SlideShare uma empresa Scribd logo

Crescimento Discordante Gêmeos

Aula proferida no 54 Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia sobre Crescimento Fetal Discordante em Gêmeos.

1 de 49
Baixar para ler offline
CRESCIMENTO FETAL
 DISCORDANTE NA
GESTAÇÃO GEMELAR
       Dr. Rafael Frederico Bruns
 Departamento de Tocoginecologia UFPR
GÊMEOS DISCORDANTES
GÊMEOS DISCORDANTES

     Ganho de Peso (g)

                                       G. Única
       Ganho de Peso (g)




                           Gemelar




                             Semanas              Resnik, Obstet Gynecol 2002
GÊMEOS DISCORDANTES

            Frequência de Partos
     40


     32


     24
 %




     16


     8


     0
          24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44
                                   Semanas
             Gestação Gemelar                             Sairam, Obstet Gynecol 2002
             Gestação Única
GÊMEOS DISCORDANTES

            Frequência de Partos
     40


     32


     24
 %




     16


     8


     0
          24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44
                                   Semanas
             Gestação Gemelar                             Sairam, Obstet Gynecol 2002
             Gestação Única
GÊMEOS DISCORDANTES

            Frequência de Partos
     40


     32


     24
 %




     16


     8


     0
          24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44
                                   Semanas
             Gestação Gemelar                             Sairam, Obstet Gynecol 2002
             Gestação Única

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Câncer gástrico
Câncer gástrico Câncer gástrico
Câncer gástrico gabrielrb87
 
Valvulopatia Aórtica e Pulmonar
Valvulopatia Aórtica e PulmonarValvulopatia Aórtica e Pulmonar
Valvulopatia Aórtica e Pulmonarresenfe2013
 
Doenças da Aorta
Doenças da AortaDoenças da Aorta
Doenças da Aortaresenfe2013
 
Infarto Agudo do Miocárdio
Infarto Agudo do MiocárdioInfarto Agudo do Miocárdio
Infarto Agudo do MiocárdioDanielle Alexia
 
Doppler doenças difusas da tireoide
Doppler doenças difusas da tireoideDoppler doenças difusas da tireoide
Doppler doenças difusas da tireoideIared
 
Síndrome de Transfusão Feto Fetal - Willian Eckert
Síndrome de Transfusão Feto Fetal - Willian EckertSíndrome de Transfusão Feto Fetal - Willian Eckert
Síndrome de Transfusão Feto Fetal - Willian Eckertfetalufpr
 
Assistência de enfermagem ao paciente com IAM com SST: estudo de caso
Assistência de enfermagem ao paciente com IAM com SST: estudo de casoAssistência de enfermagem ao paciente com IAM com SST: estudo de caso
Assistência de enfermagem ao paciente com IAM com SST: estudo de casoresenfe2013
 
SINDROME CORONARIANA AGUDA
SINDROME CORONARIANA AGUDASINDROME CORONARIANA AGUDA
SINDROME CORONARIANA AGUDAFernanda Marinho
 
Doença Arterial Obstrutiva Periférica
Doença Arterial Obstrutiva PeriféricaDoença Arterial Obstrutiva Periférica
Doença Arterial Obstrutiva PeriféricaDaniel Mendes Pinto
 
Traumatismo abdominal
Traumatismo abdominalTraumatismo abdominal
Traumatismo abdominalLaís Lucas
 
Exames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia IIExames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia IIresenfe2013
 
25ª aula trauma abdominal Silvio
25ª aula   trauma abdominal Silvio25ª aula   trauma abdominal Silvio
25ª aula trauma abdominal SilvioProf Silvio Rosa
 
Insuficiência Cardiaca - Tulio Frazão (DX,TX)
Insuficiência Cardiaca - Tulio Frazão (DX,TX)Insuficiência Cardiaca - Tulio Frazão (DX,TX)
Insuficiência Cardiaca - Tulio Frazão (DX,TX)Caio Valle
 
15118905 monitorizacao-invasiva-e-nao-invasiva
15118905 monitorizacao-invasiva-e-nao-invasiva15118905 monitorizacao-invasiva-e-nao-invasiva
15118905 monitorizacao-invasiva-e-nao-invasivaMateus Camargo
 
Endometriose na RM: 10 perolas de imagem
Endometriose na RM: 10 perolas de imagemEndometriose na RM: 10 perolas de imagem
Endometriose na RM: 10 perolas de imagemBrenda Lahlou
 
Hipertensao Arterial Caso Clínico Professor Robson
Hipertensao Arterial   Caso Clínico    Professor RobsonHipertensao Arterial   Caso Clínico    Professor Robson
Hipertensao Arterial Caso Clínico Professor RobsonProfessor Robson
 

Mais procurados (20)

Câncer gástrico
Câncer gástrico Câncer gástrico
Câncer gástrico
 
Trauma abdominal
Trauma abdominalTrauma abdominal
Trauma abdominal
 
Valvulopatia Aórtica e Pulmonar
Valvulopatia Aórtica e PulmonarValvulopatia Aórtica e Pulmonar
Valvulopatia Aórtica e Pulmonar
 
Doenças da Aorta
Doenças da AortaDoenças da Aorta
Doenças da Aorta
 
Infarto Agudo do Miocárdio
Infarto Agudo do MiocárdioInfarto Agudo do Miocárdio
Infarto Agudo do Miocárdio
 
Semiologia cardiaca
Semiologia cardiacaSemiologia cardiaca
Semiologia cardiaca
 
Doppler doenças difusas da tireoide
Doppler doenças difusas da tireoideDoppler doenças difusas da tireoide
Doppler doenças difusas da tireoide
 
Síndrome de Transfusão Feto Fetal - Willian Eckert
Síndrome de Transfusão Feto Fetal - Willian EckertSíndrome de Transfusão Feto Fetal - Willian Eckert
Síndrome de Transfusão Feto Fetal - Willian Eckert
 
Aula 4 câncer de mama
Aula 4   câncer de mamaAula 4   câncer de mama
Aula 4 câncer de mama
 
Aula residência ave avc
Aula residência ave avcAula residência ave avc
Aula residência ave avc
 
Assistência de enfermagem ao paciente com IAM com SST: estudo de caso
Assistência de enfermagem ao paciente com IAM com SST: estudo de casoAssistência de enfermagem ao paciente com IAM com SST: estudo de caso
Assistência de enfermagem ao paciente com IAM com SST: estudo de caso
 
SINDROME CORONARIANA AGUDA
SINDROME CORONARIANA AGUDASINDROME CORONARIANA AGUDA
SINDROME CORONARIANA AGUDA
 
Doença Arterial Obstrutiva Periférica
Doença Arterial Obstrutiva PeriféricaDoença Arterial Obstrutiva Periférica
Doença Arterial Obstrutiva Periférica
 
Traumatismo abdominal
Traumatismo abdominalTraumatismo abdominal
Traumatismo abdominal
 
Exames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia IIExames Diagnósticos em Cardiologia II
Exames Diagnósticos em Cardiologia II
 
25ª aula trauma abdominal Silvio
25ª aula   trauma abdominal Silvio25ª aula   trauma abdominal Silvio
25ª aula trauma abdominal Silvio
 
Insuficiência Cardiaca - Tulio Frazão (DX,TX)
Insuficiência Cardiaca - Tulio Frazão (DX,TX)Insuficiência Cardiaca - Tulio Frazão (DX,TX)
Insuficiência Cardiaca - Tulio Frazão (DX,TX)
 
15118905 monitorizacao-invasiva-e-nao-invasiva
15118905 monitorizacao-invasiva-e-nao-invasiva15118905 monitorizacao-invasiva-e-nao-invasiva
15118905 monitorizacao-invasiva-e-nao-invasiva
 
Endometriose na RM: 10 perolas de imagem
Endometriose na RM: 10 perolas de imagemEndometriose na RM: 10 perolas de imagem
Endometriose na RM: 10 perolas de imagem
 
Hipertensao Arterial Caso Clínico Professor Robson
Hipertensao Arterial   Caso Clínico    Professor RobsonHipertensao Arterial   Caso Clínico    Professor Robson
Hipertensao Arterial Caso Clínico Professor Robson
 

Destaque

Ciur seletivo mono-rfb2010
Ciur seletivo mono-rfb2010Ciur seletivo mono-rfb2010
Ciur seletivo mono-rfb2010laragabas
 
P.I.G. – PEQUENO PARA IDADE GESTACIONAL DE FETO A ADULTO
P.I.G. – PEQUENO PARA IDADE GESTACIONAL DE FETO A ADULTOP.I.G. – PEQUENO PARA IDADE GESTACIONAL DE FETO A ADULTO
P.I.G. – PEQUENO PARA IDADE GESTACIONAL DE FETO A ADULTOVan Der Häägen Brazil
 
Genetica conceitos basicos
Genetica conceitos  basicosGenetica conceitos  basicos
Genetica conceitos basicoswivonei
 
Atencao ao pre natal, parto e puerperio
Atencao ao pre natal, parto e puerperioAtencao ao pre natal, parto e puerperio
Atencao ao pre natal, parto e puerperioVirginia Scalia
 
Reprodução humana e métodos anticoncepcionais 7ª série
Reprodução humana e métodos anticoncepcionais 7ª sérieReprodução humana e métodos anticoncepcionais 7ª série
Reprodução humana e métodos anticoncepcionais 7ª sérieGov. Estado do Paraná
 
Desenvolvimento humano
Desenvolvimento humanoDesenvolvimento humano
Desenvolvimento humanoCaio Grimberg
 
Desenvolvimento embrionario 1 em
Desenvolvimento embrionario 1 emDesenvolvimento embrionario 1 em
Desenvolvimento embrionario 1 emANA LUCIA FARIAS
 
Primeira semana do desenvolvimento embrionário
Primeira semana do desenvolvimento embrionárioPrimeira semana do desenvolvimento embrionário
Primeira semana do desenvolvimento embrionárioPedro Lopes
 
Medicação: aspectos éticos e legais no âmbito da enfermagem
Medicação: aspectos éticos e legais no âmbito da enfermagemMedicação: aspectos éticos e legais no âmbito da enfermagem
Medicação: aspectos éticos e legais no âmbito da enfermagemLetícia Spina Tapia
 
Imunologia dos Transplantes
Imunologia dos TransplantesImunologia dos Transplantes
Imunologia dos TransplantesJéssica Tamara
 
Parto e lactação regulação hormonal
Parto e lactação   regulação hormonalParto e lactação   regulação hormonal
Parto e lactação regulação hormonalIsabel Lopes
 
Transplante de Órgãos
Transplante de ÓrgãosTransplante de Órgãos
Transplante de Órgãosbia_agena
 

Destaque (20)

Ciur seletivo mono-rfb2010
Ciur seletivo mono-rfb2010Ciur seletivo mono-rfb2010
Ciur seletivo mono-rfb2010
 
Stt rfb2010
Stt rfb2010Stt rfb2010
Stt rfb2010
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
 
P.I.G. – PEQUENO PARA IDADE GESTACIONAL DE FETO A ADULTO
P.I.G. – PEQUENO PARA IDADE GESTACIONAL DE FETO A ADULTOP.I.G. – PEQUENO PARA IDADE GESTACIONAL DE FETO A ADULTO
P.I.G. – PEQUENO PARA IDADE GESTACIONAL DE FETO A ADULTO
 
Genetica conceitos basicos
Genetica conceitos  basicosGenetica conceitos  basicos
Genetica conceitos basicos
 
Clonagem
ClonagemClonagem
Clonagem
 
Aula 1
Aula 1   Aula 1
Aula 1
 
Atencao ao pre natal, parto e puerperio
Atencao ao pre natal, parto e puerperioAtencao ao pre natal, parto e puerperio
Atencao ao pre natal, parto e puerperio
 
Reprodução humana e métodos anticoncepcionais 7ª série
Reprodução humana e métodos anticoncepcionais 7ª sérieReprodução humana e métodos anticoncepcionais 7ª série
Reprodução humana e métodos anticoncepcionais 7ª série
 
Desenvolvimento humano
Desenvolvimento humanoDesenvolvimento humano
Desenvolvimento humano
 
Desenvolvimento embrionario 1 em
Desenvolvimento embrionario 1 emDesenvolvimento embrionario 1 em
Desenvolvimento embrionario 1 em
 
Primeira semana do desenvolvimento embrionário
Primeira semana do desenvolvimento embrionárioPrimeira semana do desenvolvimento embrionário
Primeira semana do desenvolvimento embrionário
 
Medicação: aspectos éticos e legais no âmbito da enfermagem
Medicação: aspectos éticos e legais no âmbito da enfermagemMedicação: aspectos éticos e legais no âmbito da enfermagem
Medicação: aspectos éticos e legais no âmbito da enfermagem
 
Imunologia dos Transplantes
Imunologia dos TransplantesImunologia dos Transplantes
Imunologia dos Transplantes
 
4ª a 8ª semana
4ª a 8ª semana4ª a 8ª semana
4ª a 8ª semana
 
Módulo 4 – ovulação, menstruação, fecundaço
Módulo 4 – ovulação, menstruação, fecundaçoMódulo 4 – ovulação, menstruação, fecundaço
Módulo 4 – ovulação, menstruação, fecundaço
 
Parto e lactação regulação hormonal
Parto e lactação   regulação hormonalParto e lactação   regulação hormonal
Parto e lactação regulação hormonal
 
Gestacao alto risco
Gestacao alto riscoGestacao alto risco
Gestacao alto risco
 
Apresentação seminário transplantes
Apresentação seminário transplantesApresentação seminário transplantes
Apresentação seminário transplantes
 
Transplante de Órgãos
Transplante de ÓrgãosTransplante de Órgãos
Transplante de Órgãos
 

Mais de Rafael Bruns

Aloimunização Rh
Aloimunização RhAloimunização Rh
Aloimunização RhRafael Bruns
 
Confiabilidade dos Exames de Vitalidade Fetal na Interrupção da Gestação
Confiabilidade dos Exames de Vitalidade Fetal na Interrupção da GestaçãoConfiabilidade dos Exames de Vitalidade Fetal na Interrupção da Gestação
Confiabilidade dos Exames de Vitalidade Fetal na Interrupção da GestaçãoRafael Bruns
 
Prazos Consulta ANS
Prazos Consulta ANSPrazos Consulta ANS
Prazos Consulta ANSRafael Bruns
 

Mais de Rafael Bruns (6)

Aula Doutorado
Aula DoutoradoAula Doutorado
Aula Doutorado
 
Aloimunização Rh
Aloimunização RhAloimunização Rh
Aloimunização Rh
 
Confiabilidade dos Exames de Vitalidade Fetal na Interrupção da Gestação
Confiabilidade dos Exames de Vitalidade Fetal na Interrupção da GestaçãoConfiabilidade dos Exames de Vitalidade Fetal na Interrupção da Gestação
Confiabilidade dos Exames de Vitalidade Fetal na Interrupção da Gestação
 
Parvovírus
ParvovírusParvovírus
Parvovírus
 
Citomegalovírus
CitomegalovírusCitomegalovírus
Citomegalovírus
 
Prazos Consulta ANS
Prazos Consulta ANSPrazos Consulta ANS
Prazos Consulta ANS
 

Crescimento Discordante Gêmeos

  • 1. CRESCIMENTO FETAL DISCORDANTE NA GESTAÇÃO GEMELAR Dr. Rafael Frederico Bruns Departamento de Tocoginecologia UFPR
  • 3. GÊMEOS DISCORDANTES Ganho de Peso (g) G. Única Ganho de Peso (g) Gemelar Semanas Resnik, Obstet Gynecol 2002
  • 4. GÊMEOS DISCORDANTES Frequência de Partos 40 32 24 % 16 8 0 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 Semanas Gestação Gemelar Sairam, Obstet Gynecol 2002 Gestação Única
  • 5. GÊMEOS DISCORDANTES Frequência de Partos 40 32 24 % 16 8 0 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 Semanas Gestação Gemelar Sairam, Obstet Gynecol 2002 Gestação Única
  • 6. GÊMEOS DISCORDANTES Frequência de Partos 40 32 24 % 16 8 0 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 Semanas Gestação Gemelar Sairam, Obstet Gynecol 2002 Gestação Única
  • 7. GÊMEOS DISCORDANTES Óbitos Fetais por IG 15 12 9 % 6 3 0 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 Semanas Gestação Gemelar Gestação Única Sairam, Obstet Gynecol 2002
  • 8. GÊMEOS DISCORDANTES Óbitos Fetais por IG 15 12 9 % 6 3 0 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 Semanas Gestação Gemelar Gestação Única Sairam, Obstet Gynecol 2002
  • 9. GÊMEOS DISCORDANTES Óbitos Fetais por IG 15 12 9 % 6 3 0 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 Semanas Gestação Gemelar Gestação Única Sairam, Obstet Gynecol 2002
  • 10. GÊMEOS DISCORDANTES TIPOS DE GEMELARES
  • 11. GÊMEOS DISCORDANTES TIPOS DE GEMELARES 1% das Monozigóticas 70% das Monozigóticas 30% das Monozigóticas (100% das Dizigóticas)
  • 12. GÊMEOS DISCORDANTES FREQUÊNCIA DE COMPLICAÇÕES EM GEMELARES Peso Discordante (>25%) 0 3 6 9 12 Dicoriônica Monocoriônica Sebire N, Br J Obstet Gynecol 1997
  • 13. GÊMEOS DISCORDANTES FREQUÊNCIA DE COMPLICAÇÕES EM GEMELARES Peso Discordante 11% (>25%) 12% 0 3 6 9 12 Dicoriônica Monocoriônica Sebire N, Br J Obstet Gynecol 1997
  • 14. GÊMEOS DISCORDANTES FREQUÊNCIA DE COMPLICAÇÕES EM GEMELARES Aborto Óbito Perinatal Restrição de Crescimento Parto Prematuro 0% 5% 10% 15% 20% Dicoriônica Monocoriônica Nicolaides KH, Am J Obstet Gynecol 2004
  • 15. GÊMEOS DISCORDANTES FREQUÊNCIA DE COMPLICAÇÕES EM GEMELARES 2.0% Aborto 1.5% Óbito Perinatal 10.0% Restrição de Crescimento 5.0% Parto Prematuro 0% 5% 10% 15% 20% Dicoriônica Monocoriônica Nicolaides KH, Am J Obstet Gynecol 2004
  • 16. GÊMEOS DISCORDANTES FREQUÊNCIA DE COMPLICAÇÕES EM GEMELARES 2.0% Aborto 12% 1.5% Óbito Perinatal 3% 10.0% Restrição de Crescimento 20% 5.0% Parto Prematuro 10% 0% 5% 10% 15% 20% Dicoriônica Monocoriônica Nicolaides KH, Am J Obstet Gynecol 2004
  • 17. GÊMEOS DISCORDANTES Diagnóstico Corionicidade Τ Λ Monocoriônica 20% Dicoriônica 80%
  • 18. GÊMEOS DISCORDANTES AONDE ESTÁ O PROBLEMA?
  • 19. GÊMEOS DISCORDANTES EXISTE DIFERENÇA NA ARQUITETURA PLACENTÁRIA PARA RCIU PRECOCE vs TARDIA? RCIU Precoce RCIU Tardia
  • 20. GÊMEOS DISCORDANTES DISCORDÂNCIA NO CCN E/OU TN CCN DISCORDANTE TN DISCORDANTE 14 20 12 Razão de Probabilidade Razão Probabilidade 10 15 8 10 6 4 5 2 0 0 0-4 5-9 10 - 14 15 - 19 ≥ 20 0-9 10 - 19 20 - 29 30 - 39 40 - 49 ≥ 50 Discordância no Comprimento Cabeça-Nádega (%) Discordância da Translucênica Nucal (%) Óbito Fetal Transfusão Feto-Feto Kagan KO et al., Ultrasound Obstet Gynecol 2007
  • 21. GÊMEOS DISCORDANTES Anastomoses Vasculares
  • 22. GÊMEOS DISCORDANTES Anastomoses Vasculares
  • 24. GÊMEOS DISCORDANTES GEMELAR MONOCORIÔNICO Anastomoses Placentárias
  • 25. GÊMEOS DISCORDANTES GEMELAR MONOCORIÔNICO Anastomoses Placentárias Discordância de Fluxo Sanguíneo
  • 26. GÊMEOS DISCORDANTES GEMELAR MONOCORIÔNICO Anastomoses Placentárias Discordância de Discordância de Fluxo Sanguíneo Território Placentário
  • 27. GÊMEOS DISCORDANTES GEMELAR MONOCORIÔNICO Anastomoses Placentárias Discordância de Discordância de Discordância de Fluxo Sanguíneo Território Placentário Malformações
  • 28. GÊMEOS DISCORDANTES GEMELAR MONOCORIÔNICO Anastomoses Placentárias Discordância de Discordância de Discordância de Fluxo Sanguíneo Território Placentário Malformações Transfusão Crônica ou Subaguda TFF TAPS
  • 29. GÊMEOS DISCORDANTES GEMELAR MONOCORIÔNICO Anastomoses Placentárias Discordância de Discordância de Discordância de Fluxo Sanguíneo Território Placentário Malformações Transfusão Crônica ou Subaguda TFF RCIU Seletiva TAPS
  • 30. GÊMEOS DISCORDANTES GEMELAR MONOCORIÔNICO Anastomoses Placentárias Discordância de Discordância de Discordância de Fluxo Sanguíneo Território Placentário Malformações Transfusão Crônica ou Subaguda TFF RCIU Seletiva TAPS Alto Risco de Óbito Fetal
  • 31. GÊMEOS DISCORDANTES GEMELAR MONOCORIÔNICO Anastomoses Placentárias Discordância de Discordância de Discordância de Fluxo Sanguíneo Território Placentário Malformações Transfusão Crônica ou Subaguda TFF RCIU Seletiva TAPS Alto Risco de Óbito Fetal TRANSFUSÃO FETO-FETO AGUDA
  • 32. GÊMEOS DISCORDANTES GEMELAR MONOCORIÔNICO Anastomoses Placentárias Discordância de Discordância de Discordância de Fluxo Sanguíneo Território Placentário Malformações Transfusão Crônica ou Subaguda TFF RCIU Seletiva TAPS Alto Risco de Óbito Fetal TRANSFUSÃO FETO-FETO AGUDA
  • 33. GÊMEOS DISCORDANTES TAPS - Twin Anemia Polycythemia Sequence
  • 34. GÊMEOS DISCORDANTES TRANSFUSÃO AGUDA Valsky DV et al., Prenatal Diagnosis 2010
  • 35. GÊMEOS DISCORDANTES The outcome of monochorionic diamniotic tein gestations in the era of invasive fetal therapy: prospective cohort study RISCO DE TRANSFUSÃO FETO-FETO: 9% MORTALIDADE 55% RISCO DE RCIU: 14% MORTALIDADE 9% ÓBITO ACIMA DE 32 SEMANAS: 1,2% Lewi L, Am J Obstet Gynecol 2008
  • 36. GÊMEOS DISCORDANTES Prognóstico para o Gemelar Sobrevivente Óbito Anomalia SNC Risco de complicação 0 7.5 15.0 22.5 30.0 Dicoriônica Monocoriônica Ong SSC, Br J Obstet Gynecol 2006
  • 37. GÊMEOS DISCORDANTES Prognóstico para o Gemelar Sobrevivente 4% Óbito 1% Anomalia SNC 5% Risco de complicação 0 7.5 15.0 22.5 30.0 Dicoriônica Monocoriônica Ong SSC, Br J Obstet Gynecol 2006
  • 38. GÊMEOS DISCORDANTES Prognóstico para o Gemelar Sobrevivente 4% Óbito 12% 1% Anomalia SNC 18% 5% Risco de complicação 30% 0 7.5 15.0 22.5 30.0 Dicoriônica Monocoriônica Ong SSC, Br J Obstet Gynecol 2006
  • 40. GÊMEOS DISCORDANTES GÊMEOS MONOCORIÔNICOS: Discordância de Peso ou LA Eduard Gratacós, ISUOG Congres 2011
  • 41. GÊMEOS DISCORDANTES GÊMEOS MONOCORIÔNICOS: Discordância de Peso ou LA Eduard Gratacós, ISUOG Congres 2011 Bolsão: > 8/10 cm / < 2 cm Bexiga: grande / pequena
  • 42. GÊMEOS DISCORDANTES GÊMEOS MONOCORIÔNICOS: Discordância de Peso ou LA Eduard Gratacós, ISUOG Congres 2011 Bolsão: > 8/10 cm / < 2 cm Bexiga: grande / pequena SIM TFF
  • 43. GÊMEOS DISCORDANTES GÊMEOS MONOCORIÔNICOS: Discordância de Peso ou LA Eduard Gratacós, ISUOG Congres 2011 Bolsão: > 8/10 cm / < 2 cm Bexiga: grande / pequena SIM TFF NÃO
  • 44. GÊMEOS DISCORDANTES GÊMEOS MONOCORIÔNICOS: Discordância de Peso ou LA Eduard Gratacós, ISUOG Congres 2011 Bolsão: > 8/10 cm / < 2 cm Bexiga: grande / pequena SIM TFF NÃO Peso Estimado < P10
  • 45. GÊMEOS DISCORDANTES GÊMEOS MONOCORIÔNICOS: Discordância de Peso ou LA Eduard Gratacós, ISUOG Congres 2011 Bolsão: > 8/10 cm / < 2 cm Bexiga: grande / pequena SIM TFF NÃO Peso Estimado < P10 SIM RCIUs
  • 46. GÊMEOS DISCORDANTES GÊMEOS MONOCORIÔNICOS: Discordância de Peso ou LA Eduard Gratacós, ISUOG Congres 2011 Bolsão: > 8/10 cm / < 2 cm Bexiga: grande / pequena SIM TFF NÃO Peso Estimado < P10 SIM RCIUs NÃO
  • 47. GÊMEOS DISCORDANTES GÊMEOS MONOCORIÔNICOS: Discordância de Peso ou LA Eduard Gratacós, ISUOG Congres 2011 Bolsão: > 8/10 cm / < 2 cm Bexiga: grande / pequena SIM TFF NÃO Peso Estimado < P10 SIM RCIUs NÃO Peso Discordante LA Discordante
  • 48. GÊMEOS DISCORDANTES GÊMEOS MONOCORIÔNICOS: Discordância de Peso ou LA Eduard Gratacós, ISUOG Congres 2011 Bolsão: > 8/10 cm / < 2 cm Bexiga: grande / pequena SIM TFF NÃO Peso Estimado < P10 SIM RCIUs NÃO Peso Discordante LA Discordante CONTROLE SEMANAL
  • 49. GÊMEOS DISCORDANTES Monitoramento Gêmeos Monocoriônicos BIOMETRIA + DOPPLER CRESCIMENTO + LÍQUIDO AM. DIAGNÓSTICO CORIONICIDADE 12s Avaliação de Riscos (TN, CCN, Líquido Amniótico) 12 14 16 COMPLICAÇÕES GRAVES 18 14 a 20 TFF - RCIU Seletiva Precoce - Malformação 22 28s Controle seriado para diagnóstico e cirurgia precoce 24 28 26 COMPLICAÇÕES TARDIAS 30 30s+ TFF - RCIU Seletiva - TAPS - OFIU 32 Controle seriado para diagnóstico e parto precoce 34 36 Eduard Gratacós, ISUOG Congres 2011 PARTO 36-37S

Notas do Editor

  1. \n
  2. \n
  3. \n
  4. \n
  5. \n
  6. \n
  7. \n
  8. \n
  9. \n
  10. \n
  11. \n
  12. \n
  13. \n
  14. \n
  15. \n
  16. \n
  17. \n
  18. \n
  19. \n
  20. \n
  21. \n
  22. \n
  23. \n
  24. \n
  25. \n
  26. \n
  27. \n
  28. \n
  29. \n
  30. \n
  31. \n
  32. \n
  33. \n
  34. \n
  35. \n
  36. \n
  37. \n
  38. \n
  39. \n
  40. \n
  41. \n
  42. \n
  43. \n
  44. \n
  45. \n
  46. \n
  47. \n
  48. \n
  49. \n
  50. \n
  51. \n
  52. \n
  53. \n
  54. \n
  55. \n
  56. \n
  57. \n
  58. \n
  59. \n
  60. \n
  61. \n
  62. \n
  63. \n
  64. \n
  65. \n
  66. \n
  67. \n
  68. \n