O coordenador(a) pedagógico(a) como agente da Cultura da
Paz no ambiente escolar.

Como em qualquer outro lugar, a escola ...
Conseguir resolver os problemas de disciplina/indisciplina e a violência na
escola é um grande desafio e com certeza eles ...
SILVA, A. M. M. A violência na escola: a percepção dos alunos e professores.
Disponível em <http://www.crmariocovas.sp.gov...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O coordenador (a) pedagógico (a) como agente da cultura da paz no ambiente escolar

630 visualizações

Publicada em

O coordenador (a) pedagógico (a) como agente da cultura da paz no ambiente escolar.

2 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
630
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
2
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O coordenador (a) pedagógico (a) como agente da cultura da paz no ambiente escolar

  1. 1. O coordenador(a) pedagógico(a) como agente da Cultura da Paz no ambiente escolar. Como em qualquer outro lugar, a escola é um campo de grandes vivências para o aluno. Ela propicia momentos diversos e fazem o aluno interagir nas diferentes áreas de sua vida. Assim, ele faz amizades, cria perspectivas, socializa, forma conceitos, recebe aprendizagem e adquire conhecimentos para as práticas e ações futuras, tanto na vida social, quanto profissional . Na escola, estão presentes as portas para o mundo, porque nela todas as classes se encontram e juntos compartilham suas diferentes concepções , pensamentos, ideologias, crenças e caráter. Todos querem conquistar seu espaço e muitas vezes os que “brigam” se relacionam com os “apaziguadores e pacificadores”. Este é um bom lugar para discutir e viver as concepções do respeito ao próximo, da cultura da paz e da boa ordem ( disciplina). A escola nesse sentido pode construir essa ponte de ligação para criar um ambiente cada vez mais tranqüilo e acolhedor. O “PPP”( Projeto Político Pedagógico), documento maior que rege as ações escolares, deve fomentar questões norteadoras e direcionadas no sentido de promover o bom andamento de todo o ambiente escolar no sentido da construção de um espaço de paz. Sendo assim, promover eventos, palestras, encontros, cursos para pais e alunos com parcerias de órgãos competentes podem melhorar em muito essa questão em si. Sabe-se que todos os fatos que acontecem no interior da escola e muitas vezes nas imediações , são levados ao conhecimento da gestão. Assim, o coordenador (a) em grande parte toma a frente desses fatos ( mesmo que não seja de sua função específica ) e procura ser um dos mediadores (as) na resolução dos problemas apresentados. Assim, comunicar aos pais, por escrito ou via telefone e fazer registros faz parte do seu dia a dia. Apesar de ser enriquecedor, esse momento tira muito tempo do coordenador (a) que às vezes fica a desejar nas práticas das ações pedagógicas ( Eu me incluo nisto). Alguns desses momentos podem até ser simples, outros porém, levam muito tempo para serem feitos: Conversar com os alunos envolvidos, com os professores, fazer o registro e muitas vezes até ligar para os pais no caso de questões mais graves. Em casos mais extremos, o assunto é levado e encaminhado via ofícios aos órgãos competentes como o Conselho Tutelar e também a Promotoria da infância e Juventude, para que juntos encontrem soluções plausíveis. Desses casos encaminhados, a maioria são por faltas injustificadas ou brigas graves e comportamentos inadequados .
  2. 2. Conseguir resolver os problemas de disciplina/indisciplina e a violência na escola é um grande desafio e com certeza eles não se acabarão da noite pro dia, na verdade, sempre existirão. Isso compete não somente a uma pessoa, mas a todos os segmentos da unidade escolar: CDCE( Conselho Deliberativo da Comunidade Escolar), Pais, professores, alunos, etc. A violência, pode-se dizer que é um grande mal que assola as nossas escolas e muitas são as formas de manifestação. Como bem disse Aída Maria Monteiro Silvia no seu texto “A Violência na Escola :A Percepção dos Alunos e Professores: “Já para diretores, coordenadores pedagógicos e professores, a percepção apresentada com maior freqüência é a da violência enquanto descumprimento das leis e derivada da falta de condições materiais da população, associando-a à miséria, à exclusão social e ao desrespeito ao cidadão:(p,259) Atualmente, além das indisciplinas comuns como discussões, xingamentos, palavrões, falta de respeito para com colegas e professores, brigas, entre outras, nos confrontamos também com os atos cibernéticos. Alunos, pais, professores e gestores, podem entrar numa guerra virtual desnecessária quando postam, comentam ou curtem algo desagradável deturpando assim a moral um do outro. Tudo isso pode ser evitado com a prática da ética e da boa conduta nas redes sociais ( isto é um outro artigo). A prática da cidadania e da CULTURA DA PAZ, é construída sobre elementos importantes e isso engloba principalmente a ação dos direitos e deveres de cada um. O respeito dado é transmitido, porém, precisa ser praticado. A escola, como formadora de opinião e também de caráter pode criar e possibilitar práticas para o exercício dessa cidadania. Precisamos respeitar as pessoas como elas são, mas necessariamente não precisamos concordar com algumas práticas desenvolvidas por elas. É importante amar um aluno violento ou até usuário de drogas entre outros, mas temos que deixar claro que não concordamos com tais atitudes. Só podemos exercer a cidadania se levarmos em conta o respeito pelo próximo. BIBLIOGRAFIA ARROYO, M. Quando a Violência Infanto-Juvenil Indaga a Pedagogia. In:Educação e Sociedade: revista de ciência da educação. Campinas: Cortez/CEDES. V. 28, Nº 100, 2007. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/es/v28n100/a0828100.pdf> Acesso em 15/04/2013
  3. 3. SILVA, A. M. M. A violência na escola: a percepção dos alunos e professores. Disponível em <http://www.crmariocovas.sp.gov.br/amc_a.php?t=001> Acesso em 15/04/2013 VASCONCELLOS, C. S. Os desafios da disciplina em sala de aula e na escola. Disponível em <http://www.crmariocovas.sp.gov.br/amb_a.php?t=014> Acesso em 15/04/2013 Raimundo Soares de Andrade é coordenador da Escola Est. Eunice Souza dos Santos e agente da Cultura da paz em Rondonópolis-MT, Brasil prrsoares@hotmail.com Visite: http://prrsoaresamigodedeus.blogspot.com

×