Machado de Assis
Memórias Póstumas
de Brás Cubas
rafabebum.blogspot.com
Introdução
 Realismo brasileiro (a partir de 1881)
 160 capítulos, normalmente curtos
 Enredo narrado em 1.ª pessoa de ...
rafabebum.blogspot.com
Jean-Baptiste Debret
Ao verme que primeiro roeu as frias carnes
do meu cadáver dedico com saudosa
lembrança estas memórias póstumas.
rafabebum....
Ilustração de Brás
Cubas no
cemitério, por
Portinari, 1943
rafabebum.blogspot.com
Suma Teológica
rafabebum.blogspot.com
Pandora
rafabebum.blogspot.com
Para que queres tu mais alguns instantes de
vida? Para devorar e seres devorado
depois? Não estás f...
rafabebum.blogspot.com
Se entendeste bem, facilmente
compreenderás que a inveja não
é senão uma admiração que
luta, e send...
Humanitismo (ou “Humanitas”)
Ironia às teorias
científicas do século
XIX
(Evolucionismo, Det
erminismo, Positivis
mo...)
r...
rafabebum.blogspot.com
E vejam agora com que destreza, com
que arte faço eu a maior transição deste
livro. Vejam: o meu de...
rafabebum.blogspot.com
...Marcela amou-me durante
quinze meses e onze contos de réis;
nada menos. (Cap. CVII)
rafabebum.blogspot.com
Por que bonita, se coxa?
Por que coxa, se bonita?
(Cap. XXXIII)
Triângulo amoroso
 Brás Cubas (“defunto autor”)
 Virgília
 Lobo Neves
rafabebum.blogspot.com
Triângulo amoroso
 Brás Cubas (“defunto autor”)
 Virgília (amante)
 Lobo Neves (marido de Virgília)
rafabebum.blogspot....
Dona Plácida,
por Portinari
rafabebum.blogspot.com
Vista da Gamboa em 1882
Começo a arrepender-me deste livro. Não
que ele me canse; eu não tenho que fazer; e,
realmente, expedir alguns magros capí...
rafabebum.blogspot.com
Tu tens pressa de envelhecer, e o livro
anda devagar; tu amas a narração
direita e nutrida, o estil...
rafabebum.blogspot.com
Mas, ou muito me engano, ou
acabo de escrever um capítulo inútil.
(Cap. CXXXVI)
Outras personagens
 Marcela (1.ª namorada – prostituta)
 Eugênia (“namorada” coxa)
 D. Plácida (acobertadora, medianeri...
Observações
 Predomina o tempo psicológico
 Machado: um modernista oswaldiano refinado
 Interesse: movedor das ações hu...
rafabebum.blogspot.com
Rua onde morava Machado de Assis, no Rio
rafabebum.blogspot.com
Onde morava Machado de Assis hoje é posto do INSS,
já foi “pizzaria”!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Memórias póstumas de brás cubas

769 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
769
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
233
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Memórias póstumas de brás cubas

  1. 1. Machado de Assis Memórias Póstumas de Brás Cubas rafabebum.blogspot.com
  2. 2. Introdução  Realismo brasileiro (a partir de 1881)  160 capítulos, normalmente curtos  Enredo narrado em 1.ª pessoa de 1805 a 1869 rafabebum.blogspot.com
  3. 3. rafabebum.blogspot.com Jean-Baptiste Debret
  4. 4. Ao verme que primeiro roeu as frias carnes do meu cadáver dedico com saudosa lembrança estas memórias póstumas. rafabebum.blogspot.com Referência a escritores, entre eles Xavier de Maistre Van Gogh
  5. 5. Ilustração de Brás Cubas no cemitério, por Portinari, 1943 rafabebum.blogspot.com
  6. 6. Suma Teológica rafabebum.blogspot.com Pandora
  7. 7. rafabebum.blogspot.com Para que queres tu mais alguns instantes de vida? Para devorar e seres devorado depois? Não estás farto do espetáculo e da luta? A expansão, iniciando o universo, sugeriu a Humanitas o desejo de o gozar, e daí a dispersão, que não é mais do que a multiplicação personificada da substância original. (cap. CXVII)
  8. 8. rafabebum.blogspot.com Se entendeste bem, facilmente compreenderás que a inveja não é senão uma admiração que luta, e sendo a luta a grande função do gênero humano, todos os sentimentos belicosos são os mais adequados à sua felicidade. Daí vem que a inveja é uma virtude. (cap. CXVII)
  9. 9. Humanitismo (ou “Humanitas”) Ironia às teorias científicas do século XIX (Evolucionismo, Det erminismo, Positivis mo...) rafabebum.blogspot.com
  10. 10. rafabebum.blogspot.com E vejam agora com que destreza, com que arte faço eu a maior transição deste livro. Vejam: o meu delírio começou em presença de Virgília; Virgília foi o meu grão pecado da juventude; não há juventude sem meninice; meninice supõe nascimento; e eis aqui como chegamos nós, sem esforço, ao dia 20 de outubro de 1805, em que nasci. Viram?
  11. 11. rafabebum.blogspot.com ...Marcela amou-me durante quinze meses e onze contos de réis; nada menos. (Cap. CVII)
  12. 12. rafabebum.blogspot.com Por que bonita, se coxa? Por que coxa, se bonita? (Cap. XXXIII)
  13. 13. Triângulo amoroso  Brás Cubas (“defunto autor”)  Virgília  Lobo Neves rafabebum.blogspot.com
  14. 14. Triângulo amoroso  Brás Cubas (“defunto autor”)  Virgília (amante)  Lobo Neves (marido de Virgília) rafabebum.blogspot.com
  15. 15. Dona Plácida, por Portinari rafabebum.blogspot.com Vista da Gamboa em 1882
  16. 16. Começo a arrepender-me deste livro. Não que ele me canse; eu não tenho que fazer; e, realmente, expedir alguns magros capítulos para esse mundo sempre é tarefa que distrai um pouco da eternidade. Mas o livro é enfadonho, cheira a sepulcro, traz certa contração cadavérica; vício grave, e aliás ínfimo, porque o maior defeito deste livro és tu, leitor. (Cap. LXXI)
  17. 17. rafabebum.blogspot.com Tu tens pressa de envelhecer, e o livro anda devagar; tu amas a narração direita e nutrida, o estilo regular e fluente, e este livro e o meu estilo são como os ébrios, guinam à direita e à esquerda, andam e param, resmungam, urram, gargalham, ameaçam o céu, escorregam e caem... (Cap. LXXI)
  18. 18. rafabebum.blogspot.com Mas, ou muito me engano, ou acabo de escrever um capítulo inútil. (Cap. CXXXVI)
  19. 19. Outras personagens  Marcela (1.ª namorada – prostituta)  Eugênia (“namorada” coxa)  D. Plácida (acobertadora, medianeria)  Sabina (irmã)  Cotrim (cunhado)  Nhã-Loló (pretendente)  Quincas Borba (filósofo louco) rafabebum.blogspot.com
  20. 20. Observações  Predomina o tempo psicológico  Machado: um modernista oswaldiano refinado  Interesse: movedor das ações humanas  Narrador: um narcisista em postura de superioridade  Ironia e humor amargo – sátira menipeia  Linguagem enxuta, narrativa cheia de referências  Metalinguagem e digressões  Pessimismo em relação ao indivíduo e à humanidade  Espaço limitado (e dispensável)
  21. 21. rafabebum.blogspot.com Rua onde morava Machado de Assis, no Rio
  22. 22. rafabebum.blogspot.com Onde morava Machado de Assis hoje é posto do INSS, já foi “pizzaria”!

×