Pre projeto

885 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
885
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
71
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pre projeto

  1. 1. Tecnologias da inteligência e Design Digital Brincando e aprendendo Página 1 Área de Concentração Processos Cognitivos e ambientes Digitais Linha de Pesquisa Aprendizagem e semiótica Cognitiva Projeto de pesquisa Brincando e aprendendo Questão de pesquisa A inclusão de jogos na escola demanda planejamento, designers agradáveis com interfaces intuitivas onde o aluno utilizará os recursos da ferramenta para aprimorar e estudar o conteúdo das disciplinas. Nesta perspectiva, aprender compreende a aquisição e prática de novas metodologias e o desenvolvimento de competências como: autogestão, resolução de problemas, adaptação e flexibilidade diante de novas tarefas, assumir responsabilidades e aprender tanto autonomamente como trabalhando em grupo de modo cooperativo. Com o objetivo de atender demanda de um publico exigente, a proposta de pesquisa pretende avaliar e estudar design de games educacionais e o seu impacto na sala de aula e no aprendizado das crianças. Para tanto serão observados tendências de mercado, gênero, tema, roteiros, cenários e número de jogadores,bem como comportamento do público alvo,as características da cultura local e o contexto social. Estado da arte
  2. 2. Tecnologias da inteligência e Design Digital Brincando e aprendendo Página 2 O avanço das ciências cognitivas (neurociências, psicologia cognitiva, informática e Inteligência artificial), vem modificando a forma como concebemos a representação do que é conhecer e aprender. Além do estudo de caso sobre o tema, a pesquisa propõe ilustrações e animações e técnicas de modelagem. Menu de inicialização Cenário jogo de amarelinha
  3. 3. Tecnologias da inteligência e Design Digital Brincando e aprendendo Página 3
  4. 4. Tecnologias da inteligência e Design Digital Brincando e aprendendo Página 4
  5. 5. Tecnologias da inteligência e Design Digital Brincando e aprendendo Página 5
  6. 6. Tecnologias da inteligência e Design Digital Brincando e aprendendo Página 6 Mais Opções
  7. 7. Tecnologias da inteligência e Design Digital Brincando e aprendendo Página 7 Jogo da memória
  8. 8. Tecnologias da inteligência e Design Digital Brincando e aprendendo Página 8 Descobrindo o Brasil
  9. 9. Tecnologias da inteligência e Design Digital Brincando e aprendendo Página 9
  10. 10. Tecnologias da inteligência e Design Digital Brincando e aprendendo Página 10 Brincando com o alfabeto Justificativas O jogo na escola muitas vezes foi visto como um passatempo ou mesmo uma atividade de descanso para alunos e professores. Sob outro aspecto, o jogo pode ser um rico aliado do professor já que tem o poder de estimular e desafiar os alunos, proporcionando-lhes a interação com o seu objeto de estudo. Por sua dimensão lúdica, o jogar pode ser visto como um meio para o desenvolvimento de um espírito construtivo e criativo. Não se pode perder de vista o fato de que, quando a criança joga, diversos outros fatores estão sendo trabalhados de maneira leve, como por exemplo, a cooperação, um objetivo final, o respeito a determinadas regras, a capacidade de liderança, a imaginação, a possibilidade de fazer de novo, a superação de obstáculos, entre outros. Jogos de faz de conta, desafios individuais, brincadeiras e diversas outras possibilidades encontradas nos jogos e brincadeiras fazem com que a
  11. 11. Tecnologias da inteligência e Design Digital Brincando e aprendendo Página 11 aprendizagem ocorra de forma mais participativa e autônoma. Não se pode deixar de lado o fato de que são as interações sociais que fazem com que a criança desenvolva as suas capacidades de coerência e respeito ao outro. Numa situação onde ela age sozinha, dificilmente aprenderá esses conceitos porque fará o que quiser e pela contingência do momento. Outra característica interessante do jogo é a existência de fatos que leva à mobilização de alguns códigos éticos: na vontade de ganhar ou terminar primeiro são postas á prova a coragem a astúcia, a inteligência e a lealdade, pois mesmo querendo ser vitorioso, o jogador sabe que para ser bem sucedido deve respeitar as regras. Outro importante aliado do professor em sala de aula é o computador. Nos dias atuais é impossível negar o fato de que ele exerce grande fascínio nas crianças. E se esse fascínio é incontestável, como relegar a um segundo plano os jogos de computador? Ignorar esse fato é deixar de lado uma vasta possibilidade de ensino-aprendizagem, em todas as áreas do conhecimento humano, principalmente quando se fala em jogos de computadores. Seria interessante para o aluno se, ao invés de estudar inúmeras páginas sobre os ossos que compõem o corpo humano, funções dos órgãos de sentido, níveis de decibéis prejudiciais ao ser humano, ele tivesse acesso a um jogo de computador onde ele montaria o esqueleto humano, relacionaria os órgãos de sentido com as suas funções específicas e ainda atribuiria a determinados sons valores relacionados ao seu nível sonoro. Jogos de computador relacionados à área de ciências são na verdade um mar de possibilidades. Em uma sociedade aonde o nível de obesidade vem crescendo consideravelmente, principalmente entre crianças, seria interessante se de repente essas mesmas crianças tivessem acesso a um jogo de computador onde o objetivo final fosse montar cardápios mais saudáveis, determinar uma quantidade de calorias onde fosse possível privilegiar a qualidade em detrimento da quantidade, entre outras possibilidades.
  12. 12. Tecnologias da inteligência e Design Digital Brincando e aprendendo Página 12 Baseado nisso a escola estaria privilegiando também a interdisciplinaridade ou ainda a multidisciplinaridade, aliando diversos outros conteúdos à disciplina de ciências, como por exemplo, quando se cria um jogo onde os participantes perderiam determinada quantidade de calorias quando realizasse alguns feitos, trabalhando, nesse aspecto, também a proporcionalidade em matemática. Objetivos O objetivo da segunda fase da pesquisa está situado em IHC, além da integração das áreas de Educação, Design, Ciência e Tecnologia. Hipóteses A questão pretende promover o ensino com o uso da ferramenta computador utilizando o software educacional, sendo assim o aluno tem acesso de forma interativa no seu ritmo, às diversas áreas do conhecimento de uma forma lúdica e prazerosa. A ação, durante o movimento do jogo, provoca espontaneidade. Isto causa estimulação suficiente para que o aluno transcenda a si mesmo. Ele é libertado para penetrar no ambiente, explorar, aventurar e enfrentar sem medo todos os perigos. Existem no uso dos jogos dois aspectos primordiais, um referente à afetividade expressa durante a ação e outro referente aos aspectos cognitivos, no qual o jogo proporciona avanços nos processos de aprendizagem e desenvolvimento. Os jogos pedagógicos diferenciam-se dos outros tipos de jogos pelo seu objetivo: promover a aprendizagem tem regras claras e um vencedor no final. Pretendem ser divertidos, interfaces intuitivas e moderna para que o aluno
  13. 13. Tecnologias da inteligência e Design Digital Brincando e aprendendo Página 13 aprenda com mais facilidade e desenvolva habilidades e os conhecimentos propostos na disciplina. O software deve refletir os objetivos educacionais propostos e o ambiente de aprendizagem almejado, criando situações que estimulem o desenvolvimento e a aprendizagem cognitiva. Fundamentação Teórica Os jogos digitais, com o seu dinamismo, trazem muitas vantagens para o processo de aprendizagem. Pretendo usufruir desses benefícios para o desenvolvimento desse trabalho, acreditando que essa é uma boa forma de atingir os objetivos. De forma geral os jogos fazem parte de nossa vida, estando presentes não só na nossa infância, mas em vários momentos de nossa vida. As pesquisas na área de tecnologias educacionais atravessam um período em que a diversidade tecnológica se destaca. Em especial, o uso da informática na educação revela um imenso campo de possibilidades. Para o desenvolvimento do trabalho serão utilizados softwares de autoria para pintura, desenho, ilustração, animação, titulação, diagramação, tratamento de imagens, etc. Metodologia A proposta apresentada nesta seção expõe um processo para design de Software educacional e, portanto, fundamenta-se tanto em conceitos computacionais quanto educacionais, promovendo a integração entre ambas as áreas visando um produto de qualidade, referenciado em uma proposta
  14. 14. Tecnologias da inteligência e Design Digital Brincando e aprendendo Página 14 pedagógica definida. O processo de desenvolvimento é basicamente constituído de quatro etapas principais: concepção, elaboração, finalização e viabilização. Cada etapa possui um foco bem definido, conforme apresentado na figura abaixo. Planejamento geral do software educacional:  Visão Geral;  Infraestrutura disponível;  Características do público alvo;  Objetivos de aprendizado;  Requisitos do Software.
  15. 15. Tecnologias da inteligência e Design Digital Brincando e aprendendo Página 15  Planejamento do Processo:  Identificação dos estágios e divisão dos requisitos do software;  Cronograma geral. A partir de então é possível iniciar a etapa de elaboração para cada incremento. A figura abaixo apresenta de forma resumida a etapa de concepção, suas atividades e os atores responsáveis por sua execução, bem como o nível de interação dos mesmos. Cronograma Análise dos Requisitos do Sistema  Definição das necessidades do usuário (entrevistas, questionários, etc.).  Estudo de vulnerabilidades e necessidade de solução por computador  Soluções economicamente viáveis
  16. 16. Tecnologias da inteligência e Design Digital Brincando e aprendendo Página 16 Análise dos Requisitos do Software  Descrição das funções do sistema  Elaboração do documento base (especificação do sistema)  Influência de erros Projeto Preliminar  Preparação de normas  Escolha de ferramentas de software  Critérios de aceitação  Estimativas de prazos e custos  Abordagem Top-Down: - principais funções Projeto Detalhado  Descrição de procedimentos e algoritmos  Definição de programas (módulos)  Design Cronograma das atividades Atividades Meses Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Coleta de dados X Análise de dados X X
  17. 17. Tecnologias da inteligência e Design Digital Brincando e aprendendo Página 17 Definição de Processos X X Projeto Preliminar X X Projeto detalhado X Design X X Simulações e hipóteses X Bibliografia utilizada  Revista nova escola – edição Março  Sommerville, I. Engenharia de Software. 6. ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2003.  Trebien, E.S.E. Software educacional: modelo de desenvolvimento. União da Vitória:  Face, 2003. Freitas Filho, Paulo J. Introdução à modelagem e simulação de sistemas - Segunda Edição, Visual Books, 2008. Resumo Titulo Brincando e aprendendo Objetivos
  18. 18. Tecnologias da inteligência e Design Digital Brincando e aprendendo Página 18 Pesquisar os aspectos cognitivos, proporcionados pelos jogos educacionais nos processos de aprendizagem na educação infantil e do ensino fundamental I. Fundamentação teórica Os jogos digitais, com o seu dinamismo, trazem muitas vantagens para o processo de aprendizagem. Pretendo usufruir desses benefícios para o desenvolvimento desse trabalho, acreditando que essa é uma boa forma de atingir os objetivos. Para o desenvolvimento do trabalho serão utilizados softwares de autoria para pintura, desenho, ilustração, animação, titulação, diagramação, tratamento de imagens, etc. Palavras Chave Informática, educação, software educacional, Interação, design.

×