O slideshow foi denunciado.
rafabebum.blogspot.com
Prof. Rafael
Literatura
rafabebum.blogspot.com
anotações
rafabebum.blogspot.com
Twitter: @camoesrafael
rafabebum.blogspot.com
Versificação
cada linha do
poema: verso
conjunto de
versos: estrofe
rafabebum.blogspot.com
Rimas
De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se...
rafabebum.blogspot.com
Escansão e Metrificação
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá;
As aves que aqui gorjeiam,
N...
rafabebum.blogspot.com
Mi/nha / ter/ra / tem / pal/mei/ras
Mi/nha / te/rra / tem / pal/mei/ras
Regra 2: Normalmente, quand...
rafabebum.blogspot.com
Exceção na métrica:
É a vaidade, Fábio, nesta vida,
Rosa, que da manhã lisonjeada,
Púrpuras mil, co...
rafabebum.blogspot.com
É /a /vai/da/de, /Fá/bio, /nes/ta /vi/da,
Ro/sa,/ que /da /ma/nhã /li/son/je/a/da,
Púr/pu/ras /mil,...
rafabebum.blogspot.com
Meu Deus, eu quero a mulher que passa.
Seu dorso frio é um campo de lírios
Tem sete cores nos seus ...
rafabebum.blogspot.com
Principais medidas dos versos:
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá;
As aves que aqui gorj...
rafabebum.blogspot.com
Eles verdes são,
e tem por usança
na cor, esperança
e nas obras, não.
Vossa condição
não é d’olhos ...
rafabebum.blogspot.com
Cheguei. Chegaste. Vinhas fatigada
E triste, e triste e fatigado eu vinha.
Tinhas a alma de sonhos ...
rafabebum.blogspot.com
Pendente a língua rubra, os sentidos atentos,
Inquieta, rastejando os vestígios sangrentos,
A matil...
rafabebum.blogspot.com
Versos livres: sem número de sílabas poéticas
estabelecido
Eia! eia! eia!
Eia eletricidade, nervos ...
AUTOPSICOGRAFIA
O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.
E os ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação e noções básicas de poesia

359 visualizações

Publicada em

Noções básicas de poesia

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Apresentação e noções básicas de poesia

  1. 1. rafabebum.blogspot.com Prof. Rafael Literatura
  2. 2. rafabebum.blogspot.com anotações rafabebum.blogspot.com Twitter: @camoesrafael
  3. 3. rafabebum.blogspot.com Versificação cada linha do poema: verso conjunto de versos: estrofe
  4. 4. rafabebum.blogspot.com Rimas De repente do riso fez-se o pranto Silencioso e branco como a bruma E das bocas unidas fez-se a espuma E das mãos espalmadas fez-se o espanto. De repente da calma fez-se o vento Que dos olhos desfez a última chama E da paixão fez-se o pressentimento E do momento imóvel fez-se o drama. Coincidência sonora a partir da última vogal tônica do verso ameba rima com sofá? Não: ameba sofá A B B A C D C D
  5. 5. rafabebum.blogspot.com Escansão e Metrificação Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá; As aves que aqui gorjeiam, Não gorjeiam como lá. (Gonçalves Dias) Regra 1: Após a divisão silábica, faz-se a contagem até a última sílaba tônica.
  6. 6. rafabebum.blogspot.com Mi/nha / ter/ra / tem / pal/mei/ras Mi/nha / te/rra / tem / pal/mei/ras Regra 2: Normalmente, quando uma palavra termina em vogal e a próxima inicia-se com vogal, as duas sílabas vocálicas se fundem. On/de / can/ta o / Sa/bi/á O poeta deixa os versos com a metrificação, o leitor fará a escansão.
  7. 7. rafabebum.blogspot.com Exceção na métrica: É a vaidade, Fábio, nesta vida, Rosa, que da manhã lisonjeada, Púrpuras mil, com ambição dourada, Airosa rompe, arrasta presumida. (Gregório de Matos) É a /vai/da/de, /Fá/bio, /nes/ta /vi/da, Ro/sa,/ que /da /ma/nhã /li/son/je/a/da, Púr/pu/ras /mil,/ com /am/bi/ção /dou/ra/da, Ai/ro/sa/ rom/pe,/ ar/ras/ta /pre/su/mi/da.
  8. 8. rafabebum.blogspot.com É /a /vai/da/de, /Fá/bio, /nes/ta /vi/da, Ro/sa,/ que /da /ma/nhã /li/son/je/a/da, Púr/pu/ras /mil,/ com /am/bi/ção /dou/ra/da, Ai/ro/sa/ rom/pe,/ ar/ras/ta /pre/su/mi/da. Importante: Nunca contar as sílabas de apenas um verso, verificar em alguns deles se existe uma coincidência no número de sílabas; o poeta, às vezes, pode ser maleável.
  9. 9. rafabebum.blogspot.com Meu Deus, eu quero a mulher que passa. Seu dorso frio é um campo de lírios Tem sete cores nos seus cabelos Sete esperanças na boca fresca! (Vinícius) Meu /Deus, /eu /que/ro a /mu/lher /que /pas/sa. Seu /dor/so /frio é um /cam/po /de /lí/rios Tem /se/te /co/res /nos /seus /ca/be/los Se/te es/pe/ran/ças /na /bo/ca /fres/ca! Meu /Deus, /eu /que/ro a /mu/lher /que /pas/sa. Seu /dor/so /frio /é um /cam/po /de /lí/rios Tem /se/te /co/res /nos /seus /ca/be/los Se/te es/pe/ran/ças /na /bo/ca /fres/ca!
  10. 10. rafabebum.blogspot.com Principais medidas dos versos: Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá; As aves que aqui gorjeiam, Não gorjeiam como lá. (Gonçalves Dias) Mi/nha / te/rra / tem / pal/mei/ras, On/de / can/ta o / Sa/bi/á; As /a/ves /que a/qui /gor/jei/am, Não /gor/jei/am /co/mo /lá. Verso de 7 sílabas: redondilho maior ou heptassílabo
  11. 11. rafabebum.blogspot.com Eles verdes são, e tem por usança na cor, esperança e nas obras, não. Vossa condição não é d’olhos verdes, porque não me vedes. (Camões) E/les /ver/des /são, e /tem /por /u/san/ça na /cor, /es/pe/ran/ça e /nas /o/bras, /não. Vos/sa /con/di/ção não /é /d’o/lhos /ver/des, por/que /não /me /ve/des. Verso de 5 sílabas: redondilho menor ou pentassílabo
  12. 12. rafabebum.blogspot.com Cheguei. Chegaste. Vinhas fatigada E triste, e triste e fatigado eu vinha. Tinhas a alma de sonhos povoada, E alma de sonhos povoada eu tinha... (Olavo Bilac) Che/guei. /Che/gas/te. /Vi/nhas /fa/ti/ga/da E /tris/te, e /tris/te e /fa/ti/ga/do eu /vi/nha. Ti/nhas /a al/ma /de /so/nhos /po/vo/a/da, E al/ma /de /so/nhos /po/vo/a/da eu /ti/nha... Verso de 10 sílabas: decassílabo
  13. 13. rafabebum.blogspot.com Pendente a língua rubra, os sentidos atentos, Inquieta, rastejando os vestígios sangrentos, A matilha feroz persegue enfurecida, Alucinadamente, a presa malferida. (Teófilo Dias) Pen/den/te a /lín/gua /ru/bra, os /sen/ti/dos /a/ten/tos, In/quie/ta/, ras/te/jan/do os /ves/tí/gios /san/gren/tos, A /ma/ti/lha /fe/roz /per/se/gue en/fu/re/ci/da, A/lu/ci/na/da/men/te, a /pre/sa /mal/fe/ri/da. Verso de 12 sílabas: dodecassílabo
  14. 14. rafabebum.blogspot.com Versos livres: sem número de sílabas poéticas estabelecido Eia! eia! eia! Eia eletricidade, nervos doentes da Matéria! Eia telegrafia-sem-fios, simpatia metálica do Inconsciente! Eia túneis, eia canais, Panamá, Kiel, Suez! Eia todo o passado dentro do presente! Eia todo o futuro já dentro de nós! eia! (Álvaro de Campos, criação de Fernando Pessoa)
  15. 15. AUTOPSICOGRAFIA O poeta é um fingidor. Finge tão completamente Que chega a fingir que é dor A dor que deveras sente. E os que leem o que escreve, Na dor lida sentem bem, Não as duas que ele teve, Mas só a que eles não têm. E assim nas calhas de roda Gira, a entreter a razão, Esse comboio de corda Que se chama o coração. (Fernando Pessoa) rafabebum.blogspot.com

×