li>Sua doutrina baseia-se na água como o elemento primordial de todas as coisas </li></ul><ul><li>Afirmava que: &quot;todas as coisas estão cheias de deuses” </li></ul><ul><li>Para Tales arqué (principio) seria a Água </li></ul>
  26. 26. Pitágoras: <ul><li>Faz parte das escolas italianas. </li></ul><ul><li>Defendia uma doutrina mais religiosa do que filosófica. </li></ul><ul><li>Criou o teorema que enunciava : Num triângulo retângulo , o quadrado da hipotenusa é igual à soma dos quadrados dos catetos. </li></ul><ul><li>a²=b²+c² </li></ul><ul><li>Fundador de Crotona, colônia grega, uma associação científico-ético-política. </li></ul>
  27. 27. Sofistas <ul><li>Negavam a existência a verdade absoluta e buscavam conhecimento úteis para a vida por meio da retórica (linguagem, discursos). </li></ul>
  28. 28. <ul><li>Realizam raciocínios aparentemente validos (sem conclusão). </li></ul><ul><li>São sofismas raciocínios aparentemente verídicos, porém não possuem forma admissível. </li></ul><ul><li>No senso comum sofisma e qualquer raciocínio, que apresenta coerência </li></ul><ul><li>Persuadiam pelo efeito psicológico </li></ul><ul><li>A principa l doutrina sofística consiste, em uma visão relativa de mundo </li></ul><ul><li>S ofista - Alguém cujo objetivo numa discussão não é atingir a verdade, mas vencer a discussão. </li></ul>
  29. 29. Protágoras: <ul><li>Foi acusado de ateísmo </li></ul><ul><li>Amigo pessoal de Péricles </li></ul><ul><li>(líder democrático de Atenas) </li></ul><ul><li>Cunhou a frase: O homem é a medida de todas as coisas “. No qual essa frase expressa que não é o ser humano que tem a função de moldar os externos de si, que seja imposto por qualquer coisa que não seja o próprio ser, e sim o ser humano deve moldar-se segundo a liberdade </li></ul>
  30. 30. Platão: <ul><li>Discípulo de Sócrates e mestre de Aristóteles </li></ul><ul><li>Enunciava que o homem estava em contato com a realidade inteligível (razão)e a sensível. </li></ul><ul><li>O mundo concreto é uma reprodução do mundo das idéias . </li></ul><ul><li>Em sua obras sempre discutia os jogos do opostos. </li></ul><ul><li>Atuante na estética( forma ideal da beleza) </li></ul><ul><li>Ex: Ser e o não ser (obra:SOFISTA) </li></ul>
  31. 31. Socráticos: <ul><li>Focavam o homem em todos os aspectos da sua existência social: política, ética, ciência, arte, religião. </li></ul>
  32. 32. <ul><li>Período de Sócrates, criador da </li></ul><ul><li>maiêutica:Processo dialético e pedagógico </li></ul><ul><li>socrático, em que se multiplicam as </li></ul><ul><li>perguntas a fim de obter, por indução dos casos particulares e concretos, um conceito geral do objeto em questão. </li></ul><ul><li>Estudaram- se a ética profundamente, assim como a política. Sendo que Aristóteles estudava e lecionava ambas. </li></ul>
  33. 33. Aristóteles: <ul><li>Discípulo de Platão. </li></ul><ul><li>Sobre a ética, Aristóteles pregava a moderação para que se pudesse ter uma vida equilibrada e harmônica. Achava que a felicidade real era a integração de três fatores: prazer , ser cidadão livre e responsável e viver como pesquisador e filósofo. </li></ul><ul><li>Criticava Platão por suas idéias Sofistas. </li></ul><ul><li>Considerado o Pai da Lógica. </li></ul><ul><li>Afirmava que a realidade existe independente do mundos dos conhecimentos. </li></ul>
  34. 34. Pós - Socráticos <ul><li>Situam- se no período helenístico, sendo que as escolas gregas caíram e tomaram direções opostas </li></ul>
  35. 35. <ul><li>Resumindo: </li></ul><ul><li>Pré-socráticos: </li></ul><ul><ul><li>anteriores a Sócrates, Chamados de </li></ul></ul><ul><ul><li>physis e buscam Arché.(Pitágoras) </li></ul></ul><ul><li>Sofistas: </li></ul><ul><ul><li>objetivo numa discussão não é atingir a verdade, mas vencer a discussão, Persuadiam pelo efeito psicológico .(Platão) </li></ul></ul><ul><li>Socráticos: </li></ul><ul><ul><li>Período de Sócrates,estudam os 5 campos da filosofia.(Sócrates). </li></ul></ul><ul><li>Pós-socráticos: </li></ul><ul><ul><li>O mundo físico e o Helenismos </li></ul></ul>

×