Políticas Públicas & Prática de Projetos (Canvas)

544 visualizações

Publicada em

Apresentação utilizada na reunião de área do Rotaract Rio de Janeiro

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
544
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Políticas Públicas & Prática de Projetos (Canvas)

  1. 1. POLÍTICAS PÚBLICAS
  2. 2. POLÍTICAS PÚBLICAS
  3. 3. LISBOA
  4. 4. LISBOA QUEM?
  5. 5. LISBOA 4 ANOS DE EXPERIÊNCIA EM CONSULTORIA DE GESTÃO GRADUADO EM GESTÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS 2 ANOS NO GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS ALGUNS MESES NA GESTÃO REGIONAL DO ACESSA SPQUEM?
  6. 6. LISBOA QUEM?
  7. 7. LISBOA 4610 AVENIDA PAULISTA ROTARACT QUEM?
  8. 8. 4610 AVENIDA PAULISTA ROTARACT
  9. 9. 4610 AVENIDA PAULISTA ROTARACT QUEM É VIVO SEMPRE APARECE...
  10. 10. POLÍTICAS PÚBLICAS
  11. 11. POLÍTICA
  12. 12. POLÍTICA
  13. 13. POLÍTICA TEM PROBLEMA CONCEITUAL AI....
  14. 14. POLÍTICA
  15. 15. POLÍTICA
  16. 16. POLÍTICA POLITICS POLICY PUBLIC POLICY
  17. 17. POLÍTICA POLITICS POLICY PUBLIC POLICY JOGO DIRETRIZ DECISÃO
  18. 18. POLÍTICA
  19. 19. POLÍTICA
  20. 20. POLÍTICA
  21. 21. POLÍTICA JOGO DIRETRIZ DECISÃO
  22. 22. POLÍTICA JOGO DIRETRIZ DECISÃO
  23. 23. POLÍTICA JOGO DIRETRIZ DECISÃOPUBLIC POLICY
  24. 24. DECISÃOPUBLIC POLICY POLÍTICA
  25. 25. DECISÃOPUBLIC POLICY POLÍTICAS PÚBLICAS
  26. 26. DECISÃOPUBLIC POLICY POLÍTICAS PÚBLICAS Agora temos foco!
  27. 27. POLÍTICAS PÚBLICAS DECISÃO
  28. 28. DECISÃO POLÍTICAS PÚBLICAS
  29. 29. DECISÃO POLÍTICAS PÚBLICAS PROBLEMAS PÚBLICOS DO GOVERNO
  30. 30. DECISÃO POLÍTICAS PÚBLICAS PROBLEMAS PÚBLICOS DO GOVERNO Tem certeza que é isso?
  31. 31. DUAS ENTENDIMENTO
  32. 32. Nº I POLÍTICAS GOVERNAMENTAIS POLÍTICA GOVERNAMENTAL
  33. 33. Nº I NEM POLÍTICA PÚBLICA É POLÍTICAS PÚBLICAS POLÍTICAS GOVERNAMENTAIS
  34. 34. Nº I A ESSÊNCIA CONCEITUAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS É O PROBLEMA PÚBLICO
  35. 35. Nº I A ESSÊNCIA CONCEITUAL DE POLÍTICAS PÚBLICAS É O PROBLEMA PÚBLICO ONGs PARA/SUPRA ESTATAIS OUTRAS
  36. 36. Nº I ONGs PARA/SUPRA ESTATAIS OUTRAS POLICYMAKERS
  37. 37. Nº II
  38. 38. Nº II
  39. 39. Nº II CONSEQUÊNCIA CONSEQUÊNCIA
  40. 40. Nº II CONSEQUÊNCIA CONSEQUÊNCIA BEM CAPAZ DE SER UM ACIDENTE!
  41. 41. Nº II POLÍTICA PÚBLICA É DECISÃO OU OMISSÃO DO POLICYMAKER
  42. 42. CONSIDERAÇÕES CONCEITO
  43. 43. DECISÃO POLÍTICAS PÚBLICAS PROBLEMAS PÚBLICOS DO GOVERNO
  44. 44. POLÍTICAS PÚBLICAS PROBLEMAS PÚBLICOS DO GOVERNO
  45. 45. POLÍTICAS PÚBLICAS PROBLEMAS PÚBLICOS DO GOVERNO DECISÃO OMISSÃO
  46. 46. POLÍTICAS PÚBLICAS PROBLEMAS PÚBLICOS DO GOVERNO DECISÃO OMISSÃO
  47. 47. POLÍTICAS PÚBLICAS PROBLEMAS PÚBLICOS DO GOVERNO DECISÃO OMISSÃO POLICYMAKER
  48. 48. MUITO BEM ....
  49. 49. MUITO BEM .... E O QUE TENHO EU COM ISSO?
  50. 50. POLÍTICAS PÚBLICAS PROBLEMAS PÚBLICOS DO GOVERNO DECISÃO OMISSÃO POLICYMAKER
  51. 51. POLÍTICAS PÚBLICAS PROBLEMAS PÚBLICOS DO GOVERNO DECISÃO OMISSÃO
  52. 52. POLÍTICAS PÚBLICAS PROBLEMAS PÚBLICOS DO GOVERNO DECISÃO OMISSÃO
  53. 53. PRÁTICA DE PROJETOS
  54. 54. POLÍTICAS PÚBLICAS PROBLEMAS PÚBLICOS DO GOVERNO DECISÃO OMISSÃO
  55. 55. POLÍTICAS PÚBLICAS PROBLEMAS PÚBLICOS DO GOVERNO DECISÃO
  56. 56. POLÍTICAS PÚBLICAS PROBLEMAS PÚBLICOS DO GOVERNODECISÃO
  57. 57. ENFRENTAR OS PROBLEMAS PÚBLICOS
  58. 58. ENFRENTAR OS PROBLEMAS PÚBLICOS PROBLEMA OPORTUNIDADE
  59. 59. ENFRENTAR OS PROBLEMAS PÚBLICOS PROBLEMA OPORTUNIDADE SITUAÇÃO DESEJADA
  60. 60. ENFRENTAR OS PROBLEMAS PÚBLICOS PROBLEMA OPORTUNIDADE SITUAÇÃO DESEJADA
  61. 61. ENFRENTAR OS PROBLEMAS PÚBLICOS PROBLEMA OPORTUNIDADE SITUAÇÃO DESEJADA
  62. 62. RECURSOS HUMANOS FINANCEIROS PARCEIROS MATERIAIS META IMPACTO INDICADORESCRONOGRAMA COMUNICAÇÃO
  63. 63. RECURSOS HUMANOS FINANCEIROS PARCEIROS MATERIAIS META IMPACTO INDICADORESCRONOGRAMA COMUNICAÇÃO
  64. 64. RECURSOS HUMANOS FINANCEIROS PARCEIROS MATERIAIS META IMPACTO INDICADORESCRONOGRAMA COMUNICAÇÃOVAMOS SIMPLIFICAR ISSO !
  65. 65. COMO?
  66. 66. CAPACITADE ANALÍTICA CRIATIVIDADE ADAPTABILIDADE COMUNICAÇÃO RELACIONAMENTO INTERPESSOAL ORGANIZAÇÃO INFLUÊNCIA E PERSUASÃO LIDERANÇA
  67. 67. CAPACITADE ANALÍTICA CRIATIVIDADE ADAPTABILIDADE COMUNICAÇÃO RELACIONAMENTO INTERPESSOAL ORGANIZAÇÃO INFLUÊNCIA E PERSUASÃO LIDERANÇA
  68. 68. CAPACITADE ANALÍTICA CRIATIVIDADE ADAPTABILIDADE COMUNICAÇÃO RELACIONAMENTO INTERPESSOAL ORGANIZAÇÃO INFLUÊNCIA E PERSUASÃO LIDERANÇA
  69. 69. CAPACITADE ANALÍTICA CRIATIVIDADE ADAPTABILIDADE COMUNICAÇÃO RELACIONAMENTO INTERPESSOAL ORGANIZAÇÃO INFLUÊNCIA E PERSUASÃO LIDERANÇA
  70. 70. CAPACITADE ANALÍTICA CRIATIVIDADE ADAPTABILIDADE COMUNICAÇÃO RELACIONAMENTO INTERPESSOAL ORGANIZAÇÃO INFLUÊNCIA E PERSUASÃO LIDERANÇA 1 4 2 3 4 1 2 3
  71. 71. VAMOS CONHECER 3 HISTÓRIAS
  72. 72. JOANA É ALUNA DO 7º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL. ASSIM COMO SEUS COLEGAS DE SALA, ELA ESTÁ EXPERIMENTANDO ALGUMAS “NOVIDADES” COMO A BEBIDA, PRINCIPALMENTE ALGO QUE ELES CHAMAM DE VINHO QUÍMICO, E O CIGARRO. OS PAIS DE ANA SÃO SEPARADOS E ELA MORA COM A MÃE, QUE TRABALHA O DIA TODO FORA. POR ISSO, ANA FICA AOS CUIDADOS DA AVÓ MATERNA, QUE TAMBÉM MORA COM ELA.
  73. 73. CAIO CAIO TEM 15 ANOS DE IDADE E ABANDONOU A ESCOLA QUANDO ESTAVA NO 5º ANO DO ENSINO MÉDIO, ALGUNS ANOS ATRÁS. ELE MORA COM O PAI, A MÃE E MAIS 4 IRMÃOS, TODOS MAIS NOVOS QUE ELE. CAIO TRABALHA COM O PAI NA RUA DESDE OS 12 ANOS DE IDADE, VENDENDO DOCES NUM DOS SEMÁFOROS MAIS MOVIMENTADOS DA CIDADE. DOIS MOTIVOS O LEVARAM A DEIXAR OS ESTUDOS. PRIMEIRO, POIS A ESCOLA ONDE ELE ESTUDAVA SÓ OFERECIA A SÉRIE QUE ELES ESTAVA CURSANDO NO PERÍODO DA MANHÃ, JUSTAMENTE O PERÍODO EM QUE ELE GANHAVA MAIS DINHEIRO TRABALHANDO - COMO ELE AJUDA NAS DESPESAS DE CASA, NÃO TEVE OBJEÇÃO DOS PAIS EM DEIXAR OS ESTUDOS E SE DEDICAR SOMENTE AO TRABALHO. SEGUNDO, POIS, COMO CAIO SEMPRE FALA, “NA ESCOLA NÃO TEM NADA DE INTERESSANTE PARA APRENDER”.
  74. 74. LOURDES DONA LOURDES TEM 83 ANOS DE VIDA, BOA PARTE DELES LECIONANDO PARA OS ALUNOS DA REDE MUNICIPAL DE SUA CIDADE NATAL, E OS ÚLTIMOS VIVENDO NUM ASILO COM OUTRAS 23 SENHORAS COMO COLEGAS. ALÉM DO PORTUGUÊS, DONA LOURDES TAMBÉM FALA INGLÊS E ESPANHOL, E SEMPRE ENCAIXA ALGUMA LIÇÃO DE HISTÓRIA OU GEOGRAFIA, DISCIPLINAS QUE ELA LECIONAVA, NAS CONVERSAS DO DIA A DIA. COM PROBLEMAS DE LOCOMOÇÃO, LOURDES NÃO PODE SAIR DO ASILO, E PASSA OS DIAS LENDO, JÁ QUE TAMBÉM NÃO TEM COM CONVERSAR - NÃO QUE FALTE GENTE NO ASILO, O PROBLEMA É QUE A MAIORIA DAS OUTRAS SENHORAS NÃO ESCUTA BEM E LOUDES JÁ NÃO TEM TANTA VOZ PARA CONSEGUIR FALAR ALTO.
  75. 75. EXERCÍCIO
  76. 76. PROBLEMA OPORTUNIDADE
  77. 77. VALENDO!
  78. 78. LOURDES DONA LOURDES TEM 83 ANOS DE VIDA, BOA PARTE DELES LECIONANDO PARA OS ALUNOS DA REDE MUNICIPAL DE SUA CIDADE NATAL, E OS ÚLTIMOS VIVENDO NUM ASILO COM OUTRAS 23 SENHORAS COMO COLEGAS. ALÉM DO PORTUGUÊS, DONA LOURDES TAMBÉM FALA INGLÊS E ESPANHOL, E SEMPRE ENCAIXA ALGUMA LIÇÃO DE HISTÓRIA OU GEOGRAFIA, DISCIPLINAS QUE ELA LECIONAVA, NAS CONVERSAS DO DIA A DIA. COM PROBLEMAS DE LOCOMOÇÃO, LOURDES NÃO PODE SAIR DO ASILO, E PASSA OS DIAS LENDO, JÁ QUE TAMBÉM NÃO TEM COM CONVERSAR - NÃO QUE FALTE GENTE NO ASILO, O PROBLEMA É QUE A MAIORIA DAS OUTRAS SENHORAS NÃO ESCUTA BEM E LOUDES JÁ NÃO TEM TANTA VOZ PARA CONSEGUIR FALAR ALTO. CAIO CAIO TEM 15 ANOS DE IDADE E ABANDONOU A ESCOLA QUANDO ESTAVA NO 5º ANO DO ENSINO MÉDIO, ALGUNS ANOS ATRÁS. ELE MORA COM O PAI, A MÃE E MAIS 4 IRMÃOS, TODOS MAIS NOVOS QUE ELE. CAIO TRABALHA COM O PAI NA RUA DESDE OS 12 ANOS DE IDADE, VENDENDO DOCES NUM DOS SEMÁFOROS MAIS MOVIMENTADOS DA CIDADE. DOIS MOTIVOS O LEVARAM A DEIXAR OS ESTUDOS. PRIMEIRO, POIS A ESCOLA ONDE ELE ESTUDAVA SÓ OFERECIA A SÉRIE QUE ELES ESTAVA CURSANDO NO PERÍODO DA MANHÃ, JUSTAMENTE O PERÍODO EM QUE ELE GANHAVA MAIS DINHEIRO TRABALHANDO - COMO ELE AJUDA NAS DESPESAS DE CASA, NÃO TEVE OBJEÇÃO DOS PAIS EM DEIXAR OS ESTUDOS E SE DEDICAR SOMENTE AO TRABALHO. SEGUNDO, POIS, COMO CAIO SEMPRE FALA, “NA ESCOLA NÃO TEM NADA DE INTERESSANTE PARA APRENDER”. JOANA É ALUNA DO 7º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL. ASSIM COMO SEUS COLEGAS DE SALA, ELA ESTÁ EXPERIMENTANDO ALGUMAS “NOVIDADES” COMO A BEBIDA, PRINCIPALMENTE ALGO QUE ELES CHAMAM DE VINHO QUÍMICO, E O CIGARRO. OS PAIS DE ANA SÃO SEPARADOS E ELA MORA COM A MÃE, QUE TRABALHA O DIA TODO FORA. POR ISSO, ANA FICA AOS CUIDADOS DA AVÓ MATERNA, QUE TAMBÉM MORA COM ELA.
  79. 79. HORA DE PENSAR NA AÇÃO
  80. 80. HORA DE PENSAR NA AÇÃO
  81. 81. BUSINESS MODEL CANVAS
  82. 82. PROPOSTA DE VALOR SEGMENTO DE PÚBLICO CANAIS RELACIONAMENTO COM CLIENTES RECEITACUSTOS RECURSOS CHAVE ATIVIDADES CHAVEPARCEIROS CHAVE
  83. 83. PROPOSTA DE VALOR SEGMENTO DE PÚBLICO CANAIS RELACIONAMENTO COM CLIENTES RECEITACUSTOS RECURSOS CHAVE ATIVIDADES CHAVEPARCEIROS CHAVE
  84. 84. CONCLUINDO...
  85. 85. DONA LOURDES
  86. 86. OBRIGDO

×