Aconselhamento baseado em traços e fotores

419 visualizações

Publicada em

Teoria de traços e fatores

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
419
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aconselhamento baseado em traços e fotores

  1. 1. Aconselhamento Baseado em Traços e Fotores E. G. Williamson
  2. 2. Grupo :  Amanda Fartes  Amanda Ferreira  Leidi Reis  Raphael Oliveira  Sandra Caroline Ferreira
  3. 3. O método do séc. XX  Considerado por muitos como “ o método do aconselhamento” por muitos anos no inicio do Séc XX  Inicio com Frank Parsons  Abordagem mais articulada com E. G. Williamson  Abordagem mais usada para ajudar pessoas a fazerem escolhas educacionais e vocacionais .
  4. 4. Traços e fatores  Nos Estados Unidos o aconselhamento psicológico começou através da teoria de traços e fatores que é estreitamente ligada as pesquisas psicométricas .  Muito utilizado para orientação educacional e profissional .
  5. 5. Sobre o Ser Humano  Williamson acredita que as pessoas tem potencial para se tornarem boas ou más .  Discordância da teoria Rogeriana.( auto realização )  Crianças são inexperientes e necessitam de orientação .  Cada individuo é dotado de diferentes capacidades e desenvolve habilidades interesses e atitudes únicas que tem implicação na tomada de decisão .  Quanto melhor o individuo conhece as suas características particulares , mais efetivo será nas suas tomadas de decisão.
  6. 6. Conhece a ti mesmo  Quanto mais um individuo conhece a si mesmo mais efetivo será em planejar uma vida compensadora e útil .
  7. 7. O processo do aconselhamento  Modelo diretivo centrado no conselheiro  Uso de testes e introdução de escores que refletem as habilidades do Cliente.  Comparação com outras pessoas com escores especificos  Informações ativas sobre campos de trabalho , para a consciência das oportunidades profissionais e tambem no meio educacional .
  8. 8. Seis passos  Analise  Síntese  Diagnose  Prognóstico  Aconselhamento  Acompanhamento
  9. 9. Análise  É a coleta de todos os dados relevantes sobre o cliente incluindo escores em testes e informação do registro cumulativo sobre o cliente
  10. 10. Síntese  É o processo de organização de todos os dados sobre o cliente
  11. 11. Diagnose  Baseada numa síntese da informação coletada , indica o que esta impedindo o progresso ou a tomada de decisão : Dependência , falta de informação, auto conceito inexato , ansiedade na escolha , ou nenhum problema .
  12. 12. O prognóstico  Compõe-se da predicação de desenvolvimentos futuros , relacionados ao problema do cliente .
  13. 13. O aconselhamento  É o processo de se ajudar o cliente a dar os passos necessários que irão resultar em ajustamento ou reajustamento .
  14. 14. Acompanhamento  Observação do progresso do cliente e repetição dos passos anteriores no caso de não êxito.
  15. 15. Cientifico !!!!  Segue método cientifico e medidas atuais do potencial humano .  Clarificação e melhores habilidades de escolha quando a perturbação emocional não constitui um fator significativo no problema do cliente .  Clientes mais perturbados devem ser encaminhados a outros profissionais como por exemplo o psicólogo.
  16. 16. Quando utilizar este método  O método baseado em traços e fatores deve ser utilizado quando o problema envolve tomada de decisão .  Quando existe um nível baixo de complexidade emocional .
  17. 17. Rapport  Construção positiva de um relacionamento com o cliente para torna-lo mais receptivo ao aconselhamento .
  18. 18. Consciência moral e padrão social  Conselheiros responsáveis por perpetuar valores sociais , o que pressupõe que todos os conselheiros conheçam quais são esses valores e aquilo que a sociedade valoriza é bom.  Procedimento que leva a conformação .  Visa uma ordem social estática .  Discussão lógicas do comportamento é parte importante do aconselhamento para a responsabilização do cliente pelos seus atos , porem , o cliente tem livre decisão de escolha .
  19. 19. Referencias :  PATTERSON, Lewis E; EISENBERG , S. : O processo do aconselhamento ;4ªedição ; 2013; São Paulo ,SP , Editora Martins Fontes .  GOOGLE BOOKS – Aconselhamento centrado na pessoa Disponível em: <https://books.google.com.br/books?id=UDyWLhn1lFwC&pg=PA9 2&lpg=PA92&dq=aconselhamento+com+base+em+traços+e+fator es&source=bl&ots=GdLzUvAZ2i&sig=7kKT9AvFo5sqnnBJD15fm_1 RBtw&hl=pt- BR&sa=X&ved=0CBwQ6AEwAGoVChMIj9SUk9eDyQIVBAqQCh2 EJAZY#v=onepage&q=aconselhamento%20com%20base%20em% 20tra%C3%A7os%20e%20fatores&f=false  >. Acesso em 09 de novembro de 2015.

×