ENTENDA A GEOPOLÍTICA ATRAVÉS DA COPA DO MUNDO – BRASIL 2014
Objetivo: utilizar o evento para trazer ao nosso foco de estu...
Localizada na América do Norte. O país é limitado a norte pelos Estados Unidos; ao sul e
oeste pelo Oceano Pacífico; a sud...
do País Basco (ao norte) e a Catalunha (nordeste, cuja principal cidade está Barcelona). Estas
duas regiões nutrem há temp...
99% dos Sérvios são cristãos ortodoxos. A questão etníca e religiosa foi a grande motivadora
de uma sangrenta guerra. A pa...
RÚSSIA: (Uma potência olímpica, mas em copas coleciona desastres)
A Federação Russa é um país localizado ao norte do grand...
COREIA DO SUL: (Os asiáticos que mais vezes participaram de copas – 6 vezes seguidas)
É um país da Ásia Oriental, localiza...
desenvolvimento de um arsenal nuclear a custa do empobrecimento da população e da falta
de infraestrutura do país.
ATIVIDA...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Marcos entendendo a geopolítica através da copa do mundo

1.812 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.812
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.567
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Marcos entendendo a geopolítica através da copa do mundo

  1. 1. ENTENDA A GEOPOLÍTICA ATRAVÉS DA COPA DO MUNDO – BRASIL 2014 Objetivo: utilizar o evento para trazer ao nosso foco de estudo as questões geopolíticas e econômicas, bem como destacar as questões separatistas e disputas territoriais envolvendo alguns países, dentre os 32 participantes do torneio. GRUPO A: CROÁCIA: (Nosso primeiro adversário) País localizado no sudeste da Europa, banhada pelo Mar Adriático, possuindo pouco mais de 56 mil km2. Sua capital é Zagreb e a população do país é de aproximadamente 4,5 milhões de habitantes. O país fazia parte da Federação da Iugoslávia até 1991, quando conquistou sua emancipação (independência) política, aproveitando a atmosfera de transformações geopolíticas que varreu o leste europeu com o fim da Guerra Fria e do socialismo. A Iugoslávia deixou de existir, tendo sido fragmentada em várias outras repúblicas como: Eslovênia, Sérvia, Montenegro, Macedônia e a Bósnia (que também participará da copa). A economia da Croácia baseia-se fundamentalmente no serviços variados e indústria, em especial dos setores químico, naval e metal-mecânico. O turismo é uma grande fonte de receitas. O produto interno bruto per capita de 2008, em termos de paridade de poder de compra, foi de 18.575 dólares, o que coloca o país no patamar dos países de renda média. A economia croata é pós-socialista. Desde então, apesar de enfrentar problemas similares aos de outros países do Leste Europeu, como as elevadas taxas de desemprego, a Croácia experimenta um vigoroso crescimento econômico e um processo consistente de modernização da sua infraestrutura principalmente após a adesão à União Europeia em 2004. MÉXICO: (Esse sempre nos deu trabalho em campo)
  2. 2. Localizada na América do Norte. O país é limitado a norte pelos Estados Unidos; ao sul e oeste pelo Oceano Pacífico; a sudeste pela Guatemala, Belize e Mar do Caribe; a leste pelo Golfo do México. Com um território que abrange quase 2 milhões de km2 (5º maior das Américas). Com uma população estimada em 118 milhões de habitantes, é o 11º país mais populoso do mundo e o mais populoso país da hispanofonia. Sua capital, a Cidade do México é uma das áreas urbanas mais populosas do mundo. O México é uma das maiores economias do mundo e uma potência regional, desde 1994, o primeiro país latino-americano membro da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), sendo um país de renda média-alta consolidada. É considerado um dos “Novos Países Industrializados” (termo usado para designar os países que passaram por um grande surto de industrialização no pós - guerra, que se beneficiaram da entrada das empresas multinacionais). Em razão disso, experimentou um substancial crescimento econômico que alguns historiadores chamam de "milagre mexicano”. Porém, como o Brasil, o crescimento industrial ente os anos 40 a 90, não contribui para reduzir as disparidades sociais do país. É uma potência emergente. A economia está fortemente ligada à dos seus parceiros do Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (NAFTA – bloco econômico dos países da América do Norte), especialmente os Estados Unidos. As preocupações econômicas e sociais atuais incluem a dependência comercial e financeira dos Estados Unidos, salários reais baixos, subemprego e informalidade na economia para uma grande parte da população, desigual distribuição de renda, fortes desigualdades entre as áreas rurais e urbanas. Vale destacar também o histórico movimento migratório de mexicanos para os EUA (cerca de 9% da população nascida no México, vivem atualmente nos EUA). GRUPO B: ESPANHA: (A atual campeã do mundo) Situada na Europa Ocidental, a Espanha ocupa a maior parte da Península Ibérica, com população próxima a 47,5 milhões de habitantes. Atualmente, mesmo com a crise econômica que varreu os países do Bloco da União Europeia a partir de 2009, o país vem conseguindo crescimento econômico estável, porém ressaltemos as elevadas taxas de desemprego que afetam principalmente a população jovem. No campo geopolítico a Espanha se unificou como nação, mas é o resultado da soma de várias regiões com características culturais muito diferentes entre si, e que foram, durante muitos séculos, governadas como reinos totalmente independentes, com isso o país sofre há muitos anos com a questão separatista de algumas de suas regiões autonômas, a exemplo
  3. 3. do País Basco (ao norte) e a Catalunha (nordeste, cuja principal cidade está Barcelona). Estas duas regiões nutrem há tempos o desejo separatista perante a Espanha. O governo criou as “Comunidades Autônomas”, ou seja, um país formalmente unitário, mas que funciona como uma federação descentralizada, garantindo um regime de autonômia (liberdade) administrativa às regiões separatistas. Daí o futebol acaba funcionando como uma forma das populações das regiões autônomas demostrarem as rivalidades nacionalistas dentro do país, a exemplo: o superclássico Barcelona x Real Madrid (este último representa os interesses da “Espanha unida” e o barça – os ideais da Catalunha independente). Outro que podemos citar é a equipe do Atlético Bilbao, onde não se permite a contratação de jogadores que não tenha origem basca. Mapa da Espanha – Comunidades Autônomas GRUPO F: BÓSNIA: (A sua primeira copa como nação independente) Localizada no sudeste da Europa, junto a Península Balcânica. É um país recente, resultante da dissolução da ex – Iugoslávia no início dos anos 90, através das transformações sociopolíticas que varreu a Europa, especialmente o leste europeu. Com o colapso do comunismo, em 1989-1990, a Iugoslávia mergulhou numa onda de nacionalismo extremo, resultando no processo de independência das repúblicas que formavam o país. No caso da Bósnia, a ocorrência de uma sangrenta guerra cívil com os sérvios (favoráveis a manutenção de uma Iugoslávia unida). Outro grave problema é a forte correlação entre a identidade étnica e a religião: 88% dos Croatas são católicos romanos, 90% dos Bósnios seguem o Islã e
  4. 4. 99% dos Sérvios são cristãos ortodoxos. A questão etníca e religiosa foi a grande motivadora de uma sangrenta guerra. A partir de 1992, os sérvios impuseram um verdadeiro extermínio das minorias na Bosnia, afetando principalmente os mulçumanos do país. A guerra cívil e o genocídio às minorias se prolongaram, obrigando a intervenção de organismos internacionais como a ONU. Em 1995 foi assinado o Acordo de Dayton e desde então as forças da Organização das Nações Unidas encontram-se no território para garantir o cumprimento dos acordos de paz. Três anos de guerras interétnicas destruíram a economia e as infraestruturas da Bósnia, causando um aumento exponencial do desemprego e uma queda na produção econômica na ordem de 80%, para não falar da morte de 200 mil pessoas e do deslocamento forçado de metade da população. IRÃ: (Os mulçumanos adoram futebol) Oficialmente chamada de República Islâmica do Irã e anteriormente conhecido como Pérsia. O país está localizado no continente asiático, nas proximidades da região conhecida por Oriente Médio e também do Mar Cáspio e Golfo Pérsico. É um país bastante populoso, com aproximadamente 77 milhões de habitantes, sendo a maioria de origem persa. A religião predominante é o Islamismo (mulçumana). O Irã sempre teve uma importância geopolítica significativa devido à sua localização, no cruzamento entre o Sul, o Centro e o Ocidente da Ásia. Teerã é a sua capital e a maior cidade, servindo como o centro cultural, financeiro e industrial da nação, sendo hoje uma potencia regional no cenário do Oriente Médio, além de ser grande produtor mundial de petróleo e outros combustíveis fósseis como gás natural. Em 1979 tem inicio no país a Revolução Islâmica, estabeleceu-se uma república islâmica, com leis conservadoras inspiradas no Islamismo e com o controle político nas mãos do clero (o lider religioso se torna o chefe supremo da nação), havendo, portanto a fusão entre Estado e religião. Em seguida o país mergulha em uma prolongada guerra contra seu vizinho Iraque que durou quase toda década de 80. Com isso as relações diplomáticas e comerciais com os EUA foram fortemente abaladas, paralelo a isso o país é acusado pelas superpotências ocidentais de financiar atividades de grupos terroristas no Oriente Médio, a exemplo do Hezbollah do Libano. As relações com Israel e vários países do mundo também são fortemente extremecidas a partir dos anos 2000 com o Programa Nuclear do país, uma vez que, inúmeros países tem sustentado que o real interesse iraniano seria o desenvolvimento de armamentos nucleares, o que poderia gerar grandes crises no oriente médio e em todo o mundo, devido aos constantes discursos do antigo presidente iraniano (Mahmoud Ahmadinejad) que sustentam o interesse em exterminar com o estado de Israel e seu povo. Atualmente, com um novo governo constata-se uma maior aproximação com as potências mundiais acerca do programa nuclear do país. GRUPO H
  5. 5. RÚSSIA: (Uma potência olímpica, mas em copas coleciona desastres) A Federação Russa é um país localizado ao norte do grande bloco Euroasiático, abrangendo, portanto terras nos dois continentes (tanto Europa quanto Ásia). É o país de maior extensão do mundo (17 milhões de Km2 – 1/9 da área terrestre), com aproximadamente 140 milhões de habitantes. Historicamente o país estabeleceu poder e influência em todo o mundo, desde os tempos do Império Russo, entre 1721 e 1917, até ser a maior e principal república constituinte da União Soviética, entre 1922 e 1991, o primeiro e maior Estado socialista e reconhecido como uma superpotência, que desempenhou um papel decisivo após a vitória aliada na Segunda Guerra Mundial, que durou de 1939 a 1945. A Federação Russa foi criada na sequência da dissolução da União Soviética, em 1991, com o fim da Guerra Fria, sendo reconhecida como o Estado sucessor da URSS. (OBS: Vimos o papel desempenhado pelo país durante a Guerra Fria no bimestre passado). A Rússia é tida como sétima/oitava maior economia do mundo, tendo juntamente com EUA e China um dos maiores orçamentos no setor militar. Petróleo, gás natural, metais e madeira respondem por mais de 80% das exportações russas. É um dos cinco Estados reconhecidos com armas nucleares do mundo, a Rússia é membro permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas, G20, e também integrante do grupo denominado BRICS (Brasil, Rússia, India, China e África do Sul – países que obtiveram nas últimas duas décadas grande crescimento econômico e industrial). Recentemente, em virtude da crise com a vizinha Ucrânia, o país foi excluído do grupo denominado G-7 (Grupo dos países mais ricos do mundo). Como o sucessor de uma antiga superpotência, a condição geopolítica da Rússia tem sido muito debatida, principalmente com relação aos pontos de vista unipolar e multipolar no sistema político global. Enquanto a Rússia é comumente aceita como uma grande potência, nos últimos anos tem sido caracterizada por uma série de líderes mundiais e estudiosos como uma superpotência emergente. A crise recente com a Ucrânia: Os conflitos que ocupam os noticiários recentemente são o resultado de uma divisão interna histórica no país acirrada pelo abandono de um acordo de associação à União Europeia (UE) e de manutenção das tradicionais relações com a Rússia. A desistência do governo em se aliar à UE levou milhares de pessoas às ruas. As manifestações foram reprimidas pelo Estado com violência. Como legado do fim da Guerra Fria, estabeleceu-se uma Ucrânia dividida: uma ocidentalizada, com tendências europeizantes – que, atualmente, é representada pelos manifestantes que pedem a associação do país à União Europeia; outra, com fortes ligações com a Rússia – representada por parte da população que mantém costumes russos e pelo atual governo do presidente Viktor Ianukóvitch. Cerca de 20% da população da Ucrânia é russa – étnica e culturalmente. O acirramento entre russos e ucranianos se tornou perigoso pela possibilidade da Rússia anexar a região da Criméia (sul da Ucrânia) que possui forte laço cultural, étnico e linguístico com a Rússia (acompanhe o desenrolar dessa crise no noticiário internacional e na internet).
  6. 6. COREIA DO SUL: (Os asiáticos que mais vezes participaram de copas – 6 vezes seguidas) É um país da Ásia Oriental, localizado na parte sul da Península da Coreia. Sua única fronteira terrestre é com a Coreia do Norte, com a qual formou apenas um país até 1945. Faz fronteira a leste com o Mar do Japão, a sul com o Estreito da Coreia, que o separa do Japão. A população do país é de aproximadamente 50 milhões de habitantes, aproximadamente metade de sua população vive na capital, Seul, ou em sua área metropolitana, que é uma das maiores do mundo. Em 1948, como consequência da divisão da península entre soviéticos e americanos, sugiram dois países que permanecem até hoje divididos – a Coreia do Sul e a Coreia do Norte. Nos anos 50 as duas Coreias entram em guerra, ambas recebendo o apoio da duas superpotências hegemônicas da Guerra Fria – a Coreia do Norte recebeu o apoio de soviéticos e chineses. A guerra foi marcada com baixas maciças de civis norte e sul-coreanos. O país ficou dividido em 1953, nenhum tratado de paz foi firmado, e tecnicamente os dois países continuaram em guerra, estima-se que 2,5 milhões de pessoas morreram durante o conflito. Em 2013 e 2014, as tensões militares entre as duas Coreias se intensificaram através do progama nuclear da Coreia do Norte (que insiste ainda com um modelo frágil do socialismo), Nas últimas décadas o país apresentou um crescimento econômico formidável, entrando para “rol” das nações mais industrializadas e desenvolvidas do mundo, se apresentando também como uma potência tecnológica. Este notável crescimento econômico ocorreu através da industrialização orientada à exportação, uilizando uma força de trabalho altamente qualificada, forte incentivo do Estado e melhoria na infra estrutura do país. Este modelo é denominado de “Plataforma de Exportação”. Em 2013 e 2014, as tensões militares entre as duas Coreias se intensificaram através do progama nuclear da Coreia do Norte (que ainda insiste no falho e arcaíco modelo socialista). É prioridade para a parte norte da peninsula coreana os investimentos em armamentos e no
  7. 7. desenvolvimento de um arsenal nuclear a custa do empobrecimento da população e da falta de infraestrutura do país. ATIVIDADE DE SONDAGEM DO TEXTO: 01 – Explique as vantagens econômicas que a Croácia alcançou com a adesão à U.E. 02 – Explique o termo “Novos Países Industrializados” para entender a expansão econômica do México nas últimas décadas. 03 – Apesar de se destacar como sendo uma economia emergente, o México convive com algumas preocupações socioeconômicas. Cite alguns problemas enfrentados por este país. 04 – Explique o papel do futebol para entender a questão separatista e das regiões autônomas da Espanha. 05 - Explique o termo “Comunidades Autônomas” para definir a questão separatista na Espanha. 06 – Faça uma abordagem do processo de independência da Bosnia durante os anos 90. 07 - Quais as mudanças ocorridas no Irã a partir da implantação da “Revolução Islâmica” ocorridas no país em 1979. 08 – Explique qual a implicação geopolítica ocorrida com o programa nuclear iraniano em relação aos países do ocidente como EUA e Israel. 09 – Explique o termo BRICS. 10 – Faça uma abordagem da crise recente entre Rússia x Ucrânia. 11 – A Coreia do Sul adotou o modelo de Plataforma de Exportação para se tornar uma potência econômica. Cite as características deste modelo.

×