Ativ rafa78

614 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
614
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ativ rafa78

  1. 1.  Bettlheim (1988) coloca que a brincadeira é uma ponte para a realidade e que nós, adultos, através de uma brincadeira de criança, podemos compreender como ela vê e constrói o mundo: quais são suas preocupações, que problemas ela sente dificuldade de colocar em palavras. Ele diz ainda que a criança escolha a sua brincadeira de acordo com os seus desejos, problemas e ansiedades. Ou seja, brincar é sua linguagem secreta que devemos respeitar mesmo que não a entendemos. Assim sendo o trabalho com jogos e brincadeiras são propostas de atividades adequadas à forma como as crianças se desenvolvem e aprendem. A brincadeira, para a criança, é uma forma de construção do conhecimento e de aprendizagem.
  2. 2.  Permitir que a brincadeira se torne um espaço privilegiado de aprendizagem e que através delas as crianças estimulem sua imaginação e conceba a aprendizagem sob os aspectos cognitivos e afetivos. O ato de brincar faz parte do mundo da criança, assim espera-se que ela aprenda melhor e com mais facilidade. Espera-se também que os jogos desenvolvam a capacidade de tomar decisões e melhore o desenvolvimento motor da criança. Toda semana será apresentado aos alunos um novo jogo e uma nova brincadeira. Assim procuramos: Selecionar jogos que estimulem a imaginação; Criar um ambiente propício para a realização dos jogos; Levar os alunos a sala de tecnologia para que também exercitem os jogos online; Realizar gincanas;
  3. 3. RESULTADOS O trabalho com jogos ebrincadeiras tornou asatividades maisadequadas às crianças.Os jogos e asbrincadeiras sãopraticas pedagógicasque contemplaram odesenvolvimento motor,físico e psíquico dascrianças. 
  4. 4. REFERÊNCIASBROUGÉRE, G. Brinquedoe a cultura. 2 ed. SãoPaulo: Cortez, 1997DANTAS,H. Brincar etrabalhar. In: Kishimoto,T.M.(Org.). O brincar e suasteorias. SP.:Thomson,2002.KISHIMOTO, TizukoMorchida. O jogo,brinquedo, brincadeirae a educação. São Paulo,Cortez,1999.WINNICOTT, D.W. Obrincar & arealidade. Rio de Janeiro:Imago, 1975.

×