SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 37
Baixar para ler offline
Rafael Targino
Como Começar com Métricas e Analytics de
Produtos em Sistemas Tradicionais B2B
Trilha de Gestão de Produtos, Porto Alegre - 2018
Como eu gostaria
de gerenciar o
meu produto
quando eu
crescer?
Dá para fazer Data Analytics em uma empresa de
Produto Tradicional B2B?
Dá para fazer Data Analytics em uma Corporação
que desenvolve Sistemas Internos para suas Áreas
de Negócio?
SIM
MÁQUINASCLIENTES
PRONIM
PREFEITURA-XPTO
PRONIM PRONIM
SERVIDOR
Dados do
sistema
Solução On-Premises
(Principais Produtos)
PRODUTOS PRINCIPAIS
PRODUTOS ADICIONAIS
80 Produtos distribuídos em
38 Sistemas de Informação
+ou- 12 times de
Desenvolvimento de Produtos
2 Áreas de Arquitetura
(Arquitetura de Solução
e Arquitetura Corporativa)
Como Começar com Métricas e Analytics de Produto?
1. Definir quais são as Perspectivas de Medição Importantes para o
seu Contexto de Negócio (Frameworks de Product Analytics)
2. Identificar quais são as Perguntas que você deve responder para o
seu Negócio
3. Definir como será feita a Coleta e o Armazenamento de Dados e as
Ferramentas que serão utilizadas
4. Implementação dos Painéis
5. Engajar os Principais Interessados na utilização das Métricas
6. Volta para o passo 1
Como Começar?
1. Definir quais são as Perspectivas de Medição Importantes para o
seu Contexto de Negócio (Frameworks de Product Analytics)
2. Identificar quais são as Perguntas que você deve responder para o
seu Negócio
3. Definir como será feita a Coleta e o Armazenamento de Dados e as
Ferramentas que serão utilizadas
4. Implementação dos Painéis
5. Engajar os Principais Interessados na utilização das Métricas
6. Volta para o passo 1
Entendendo os Frameworks de Product Analytics (1)
Pirate Metrics (AARRR) - Dave McClure
Aquisição
Ativação
Retenção
Recomendação
Receita
Onde se analisa em que é preciso focar para atrair acessos.
Distinção de quem está interessado ou não pela empresa/produto.
Manter usuários sempre retornando ao produto. É a importância de
medir qual a frequência de retorno do usuário ao seu produto.
Fazer com que o cliente goste de seu produto a ponto de indicá-lo a outra
pessoa sem ganhar nada em troca (faz um modelo de negócio ser um sucesso).
É preciso transformar o usuário em cliente. Mas não apenas um cliente
qualquer e sim um cliente fiel.
Entendendo os Frameworks de Product Analytics (1)
Pirate Metrics (AARRR) - Dave McClure
Aquisição
Ativação
Retenção
Recomendação
Receita
Onde se analisa em que é preciso focar para atrair acessos.
Distinção de quem está interessado ou não pela empresa/produto.
Manter usuários sempre retornando ao produto. É a importância de
medir qual a frequência de retorno do usuário ao seu produto.
Fazer com que o cliente goste de seu produto a ponto de indicá-lo a outra
pessoa sem ganhar nada em troca (faz um modelo de negócio ser um sucesso).
É preciso transformar o usuário em cliente. Mas não apenas um cliente
qualquer e sim um cliente fiel.
Entendendo os Frameworks de Product Analytics (2)
HEART Metrics – Google
Satisfação
Engajamento
Adoção
Retenção
Sucesso nas Tarefas
Sentimento de satisfação em utilizar aquele produto de forma única
O quanto o usuário utiliza o seu produto e continua explorando para
descobrir novas funcionalidades
O quanto os usuários começam a utilizar o seu produto
O quanto os usuários continuam a utilizar o seu produto e retornam
de tempos em tempos
O quanto o seu produto suporta os objetivos do seu usuário
Exemplos de Métricas Comumente Utilizadas
NPS – Net Promoter Score
Exemplos de Métricas Comumente Utilizadas
DAU / MAU
* 2016-2017
Métricas Adicionais
• Oportunidades
– de Negócio
– de marketing
O que faz Sentindo no seu Contexto?
Pirates Metrics
• Aquisição
• Ativação
• Retenção
• Recomendação
• Receita
HEART Metrics
• Satisfação do Usuário
• Engajamento
• Adoção
• Retenção
• Sucesso nas Tarefas Monitoramento de Serviços
Estabilização
Aguardando próximo ciclo
Em Desenvolvimento
Como Começar com Métricas e Analytics de Produto?
1. Definir quais são as Perspectivas de Medição Importantes para o
seu Contexto de Negócio (Frameworks de Product Analytics)
2. Identificar quais são as Perguntas que você deve responder para
o seu Negócio
3. Definir como será feita a Coleta e o Armazenamento de Dados e as
Ferramentas que serão utilizadas
4. Implementação dos Painéis
5. Engajar os Principais Interessados na utilização das métricas
6. Volta para o passo 1
Perguntas sobre os Produtos
Você sabe quantos usuários utilizam
cada um dos nossos produtos
diariamente?
Você sabe quais as funcionalidades
mais usadas em cada sistema em
cada um de nossos clientes?
Você sabe quais são os usuários
mais impactados por erros?
Você sabe qual o tempo médio que
um usuário gasta no sistema por dia?
Mais e mais Perguntas...
• Quais funcionalidades gastam mais tempo do usuário?
• Qual sequência de uso pode estar demorando mais ou pode estar
impactando mais no negócio do cliente?
• Quais usuários pararam de usar o nosso sistema?
• Quais usuários precisamos monitorar mais de perto (detratores e
promotores)?
• Os usuários estão satisfeitos? E quais estão insatisfeitos?
• Como está o engajamento dos usuários com o nosso sistema?
• Qual a taxa de sucesso das principais funcionalidades do nosso sistema?
Escolha 2 a 3 perguntas relacionadas para responder
primeiro
• Não comece com várias perguntas ao mesmo tempo
• Perguntas mais latentes e que realmente façam diferença
• Envolva os POs, Gerentes de Produtos, Analistas de Negócio,
Analistas de Sistemas mais experientes...
• Pergunte o porquê você quer responder essas perguntas
Como Começar com Métricas e Analytics de Produto?
1. Definir quais são as Perspectivas de Medição Importantes para o
seu Contexto de Negócio (Frameworks de Product Analytics)
2. Identificar quais são as Perguntas que você deve responder para o
seu Negócio
3. Definir como será feita a Coleta e o Armazenamento de Dados e
as Ferramentas que serão utilizadas
4. Implementação dos Painéis
5. Engajar os Principais Interessados na utilização das Métricas
6. Volta para o passo 1
MÁQUINASCLIENTES
PRONIM
CLIENTE-XPTO
SERVIDOR DATA ANALYTICS
Servidor
PRONIM PRONIM
SERVIDOR
Dados do
sistema
1
PRONIM Analytics
Uso do Sistema
2
Registra e envia Log de
uso do sistema 3 Recebe Log
PRONIM Logger
4
Processa dados
e gera
informação
para painéis
Arquitetura de Funcionamento do Ambiente de Data Analytics
Como Começar com Métricas e Analytics de Produto?
1. Definir quais são as Perspectivas de Medição Importantes para o
seu Contexto de Negócio (Frameworks de Product Analytics)
2. Identificar quais são as Perguntas que você deve responder para o
seu Negócio
3. Definir como será feita a Coleta e o Armazenamento de Dados e as
Ferramentas que serão utilizadas
4. Implementação dos Painéis
5. Engajar os Principais Interessados na utilização das Métricas
6. Volta para o passo 1
Utilização de Funcionalidades por Dia
Funcionalidades Mais e Menos Usadas Por Produto
Usuários que Mais Utilizam o Sistema
Ocorrência de Exceções
DAU / MAU
Evolução de Backlog – Solicitações Abertas
Acompanhamento de Execução de Rotinas Críticas
Distribuição de Versões na Carteira
Rollout de Produção
Cockpit de Gestão de Produtos
Como Começar com Métricas e Analytics de Produto?
1. Definir quais são as Perspectivas de Medição Importantes para o
seu Contexto de Negócio (Frameworks de Product Analytics)
2. Identificar quais são as Perguntas que você deve responder para o
seu Negócio
3. Definir como será feita a Coleta e o Armazenamento de Dados e as
Ferramentas que serão utilizadas
4. Implementação dos Painéis
5. Engajar os Principais Interessados na utilização das Métricas
6. Volta para o passo 1
Engajar os Principais Interessados na utilização das
Métricas
• Relatórios de Insights de Produtos e Clientes
• Mais envolvimento dos POs e Gerente de Produtos
• Papel de Analista de Dados dentro dos Times???
• Criação de News através de e-mails
Engajar os Principais Interessados na utilização das
Métricas
Relatório de Métricas de Utilização
Como Começar com Métricas e Analytics de Produto?
1. Definir quais são as Perspectivas de Medição Importantes para o
seu Contexto de Negócio (Frameworks de Product Analytics)
2. Identificar quais são as Perguntas que você deve responder para o
seu Negócio
3. Definir como será feita a Coleta e o Armazenamento de Dados e as
Ferramentas que serão utilizadas
4. Implementação dos Painéis
5. Engajar os Principais Interessados na utilização das Métricas
6. Volta para o passo 1
Trabalhe em Ciclos de Aprendizagem!
Sugestões de Leituras
Obrigado!
http://organizacaoagil.com
Rafael Targino
rafaeltargino
@rafatargino
rafaeltargino2
https://www.slideshare.net/rafaeltargino2/

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a TDC POA 2018 - Analytics de Produtos B2B

TDC SP 2018 - Métricas e Analytics de Produtos em Sistemas B2B
TDC SP 2018 - Métricas e Analytics de Produtos em Sistemas B2BTDC SP 2018 - Métricas e Analytics de Produtos em Sistemas B2B
TDC SP 2018 - Métricas e Analytics de Produtos em Sistemas B2BRafael Targino
 
TDC2018SP | Trilha Gestao de Produto - Como Comecar com Metricas e Analytics ...
TDC2018SP | Trilha Gestao de Produto - Como Comecar com Metricas e Analytics ...TDC2018SP | Trilha Gestao de Produto - Como Comecar com Metricas e Analytics ...
TDC2018SP | Trilha Gestao de Produto - Como Comecar com Metricas e Analytics ...tdc-globalcode
 
SEMINCO FURB 2018 Analise de Dados em Plataformas Digitais
SEMINCO FURB 2018   Analise de Dados em Plataformas DigitaisSEMINCO FURB 2018   Analise de Dados em Plataformas Digitais
SEMINCO FURB 2018 Analise de Dados em Plataformas DigitaisRafael Targino
 
Palestra sobre Métricas para Performance
Palestra sobre Métricas para PerformancePalestra sobre Métricas para Performance
Palestra sobre Métricas para PerformanceRicardo T. Dias
 
Web Analytics - Uma Visão Brasileira 2
Web Analytics - Uma Visão Brasileira 2Web Analytics - Uma Visão Brasileira 2
Web Analytics - Uma Visão Brasileira 2Marcelo Azeredo
 
Web Analytics - Planejamento e Processo
Web Analytics - Planejamento e ProcessoWeb Analytics - Planejamento e Processo
Web Analytics - Planejamento e ProcessoRafael Comin
 
Machine learning na Academia vs na Indústria
Machine learning na Academia vs na IndústriaMachine learning na Academia vs na Indústria
Machine learning na Academia vs na IndústriaLudimila Gonçalves
 
Web analytics-uma-visao-brasileira-2
Web analytics-uma-visao-brasileira-2Web analytics-uma-visao-brasileira-2
Web analytics-uma-visao-brasileira-2Pedro Quintanilha
 
e-Book Web Analytics - Uma Visão Brasileira II
e-Book Web Analytics - Uma Visão Brasileira IIe-Book Web Analytics - Uma Visão Brasileira II
e-Book Web Analytics - Uma Visão Brasileira IIGerson Ribeiro
 
Web Analytics - Uma Visão Brasileira II
Web Analytics - Uma Visão Brasileira IIWeb Analytics - Uma Visão Brasileira II
Web Analytics - Uma Visão Brasileira IIPoliana Lopes
 
Métricas - Maratona Digital
Métricas - Maratona DigitalMétricas - Maratona Digital
Métricas - Maratona DigitalMaratona Digital
 
Business Analytics: empresas competitivas são orientadas por dados
Business Analytics: empresas competitivas são orientadas por dadosBusiness Analytics: empresas competitivas são orientadas por dados
Business Analytics: empresas competitivas são orientadas por dadosMJV Technology & Innovation Brasil
 
Definindo métricas para seu produto
Definindo métricas para seu produtoDefinindo métricas para seu produto
Definindo métricas para seu produtoAugusto Rückert
 
Colecta EBook IA for Inventory Management
Colecta EBook IA for Inventory ManagementColecta EBook IA for Inventory Management
Colecta EBook IA for Inventory ManagementVagnerDeCarvalhoSilv
 
Levantamento Ágil de Requisitos
Levantamento Ágil de RequisitosLevantamento Ágil de Requisitos
Levantamento Ágil de RequisitosPaulo Furtado
 
Painel Inde sistemas-de-gestão-empresarial-2011-06-21
Painel Inde sistemas-de-gestão-empresarial-2011-06-21Painel Inde sistemas-de-gestão-empresarial-2011-06-21
Painel Inde sistemas-de-gestão-empresarial-2011-06-21Claudio Seixas
 

Semelhante a TDC POA 2018 - Analytics de Produtos B2B (20)

TDC SP 2018 - Métricas e Analytics de Produtos em Sistemas B2B
TDC SP 2018 - Métricas e Analytics de Produtos em Sistemas B2BTDC SP 2018 - Métricas e Analytics de Produtos em Sistemas B2B
TDC SP 2018 - Métricas e Analytics de Produtos em Sistemas B2B
 
TDC2018SP | Trilha Gestao de Produto - Como Comecar com Metricas e Analytics ...
TDC2018SP | Trilha Gestao de Produto - Como Comecar com Metricas e Analytics ...TDC2018SP | Trilha Gestao de Produto - Como Comecar com Metricas e Analytics ...
TDC2018SP | Trilha Gestao de Produto - Como Comecar com Metricas e Analytics ...
 
SEMINCO FURB 2018 Analise de Dados em Plataformas Digitais
SEMINCO FURB 2018   Analise de Dados em Plataformas DigitaisSEMINCO FURB 2018   Analise de Dados em Plataformas Digitais
SEMINCO FURB 2018 Analise de Dados em Plataformas Digitais
 
Palestra sobre Métricas para Performance
Palestra sobre Métricas para PerformancePalestra sobre Métricas para Performance
Palestra sobre Métricas para Performance
 
Web Analytics - Uma Visão Brasileira 2
Web Analytics - Uma Visão Brasileira 2Web Analytics - Uma Visão Brasileira 2
Web Analytics - Uma Visão Brasileira 2
 
Webanalytics uma visao_brasileira_2
Webanalytics uma visao_brasileira_2Webanalytics uma visao_brasileira_2
Webanalytics uma visao_brasileira_2
 
Web Analytics: uma visão brasileira 2
Web Analytics: uma visão brasileira 2Web Analytics: uma visão brasileira 2
Web Analytics: uma visão brasileira 2
 
Web Analytics (SEO) - Uma Visão Brasileira
Web Analytics (SEO) - Uma Visão BrasileiraWeb Analytics (SEO) - Uma Visão Brasileira
Web Analytics (SEO) - Uma Visão Brasileira
 
Web Analytics - Planejamento e Processo
Web Analytics - Planejamento e ProcessoWeb Analytics - Planejamento e Processo
Web Analytics - Planejamento e Processo
 
Machine learning na Academia vs na Indústria
Machine learning na Academia vs na IndústriaMachine learning na Academia vs na Indústria
Machine learning na Academia vs na Indústria
 
Web analytics-uma-visao-brasileira-2
Web analytics-uma-visao-brasileira-2Web analytics-uma-visao-brasileira-2
Web analytics-uma-visao-brasileira-2
 
e-Book Web Analytics - Uma Visão Brasileira II
e-Book Web Analytics - Uma Visão Brasileira IIe-Book Web Analytics - Uma Visão Brasileira II
e-Book Web Analytics - Uma Visão Brasileira II
 
Web Analytics - Uma Visão Brasileira II
Web Analytics - Uma Visão Brasileira IIWeb Analytics - Uma Visão Brasileira II
Web Analytics - Uma Visão Brasileira II
 
Métricas - Maratona Digital
Métricas - Maratona DigitalMétricas - Maratona Digital
Métricas - Maratona Digital
 
Business Analytics: empresas competitivas são orientadas por dados
Business Analytics: empresas competitivas são orientadas por dadosBusiness Analytics: empresas competitivas são orientadas por dados
Business Analytics: empresas competitivas são orientadas por dados
 
Business intelligence
Business intelligenceBusiness intelligence
Business intelligence
 
Definindo métricas para seu produto
Definindo métricas para seu produtoDefinindo métricas para seu produto
Definindo métricas para seu produto
 
Colecta EBook IA for Inventory Management
Colecta EBook IA for Inventory ManagementColecta EBook IA for Inventory Management
Colecta EBook IA for Inventory Management
 
Levantamento Ágil de Requisitos
Levantamento Ágil de RequisitosLevantamento Ágil de Requisitos
Levantamento Ágil de Requisitos
 
Painel Inde sistemas-de-gestão-empresarial-2011-06-21
Painel Inde sistemas-de-gestão-empresarial-2011-06-21Painel Inde sistemas-de-gestão-empresarial-2011-06-21
Painel Inde sistemas-de-gestão-empresarial-2011-06-21
 

Mais de Rafael Targino

Jornada Colaborativa RJ 2019 - Uma Abordagem Lean para Mudancas
Jornada Colaborativa RJ 2019 - Uma Abordagem Lean para MudancasJornada Colaborativa RJ 2019 - Uma Abordagem Lean para Mudancas
Jornada Colaborativa RJ 2019 - Uma Abordagem Lean para MudancasRafael Targino
 
Gov In Play 2019 Como Amplificar o Papel do Gestor Público
Gov In Play 2019   Como Amplificar o Papel do Gestor PúblicoGov In Play 2019   Como Amplificar o Papel do Gestor Público
Gov In Play 2019 Como Amplificar o Papel do Gestor PúblicoRafael Targino
 
TDC SP 2019 - Management 3.0 sob a Ótica das 5 Disfunções
TDC SP 2019 - Management 3.0 sob a Ótica das 5 DisfunçõesTDC SP 2019 - Management 3.0 sob a Ótica das 5 Disfunções
TDC SP 2019 - Management 3.0 sob a Ótica das 5 DisfunçõesRafael Targino
 
TDC SP 2019 Facilitando a Vida do PO e do Time com BDD
TDC SP 2019   Facilitando a Vida do PO e do Time com BDDTDC SP 2019   Facilitando a Vida do PO e do Time com BDD
TDC SP 2019 Facilitando a Vida do PO e do Time com BDDRafael Targino
 
SGRio 2019 - Uma Abordagem Lean para Mudanças
SGRio 2019 - Uma Abordagem Lean para MudançasSGRio 2019 - Uma Abordagem Lean para Mudanças
SGRio 2019 - Uma Abordagem Lean para MudançasRafael Targino
 
Icatu Ágil 2019 - Desconstruindo a Filosofia Ágil
Icatu Ágil 2019 - Desconstruindo a Filosofia ÁgilIcatu Ágil 2019 - Desconstruindo a Filosofia Ágil
Icatu Ágil 2019 - Desconstruindo a Filosofia ÁgilRafael Targino
 
TDC BH 2019 - Praticando o Management 3.0 sob a ótica das 5 Disfunções dos Ti...
TDC BH 2019 - Praticando o Management 3.0 sob a ótica das 5 Disfunções dos Ti...TDC BH 2019 - Praticando o Management 3.0 sob a ótica das 5 Disfunções dos Ti...
TDC BH 2019 - Praticando o Management 3.0 sob a ótica das 5 Disfunções dos Ti...Rafael Targino
 
TDC Floripa 2019 - Praticando Management 3.0 sob a otica das 5 Disfuncoes
TDC Floripa 2019 - Praticando Management 3.0 sob a otica das 5 DisfuncoesTDC Floripa 2019 - Praticando Management 3.0 sob a otica das 5 Disfuncoes
TDC Floripa 2019 - Praticando Management 3.0 sob a otica das 5 DisfuncoesRafael Targino
 
TDC Floripa 2019 - As 5 Disfunções de um Time e como Evitá-las
TDC Floripa 2019 - As 5 Disfunções de um Time e como Evitá-lasTDC Floripa 2019 - As 5 Disfunções de um Time e como Evitá-las
TDC Floripa 2019 - As 5 Disfunções de um Time e como Evitá-lasRafael Targino
 
TDC POA 2018 - Gestão Ágil e a Estratégia Digital
TDC POA 2018 - Gestão Ágil e a Estratégia DigitalTDC POA 2018 - Gestão Ágil e a Estratégia Digital
TDC POA 2018 - Gestão Ágil e a Estratégia DigitalRafael Targino
 
Agile Brazil 2018 - Duelo: Sonho Grande x Gestão 3.0
Agile Brazil 2018 - Duelo: Sonho Grande x Gestão 3.0Agile Brazil 2018 - Duelo: Sonho Grande x Gestão 3.0
Agile Brazil 2018 - Duelo: Sonho Grande x Gestão 3.0Rafael Targino
 
SGRio 2018 - As 5 Disfunções de um Time e como Evitá-las
SGRio 2018 - As 5 Disfunções de um Time e como Evitá-lasSGRio 2018 - As 5 Disfunções de um Time e como Evitá-las
SGRio 2018 - As 5 Disfunções de um Time e como Evitá-lasRafael Targino
 
Agile Beer - Uma História de Transformação Ágil
Agile Beer - Uma História de Transformação ÁgilAgile Beer - Uma História de Transformação Ágil
Agile Beer - Uma História de Transformação ÁgilRafael Targino
 
Palestra Gestão Ágil de Projetos - PUC-Rio
Palestra Gestão Ágil de Projetos - PUC-RioPalestra Gestão Ágil de Projetos - PUC-Rio
Palestra Gestão Ágil de Projetos - PUC-RioRafael Targino
 
TDC Floripa 2018 - Modelos de Gestão, Uberização e a Estratégia Digital: o qu...
TDC Floripa 2018 - Modelos de Gestão, Uberização e a Estratégia Digital: o qu...TDC Floripa 2018 - Modelos de Gestão, Uberização e a Estratégia Digital: o qu...
TDC Floripa 2018 - Modelos de Gestão, Uberização e a Estratégia Digital: o qu...Rafael Targino
 
GDG Rio 2017 - Keep Talking and Nobody Explodes
GDG Rio 2017 - Keep Talking and Nobody ExplodesGDG Rio 2017 - Keep Talking and Nobody Explodes
GDG Rio 2017 - Keep Talking and Nobody ExplodesRafael Targino
 
TDC POA 2017 Transformação Ágil: Convencendo Pessoas, Times e a Organização
TDC POA 2017   Transformação Ágil: Convencendo Pessoas, Times e a OrganizaçãoTDC POA 2017   Transformação Ágil: Convencendo Pessoas, Times e a Organização
TDC POA 2017 Transformação Ágil: Convencendo Pessoas, Times e a OrganizaçãoRafael Targino
 
OKTA 2017 - Descontruindo a Filosofia Ágil
OKTA 2017 - Descontruindo a Filosofia ÁgilOKTA 2017 - Descontruindo a Filosofia Ágil
OKTA 2017 - Descontruindo a Filosofia ÁgilRafael Targino
 
Palestra PUC-RIo - Gestão Ágil de Projetos
Palestra PUC-RIo - Gestão Ágil de ProjetosPalestra PUC-RIo - Gestão Ágil de Projetos
Palestra PUC-RIo - Gestão Ágil de ProjetosRafael Targino
 
1o Agile Coffee Blumenau - Transformação Ágil: Convencendo Pessoas, Times e a...
1o Agile Coffee Blumenau - Transformação Ágil: Convencendo Pessoas, Times e a...1o Agile Coffee Blumenau - Transformação Ágil: Convencendo Pessoas, Times e a...
1o Agile Coffee Blumenau - Transformação Ágil: Convencendo Pessoas, Times e a...Rafael Targino
 

Mais de Rafael Targino (20)

Jornada Colaborativa RJ 2019 - Uma Abordagem Lean para Mudancas
Jornada Colaborativa RJ 2019 - Uma Abordagem Lean para MudancasJornada Colaborativa RJ 2019 - Uma Abordagem Lean para Mudancas
Jornada Colaborativa RJ 2019 - Uma Abordagem Lean para Mudancas
 
Gov In Play 2019 Como Amplificar o Papel do Gestor Público
Gov In Play 2019   Como Amplificar o Papel do Gestor PúblicoGov In Play 2019   Como Amplificar o Papel do Gestor Público
Gov In Play 2019 Como Amplificar o Papel do Gestor Público
 
TDC SP 2019 - Management 3.0 sob a Ótica das 5 Disfunções
TDC SP 2019 - Management 3.0 sob a Ótica das 5 DisfunçõesTDC SP 2019 - Management 3.0 sob a Ótica das 5 Disfunções
TDC SP 2019 - Management 3.0 sob a Ótica das 5 Disfunções
 
TDC SP 2019 Facilitando a Vida do PO e do Time com BDD
TDC SP 2019   Facilitando a Vida do PO e do Time com BDDTDC SP 2019   Facilitando a Vida do PO e do Time com BDD
TDC SP 2019 Facilitando a Vida do PO e do Time com BDD
 
SGRio 2019 - Uma Abordagem Lean para Mudanças
SGRio 2019 - Uma Abordagem Lean para MudançasSGRio 2019 - Uma Abordagem Lean para Mudanças
SGRio 2019 - Uma Abordagem Lean para Mudanças
 
Icatu Ágil 2019 - Desconstruindo a Filosofia Ágil
Icatu Ágil 2019 - Desconstruindo a Filosofia ÁgilIcatu Ágil 2019 - Desconstruindo a Filosofia Ágil
Icatu Ágil 2019 - Desconstruindo a Filosofia Ágil
 
TDC BH 2019 - Praticando o Management 3.0 sob a ótica das 5 Disfunções dos Ti...
TDC BH 2019 - Praticando o Management 3.0 sob a ótica das 5 Disfunções dos Ti...TDC BH 2019 - Praticando o Management 3.0 sob a ótica das 5 Disfunções dos Ti...
TDC BH 2019 - Praticando o Management 3.0 sob a ótica das 5 Disfunções dos Ti...
 
TDC Floripa 2019 - Praticando Management 3.0 sob a otica das 5 Disfuncoes
TDC Floripa 2019 - Praticando Management 3.0 sob a otica das 5 DisfuncoesTDC Floripa 2019 - Praticando Management 3.0 sob a otica das 5 Disfuncoes
TDC Floripa 2019 - Praticando Management 3.0 sob a otica das 5 Disfuncoes
 
TDC Floripa 2019 - As 5 Disfunções de um Time e como Evitá-las
TDC Floripa 2019 - As 5 Disfunções de um Time e como Evitá-lasTDC Floripa 2019 - As 5 Disfunções de um Time e como Evitá-las
TDC Floripa 2019 - As 5 Disfunções de um Time e como Evitá-las
 
TDC POA 2018 - Gestão Ágil e a Estratégia Digital
TDC POA 2018 - Gestão Ágil e a Estratégia DigitalTDC POA 2018 - Gestão Ágil e a Estratégia Digital
TDC POA 2018 - Gestão Ágil e a Estratégia Digital
 
Agile Brazil 2018 - Duelo: Sonho Grande x Gestão 3.0
Agile Brazil 2018 - Duelo: Sonho Grande x Gestão 3.0Agile Brazil 2018 - Duelo: Sonho Grande x Gestão 3.0
Agile Brazil 2018 - Duelo: Sonho Grande x Gestão 3.0
 
SGRio 2018 - As 5 Disfunções de um Time e como Evitá-las
SGRio 2018 - As 5 Disfunções de um Time e como Evitá-lasSGRio 2018 - As 5 Disfunções de um Time e como Evitá-las
SGRio 2018 - As 5 Disfunções de um Time e como Evitá-las
 
Agile Beer - Uma História de Transformação Ágil
Agile Beer - Uma História de Transformação ÁgilAgile Beer - Uma História de Transformação Ágil
Agile Beer - Uma História de Transformação Ágil
 
Palestra Gestão Ágil de Projetos - PUC-Rio
Palestra Gestão Ágil de Projetos - PUC-RioPalestra Gestão Ágil de Projetos - PUC-Rio
Palestra Gestão Ágil de Projetos - PUC-Rio
 
TDC Floripa 2018 - Modelos de Gestão, Uberização e a Estratégia Digital: o qu...
TDC Floripa 2018 - Modelos de Gestão, Uberização e a Estratégia Digital: o qu...TDC Floripa 2018 - Modelos de Gestão, Uberização e a Estratégia Digital: o qu...
TDC Floripa 2018 - Modelos de Gestão, Uberização e a Estratégia Digital: o qu...
 
GDG Rio 2017 - Keep Talking and Nobody Explodes
GDG Rio 2017 - Keep Talking and Nobody ExplodesGDG Rio 2017 - Keep Talking and Nobody Explodes
GDG Rio 2017 - Keep Talking and Nobody Explodes
 
TDC POA 2017 Transformação Ágil: Convencendo Pessoas, Times e a Organização
TDC POA 2017   Transformação Ágil: Convencendo Pessoas, Times e a OrganizaçãoTDC POA 2017   Transformação Ágil: Convencendo Pessoas, Times e a Organização
TDC POA 2017 Transformação Ágil: Convencendo Pessoas, Times e a Organização
 
OKTA 2017 - Descontruindo a Filosofia Ágil
OKTA 2017 - Descontruindo a Filosofia ÁgilOKTA 2017 - Descontruindo a Filosofia Ágil
OKTA 2017 - Descontruindo a Filosofia Ágil
 
Palestra PUC-RIo - Gestão Ágil de Projetos
Palestra PUC-RIo - Gestão Ágil de ProjetosPalestra PUC-RIo - Gestão Ágil de Projetos
Palestra PUC-RIo - Gestão Ágil de Projetos
 
1o Agile Coffee Blumenau - Transformação Ágil: Convencendo Pessoas, Times e a...
1o Agile Coffee Blumenau - Transformação Ágil: Convencendo Pessoas, Times e a...1o Agile Coffee Blumenau - Transformação Ágil: Convencendo Pessoas, Times e a...
1o Agile Coffee Blumenau - Transformação Ágil: Convencendo Pessoas, Times e a...
 

TDC POA 2018 - Analytics de Produtos B2B

  • 1. Rafael Targino Como Começar com Métricas e Analytics de Produtos em Sistemas Tradicionais B2B Trilha de Gestão de Produtos, Porto Alegre - 2018
  • 2. Como eu gostaria de gerenciar o meu produto quando eu crescer?
  • 3. Dá para fazer Data Analytics em uma empresa de Produto Tradicional B2B? Dá para fazer Data Analytics em uma Corporação que desenvolve Sistemas Internos para suas Áreas de Negócio? SIM
  • 4. MÁQUINASCLIENTES PRONIM PREFEITURA-XPTO PRONIM PRONIM SERVIDOR Dados do sistema Solução On-Premises (Principais Produtos) PRODUTOS PRINCIPAIS PRODUTOS ADICIONAIS 80 Produtos distribuídos em 38 Sistemas de Informação +ou- 12 times de Desenvolvimento de Produtos 2 Áreas de Arquitetura (Arquitetura de Solução e Arquitetura Corporativa)
  • 5. Como Começar com Métricas e Analytics de Produto? 1. Definir quais são as Perspectivas de Medição Importantes para o seu Contexto de Negócio (Frameworks de Product Analytics) 2. Identificar quais são as Perguntas que você deve responder para o seu Negócio 3. Definir como será feita a Coleta e o Armazenamento de Dados e as Ferramentas que serão utilizadas 4. Implementação dos Painéis 5. Engajar os Principais Interessados na utilização das Métricas 6. Volta para o passo 1
  • 6. Como Começar? 1. Definir quais são as Perspectivas de Medição Importantes para o seu Contexto de Negócio (Frameworks de Product Analytics) 2. Identificar quais são as Perguntas que você deve responder para o seu Negócio 3. Definir como será feita a Coleta e o Armazenamento de Dados e as Ferramentas que serão utilizadas 4. Implementação dos Painéis 5. Engajar os Principais Interessados na utilização das Métricas 6. Volta para o passo 1
  • 7. Entendendo os Frameworks de Product Analytics (1) Pirate Metrics (AARRR) - Dave McClure Aquisição Ativação Retenção Recomendação Receita Onde se analisa em que é preciso focar para atrair acessos. Distinção de quem está interessado ou não pela empresa/produto. Manter usuários sempre retornando ao produto. É a importância de medir qual a frequência de retorno do usuário ao seu produto. Fazer com que o cliente goste de seu produto a ponto de indicá-lo a outra pessoa sem ganhar nada em troca (faz um modelo de negócio ser um sucesso). É preciso transformar o usuário em cliente. Mas não apenas um cliente qualquer e sim um cliente fiel.
  • 8. Entendendo os Frameworks de Product Analytics (1) Pirate Metrics (AARRR) - Dave McClure Aquisição Ativação Retenção Recomendação Receita Onde se analisa em que é preciso focar para atrair acessos. Distinção de quem está interessado ou não pela empresa/produto. Manter usuários sempre retornando ao produto. É a importância de medir qual a frequência de retorno do usuário ao seu produto. Fazer com que o cliente goste de seu produto a ponto de indicá-lo a outra pessoa sem ganhar nada em troca (faz um modelo de negócio ser um sucesso). É preciso transformar o usuário em cliente. Mas não apenas um cliente qualquer e sim um cliente fiel.
  • 9. Entendendo os Frameworks de Product Analytics (2) HEART Metrics – Google Satisfação Engajamento Adoção Retenção Sucesso nas Tarefas Sentimento de satisfação em utilizar aquele produto de forma única O quanto o usuário utiliza o seu produto e continua explorando para descobrir novas funcionalidades O quanto os usuários começam a utilizar o seu produto O quanto os usuários continuam a utilizar o seu produto e retornam de tempos em tempos O quanto o seu produto suporta os objetivos do seu usuário
  • 10. Exemplos de Métricas Comumente Utilizadas NPS – Net Promoter Score
  • 11. Exemplos de Métricas Comumente Utilizadas DAU / MAU * 2016-2017
  • 12. Métricas Adicionais • Oportunidades – de Negócio – de marketing O que faz Sentindo no seu Contexto? Pirates Metrics • Aquisição • Ativação • Retenção • Recomendação • Receita HEART Metrics • Satisfação do Usuário • Engajamento • Adoção • Retenção • Sucesso nas Tarefas Monitoramento de Serviços Estabilização Aguardando próximo ciclo Em Desenvolvimento
  • 13. Como Começar com Métricas e Analytics de Produto? 1. Definir quais são as Perspectivas de Medição Importantes para o seu Contexto de Negócio (Frameworks de Product Analytics) 2. Identificar quais são as Perguntas que você deve responder para o seu Negócio 3. Definir como será feita a Coleta e o Armazenamento de Dados e as Ferramentas que serão utilizadas 4. Implementação dos Painéis 5. Engajar os Principais Interessados na utilização das métricas 6. Volta para o passo 1
  • 14. Perguntas sobre os Produtos Você sabe quantos usuários utilizam cada um dos nossos produtos diariamente? Você sabe quais as funcionalidades mais usadas em cada sistema em cada um de nossos clientes? Você sabe quais são os usuários mais impactados por erros? Você sabe qual o tempo médio que um usuário gasta no sistema por dia?
  • 15. Mais e mais Perguntas... • Quais funcionalidades gastam mais tempo do usuário? • Qual sequência de uso pode estar demorando mais ou pode estar impactando mais no negócio do cliente? • Quais usuários pararam de usar o nosso sistema? • Quais usuários precisamos monitorar mais de perto (detratores e promotores)? • Os usuários estão satisfeitos? E quais estão insatisfeitos? • Como está o engajamento dos usuários com o nosso sistema? • Qual a taxa de sucesso das principais funcionalidades do nosso sistema?
  • 16. Escolha 2 a 3 perguntas relacionadas para responder primeiro • Não comece com várias perguntas ao mesmo tempo • Perguntas mais latentes e que realmente façam diferença • Envolva os POs, Gerentes de Produtos, Analistas de Negócio, Analistas de Sistemas mais experientes... • Pergunte o porquê você quer responder essas perguntas
  • 17. Como Começar com Métricas e Analytics de Produto? 1. Definir quais são as Perspectivas de Medição Importantes para o seu Contexto de Negócio (Frameworks de Product Analytics) 2. Identificar quais são as Perguntas que você deve responder para o seu Negócio 3. Definir como será feita a Coleta e o Armazenamento de Dados e as Ferramentas que serão utilizadas 4. Implementação dos Painéis 5. Engajar os Principais Interessados na utilização das Métricas 6. Volta para o passo 1
  • 18. MÁQUINASCLIENTES PRONIM CLIENTE-XPTO SERVIDOR DATA ANALYTICS Servidor PRONIM PRONIM SERVIDOR Dados do sistema 1 PRONIM Analytics Uso do Sistema 2 Registra e envia Log de uso do sistema 3 Recebe Log PRONIM Logger 4 Processa dados e gera informação para painéis Arquitetura de Funcionamento do Ambiente de Data Analytics
  • 19. Como Começar com Métricas e Analytics de Produto? 1. Definir quais são as Perspectivas de Medição Importantes para o seu Contexto de Negócio (Frameworks de Product Analytics) 2. Identificar quais são as Perguntas que você deve responder para o seu Negócio 3. Definir como será feita a Coleta e o Armazenamento de Dados e as Ferramentas que serão utilizadas 4. Implementação dos Painéis 5. Engajar os Principais Interessados na utilização das Métricas 6. Volta para o passo 1
  • 21. Funcionalidades Mais e Menos Usadas Por Produto
  • 22. Usuários que Mais Utilizam o Sistema
  • 25. Evolução de Backlog – Solicitações Abertas
  • 26. Acompanhamento de Execução de Rotinas Críticas
  • 29. Cockpit de Gestão de Produtos
  • 30. Como Começar com Métricas e Analytics de Produto? 1. Definir quais são as Perspectivas de Medição Importantes para o seu Contexto de Negócio (Frameworks de Product Analytics) 2. Identificar quais são as Perguntas que você deve responder para o seu Negócio 3. Definir como será feita a Coleta e o Armazenamento de Dados e as Ferramentas que serão utilizadas 4. Implementação dos Painéis 5. Engajar os Principais Interessados na utilização das Métricas 6. Volta para o passo 1
  • 31. Engajar os Principais Interessados na utilização das Métricas • Relatórios de Insights de Produtos e Clientes • Mais envolvimento dos POs e Gerente de Produtos • Papel de Analista de Dados dentro dos Times??? • Criação de News através de e-mails
  • 32. Engajar os Principais Interessados na utilização das Métricas
  • 33. Relatório de Métricas de Utilização
  • 34. Como Começar com Métricas e Analytics de Produto? 1. Definir quais são as Perspectivas de Medição Importantes para o seu Contexto de Negócio (Frameworks de Product Analytics) 2. Identificar quais são as Perguntas que você deve responder para o seu Negócio 3. Definir como será feita a Coleta e o Armazenamento de Dados e as Ferramentas que serão utilizadas 4. Implementação dos Painéis 5. Engajar os Principais Interessados na utilização das Métricas 6. Volta para o passo 1
  • 35. Trabalhe em Ciclos de Aprendizagem!