Item 58 procedimento de especificação, inspeção e uso de epi

6.297 visualizações

Publicada em

segurança do trabalho

Publicada em: Tecnologia
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Cartilha SESMT - Serviços Especializados em Segurança e Medicina do Trabalho. Vamos trabalhar o SESMT da sua Empresa ou Obra? O EPI é por minha conta, essa é nossa política de responsabilidade. Entregue o SESMT da sua Empresa ou Obra para quem entende. É GRÁTIS, BAIXE AQUI http://www.sesmt.net.br http://vocaroo.com/i/s1Z2hmqgdyLu https://youtu.be/-fJRKr4T8F8 http://www.segurancadotrabalhoja.com.br
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.297
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
238
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Item 58 procedimento de especificação, inspeção e uso de epi

  1. 1. PRO – PROCEDIMENTO ESPECIFICAÇÃO, INSPEÇÃO E USO DE EPI ESPECIFICAÇÃO, INSPEÇÃO E USO DE EPI ELABORADO - SESMT CENTRAL
  2. 2. PRO – PROCEDIMENTO ESPECIFICAÇÃO, INSPEÇÃO E USO DE EPI 1. OBJETIVO Definir, padronizar e estabelecer critérios de utilização e controle dos Equipamentos de Proteção Individual, fornecidos aos funcionários que trabalham nas obras e instalações da empresa TABOCAS. 2. ABRANGÊNCIA Este procedimento é aplicável a todos os funcionários, colaboradores e subcontratadas que exercem atividades nas obras e instalações da empresa TABOCAS. 3. DOCUMENTOS DE REFERENCIA Portaria 32.14 de 08 – 06 – 1978 NR 06 4. DEFINIÇÃO · EPR – Equipamentos de Proteção Respiratória · CA – Certificado de Aprovação – MTE. · CRF – Certificado de Registro do Fabricante. · MTE – Ministério do Trabalho e Emprego. 4.PROCEDIMENTOS · A Tabocas fornecerá somente EPI’s aprovados e certificados no Ministério do Trabalho e Emprego, conforme legislação em vigor; · Serão fornecidos todos EPI’s sempre que necessário; · O fornecimento de um novo EPI’s, se dará mediante a entrega do usado, a não ser em casos de perda ou roubo, que será analisado pela Segurança do Trabalho da Obra; · Qualquer irregularidade como: furos, escritas e cortes, será entendida como provocada pelo usuário e será cobrado o valor do EPI sendo descontado em seu pagamento; · É dever de o empregado utilizar, higienizar, conservar e armazenar corretamente os EPI’s. Cumprir as determinações do empregador sobre o uso adequado dos mesmos, conforme NR 6.7; ELABORADO - SESMT CENTRAL
  3. 3. PRO – PROCEDIMENTO ESPECIFICAÇÃO, INSPEÇÃO E USO DE EPI · O supervisor / coordenador deve fazer a requisição de EPI’s, antecipadamente, conforme a necessidade de seu efetivo; · A solicitação deve ser feita conforme procedimento da empresa ao almoxarifado, que realizará a separação e o envio do equipamento; · Todo EPI entregue ao colaborador, deve ser descrito na ficha de controle individual do mesmo. RESPONSABILIDADES Segurança do Trabalho · Orientar os colaboradores sobre a correta utilização dos EPI’s; · Definir e especificar todos os EPI’s a serem utilizados na empresa de acordo com a função; · Manter em arquivo cópia do CA e CRF de cada EPI utilizado na empresa; · Realizar treinamento sobre os EPI’s, conforme a solicitação de cada área, e/ou programa de treinamento; · Quando necessário, realizar auditoria de forma aleatória, vistoriando tanto na matriz, filiais e obras, o controle de distribuição de EPI’s, a qualidade e higienização dos mesmos; · Acompanhar o consumo de EPI’s mensalmente · Fiscalizar os trabalhadores quanto ao uso correto dos EPI’s; · Orientar o correto preenchimento das Fichas de Entrega de EPI’s. Almoxarifado · Consultar este manual sempre que necessário, nas situações de aquisição e fornecimento de EPI’s; · Distribuir somente EPI’s indicado neste procedimento; · Manter estoque de EPI’s necessários para atender à demanda pelos funcionários, repondo sempre que necessário mantendo a especificação e qualidade dos mesmos; · Consultar o setor de Segurança do Trabalho sempre que surgirem dúvidas sobre EPI’s a serem adquiridos ou distribuídos; · Registrar todos os EPI’s distribuídos aos colaboradores nas respectivas fichas de entrega de EPI’s e mantê-las arquivadas em local adequado; · Quando um colaborador for desligado da empresa, obrigatoriamente deve-se dirigir ao almoxarifado para a devolução dos seus EPI’s, que no ato da entrega serão analisados quanto à qualidade e estado de conservação. Feita à baixa na ficha de entrega de EPI’s e emitido um recibo de devolução em nome do funcionário remetendo cópia para o Administrativo, para o devido arquivamento; ELABORADO - SESMT CENTRAL
  4. 4. PRO – PROCEDIMENTO ESPECIFICAÇÃO, INSPEÇÃO E USO DE EPI · Providenciar o descarte ou reciclagem dos EPI’s usados. Usuários em Geral · Utilizar obrigatoriamente os EPI’s especificados para sua área e função e somente para a finalidade a que se destina; · Comunicar qualquer anormalidade ocorrida em seu EPI; · Não fazer alterações nos EPI’s, como furos, cortes, pinturas e marcas; · Guardar e conservar todos os EPI’s recebidos; · Solicitar a troca do EPI sempre que necessário quando o mesmo apresentar impossibilidade de uso, comprovando que o equipamento apresenta problemas. ESPECIFICAÇÃO DE EPI’S Tabela 01 – Proteção para a cabeça · Capacetes de segurança para proteção contra impactos de objetos sobre o crânio; · Capacetes de segurança para proteção contra choques elétricos; · Capuz de segurança para proteção do crânio e pescoço contra riscos de origem térmica; Tabela 02 - Proteção dos olhos e face · Óculos de segurança para proteção dos olhos contra impactos de partículas volantes; · Óculos de segurança para proteção dos olhos contra luminosidade intensa; · Óculos de segurança para proteção dos olhos contra radiação ultra-violeta; · Protetores faciais de segurança para proteção da face contra impactos de partículas volantes; · Protetores faciais de segurança para proteção da face contra respingos de produtos químicos; · Máscara de solda para proteção dos olhos e face contra impactos de partículas volantes; · Máscara de solda para proteção dos olhos e face contra luminosidade intensa; · Máscara de solda para proteção dos olhos e face contra radiação infra-vermelha; Tabela 03 – Proteção auditiva · Protetor auditivo de inserção para proteção do sistema auditivo contra níveis de pressão sonora superiores ao estabelecido na NR 15. Anexos I e II; ELABORADO - SESMT CENTRAL
  5. 5. PRO – PROCEDIMENTO ESPECIFICAÇÃO, INSPEÇÃO E USO DE EPI · Protetor auditivo semi-auricular para proteção do sistema auditivo contra níveis de pressão sonora superiores ao estabelecido na NR 15. Anexos I e II; Tabela 04 - Proteção respiratória · Respirador purificador de ar para proteção das vias respiratórias contra gases emanados de produtos químicos; · Respirador purificador de ar para proteção das vias respiratórias contra poeiras e névoas; · Respirador purificador de ar para proteção das vias respiratórias contra poeiras, névoas e fumos; Tabela 05 - Proteção do tronco · Vestimentas de segurança que ofereçam proteção ao tronco contra riscos de origem elétrica. Tabela 06 - Proteção dos membros superiores · Luvas de segurança para proteção das mãos contra agentes abrasivos e escoriantes; · Luvas de segurança para proteção das mãos contra agentes cortantes e perfurantes; · Luvas de segurança para proteção das mãos contra choques elétricos; · Luvas de segurança para proteção das mãos contra agentes biológicos; · Luvas de segurança para proteção das mãos contra agentes químicos; · Luvas de segurança para proteção das mãos contra radiações ionizantes; · Creme protetor de segurança para proteção dos membros superiores contra agentes químicos; · Manga de segurança para proteção do braço e do antebraço contra agentes abrasivos e escoriantes; · Manga de segurança para proteção do braço e do antebraço contra agentes cortantes e perfurantes; Tabela 07 - Proteção para membros inferiores · Calçado de segurança para proteção contra impactos de quedas de objetos sobre os artelhos; · Calçado de segurança para proteção dos pés contra choques elétricos; · Calçado de segurança para proteção dos pés contra agentes cortantes e escoriantes; · Calçado de segurança para proteção dos pés e pernas contra umidade proveniente de operações com uso de água; · Calçado de segurança para proteção dos pés e pernas contra respingos de produtos químicos; ELABORADO - SESMT CENTRAL
  6. 6. PRO – PROCEDIMENTO ESPECIFICAÇÃO, INSPEÇÃO E USO DE EPI · Perneira de segurança para proteção da perna contra agentes abrasivos e escoriantes; Tabela 07 - Proteção contra quedas com diferença de nível ·Cinturão de segurança, para proteção do usuário contra riscos de queda em trabalhos em altura; ·Trava quedas, para proteção do usuario contra riscos de quedas de altura em trabalhos com movimentação vertical, quando utilizado com cinturão de segurança. ·Talabarte de segurança modelo em “Y”, proteção do usuário contra riscos de quedas de altura em trabalhos onde precise subir e descer de estruturas metálicas e/ou torres. NOTAS: Cada colaborador deve ter o seu próprio EPI, não sendo permitido o uso coletivo; É proibido o uso de EPI´s que não tenham CA; Na CNH o cinto de segurança a ser usado é do tipo Pára-quedista, sendo proibido o uso de qualquer outro tipo de cinto de segurança para trabalhos em altura superior a 2,0 metros; Ainda que em altura não superior a 2,0 metros, quando for identificado risco, o cinto de segurança deverá ser utilizado. ELABORADO - SESMT CENTRAL
  7. 7. PRO – PROCEDIMENTO ESPECIFICAÇÃO, INSPEÇÃO E USO DE EPI · Perneira de segurança para proteção da perna contra agentes abrasivos e escoriantes; Tabela 07 - Proteção contra quedas com diferença de nível ·Cinturão de segurança, para proteção do usuário contra riscos de queda em trabalhos em altura; ·Trava quedas, para proteção do usuario contra riscos de quedas de altura em trabalhos com movimentação vertical, quando utilizado com cinturão de segurança. ·Talabarte de segurança modelo em “Y”, proteção do usuário contra riscos de quedas de altura em trabalhos onde precise subir e descer de estruturas metálicas e/ou torres. NOTAS: Cada colaborador deve ter o seu próprio EPI, não sendo permitido o uso coletivo; É proibido o uso de EPI´s que não tenham CA; Na CNH o cinto de segurança a ser usado é do tipo Pára-quedista, sendo proibido o uso de qualquer outro tipo de cinto de segurança para trabalhos em altura superior a 2,0 metros; Ainda que em altura não superior a 2,0 metros, quando for identificado risco, o cinto de segurança deverá ser utilizado. ELABORADO - SESMT CENTRAL

×