10 membrana celular2[1]

425 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
425
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

10 membrana celular2[1]

  1. 1. MEMBRANACELULAR II
  2. 2. Transporte através dasmembranas Transporte passivo – quando não envolve oconsumo de energia do sistema, sendoutilizada apenas a energia cinética dasmoléculas; e Transporte ativo – quando o transporte dasmoléculas envolve a utilização de energiapelo sistema; no caso da célula viva, aenergia utilizada é na forma de Adenosina tri-fosfato (ATP).
  3. 3. Transporte passivo O interior das células – o citoplasma é basicamente uma solução aquosa de sais esubstâncias orgânicas As células se encontram normalmentemergulhadas ou em contacto com uma soluçãoexterna... pode ocorrer difusão das moléculas de água atravésda membrana celular, pelo processo de osmose.
  4. 4. OSMOSE É um processo físico: água se movimenta entre dois meios com concentraçõesdiferentes de soluto, separados por uma membrana semipermeável (permitesomente a passagem das moléculas de água). Neste processo, a água passa de um meio hipotônico(menor concentração de soluto) para um hipertônico(maior concentração de soluto). Na osmose, o processo se finaliza quando os dois meiosficam com a mesma concentração de soluto (isotônico).
  5. 5. OSMOSE A osmose ocorre em vários sistemas danatureza. É um processo de extrema importância. Aconcentração de sais nas células, porexemplo, é controlada pelo sistema deosmose. Como não ocorre gasto de energia, aosmose é considerada um tipo de transportepassivo.
  6. 6. OSMOSE
  7. 7. OSMOSE Um exemplo bem simples para entendermos aosmose é observar a ação do açúcar sobre omorango. Quando colocado em contato com omorango, o açúcar recebe a água contida nestafruta.Também observamos a osmose quando tomamosbanho de mar, uma vez que há uma concentraçãode soluto (sal) bem mais elevada no mar do queaquela presente em nosso corpo.
  8. 8. Transporte passivo –DIFUSÃO O soluto passa da solução maisconcentrada (hipertônica) para a menosconcentrada (hipotônica). Isto ocorre com o objetivo delas se tornaremiguais (isotônica). Quanto maior for a diferença entre asconcentrações, mais rápido será o transporte.
  9. 9. Transporte passivo –DIFUSÃO Exemplo: A nicotina entra mais rapidamente nacorrente sanguínea do não fumante do quena do fumante, isto ocorre devido ao fatodesta substância não estar presente nacorrente sanguínea do indivíduo que nãofuma.
  10. 10. DIFUSÃO FACILITADA Há o auxílio decarreadores ou canais específicos que sãoproteínas intrínsecas da membranaplasmática. Permeases. Possuem sítios de ligação específicos paraos tipos de substrato e atuam a fim depermitir que substâncias transitem pelaregião de bicamada lipídica.
  11. 11. DIFUSÃO FACILITADA A proteína transportadora é específica parauma determinada substância. Apenas moléculas estruturalmentesemelhantes podem competir pelotransporte, como no caso da glicose egalactose. Este transporte também pode ser inibido porinibidores químicos
  12. 12. DIFUSÃO FACILITADA O processo auxilia em casos em que essasúltimas, em razão das suas propriedadesquímicas e tamanhos moleculares,demorariam muito tempo ou não poderiamfluir de forma espontânea A movimentação se dá nas regiões maispara as menos concentradas e a velocidadeé controlada, principalmente, pelaquantidade de permeases disponíveis.
  13. 13. DIFUSÃO FACILITADA A movimentação se dá nas regiões maispara as menos concentradas e a velocidadeé controlada, principalmente, pelaquantidade de permeases disponíveis. A proteína transportadora é específica parauma determinada substância. Sais minerais e determinados aminoácidossão transportados desta forma.
  14. 14. DIFUSÃO SIMPLES EFACILITADADifusão simples e difusão facilitada, respectivamente.
  15. 15. Transporte ativo Há o gasto de energia (na forma de ATP) eocorre contra um gradiente de concentração,isto é, as substâncias serão deslocadas deonde estão pouco concentradas para ondesua concentração já é alta. É realizado pelas enzimas ATPases, como aimportante bomba-de-sódio, que tem afunção de manter o potencial eletroquímicodas células.
  16. 16. Transporte ativo Os íons de Na+ e K+ são importantes para ofuncionamento celular e ocorrem emconcentrações específicas dentro e fora dascélulas. O íon Na+ se apresenta em maiorconcentração no meio extracelular, O íon K+ se encontra mais concentrado nomeio intracelular.
  17. 17. Transporte ativo Logo o movimento natural desses íons é : o íon Na+ entra na célula por difusão facilitada eo K+ sai da célula pelo mesmo processo. Com isso a tendência é haver um equilíbrio entreas concentrações interna e externa desses doisíons (o que não seria bom para o metabolismocelular),
  18. 18. Transporte ativo Logo a célula gasta energia, na forma deATP, para fazer o transporte oposto dessesíons: Colocar o Na+ para fora e colocar o K+ paradentro.
  19. 19. Transporte ativo
  20. 20. Transporte ativo Muitas células possuem uma ATPase do cálcio queopera a concentrações intracelulares baixas decálcio e controla a concentração normal (ou dereserva) deste importante mensageiro secundário. Outra enzima atua quando a concentração de cálciosobe demasiadamente. demonstra que um íon pode ser transportado pordiferentes enzimas, que não se encontrampermanentemente ativas.
  21. 21. OUTROS PROCESSOS... Há ainda dois processos em que, não apenasmoléculas específicas, mas a própria estrutura damembrana celular é envolvida no transporte dematéria para dentro e para fora da célula: endocitose – em que a membrana celular envolvepartículas ou fluido do exterior e a transporta paradentro, na forma duma vesícula; exocitose – em que uma vesícula contendo materialque deve ser expelido se une à membrana celular,que depois expele o seu conteúdo.
  22. 22. DIFERENCIAÇÃO DASUPERFÍCIE CELULAR ...
  23. 23. SISTEMA DEENDOMEMBRANAS As células eucarióticas possuemcompartimentos internos envoltos pormembrana. Cada compartimento ou organela contémmoléculas e enzimas especializadas, e umcomplexo sistema de transporte, de umaorganela para outra. O sistema de endomembranas é constituídopelas seguintes organelas:
  24. 24. SISTEMA DEENDOMEMBRANAS RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO Liso Rugoso APARELHO DE GOLGI ENDOSSOMOS LISOSSOMOS VESÍCULAS TRANSPORTADORAS
  25. 25. RETÍCULOENDOPLASMÁTICO Presente em todas as células eucarióticas É a maior organela, formada por uma redede túbulos e vesículas achatadas,interconectadas e fechada que formam umespaço interno único, Lúmen do RE ou espaço cisternal. O RE se estende a partir do envoltório nuclear,percorrendo grande parte do citosol.
  26. 26. RETÍCULOENDOPLASMÁTICO
  27. 27. RETÍCULOENDOPLASMÁTICO Existem dois tipos morfológicos de RE: o retículo endoplasmático liso (REL), que nãopossui ribossomos, e o retículo endoplasmático rugoso (RER), quepossuem ribossomos associados a suamembrana
  28. 28. RETÍCULOENDOPLASMÁTICO Retículo Endoplasmático rugoso – tem afunção de síntese de proteínas; Retículo Endoplasmático Liso – tem a funçãode sintetizar lipídeos e hormônios esteróides.Também participa de processos dedetoxificação
  29. 29. RETÍCULOENDOPLASMÁTICO
  30. 30. RETÍCULOENDOPLASMÁTICO RUGOSO Apresenta RIBOSSOMOS associados - naforma de polirribossomos, ligados à membrana por uma molécula de RNAmensageiro (RNAm). Esses ribossomos são responsáveis pelaprodução de proteínas a serem utilizadas pelopróprio RE e para serem transportadas para oGolgi, formar os lisossomos ou serem secretadaspela célula..
  31. 31. APARELHO DE GOLGI Consiste em umsistema de cisternasempilhadas, situadoentre o RE e amembrana plasmática,ou então próximo aonúcleo.
  32. 32. APARELHO DE GOLGI Cada unidade doGolgi é chamadade dictiossomo, ecada pilhaapresenta de 4 a6 sáculos. Nascélulas vegetais,centenas depilhas do Golgiestão dispersasno citoplasma.
  33. 33. APARELHO DE GOLGI O aparelho deGolgi possuiduas facesdistintas: umaface cis (ouface deentrada) e umaface trans (ouface de saída)
  34. 34. APARELHO DE GOLGI
  35. 35. APARELHO DE GOLGI Esta organela é responsável peladistribuição das proteínas e lipídeos querecebe do RE, modificando-as através dascisternas, para cada função específica,produzindo, por exemplo, oligossacarídeose proteoglicanas.
  36. 36. APARELHO DE GOLGI
  37. 37. APARELHO DE GOLGI A exocitose é a fusão de vesículas, quetransportam substâncias (proteínas,hormônios, neurotransmissores, enzimasdigestivas) secretadas para o espaçoextracelular, a membrana plasmática. As vesículas secretoras formam-se a partirda rede trans do Golgi e sua formação eliberação é regulada por sinais extracelulares
  38. 38. APARELHO DE GOLGI
  39. 39. Células Caliciformes
  40. 40. Endossomos São compartimentos de forma variada,localizados entre o complexo de Golgi e amembrana plasmática. São responsáveis pelo transporte e digestãode partículas e grandes moléculas que sãocaptadas pela célula através de umavariedade de processos conhecidos comoendocitose. Tipos de endocitose: depende da substânciaou partícula ingeridos, conhecidos por:fagocitose e pinocitose.
  41. 41. Endossomos - FAGOCITOSE Envolve a ingestão de grandes partículas:parasitas, bactérias, células prejudiciais(danificadas ou mortas), restos celulares, pormeio de grandes vesículas endocíticas -fagossomos. Dependendo do tipo celular, a fagocitose éuma forma de alimentação (nos protozoários)ou uma forma de limpeza e proteção comonos macrófagos, neutrófilos e célulasdendríticas.
  42. 42. Endossomos - FAGOCITOSE
  43. 43. Endossomo - PINOCITOSE Envolve a entrada de líquidos e fluidosextracelulares junto com as macromoléculase os solutos dissolvidos. Pode ser inespecífica, onde as substânciaspenetram na célula automaticamente, e aregulada, onde ocorre a formação dasvesículas pinocíticas quando a substânciainterage com um receptor específico damembrana.
  44. 44. Endossomo - PINOCITOSE
  45. 45. Endossomo
  46. 46. Lisossomos São compartimentos envoltos por membrana Contém um grupo de enzimas que digeremmateriais introduzidos nas células ou elementosda própria célula (autofagia). Essas enzimas, cerca de 40 tipos, incluindoproteases, lípases, fosfatases, são todas ácidas,precisando de um ambiente com pH de valorpróximo a 5 no seu interior. Por causa dessadiversidade, os lisossomos são organelasheterogêneas.
  47. 47. Lisossomos Os lisossomos recebem enzimas para seremdigeridas por três rotas: Macromoléculas - captadas por endocitose porendossomos iniciais. Autofagia – onde a célula elimina organelasenvelhecidas. A organela é incorporada pormembrana do RE, tornando-se um autofagossomo,que se funde com um lisossomo ou endossomotardio onde recebe enzimas hidrolíticasprovenientes do Golgi, degradando a organela. Fagocitose – formação do fagossomo
  48. 48. Lisossomos
  49. 49. Lisossomos
  50. 50. Lisossomos Algumas células contêm lisossomosespecializados em armazenar substâncias. Os melanócitos produzem e estocam pigmentosem seus lisossomos (melanossomos), que sãoliberados por exocitose no espaço extracelular.
  51. 51. Vesículas Transportadoras As vesículas de transporte brotam a partir deregiões revestidas e especializadas damembrana, podendo ser esféricas outubulares. Esses revestimentos são de proteínasespecíficas com diferentes funções, quepodem formar:
  52. 52. Vesículas Transportadoras Vesículas revestidas por clatrina: sãoproduzidas pela membrana plasmática porendocitose ou brotam da rede trans do Golgi.Esta vesícula possui também outra proteína,a adaptina, necessária para a conexão daclatrina à membrana da vesícula eaprisionamento de moléculas específicas. Vesículas revestidas por COPI e COPII(coatâmero): medeiam o transporte a partirdo RE e das cisternas do Golgi.
  53. 53. Vesículas Transportadoras As vesículas de transporte brotam a partir deregiões revestidas e especializadas damembrana, podendo ser esféricas outubulares.
  54. 54. Vesículas Transportadoras

×