oi
rafabebum.blogspot.com
Séc. XIX, 2.ª metade
rafabebum.blogspot.com
O sono, Gustave
Courbet
Os quebradores de pedras (II),
Gustave Courbet.
rafabebum.blogspot.com
Socialismo de Proudhon
Pessimismo de Arthur Schopenhauer:
aritmeticamente a vida é ruim, composta d...
 Objetividade (narrativa em 3.ª pessoa; percepção pelos
sentidos)
 Narração lenta e minuciosa
 Personagens não idealiza...
 Objetividade (narrativa em 3.ª pessoa; percepção pelos
sentidos)
 Narração lenta e minuciosa
 Personagens não idealiza...
 Temas escabrosos, lascivos
 Focaliza o patológico
rafabebum.blogspot.com
(sexuais)
Escabroso = asqueroso
Pombinha ergue...
 Temas escabrosos, lascivos
 Focaliza o patológico, o escatológico
rafabebum.blogspot.com
(sexuais)
(referente a
excreme...
 Temas escabrosos, lascivos
 Focaliza o patológico, o escatológico
 Determinismo (acentuado):
rafabebum.blogspot.com
te...
rafabebum.blogspot.com
oi
rafabebum.blogspot.com
Sociedade do Raio
(Coimbra – Realismo)
 Antero de Quental
 Teófilo Braga
 Tomás Ribeiro
 Pinhei...
rafabebum.blogspot.com
(...) Concluo daqui que a idade não a fazem os
cabelos brancos, mas a madureza das ideias, o tino e...
rafabebum.blogspot.com
Sociedade do Raio
(Coimbra – Realismo)
 lamentava o atraso
português
 exaltava o passado
glorioso...
 Grande sonetista
 Iniciou com poesia romântica
 Odes Modernas: poesia revolucionária e antiburguesa
rafabebum.blogspot...
rafabebum.blogspot.com
Já não sei o que vale a nova ideia,
Quando a vejo nas ruas desgrenhada,
Torva no aspecto, à luz da ...
 Sonetos Completos: poesia preparatória para a morte
 alterna poemas de tom pessimista com de teor otimista
rafabebum.bl...
rafabebum.blogspot.com
Na mão de Deus, na sua mão direita,
Descansou afinal meu coração.
Do palácio encantado da Ilusão
De...
rafabebum.blogspot.com
Só males são reais, só dor existe;
Prazeres só os gera a fantasia;
Em nada, um imaginar, o bem cons...
rafabebum.blogspot.com
Banco no Convento da Esperança, onde Antero cometeu suicídio
rafabebum.blogspot.com
“Deixai-os vir a mim, os que lidaram;
Deixai-os vir a mim, os que padecem;
E os que cheios de mágoa...
rafabebum.blogspot.com
oi
 Teve uma fase romântica
rafabebum.blogspot.com
rafabebum.blogspot.com
 Fase realista (com passagens
naturalistas)
 cidade de Leiria
 padre Amaro
 Amélia
“Cenas da vi...
rafabebum.blogspot.com
Eça de Queirós
 cidade de Lisboa
 Basílio
 Luísa
 Jorge
 Juliana (criada)
rafabebum.blogspot.com
Eça de Queirós
− burguesa ociosa e ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Realismo naturalismo

575 visualizações

Publicada em

Realismo/Naturalismo

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
575
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
369
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Realismo naturalismo

  1. 1. oi rafabebum.blogspot.com
  2. 2. Séc. XIX, 2.ª metade rafabebum.blogspot.com O sono, Gustave Courbet Os quebradores de pedras (II), Gustave Courbet.
  3. 3. rafabebum.blogspot.com Socialismo de Proudhon Pessimismo de Arthur Schopenhauer: aritmeticamente a vida é ruim, composta de mais momentos desagradáveis que felizes.
  4. 4.  Objetividade (narrativa em 3.ª pessoa; percepção pelos sentidos)  Narração lenta e minuciosa  Personagens não idealizadas rafabebum.blogspot.com Mulheres Peneirando Trigo, Gustave Coubet
  5. 5.  Objetividade (narrativa em 3.ª pessoa; percepção pelos sentidos)  Narração lenta e minuciosa  Personagens não idealizadas  Temas contemporâneos  Arte engajada socialmente  Academicismo rafabebum.blogspot.com Romance de tese (enredo usado para confirmar uma teoria, no caso o Socialismo)
  6. 6.  Temas escabrosos, lascivos  Focaliza o patológico rafabebum.blogspot.com (sexuais) Escabroso = asqueroso Pombinha ergueu-se de um pulo e abriu de carreira para casa. No lugar em que estivera deitada o capim verde ficou matizado de pontos vermelhos. (...) — Veio?! perguntou a velha com um grito arrancado do fundo d’alma. A rapariga meneou a cabeça afirmativamente (...) — Bendito e louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo! (...) Depois abraçou-se às pernas da filha e, no arrebatamento de sua comoção, beijou-lhe repetidas vezes a barriga e parecia querer beijar também aquele sangue abençoado, que lhes abria os horizontes da vida, que lhes garantia o futuro; aquele sangue bom, que descia do céu, como a chuva benfazeja sobre uma pobre terra esterilizada pela seca.
  7. 7.  Temas escabrosos, lascivos  Focaliza o patológico, o escatológico rafabebum.blogspot.com (sexuais) (referente a excrementos) E naquela terra encharcada e fumegante, naquela umidade quente e lodosa, começou a minhocar, a esfervilhar, a crescer, um mundo, uma coisa viva, uma geração, que parecia brotar espontânea, ali mesmo, daquele lameiro, a multiplicar-se como larvas no esterco. Escabroso = asqueroso zoomorfização
  8. 8.  Temas escabrosos, lascivos  Focaliza o patológico, o escatológico  Determinismo (acentuado): rafabebum.blogspot.com tese na qual o ser humano é condicionado pelo meio ambiente, pela genética, pelo momento histórico Hippolyte Taine Romance de tese
  9. 9. rafabebum.blogspot.com oi
  10. 10. rafabebum.blogspot.com Sociedade do Raio (Coimbra – Realismo)  Antero de Quental  Teófilo Braga  Tomás Ribeiro  Pinheiro Chagas Castilho e discípulos (Lisboa – Romantismo) X
  11. 11. rafabebum.blogspot.com (...) Concluo daqui que a idade não a fazem os cabelos brancos, mas a madureza das ideias, o tino e a seriedade: e, neste ponto, os meus vinte e cinco anos têm-me as verduras de V. Exa. convencido valerem pelo menos os seus sessenta. Posso, pois, falar sem desacato. Levanto-me quando os cabelos brancos de V. Exa. passam diante de mim. Mas o travesso cérebro que está debaixo e as garridas e pequeninas coisas que saem dele, confesso não me merecerem nem admiração, nem respeito, nem ainda estima. A futilidade num velho desgosta-me tanto como a gravidade numa criança. V. Exa. precisa menos cinquenta anos de idade, ou então mais cinquenta de reflexão. É por esses motivos todos que lamento do fundo da alma não me poder confessar, como desejava, de V. Exa. Nem admirador nem respeitador ANTERO DE QUENTAL Bom Senso e Bom Gosto
  12. 12. rafabebum.blogspot.com Sociedade do Raio (Coimbra – Realismo)  lamentava o atraso português  exaltava o passado glorioso Castilho e discípulos (Lisboa – Romantismo) X
  13. 13.  Grande sonetista  Iniciou com poesia romântica  Odes Modernas: poesia revolucionária e antiburguesa rafabebum.blogspot.com Ode: poema de tom grave e solene
  14. 14. rafabebum.blogspot.com Já não sei o que vale a nova ideia, Quando a vejo nas ruas desgrenhada, Torva no aspecto, à luz da barricada, Como bacante após lúbrica ceia... Sanguinolento o olhar se lhe incendeia; Aspira fumo e fogo embriagada: A deusa de alma vasta e sossegada Ei-la presa das fúrias de Medeia! Um século irritado e truculento Chama à epilepsia pensamento, Verbo ao estampido de pelouro e obus... Mas a ideia é um mundo inalterável, Num cristalino céu, que vive estável... Tu, pensamento, não és fogo, és luz! pelouro e obus
  15. 15.  Sonetos Completos: poesia preparatória para a morte  alterna poemas de tom pessimista com de teor otimista rafabebum.blogspot.com
  16. 16. rafabebum.blogspot.com Na mão de Deus, na sua mão direita, Descansou afinal meu coração. Do palácio encantado da Ilusão Desci a passo e passo a escada estreita. Como as flores mortais, com que se enfeita A ignorância infantil, despojo vão, Depus do Ideal e da Paixão A forma transitória e imperfeita. Como criança, em lôbrega jornada, Que a mãe leva ao colo agasalhada E atravessa, sorrindo vagamente, Selvas, mares, areias do deserto... Dorme o teu sono, coração liberto, Dorme na mão de Deus eternamente! Antero de Quental
  17. 17. rafabebum.blogspot.com Só males são reais, só dor existe; Prazeres só os gera a fantasia; Em nada, um imaginar, o bem consiste, Anda o mal em cada hora e instante e dia. Se buscamos o que é, o que devia Por natureza ser não nos assiste; Se fiamos num bem, que a mente cria, Que outro remédio há aí senão ser triste? Oh! quem tanto pudera que passasse A vida em sonhos só, e nada vira... Mas, no que se não vê, labor perdido! Quem fora tão ditoso que olvidasse... Mas nem seu mal com ele então dormira, Que sempre o mal pior é ter nascido!
  18. 18. rafabebum.blogspot.com Banco no Convento da Esperança, onde Antero cometeu suicídio
  19. 19. rafabebum.blogspot.com “Deixai-os vir a mim, os que lidaram; Deixai-os vir a mim, os que padecem; E os que cheios de mágoa e tédio encaram As próprias obras vãs, de que escarnecem... Em mim, os Sofrimentos que não saram, Paixão, Dúvida e Mal, se desvanecem. As torrentes da Dor, que nunca param, Como num mar, em mim desaparecem.” Assim a Morte diz. Verbo velado, Silencioso intérprete sagrado Das coisas invisíveis, muda e fria, É, na sua mudez, mais retumbante Que o clamoroso mar; mais rutilante, Na sua noite, do que a luz do dia.
  20. 20. rafabebum.blogspot.com oi
  21. 21.  Teve uma fase romântica rafabebum.blogspot.com
  22. 22. rafabebum.blogspot.com  Fase realista (com passagens naturalistas)  cidade de Leiria  padre Amaro  Amélia “Cenas da vida devota” Eça − crítica à hipocrisia do clero
  23. 23. rafabebum.blogspot.com Eça de Queirós
  24. 24.  cidade de Lisboa  Basílio  Luísa  Jorge  Juliana (criada) rafabebum.blogspot.com Eça de Queirós − burguesa ociosa e sonhadora − revoltada com a condição subalterna − crítica à burguesia e ao Romantismo − conquistador − vive para as aparências “episódio da vida doméstica”

×