1/9/2013rafabebum.blogspot.com
Manuel Bandeira
-poesia
modernista: Ritmo
Dissoluto, Libertina
gem, Lira dos
Cinquent’Anos, Estr
ela da Vida Inteira
1/9/2...
- tuberculoso desde os 18 anos;
morreu aos 82
Estrela da vida inteira.
Da vida que poderia
Ter sido e não foi. Poesia,
Min...
1/9/2013rafabebum.blogspot.com
Andorinha
Andorinha lá fora está
dizendo:
- "Passei o dia à toa, à toa!“
Andorinha, andorin...
1/9/2013rafabebum.blogspot.com
Tematiza
constantemente
a morte
ou a expectativa da morte
Eu faço versos como quem chora
De desalento... de desencanto...
Fecha o meu livro, se por agora
Não tens motivo nenhum de ...
1/9/2013rafabebum.blogspot.com
Às vezes é profundamente
lírico, outras é irônico
Pneumotórax
Febre, hemoptise, dispneia e suores noturnos.
A vida inteira que podia ter sido e que não foi.
Tosse, tosse, t...
1/9/2013rafabebum.blogspot.com
Outros temas:
o cotidiano, a evocação
do passado...
A vida não me chegava pelos jornais nem pelos livros
Vinha da boca do povo na língua errada do povo
Língua certa do povo
P...
1/9/2013rafabebum.blogspot.com
POEMA TIRADO DE UMA NOTÍCIA DE JORNAL
João Gostoso era carregador de feira livre e morava no
morro da Babilônia num barrac...
Bar Vinte de Novembro
Lagoa Rodrigo de Freitas
1/9/2013rafabebum.blogspot.com
1/9/2013rafabebum.blogspot.com
1/9/2013rafabebum.blogspot.com
E morreu afogado...
1/9/2013rafabebum.blogspot.com
1/9/2013rafabebum.blogspot.com
Mais temas:
a infância, os
conhecidos, a utopia...
1/9/2013rafabebum.blogspot.com
Porquinho-da-Índia
Quando eu tinha seis anos
Ganhei um porquinho-da-índia.
Que dor de coraç...
1/9/2013rafabebum.blogspot.com
Religiosidade espontânea:
Irene preta
Irene boa
Irene sempre de bom humor
Imagino Irene ent...
1/9/2013rafabebum.blogspot.com
1/9/2013rafabebum.blogspot.com
Em Pasárgada tem tudo
É outra civilização
Tem um processo seguro
De impedir a concepção
Tem...
Os dropes de cocaína para dor de dentes (1885) eram populares para crianças. Não apenas
acabava com a dor, mas também melh...
Estas tabletes de cocaína eram "indispensáveis para os cantores, professores e oradores".
Eles também aquietavam a dor de ...
1/9/2013rafabebum.blogspot.com
Maleabilidade formal:
versos livres e brancos;
versos metrificados e rimados.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Manuel bandeira

852 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Manuel bandeira

  1. 1. 1/9/2013rafabebum.blogspot.com
  2. 2. Manuel Bandeira -poesia modernista: Ritmo Dissoluto, Libertina gem, Lira dos Cinquent’Anos, Estr ela da Vida Inteira 1/9/2013rafabebum.blogspot.com
  3. 3. - tuberculoso desde os 18 anos; morreu aos 82 Estrela da vida inteira. Da vida que poderia Ter sido e não foi. Poesia, Minha vida verdadeira. 1/9/2013rafabebum.blogspot.com
  4. 4. 1/9/2013rafabebum.blogspot.com Andorinha Andorinha lá fora está dizendo: - "Passei o dia à toa, à toa!“ Andorinha, andorinha, minha cantiga é mais triste! Passei a vida à toa, à toa...
  5. 5. 1/9/2013rafabebum.blogspot.com Tematiza constantemente a morte ou a expectativa da morte
  6. 6. Eu faço versos como quem chora De desalento... de desencanto... Fecha o meu livro, se por agora Não tens motivo nenhum de pranto. Meu verso é sangue. Volúpia ardente... Tristeza esparsa... remorso vão... Dói-me nas veias. Amargo e quente, Cai, gota a gota, do coração. E nestes versos de angústia rouca Assim dos lábios a vida corre, Deixando um acre sabor na boca. - Eu faço versos como quem morre. 1/9/2013rafabebum.blogspot.com
  7. 7. 1/9/2013rafabebum.blogspot.com Às vezes é profundamente lírico, outras é irônico
  8. 8. Pneumotórax Febre, hemoptise, dispneia e suores noturnos. A vida inteira que podia ter sido e que não foi. Tosse, tosse, tosse. Mandou chamar o médico: — Diga trinta e três. — Trinta e três . . . trinta e três . . . trinta e três . . . — Respire. ............................................................................................................... — O senhor tem uma escavação no pulmão esquerdo e o pulmão direito infiltrado. — Então, doutor, não é possível tentar o pneumotórax? — Não. A única coisa a fazer é tocar um tango argentino. 1/9/2013rafabebum.blogspot.com
  9. 9. 1/9/2013rafabebum.blogspot.com Outros temas: o cotidiano, a evocação do passado...
  10. 10. A vida não me chegava pelos jornais nem pelos livros Vinha da boca do povo na língua errada do povo Língua certa do povo Porque ele é que fala gostoso o português do Brasil Ao passo que nós O que fazemos É macaquear A sintaxe lusíada Evocação do Recife (fragmento) 1/9/2013rafabebum.blogspot.com
  11. 11. 1/9/2013rafabebum.blogspot.com
  12. 12. POEMA TIRADO DE UMA NOTÍCIA DE JORNAL João Gostoso era carregador de feira livre e morava no morro da Babilônia num barracão sem número. Uma noite ele chegou no bar Vinte de Novembro Bebeu Cantou Dançou Depois se atirou na lagoa Rodrigo de Freitas e morreu afogado. 1/9/2013rafabebum.blogspot.com
  13. 13. Bar Vinte de Novembro Lagoa Rodrigo de Freitas 1/9/2013rafabebum.blogspot.com
  14. 14. 1/9/2013rafabebum.blogspot.com
  15. 15. 1/9/2013rafabebum.blogspot.com
  16. 16. E morreu afogado... 1/9/2013rafabebum.blogspot.com
  17. 17. 1/9/2013rafabebum.blogspot.com Mais temas: a infância, os conhecidos, a utopia...
  18. 18. 1/9/2013rafabebum.blogspot.com Porquinho-da-Índia Quando eu tinha seis anos Ganhei um porquinho-da-índia. Que dor de coração eu tinha Porque o bichinho só queria estar debaixo do fogão! Levava ele pra sala Pra os lugares mais bonitos, mais limpinhos, Ele não se importava: Queria era estar debaixo do fogão. Não fazia caso nenhum das minhas ternurinhas... - O meu porquinho-da-índia foi a minha primeira namorada.
  19. 19. 1/9/2013rafabebum.blogspot.com Religiosidade espontânea: Irene preta Irene boa Irene sempre de bom humor Imagino Irene entrando no céu: - Com licença, meu branco. E São Pedro, bonachão: - Entra, Irene. Você não precisa pedir licença.
  20. 20. 1/9/2013rafabebum.blogspot.com
  21. 21. 1/9/2013rafabebum.blogspot.com Em Pasárgada tem tudo É outra civilização Tem um processo seguro De impedir a concepção Tem telefone automático Tem alcaloide à vontade Tem prostitutas bonitas Para a gente namorar E quando eu estiver mais triste Mas triste de não de não ter jeito Quando de noite me der Vontade de me matar – Lá sou amigo do rei – Terei a mulher que eu quero Na cama que escolherei Vou-me embora pra Pasárgada.
  22. 22. Os dropes de cocaína para dor de dentes (1885) eram populares para crianças. Não apenas acabava com a dor, mas também melhorava o "humor" dos usuários.
  23. 23. Estas tabletes de cocaína eram "indispensáveis para os cantores, professores e oradores". Eles também aquietavam a dor de garganta e davam um efeito "animador" para que estes profissionais atingissem o máximo de sua performance.
  24. 24. 1/9/2013rafabebum.blogspot.com Maleabilidade formal: versos livres e brancos; versos metrificados e rimados.

×