A influência da alimentação para a saúde da criança no âmbito escolar.

821 visualizações

Publicada em

O ensino de ciências é importante no cotidiano da criança para a resolução dos problemas apresentados pela realidade vivida pelos alunos. Nos últimos anos, nota-se a necessidade de uma melhoria na questão do desenvolvimento educacional, o que gera uma dificuldade para a criança resolver os problemas apresentados pela sociedade.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
821
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A influência da alimentação para a saúde da criança no âmbito escolar.

  1. 1. Universidade do Estado Pará Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) Curso: Pedagogia (5pg1v) Disciplina: Química e ensino de Ciências Docente: Drª Cássia Venâncio Discentes: Andréia Verçoza, Laryssa Leitão e Rafaela Siqueira
  2. 2. Projeto: Resumo Expandido • A influência da alimentação para a saúde da criança no âmbito escolar. Fonte: Google imagens
  3. 3. Introdução • O ensino de ciências é importante no cotidiano da criança para a resolução dos problemas apresentados pela realidade vivida pelos alunos. Nos últimos anos, nota-se a necessidade de uma melhoria na questão do desenvolvimento educacional, o que gera uma dificuldade para a criança resolver os problemas apresentados pela sociedade. • Segundo ZANON e MALDANER (2007) A formação do professor de química facilita a comunicação do aluno com a ciência. Partindo desse princípio, é necessário estabilizar relações entre as diferentes realidades da criança que vive num mundo diverso.
  4. 4. Resultados e Discussões: • A atividade realizada com os alunos mostrou o interesse pelo assunto e a dificuldade de aceitar o real conceito da alimentação saudável, ou seja, os alunos absorveram com exatidão o principal valor de manter uma vida saudável através da alimentação, mas rejeitaram alguns alimentos apresentados nos cartazes, principalmente os legumes e as verduras. • Analisando as respostas fornecidas, foi possível perceber que após a criação do seu próprio cardápio, os alunos se disponibilizaram de modo mais aceitável a mudar o seu hábito alimentar.
  5. 5. No II questionário foi aplicada a seguinte pergunta: " Você está disposto a fazer uma mudança na sua alimentação?" 74,4% dos alunos responderam que sim, o que justifica a afirmação anterior. Durante a discussão, sucedeu a troca de conhecimento e a participação dos alunos foi dinâmica e interativa. Os gráficos a seguir mostram os dados obtidos através dos questionários aplicados.
  6. 6. I Questionário 7 9 5 3 12 12 1° questão 2° questão 3º questão 4° questão Resposta Pessoal Não Sim
  7. 7. •Perguntas 1- Você considera sua alimentação saudável? 2- Você acredita que alimentação possui alguma relação com a química? 3- Você se agradou do cardápio que montou? 4- Entre suco e refrigerante, qual consome mais? 5- Você está disposto (a) a fazer uma mudança na sua alimentação?
  8. 8. II Questionário 5 11 7 9 7 1 5 3 1° questão 2° questão 3º questão 4° questão 5° questão Resposta Pessoal Não Sim
  9. 9. Perguntas 1- Você considera sua alimentação saudável? 2- Você acredita que alimentação possui alguma relação com a química? 3- Você se agradou do cardápio que montou? 4- Entre suco e refrigerante, qual consome mais? 5- Você está disposto (a) a fazer uma mudança na sua alimentação?
  10. 10. No dia da aplicação (25 de abril de 2013) Créditos: Escola Gênius
  11. 11. Créditos: Escola Gênius
  12. 12. Apresentação dos alimentos segundo a sua classificação
  13. 13. Após a execução da atividade prática, os alunos compreenderam de modo mais aceitável a importância de manter uma alimentação saudável. Durante a discussão foi possível notar a preferência por alimentos de baixo valor nutritivo. Mas, foi viável perceber a falta de domínio/conhecimento do assunto, e consequentemente a dificuldade de alterar o cardápio alimentar diário. No decorrer do debate, sucedeu a transferência de conhecimentos que viabilizaram os alunos a compreenderem sobre a influência da alimentação na saúde. Conclusão

×