Xp - extreme programing

613 visualizações

Publicada em

extreme programing

Publicada em: Software
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
613
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Xp - extreme programing

  1. 1. XP eXtreme Programming Roberto Brito Raphael Bertassin
  2. 2. <O que é ?> • XP ou eXtreme Programming (Programação extrema), é uma metodologia ágil para equipes pequenas e médias e que irão desenvolver software com requisitos vagos e em constante mudança.
  3. 3. <Criadores> • Ron Jeffries, Kent Beck e Ward Cunningham Em 1990: • Fatores internos • Programação OOP (Object- Oriented Programming) • Fatores Externos • Boom das pontocom • Vida dos produtos
  4. 4. <Manifesto Ágil> Indivíduos e interação entre eles mais que processos e ferramentas Software em funcionamento mais que documentação abrangente Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos Responder a mudanças mais que seguir um plano Ou seja, mesmo havendo valor nos itens em preto, valorizamos mais os itens em vermelhos. (adaptado)
  5. 5. <Para que serve?> • Adaptar as necessidades: • Mercado • Tecnologia • Trabalhar de um jeito diferente (interativa) • Focada em resultados, no escopo do projeto
  6. 6. Onde aplicamos? • Desenvolvimento de software • Web based applications • Windows based applications • Mobile based applications • Cloud Solutions • ... • n based applications
  7. 7. <Como é estruturado?> Valores Comunicação Simplicidade Feedback Coragem Respeito Princípios básicos Feedback rápido Presumir simplicidade Mudanças incrementais Abraçar mudanças Trabalho de alta qualidade.
  8. 8. <12 Práticas do XP> • O Jogo do Planejamento (The Plannig Game) • Pequenos lançamentos (Small Releases) • Metáfora (Metaphor) • Projeto Simples (Simple Design) • Refatoramento (Refactoring) • Teste (Testing) • Programação em Pares (Pair Programming) • Propriedade Coletiva (Collective Ownership) • Integração Contínua (Continuous Integration) • Semana de 40 horas (40-hour Week) • Cliente no Local (On-Site Customer) • Padrões de Codificação (Coding Standards)
  9. 9. <Tradicionais versus Ágeis>
  10. 10. <Vantagens> • Iterações curtas; • Diminuição dos custos de comunicação; • Levar em consideração que as coisas vão mudar ao longo do caminho; • Testes automatizados; • Integração contínua;
  11. 11. <Desvantagens> Rigidez nas empresas para a implementação
  12. 12. <Veja quem já trabalhou>
  13. 13. <Nesse contexto> ...
  14. 14. <Em Resumo>
  15. 15. <!>
  16. 16. Dúvidas? Não, então! Obrigado!

×