Ambientalismo Empresarial                      Rafael Art – abr/11
Cronograma• Introdução• Definições de Desenvolvimento Sustentável• Gestão empresarial• Ambientalismo empresarial• Relação ...
Introdução “Desde grupos ambientais radicais, passando por   organizações não-governamentais, cooperativas de   produção, ...
Introdução – magnun photographers            Climate Change –                Magnum             Photographers
Introdução - gapminder
Introdução – acontecimentos ambientais1800-1870Nível de CO 2 na atmosfera 290 ppm (partes por milhão) – medido através de ...
Introdução – acontecimentos ambientais1930Tendência de aquecimento global desde o século 19 atrasado relatado.Milankovitch...
Introdução – acontecimentos ambientais1960Mitchell relata diminuição das temperaturas globais desde o início da década de ...
Introdução – acontecimentos ambientais1970Primeiro Dia da Terra. movimento ambiental atinge influência forte, se espalha p...
Introdução – acontecimentos ambientais1976Estudos mostram que os CFC (1975) o metano e ozônio (1976) podem dar um contribu...
Introdução – acontecimentos ambientais1982Núcleos de gelo da Groenlândia revelam oscilações drásticas de temperatura no es...
Introdução – acontecimentos ambientais1989Indústrias dos EUA a respeito do formulário Global Climate Coalition, dizem que ...
Introdução – acontecimentos ambientais1997Toyota Prius apresenta no Japão carro híbrido elétrico; progressos rápidos em gr...
Introdução – acontecimentos ambientais2002Estudos constataram surpreendentemente força "global" escurecida, devido à polui...
Introdução – acontecimentos ambientais2009Muitos especialistas advertem que o aquecimento global está chegando em um ritmo...
Definições de Desenvolvimento          Sustentável
Definições de Desenvolvimento Sustentável    Autor                                     O que diz                          ...
Definições de Desenvolvimento Sustentável  Autor                                  O que diz                               ...
Definições de Desenvolvimento Sustentável  Autor                                     O que diz                            ...
Definições de Desenvolvimento Sustentável       Autor                                        O que diz                    ...
Definições de Desenvolvimento Sustentável    Autor                                     O que diz                          ...
Gestão Empresarial
Gestão empresarial     “Como resultado do movimento em torno do desenvolvimento sustentável, as empresas,       ao menos a...
Gestão empresarial    “...podem deter conhecimento e perspectivas que são chave para antecipar problemas potenciais,    id...
Gestão empresarial                   “Como resultado do movimento em torno do desenvolvimento sustentável, asHoffman      ...
Gestão empresarial “Em relação a uma empresa pode-se atribuir ao termo sustentar o significado de  manter a sua capacidade...
Gestão empresarial   Para José Eli da Veiga, além dos novos mercados, novos negócios surgiram emplacados pelas empresas e/...
Gestão empresarial Questão: como transformar o padrão de eficiência inovadora em novos produtos e processos              p...
Gestão empresarial            Programas de produção                  Programa de qualidade                  mais limpa    ...
Gestão empresarial                                   Stakeholders                                                         ...
Gestão empresarial      Para o leigo a incorporação do terno sustentabilidade na gestão empresarial, pode parecer      um ...
Gestão empresarial Como contribuir para o desenvolvimento sustentável inovando em bases sistêmicas? Da                    ...
Gestão empresarial                                                                             A                          ...
Gestão empresarial                                           Pesquisa e interação interdisciplinar                        ...
Ambientalismo Empresarial
Ambientalismo Empresarial             Foco da             Gestão                                                          ...
Foco daAmbientalismo Empresarial    Gestão                                                                                ...
Foco da                                                                   Mudança do foco da sustentabilidade no meio empr...
Ambientalismo Empresarial                                                               Alguns Fatos          Autor       ...
Ambientalismo Empresarial                                                                Alguns Fatos         Autor       ...
Ambientalismo Empresarial                                                              Alguns Fatos         Autor         ...
Ranking mundial deempresas Sustentáveis
Ambientalismo Empresarial       Número empresas por pais 1     Japan             19                                       ...
Ambientalismo Empresarial – vídeo coporate knights
Ambientalismo Empresarial             Ranking das 100 empresas mais sustentáveis do mundohttp://www.global100.org/
Ambientalismo Empresarial                                           Novas Situações   - Investidores e acionistas interess...
Ambientalismo EmpresarialConceito desenvolvido por Hart em 2005, procura compatibilizar atuação no curto-prazo com        ...
Ambientalismo EmpresarialRazões para as empresas melhorarem         Gestão ambiental empresarial é atualmente      perform...
Fatores importantes na estratégia das empresas                                                 Gonçalves-Dias, pág 66
Possível mescla?   Rei Jigme Singye Wangchuck, em 1972, após críticas internacionais desenvolveu, baseado no budismo o    ...
Relação Teoria Institucional
Teoria Institucional   Autor                                           O que diz                                          ...
Relação Teoria de Campo
Teoria de Campo  Autor                                                O que diz                                           ...
Teoria de Campo     Autor                                                O que diz                                        ...
Teoria de Campo – Tipos de Capital      Capital Econômico                                       Capital Cultural  Recursos...
Four Field Conditions for Change        Field condition                        Key challenges                            T...
Four Field Conditions for ChangeCapturing an issue within a mature field: Envolve expandir as normas e regras que operam e...
Ações Empresariais
Ações empresariaisEm 1997 John Browne – British Petroleum Corporation, reconhece o problema das emissões depoluentes e dec...
http://www.wbcsd.org/plugins/DocSearch/details.asp?type=DocDet&ObjectId=MTQ0ODc
Ações empresariaisAnglo American (empresa global de mineração)– em 2003 anunciou que iria prover remédios para seusemprega...
Ações empresariaisNo Brasil a partir de 2003 ajuda também atendendo 20mil pessoas desde então e presente em 27 cidadessob ...
Ações empresariaisAlguns exemplos de ONGs criadas por empresários- World Council fo Sustainable Developtment (WBCSD)- The ...
Ações empresariais - Creating a new FieldNo Sweat só vende seus produtos para empresas com alto nível de padrões de trabal...
Ações empresariais - Defending a mature field in crisisCaso Exxon (que se mostrou em um primeiro momento relutante a assum...
Ações empresariaisCaso Coca-ColaFoi acusada de abusos ao meio ambiente na Índiae de abuso trabalhistas na Colombia (Steckl...
http://en.wikipedia.org/wiki/Toms_of_MaineAções empresariais - novos campos e alternativas de produtos Brandname and manuf...
Ações empresariais - novos campos e alternativas de produtosBen & Jerrys is an American ice cream company, a division of t...
Ações empresariais - novos campos e alternativas de produtosThe Body Shop, has 2,400 stores in 61 countries, and is the se...
Ações empresariais - parcerias / novo campoWalmart. 3M, Cargill, Coca-Cola, Colgate-Palmolive, Johnson&Johnson, Nestlé, Pe...
Ações empresariais – mudança nas políticas públicasMudança nas políticas públicas – Legislação que responsabiliza os fabri...
Ações empresariais - novo campohttp://www.greenpeace.org/international/campaigns/toxics/electronics/how-the-companies-line...
Ações empresariais – mudança nas políticas públicas         FBDS assina conteúdo técnico de Guia de Sustentabilidade da BM...
Ações empresariais
Ações empresariais - Google
Ações empresariais - Google
Ações empresariais    http://www.lynkin.com.br/noticias.php?id=40
Ações empresariaisTRAKINAS COM FARINHA INTEGRAL        http://wxx.com.br/blog/trakinas-com-farinha-integral
INTERNETEstabelecimentos distribuem brindes pelo Foursquare http://vejasp.abril.com.br/revista/edicao-2214/foursquare-esta...
Ações empresariais – Planeta Sustentável ed. Abrilhttp://planetasustentavel.abril.com.br/
Próximos Passos
Próximos passos – segundo Hoffman1- Mapeamento de unidades organizacionais entre: condições de campo e os capitais necessá...
Próximos passos - conclusãoHoffman - 2006As ações de sustentabilidade corporativa representam um único tipo de mudança que...
Bibliografia
Ambientalismo empresarial
Ambientalismo empresarial
Ambientalismo empresarial
Ambientalismo empresarial
Ambientalismo empresarial
Ambientalismo empresarial
Ambientalismo empresarial
Ambientalismo empresarial
Ambientalismo empresarial
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ambientalismo empresarial

7.612 visualizações

Publicada em

Ambientalismo Empresarial
Uma apresentação voltada a entender um pouco a respeito da sustentabilidade, porque esse assunto começou - alguns acontecimentos ambientais; algumas definições de sustentabilidade; teoria de campo, ambientalismo empresarial etc e algumas ações de empresas

Publicada em: Educação, Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Ambientalismo empresarial

  1. 1. Ambientalismo Empresarial Rafael Art – abr/11
  2. 2. Cronograma• Introdução• Definições de Desenvolvimento Sustentável• Gestão empresarial• Ambientalismo empresarial• Relação Teoria Institucional• Relação Teoria de Campo• Ações Empresariais• Próximos Passos
  3. 3. Introdução “Desde grupos ambientais radicais, passando por organizações não-governamentais, cooperativas de produção, governo e organismos internacionais, e chegando ao mundo dos gestores nas organizações, Sustentabilidade tornou-se uma “idéia-força”” (Veiga, 2005) Preservacionistas Desenvolvimentistas Natureza permanece X Progresso econômico Intocada  Desenvolvimento
  4. 4. Introdução – magnun photographers Climate Change – Magnum Photographers
  5. 5. Introdução - gapminder
  6. 6. Introdução – acontecimentos ambientais1800-1870Nível de CO 2 na atmosfera 290 ppm (partes por milhão) – medido através de gelo antigoA temperatura média global (1850-1870) é de cerca de 13,6 ° C.Primeira Revolução Industrial. Carvão, ferrovias e de velocidade em terra limpar as emissões de gases com efeito de estufa,enquanto a agricultura é a melhor velocidade de saneamento até o crescimento da população1824Fourier calcula que a Terra seria muito mais frio se lhe faltasse uma atmosfera1859Tyndall descobre que algum bloco gases radiação infravermelha. Ele sugere que as mudanças na concentração dos gasespodem trazer alterações climáticas.1896Arrhenius publica primeiro cálculo do aquecimento global das emissões humanas de CO 2 .1897Chamberlin produz um modelo de troca de carbono globais, incluindo gabaritos1870-1910Segunda Revolução Industrial. Fertilizantes e outros produtos químicos, eletricidade e saúde pública acelerar ainda mais ocrescimento.1914-1918I Guerra Mundial, os governos aprendam a mobilizar e controlar sociedades industriais.1920-1925Abertura do Texas e dos campos petrolíferos do Golfo Pérsico inaugura era da energia barata .
  7. 7. Introdução – acontecimentos ambientais1930Tendência de aquecimento global desde o século 19 atrasado relatado.Milankovitch propõe mudanças orbitais como a causa das eras glaciais.1938Callendar argumenta que o CO 2 do aquecimento global com efeito estufa está em curso, o interesse reaviva a questão1939-1945II Guerra Mundial. Estratégias militares são impulsionada por uma luta pelo controle de campos de petróleo.1945EUA - Escritório de Pesquisa Naval começa generoso financiamento de muitos campos da ciência, algumas das quaisacontecem ser útil para entender as alterações climáticas.1956Phillips produz um modelo realista do computador um pouco da atmosfera global.Plass calcula que a adição de CO 2 na atmosfera terá um efeito significativo no balanço de radiação.1957Lançamento do satélite soviético Sputnik. Guerra Fria preocupações de apoio1957-1958 Ano Geofísico Internacional, trazendo um novo financiamento e coordenação de estudos climáticos.Revelle acha que o CO 2 produzido pelo homem não será facilmente absorvido pelos oceanos.1958Telescópio estudos mostram um efeito estufa aumenta a temperatura da atmosfera de Vênus, muito acima do ponto deebulição da água.
  8. 8. Introdução – acontecimentos ambientais1960Mitchell relata diminuição das temperaturas globais desde o início da década de 1940.Keeling mede com precisão a CO 2 na atmosfera da Terra e detecta um aumento anual.O nível de CO2 é de 315 ppm. A temperatura média global (média de cinco anos) é 13,9 ° C. (aumento de 0,3° C)1962Crise dos Mísseis Cubanos, auge da Guerra Fria.1963Os cálculos sugerem que o feedback com o vapor de água pode tornar o clima extremamente sensíveis às mudanças deCO 2 nível.1965Boulder, Colorado reunião sobre as causas das alterações climáticas: Lorenz e outros apontam a natureza caótica do sistemaclimático e à possibilidade de mudanças repentinas.1966Emiliani da análise de núcleos de profundidade e de análise Broecker de corais antigos mostram que o calendário de idadesde gelo foi criada por pequenas mudanças orbitais, sugerindo que o sistema climático é sensível a pequenas alterações.1967International Global Atmospheric Research Program estabelecidas, principalmente para coletar dados para uma melhorprevisão do tempo curto alcance, mas incluindo o clima.Manabe e Wetherald fazer um cálculo de forma convincente que a duplicação de CO 2 poderia aumentar as temperaturasmundiais de alguns graus.1968Estudos sugerem a possibilidade de colapso dos mantos de gelo da Antártida, o que elevaria o nível do mar catastrófico.1969Astronautas caminhar sobre a Lua, e as pessoas percebem a Terra como um todo frágil.Satélite Nimbus III inicia a prestação global abrangente medições da temperatura atmosférica.
  9. 9. Introdução – acontecimentos ambientais1970Primeiro Dia da Terra. movimento ambiental atinge influência forte, se espalha preocupação com a degradação global.Criação dos EUA National Oceanic and Atmospheric Administration, líder mundial financiador de pesquisas climáticas.Aerossóis da atividade humana se mostram a aumentar rapidamente. Bryson alega que contrariar o aquecimento global epode trazer graves refrigeração.1971SMIC conferência de cientistas relata um perigo de rápida e grave mudança global causado por humanos, apela a umesforço de investigação organizada.Mariner 9 encontra uma grande tempestade de poeira aquecendo a atmosfera de Marte, além de indicações de um climaradicalmente diferentes no passado.1972Os núcleos de gelo e outras evidências mostram grandes mudanças climáticas no passado especialmente em torno de 11mil anos atrás.As secas na África, Ucrânia, Índia causar crise alimentar mundial, espalhando temores sobre a mudança climática.Conferência de Estocolmo e criação da UNEP (United Nations Environment Program) – Referência para o estudo doDesenvolvimento SustentávelBusca-se nova relação entre o meio ambiente e desenvolvimento – Gonçalves-Dias pág 401973Crise do Petróleo - embargo e aumento de preços trazem "energia de primeira" crise ".1974Secas graves desde 1972, aumento de preocupação sobre o clima, com o resfriamento dos aerossóis suspeitos de serem tãoprovável como o aquecimento, os cientistas são duvidosos como os jornalistas falam de uma nova era glacial.1975Avisos sobre os efeitos ambientais dos aviões investigações de gases-traço na estratosfera e a descoberta de perigo para acamada de ozônio.Manabe e colaboradores mostram um aumento de temperatura de vários graus de CO2 duplicou
  10. 10. Introdução – acontecimentos ambientais1976Estudos mostram que os CFC (1975) o metano e ozônio (1976) podem dar um contributo séria para o efeito estufa.Desmatamento e mudanças nos ecossistemas são reconhecidos como fatores importantes no futuro do clima.Eddy mostra que houve períodos prolongados sem manchas solares nos séculos passados, correspondentes a períodos defrio1977Parecer científico tende a convergir para o aquecimento global, não de resfriamento, como o principal risco climático no sécul1978Tentativas de coordenar a investigação do clima no final dos EUA com um clima inadequado Programa Nacional de Lei,acompanhado por um crescimento rápido mas temporário no financiamento.1979Segundo petróleo "crise energética". movimento ambiental reforçada incentiva as energias renováveis, inibe o crescimentoda energia nuclear.EUA National Academy of Sciences - relatório considera altamente credível que a duplicação de CO 2 irá trazer 1,5-4,5 ° C oaquecimento global .Programa de Investigação Mundial do Clima lançado para coordenar a investigação internacional .1981Eleição de Reagan traz reação contra movimento ambientalista ao poder. Conservadorismo político está ligada aoceticismo sobre o aquecimento global.IBM Personal Computer lançou. As economias avançadas estão cada vez mais desvinculada da energia.Hansen e outros mostram que os aerossóis de sulfato podem significativamente esfriar o clima, aumentar a confiança nosmodelos que mostram o efeito estufa no futuro.Alguns cientistas preveem aquecimento do efeito estufa "sinal" deve ser visível por volta do ano 2000.
  11. 11. Introdução – acontecimentos ambientais1982Núcleos de gelo da Groenlândia revelam oscilações drásticas de temperatura no espaço de um século no passado distante.Forte aquecimento global desde meados da década de 1970 é relatada, com 1981, o ano mais quente já registrado.1983National Academy of Sciences e Agência de Proteção Ambiental  centelha de conflitos, como o efeito estufa torna-seproeminente na política convencional.Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento (CMMAD), promovida pela ONU, sob o comando da entãoprimeira-ministra norueguesa Gro Harlem Brundlant  resultados apresentados em 1987 – Gonsalves-Dias pág411985Ramanathan e colaboradores anunciam que o aquecimento global pode vir duas vezes mais rápido que o esperado.Conferência Villach declara consenso entre os alguns especialistas que o aquecimento global parece inevitável, apela aosgovernos para examinar os acordos internacionais para limitar as emissões.Broecker especula que uma reorganização da circulação do Oceano Atlântico Norte pode trazer mudança climática radical erápida.1987Protocolo de Montreal da Convenção de Viena impõe restrições internacionais sobre emissão de gazes.Divulgação do documento “Nosso Futuro Comum” – Gonçalves-Dias pág 411988Cobertura da mídia sobre o aquecimento global aumenta após o calor bater recorde de secas, somadas aos depoimentos deHansen.Conferência de Toronto, apela estrito limites para as emissões de gases com efeito de estufa; primeiro-ministro britânicoThatcher é primeiro líder a chamada para a ação.Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) é estabelecida.
  12. 12. Introdução – acontecimentos ambientais1989Indústrias dos EUA a respeito do formulário Global Climate Coalition, dizem que a ciência do clima é incerto demais parajustificar a ação.1990Primeiro relatório do IPCC diz que mundo tem aquecido e que o aquecimento futuro parece provável.1991Mt. Pinatubo explode.Estudos de 55 milhões de anos atrás mostram possibilidade de erupção de metano do fundo do mar com o aquecimentoauto-sustentado enorme.1992Conferência no Rio de Janeiro produz Convenção das Nações Unidas sobre Mudança do ClimaEstudo dos climas antigos revela sensibilidade climática no mesmo intervalo previsto independentemente por modelos decomputador.Aprovados diversos documentos importantes como a Convenção sobre Mudanças Climáticas, sobre a Biodiversidade, aAgenda 21 (http://www.ecolnews.com.br/agenda21/) e a Carta da Terra http://www.cartadaterrabrasil.org/prt/index.html–Gonçalves-Dias pág 411993Núcleos de gelo da Groenlândia sugerem que as mudanças climáticas (pelo menos em escala regional) pode ocorrer noespaço de uma década1995Segundo relatório do IPCC detecta "assinatura" do efeito estufa causadas pelo aquecimento humano, declara que oaquecimento graves é provável que no próximo século.Relatórios do rompimento de camadas de gelo da Antártida e outros sinais do aquecimento atual nas regiões polarescomeçar a afetar a opinião pública.
  13. 13. Introdução – acontecimentos ambientais1997Toyota Prius apresenta no Japão carro híbrido elétrico; progressos rápidos em grandes turbinas eólicas e outras fontesalternativas de energia.Conferência Internacional produz Protocolo de Kyoto, estabelecendo metas para os países industrializados reduzirem asemissões de gases estufa (rejeitada pelo Senado dos EUA de antecedência)1998"Super El Niño" provoca catástrofes meteorológicas e ano mais quente já registrado (acompanhado por 2005 e 2007).1999A crítica das medições por satélite mostram o aquecimento não são julgados pela National Academy Panel.Ramanathan detecta "maciça marrom" nuvem de aerossóis do sul da Ásia.2000Coalizão Global do Clima dissolve como muitas empresas lidam com a ameaça do aquecimento, mas lobby do petróleoconvence administração dos EUA de negar problema.Variedade de estudos enfatizam a variabilidade e a importância dos feedbacks biológicos no ciclo do carbono, susceptíveisde acelerar o aquecimento.2001Terceiro relatório do IPCC afirma sem rodeios que o aquecimento global, sem precedentes desde o final da última idade dogelo, é "muito provável", com possíveis surpresas grave.Reunião Bonn, com a participação da maioria dos países, mas não dos EUA, desenvolve mecanismos de trabalho para asmetas de Kyoto.National Academy painel vê uma "mudança de paradigma" em reconhecimento científico dos riscos de mudanças climáticasbruscas (escala década).Aquecimento observado em bacias oceânicas, com modelos de computador dá uma clara de assinatura do efeito estufa.
  14. 14. Introdução – acontecimentos ambientais2002Estudos constataram surpreendentemente força "global" escurecida, devido à poluição, tem retardado a chegada de efeitoestufa, mas agora está a diminuir de intensidade.2003Numerosas observações levantam a preocupação de que o colapso das camadas de gelo (Antártida Ocidental, Groenlândia)podem elevar os níveis do mar mais rápido do que a maioria tinha acreditado.Deadly onda de calor na Europa acelera divergência entre europeus e da opinião pública dos EUA.2004Grandes livros , filmes e obras de arte aparecem com a temática do aquecimento global.2005Protocolo de Kyoto entra em vigor, assinado pelos principais países industrializados, exceto os EUA . Trabalho para retardaremissões acelera no Japão, Europa Ocidental, os governos regionais dos EUA e as corporações.O furacão Katrina e outras grandes tempestades tropicais provocaram um debate sobre o impacto do aquecimento globalsobre a intensidade da tempestade.2006Controvérsia "hockey stick"  cientistas concluem que o aquecimento global sem precedentes mensagem foi duranteséculos ou mais."Uma Verdade Inconveniente", documentário convence muitos, mas acentua a polarização política.2007O quarto relatório do IPCC adverte que efeitos graves do aquecimento se tornou mais evidente, o custo da redução dasemissões seria muito menos do que o dano que causará.O gelo da Antártica e Groenlândia e folhas de gelo no Oceano Ártico estão encolhendo mais rapidamente do que oesperado.
  15. 15. Introdução – acontecimentos ambientais2009Muitos especialistas advertem que o aquecimento global está chegando em um ritmo mais perigoso e mais rápido do que oprevisto há apenas alguns anos antes.Trechos roubados de e-mails de cientistas do clima de combustível mostra o ceticismo público.Conferência de Copenhagen falha a negociar acordos vinculativos: fim das esperanças de evitar alterações climáticasperigosas no futuro.Nível de CO 2 na atmosfera chega a 385 ppm.A temperatura média global (média de cinco anos) é de 14,5 ° C mais quente em cem, e provavelmente milhares de anos.
  16. 16. Definições de Desenvolvimento Sustentável
  17. 17. Definições de Desenvolvimento Sustentável Autor O que diz Data Fonte As críticas mais frequentes estão relacionadas ao fato de que a ação Afonso no sentido recomendado pela comissão implica numa reforma 2006 Gonçalves-Dias, 41 estrutural mundial muito radical e pouco provável Para a consecução da sustentabilidade, uma economia sem Daly crescimento, com desenvolvimento pautado na distribuição da 2004 Gonçalves-Dias, 43 riqueza já existente. Definição de desenvolvimento sustentável imprecisa  Crescer = Gladwin ficar maior 1995 Gonçalves-Dias, 43 Desenvolver = ampliar potencial qualitativo Gonçalves- Discordâncias surge em função de quais partes e por quais formasDias, Teodósio 2007 Gonçalves-Dias, 43 deve-se proteger o meio ambiente Barbieri Afirma que na ideia de sustentabilidade importa deixar claro que 1993, Gonçalves-Dias, 43 Sachs desenvolvimento não se confunde com crescimento econômico – 2007 5 dimensões (social, cultural, econômica, ecológica e espacial) Gonçalves-Dias, Teodósio Gonçalves-Dias, 44 Complementam com a dimensão politico-institucional 2007 Barbieri Atender as necessidades da sociedade atual sem comprometer a Gonçalves-Dias, 45 Leis sociedade futura... Não representa um rompimento com o 1999 capitalismo...dimensão ética ao modelo de crescimento
  18. 18. Definições de Desenvolvimento Sustentável Autor O que diz Data Fonte Diort, ...requisita uma alteração no modelo de desenvolvimento dominante, 2004 Gonçalves-Dias, 45Nascimento fordismo e taylorismo Apresenta um caráter determinista, ligado ao condicionamento do ser Diort, humano e de suas atividades às condições ambientais e possui um 2004 Gonçalves-Dias, 45Nascimento componente voluntarista muito forte...ações humana influenciam e modificam o meio ambiente Baseia-se numa perspectiva ecológica e ecologia não é apenas meio ambiente. A Ecologia representa uma perspectiva que leva em Gonçalves-Dias, 45 Lipeitz 2004 consideração o ser humano, suas atividades e o meio ambiente, o qual é, ao mesmo tempo, produto e condicionante dessas atividades Implica também em uma forma de se conceber a produção deGonçalves- Gonçalves-Dias, 45 conhecimento e os fenômenos associados a ela, sobretudo a inovação 2009 Dias científica e os saberes tradicionais das culturas dos povos. A incorporação da noção de sustentabilidade por parte da gestão empresarial (torna mais) complexa e desafiadora, sobretudo devido a Gonçalves-Dias, 46 Leff 2007 necessidade de melhor articulação entre conhecimento formal e saber tradicional As questões ambientais interessam a todos e, conforme o conceito de Barbieri, desenvolvimento sustentável, todo significa o que vivem agora e os 2004 Gonçalves-Dias, 48 Cajazeira que ainda irão nascer ...é preciso olhar de forma sistêmica (para o conceito de Pereira 2003 Gonçalves-Dias, 53 sustentabilidade) desde a concepção, produção e pós consumo
  19. 19. Definições de Desenvolvimento Sustentável Autor O que diz Data Fonte A alteração do padrão de geração de inovações e dos padrões de Diort, consumo que conduzem ao esgotamento dos recursos naturais e a 2004 Gonçalves-Dias, 54Nascimento problemas sociais requer que as organizações deixem de ser vistas como no fordismo, isto é, como organizações mecanicistas O “longo caminho”das empresas em direção à sustentabilidade comoGonçalves- vantagens competitivas implicaria no desenvolvimento de novas 2009 Gonçalves-Dias, 61 Daias tecnologias capazes de gerar transformações radicais nos negócios, a lá Schumpeter (destruição criativa) Definição da Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e Hoffman, 195 Desenvolvimento (Comissão Bruntland - afirma que:” a sustentabilidade Comissão http://pt.wikipedia.org/ é o desenvolvimento que satisfaz as necessidades do presente sem 1987 Bruntland wiki/Relat%C3%B3rio_B comprometer a capacidade das gerações futuras satisfazerem as suas rundtland), próprias necessidades " (WCED, 1987, p. 43) Expandem o conceito para: “capacidade de incorporar conceitos Jennings e ecológicos mais específicos como a realização, capacidade e uma visão 1995 Hoffman, 196Zandbergen de sistemas de extração de recursos naturais, o consumo e recuperação. Uma outra definição focado na sustentabilidade ambiental: A sustentabilidade ecológica é a capacidade de uma ou mais entidades, quer individualmente ou coletivamente, para existir e prosperar (ou Starik e 1995, p Hoffman, 196 inalterado ou sob a forma de evolução) para longos períodos de tempo, Rands 909) de tal maneira que o atual e o florescimento de outras coletividades das entidades é permitida em níveis relacionados e em sistemas relacionados.
  20. 20. Definições de Desenvolvimento Sustentável Autor O que diz Data Fonte “Contudo ao adicionar Sustentabilidade social, demanda uma visão Ehrenfeld, mais ampla para a discussão das necessidades do sistema ecológico e 2004 Hoffman, 196 dos recursos” Sustentabilidade Social nos trás o fato de uma equidade social e Bansal, Hart, prosperidade econômica para o debate, entre as nações desenvolvidas 2005 Hoffman, 196 e as nações em desenvolvimento, nações ricas e nações pobres.- DiMaggio, Jennings e Zandbergen Pode ser entendida através da ótica da teoria institucional que incide 1995 -Greenwood e sobre processos pelos os quais os conceitos de normas são Hoffman, 196 1996 Hinings desenvolvidos, mantidos ou alterados 2006 - Hoffman e Ventresca Nenhuma empresa pode ser sustentável por ela mesma. Isso está diretamente relacionado com o fato dela se corelacionar com outros Strarik e Rands, 1995 Hoffman, 197 atores do ambiente e diferentes níveis de ação – individual, organizacional, político e cultural
  21. 21. Definições de Desenvolvimento Sustentável Autor O que diz Data Fonte “Contudo ao adicionar Sustentabilidade social, demanda uma visão Ehrenfeld, mais ampla para a discussão das necessidades do sistema ecológico e 2004 Hoffman, 196 dos recursos” Others have argued that no company has the ‘capability or market power to alter unilaterally entire socio-technical systems’ (Hart, 1995, p. 1003), observing that environmentally favorable technologies often require associated changes in infrastructure. Hoffman 2006 Hoffman, 197 Our focus on institutional theory, and in particular on the theory of fields and the embeddedness of companies in fields, incorporates this inherently systemic view of sustainability. Ponto de concordância  O meio ambiente deve ser protegido
  22. 22. Gestão Empresarial
  23. 23. Gestão empresarial “Como resultado do movimento em torno do desenvolvimento sustentável, as empresas, ao menos as com maior potencial de degradação ambiental, passaram a considerar o relacionamento com uma diversidade de stakeholders, o que passou a ser conhecido com ambientalismo empresarial”. Hoffman, 2001 – Gonçalves-Dias pág 46 Stakeholders Hart, 2005 da “Franja” Podem ser afetados, mas com pouca ou divergente não legitimados nenhuma conexão direta com a empresa adversários desinteressados analfabetos não humanos pobres Stakeholders fracos isolados Secundários ONGs comunidade parceiros amigos Influenciam ou são influenciados, afetam grupos vizinhos Stakeholders ou são afetados  não engajamento e Primários tampouco são essenciais. Ex: opinião reguladores governo pública (a favor ou contra) investidores competidores clientes acionistas empregados fornecedores Empresas não sobrevivem sem sua participação  alta interdependência Clarkson, 1995Oe três níveis do modelo de multistakeholders de uma organização empresarial. Adaptado de Hart, 2005, p.172 Gonçalves-Dias, pág 47
  24. 24. Gestão empresarial “...podem deter conhecimento e perspectivas que são chave para antecipar problemas potenciais, identificar oportunidades de inovação e de modelos de negócios futuros”. Hart, 2005, p. 171 Stakeholders Hart, 2005 da “Franja” Podem ser afetados, mas com pouca ou divergente não legitimados nenhuma conexão direta com a empresa adversários desinteressados analfabetos não humanos pobres Stakeholders fracos isolados Secundários ONGs comunidade parceiros amigos Influenciam ou são influenciados, afetam grupos vizinhos Stakeholders ou são afetados  não engajamento e Primários tampouco são essenciais. Ex: opinião reguladores governo pública (a favor ou contra) investidores competidores clientes acionistas empregados fornecedores Empresas não sobrevivem sem sua participação  alta interdependência Clarkson, 1995Oe três níveis do modelo de multistakeholders de uma organização empresarial. Adaptado de Hart, 2005, p.172 Gonçalves-Dias, pág 47
  25. 25. Gestão empresarial “Como resultado do movimento em torno do desenvolvimento sustentável, asHoffman empresas, ao menos as com maior potencial de degradação ambiental, passaram a 2001 considerar o relacionamento com uma diversidade de stakeholders, o que passou a ser conhecido com ambientalismo empresarial”. Hoffman– Gonçalves-Dias pág 46 Cuidar do meio ambiente Legislação ambiental Consumidores levam Investidores passou a melhorar aMiles, Covin - cresce em em conta preocupados com 2000 quantidade e + características + o passivo = reputação das empresas e favorecer o seu complexidade ambientais ambiental desempenho financeiro e mercadológico Práticas de Processos limpos Aspectos sociais Modelo consistente  gestão + Monitoração CO2 + Aspectos ambientais melhoria no = desempenhoGonçalves ambiental Reutilização de insumos Aspectos gerenciais -Dias socioambiental 2009 “...entretanto não é possível afirmar que uma empresa individualmente seja sustentável, pois sustentabilidade diz respeito a sociedade como um todo, ao coletivo , ao planeta”.
  26. 26. Gestão empresarial “Em relação a uma empresa pode-se atribuir ao termo sustentar o significado de manter a sua capacidade de sobrevivência, continuar atuando no seu ramo de negócio ou conseguir continuamente os recursos de que necessita para continuar existindo” Gonçalves-Dias, p.49 Tecnologia Ritmo de inovações = Estratégia da empresa Ciência Inovação “...que seriam aquelas que tornaram “...o estado avançado de degradação do planeta a vida melhor e ampliaram a se deve em muito às inovações que estão no capacidade de suporte do planeta.” cerne dos processos de desenvolvimento “destruição criativa”  substituição econômico capitalista.” (Barbieri, 2007; de processos poluidores Gonçalves-Dias, Teodósio, Barbieri, 2007) Greenwashing Gonçalves-Dias, pág 49
  27. 27. Gestão empresarial Para José Eli da Veiga, além dos novos mercados, novos negócios surgiram emplacados pelas empresas e/ou instituições que estão envolvidas no tripé petróleo-carvão-gás as quais buscarão regulamentações e encarecimentos nas emissões dos gases-estufa.Novos sistemas de produção consumo Operacionalização da cadeia de suprimento reversa Gonçalves-Dias, pág 54
  28. 28. Gestão empresarial Questão: como transformar o padrão de eficiência inovadora em novos produtos e processos para que considerem na sua origem questões socioambientais? Dairot e Nascimento: alteração nos padrões de geração de inovação e do consumo. Mudança do estilo fordista. Hart e Bansal – Sustentabilidade Social: equidade entre ricos e pobres. Três questões interessantes: 1-is construct that is socially defined and ever evolving; 2- demands a multilevel view of organizations as embedded in larger systems; 3- addressing issues of sustainability involves considering the concerns of new stakeholder groups Hoffman pág 196; Gonçalves-Dias, pág 54
  29. 29. Gestão empresarial Programas de produção Programa de qualidade mais limpa ambiental Movimento que aponta para a existência de pressões ambientais e sociais sobre as organizações – Dairot, Nascimento 2004 As inovações deixam de ser puramente orientadas para resultados econômicos e passam a incorporar os limites impostos pela sociedade e pelo meio ambiente, considerando também as futuras gerações. Gonçalses-Dias 2009 Ótica das inovações Rentabilidade do Preservação dos Negócio Recursos Naturais Gonçalves-Dias, pág 55
  30. 30. Gestão empresarial Stakeholders Inovações Stakeholder Hart, 2005 s ...”torna-se mais complexa, divergente da “Franja” não legitimados adversários desinteressados pela existência de um número analfabetos não humanos maior de stakeholders pobres Stakeholder fracos envolvidos.” Gonçalves-Dias isolados s ONGs Secundários comunidade 2009 parceiros amigos grupos Stakeholder vizinhos s “E, mais ambígua, pois os Primários reguladores governo stakeholders podem investidores competidores apresentar interesses clientes acionistas conflitantes.” Hall e empregados fornecedores Vredenburg 2003 Clarkson, 1995Oe três níveis do modelo de multistakeholders de uma organização empresarial. Adaptado de Hart, 2005, p.172 Gonçalves-Dias, pág 55
  31. 31. Gestão empresarial Para o leigo a incorporação do terno sustentabilidade na gestão empresarial, pode parecer um tanto estranha – dinamizar a industria e proteger o meio ambiente... Tecnologia Sustentabilidade Ritmo de inovações = Estratégia da empresa Ciência como estratégia Inovação Políticas públicas voltadas para promover o desenvolvimento sustentável Autor O que diz Ano As condições externas relativas às políticas públicas são indispensáveis para que asPorter, Vander Line 1995 empresas possam ter sucesso nesse eixo de ação ... A rápida difusão de tecnologias ambientalmente benéficas constitui um objetivoFreeman e Soete 1997 essencial das políticas públicas voltadas para promover o desenvolvimento sustentávelBarbieri, Gonçalve- ...É necessário que o sistema de inovação do país desenvolva tecnologias 2007Dias, Teodósio ambientalmente saudáveis e socialmente inclusivas Dentro desse aspecto da teoria de campos e institucional as empresas que serão bemHoffman sucedidas deverão ter como diferenciais avanços nas áreas sociais sustentabilidade 2006 ambiental, focando no social, cultural e capital econômico O pensamento empresarial está tomando novas fronteiras, indo além, buscando novas formas, buscando a sustentabilidade, envolvendo-se com tradicionais e não tradicionais stakcholders. Para fazerHoffman isso, eles devem ter acumulado experiências no cunho social, político e cultural, sendo dessa forma 2006 precursores em ações que possam influenciar os outros, como o caso da British Petroleum Corporation. Hoffman pág 195, 200; Gonçalves-Dias, pág 50
  32. 32. Gestão empresarial Como contribuir para o desenvolvimento sustentável inovando em bases sistêmicas? Da onde mensurar os resultados? econômicos Elkington - 1994 Tiple botton line ambientais sociais Norman e Acrescidos de vagos MacDonald - Um único bottoon line comprometimentos de ordem 2004 social Sachs – 1993 Avaliação em termos macrossociais... Barbieri, Teodósio, Gonçalves-Dias – ...não apenas do ponto da lucratividade microempresarial 2007 Gonçalves-Dias, pág 50
  33. 33. Gestão empresarial A M B I E N T A L SOCIAL SOCIAL Elkington 1994 2001; Esty, Winston Barbieri, Gonçalvez-dias, Freeman, 1992 2008; Savitz e Weber 2007 Teodósio, 2007 Efeito lock-in - Novas Resultados econômicos tendem a Limitações de hoje são tecnologias apresentam ser enfatizados  consultorias resultados de estratégias no desvantagens econômicas ambientais; passado; Daroit e Nascimento, 2004 Kemp e Soete, 1992 Leonard, 2005 Mudanças no processo Empresas relutam em adotar ...o movimento ganha força por decisório e estrutura energias limpas pela ausência de causa da evidente ineficiência dos organizacional  Flexível para imposições governamentais produtos e processos atuais no uso as exigências ambientais e dos recursos do planeta sociais Kleindorfer 2005 – gestão empresarial conexão à sustentabilidade, passa a concernir tanto os direcionais operacionais deGonçalves-Dias, pág 51 lucratividade quanto a relação deles com as pessoas e o planeta
  34. 34. Gestão empresarial Pesquisa e interação interdisciplinar Ciências Naturais Gestão da Políticas Sustentabilidade Públicas Cadeia de suprimentos Ciências Sociais .Atitudes p/ sustentabilidade .relacionamento com o .Normas culturais ambiente natural Critica para a interpretação das: .Comportamento individuas e de grupo – Edgar Morin .relacionamento com a ciência .Governo e comunidadeRelacionamentos entre as diferentes disciplinas na consideração da sustentabilidade na cadeia de suprimentos. Adaptadade Lincon et al 2007, p.1079 Gonçalves-Dias, pág 52
  35. 35. Ambientalismo Empresarial
  36. 36. Ambientalismo Empresarial Foco da Gestão Governança Corporativa Ambientalismo Estratégico após 90 Responsabilidade social Ambientalismo como responsabilidade 82 a 88 Meio ambiente Ambientalismo Operações internas Regulatório 70 a 82 Ambientalismo industrial 60 a 70 1960 1970 1980 1990 2000 Década Reavaliação: Meio ambiente Redefinição do Estado; problemas ambientais possível ameaça Fortalecimento ONGs; Batalhas e novas estratégias externa ao Lucro judiciais; Atenção da Opinião Pública Interesses Enfatiza a Foco sobre a Ênfase a integração de dentro do Redução de poluição e resolução conformidade com as estratégias ambientais pró- minimização de resíduos. Campo interna de regulamentações. Leis Iniciativas voluntárias ativas pela altaOrganizacional problemas ambientais rigorosas administraçãoMudança do foco da sustentabilidade no meio empresarial. Hoffman 1997 Gonçalves-Dias, pág 56 e 57
  37. 37. Foco daAmbientalismo Empresarial Gestão Governança Corporativa Ambientalismo Estratégico após 90 Responsabilidade social Ambientalismo como responsabilidade 82 a 88 Meio ambiente Ambientalismo Regulatório Operações internas 70 a 82 Ambientalismo industrial 60 a 70 1960 1970 1980 1990 2000 Década Mudanças dirigidas Industria Governo se torna Investidores, cia associações de Atores atuando sozinha ator importante de seguro e industria e competidores organizações não lucrativas Adm. viam a relação entre meio ambiente e empresa como restrição regulatória imposta pelo governo “A periodização foi feita a partir de momentos re ruptura (ex: publicação do livro ‘Silent Spring’ – Rachel Carlon, 1962) definidos a partir de eventos, que ele chama de “críticos e formativos”. (Hoffman, 1997)Mudança do foco da sustentabilidade no meio empresarial. Hoffman 1997 Gonçalves-Dias, pág 57
  38. 38. Foco da Mudança do foco da sustentabilidade no meio empresarial. Hoffman 1997Ambientalismo Empresarial Gestão Governança Corporativa Ambientalismo Estratégico após 90 Responsabilidade social Ambientalismo como responsabilidade 82 a 88 Meio ambiente Ambientalismo Regulatório Operações internas 70 a 82 Ambientalismo industrial 60 a 70 1960 1970 1980 1990 2000 Década Mudanças dirigidas Industria Governo se torna associações de industria Investidores, empresas atuando sozinha ator importante e organizações não de seguro e competidores lucrativas Adm. viam a relação 1970 a 1985 Integração do meio entre meio ambiente e integração ainda Adm. Desenvolvem ambiente nas empresa como restrição pouca entre adm práticas ambientais – estratégias do negócio. regulatória imposta e ambientalistas resp social Estratégia competitiva pelo governo Complexidade Ambientalistas e Ambientalistas passam Novo movimento sociedade são a assumir o papel e 85 Trocou a ênfase das regulações dos ambientalista em proeminentes das pra frente insumos e das atividades p resposta a crise práticas ambientais “ambientalismo de livre resultados. Criação de Dptos ambiental. Buttel, 2000 corporativas. Pressão mercado” Gonçalves-Dias, pág 57
  39. 39. Ambientalismo Empresarial Alguns Fatos Autor O que diz Ano Muitas organizações ao obterem bom desempenho ambiental com a gestão Almeida, Esty, Savitz e operacional, baixo risco financeiro e perspectivas de sucesso econômico 2007 Weber futuro, estão começando a influenciar as normas e práticas corporativas e 2008 Winston estão transformando o ambientalismo, de algo externo para algo que esta dentro do sistema de mercado e que é central para os objetivos das empresas As empresas, especialmente as grandes corporações mundiais, passaram Cardoso também a orientar o debate, saindo de uma posição reativa e adotando 2008 estratégias voluntárias para reduzir seus impactos ambientais “...as instituições centrais do capitalismo e da modernização contemporânea – Abramovay e Gould a expansão do mercado, a industrialização, a urbanização, a democracia 2004 Cardoso política ocidental, a inovação científica – continuam levando a uma crescente 2008 destruição dos recursos naturais É cada vez mais comum as empresas desenvolverem mecanismos de auto- Cardoso regulação e criarem políticas socioambientais que vão além das exigências 2008 legais Hart 1998 Os temas ambientais... Tem influenciado os modelos de administração Porter e Van der linde 1995 empresarial, gerando oportunidades competitivas para um número crescente Porter e Kramer 2006 de empresas Elkington 1994 “... Mostra que a mudança organizacional é produto da mudança institucional”, Hoffman 1997 denotando como o meio ambiente tornou-se um componente estratégico na Gonçalves-Dias 2009 vida das empresas” Gonçalves-Dias, pág 59 e 60
  40. 40. Ambientalismo Empresarial Alguns Fatos Autor O que diz Ano Necessidade de regulamentações: 1-criam pressões que motiva em presas a inovar; 2- alerta e educa as empresas afim de melhoramentos tecnológicos; 3- Porter e Van der Linde 1995 criam demandas para melhoramento ambiental; 4- evitam que as empresas sejam ambientalmente irresponsáveis  vantagens com isso. O valor da firma depende de custos explícitos e implícitos. Se a empresa ignora as suas responsabilidades sociais, muitos custos implícitos podem se tornar explícitos. Se a empresa descuida de suas práticas ambientais, as agências Toms governamentais podem impor regulamentações mais rigorosas. Similarmente, 2001 se a empresa continua a agir de maneira irresponsável, outros stakeholders podem duvidar de que a firma honrará com os compromissos para consigo, por exemplo os bancos. Firmas que apresentem alto nível de responsabilidade social e ambiental teriam menores custos implícitos...Nesse cenário, a redução do risco é um Lau e Ragothaman 1997 importante condutor no direcionamento das estratégias ambientais das organizações. ... As ações da empresa refletem a própria evolução institucional das Gonçalves-Dias 2009 sociedade. Outra questão que diz respeito ao sucesso estratégico das empresas, em um mercado cada vez mais globalizado, seria onde uma ação corporativa deve 2004 e London and Hart incidir cada vez mais a respeito das questões ambientais e sociais em países 2005 em desenvolvimento Hoffman 195; Gonçalves-Dias, pág 67
  41. 41. Ambientalismo Empresarial Alguns Fatos Autor O que diz Ano HP não é a única, várias empresas estão realizando ações no âmbito de necessidades sociais e ambientais. Com isso as empresas estão expandindo Hoffman 2006 quem elas influenciam e como influenciam. As empresas estão redefinindo quem são os stakeholders chave do processo. Novos tipos de demandas das partes interessadas podem desafiar as formas tradicionais de fazer negócios, trazendo as preocupações para o núcleo de Howard, Grenville e marketing, pesquisa e / ou grupos de desenvolvimento de desenvolvimento de 2003 Hoffman, 2003) produto, como nunca antes  Necessário entender a interação entre a amplitude de ação da empresa, suas próprias ações e o histórico da empresa Freeman e Inkpen Embora exista um longo debate acadêmico sobre os objetivos da empresa e 2004 Sundaram, ligação entre o desempenho social e desempenho financeiro, essas questões Margolis e Walsh continuam sem solução . 2001 Evidências empíricas sugerem que a resolução não é crítica, contudo, muitas Porter e van der Linde 1995 empresas agem para avançar nas questões sociais e ao mesmo tempo Margolis e Walsh, 2003 melhorar sua posição estratégica. Enquanto os gerentes não podem, necessariamente, prever ou controlar a forma como as questões de sustentabilidade social e ambiental relevantes para seus negócios surgem, eles podem certamente compreender os campos Hoffman em que operam e do tipo de mudança que procuram realizar (ou o tipo de 2006 mudança que lhes são impostas por outros) e, assim, cultivar o capital adequado para atuar apropriadamente.  Ao longo do tempo através de desenvolvimento interno, e junto com parcerias com outras empresas Hoffman, 197, 208, 210
  42. 42. Ranking mundial deempresas Sustentáveis
  43. 43. Ambientalismo Empresarial Número empresas por pais 1 Japan 19 Leadership Carbon % of Tax Company Name Country Diversity Productivity Paid 2 United States 13 1 STATOIL ASA Norway 40% $5,641 100% 3 Britain 10 2 JOHNSON & United States 27% $48,471 100% 4 Canada 8 JOHNSON 5 Australia 6 3 NOVOZYMES Denmark 11% $3,671 80% 6 France 5 4 NOKIA OYJ Finland 18% $1,731,813 100% 6 Switzerland 5 7 Denmark 4 5 UMICORE Belgium 10% $18,952 95% 7 Finland 4 6 INTEL CORP United States 27% $11,012 100% 8 Brazil 3 Germany 7 ASTRAZENECA PLC 25% $47,200 88% 8 3 8 India 3 8 CREDIT AGRICOLE SA France 29% $1,616,159 100% 8 Norway 3 9 STOREBRAND ASA Norway 40% $3,855,625 n/a 8 Spain 3 9 Belgium 2 10 DANSKE BANK A/S Denmark 20% $584,853 100% 9 Netherlands 2 66 Natura Brasil 0% $8,751 n/a10 Hong Kong 110 Italy 1 88 Petrobras Brasil 0% $2,053 14%10 Singapore 1 91 Bradesco Brasil 1% $2,890,893 73%10 South Africa 1 http://www.forbes.com/2011/01/28/most-sustainable-companies-leadrship-10 Sweden 1 citizenship-100.html Corporate Knights.
  44. 44. Ambientalismo Empresarial – vídeo coporate knights
  45. 45. Ambientalismo Empresarial Ranking das 100 empresas mais sustentáveis do mundohttp://www.global100.org/
  46. 46. Ambientalismo Empresarial Novas Situações - Investidores e acionistas interessados em correlações positivas  Desempenho econômico e ambiental - Bancos estariam associando performances ambientais ruins a risco financeiro - Associações comerciais, educacionais e religiosa, que passaram a institucionalizar determinadas demandas ambientais A gestão da sustentabilidade no meio empresarial vai além da gestão ambiental, difere da gestão financeira e da gestão social, porque as incorpora à estratégia empresarial, o paradigma da sustentabilidade Gonçalves-Dias, pág 61
  47. 47. Ambientalismo EmpresarialConceito desenvolvido por Hart em 2005, procura compatibilizar atuação no curto-prazo com metas de longo prazo, nas estratégias empresariais Questionamentos Capacidade das empresas em incorporar as ideias Investimentos em tecnologia é oneroso Mudanças significativas na cultura da empresa Mudanças significativas na relação de poder dentro das empresas Teodósio et al 2005 Contato com a sociedade civil – grupos ambientalistas Stakeholders da franja  temas complexos: pobreza, desigualdade e poluição Gonçalves-Dias 2009 Empresas fazerem tudo certo ao mesmo tempo – Teodósio 2005 Gonçalves-Dias, pág 62
  48. 48. Ambientalismo EmpresarialRazões para as empresas melhorarem Gestão ambiental empresarial é atualmente performance ambiental condicionada por:1- Regime regulatório internacional estámudando  exigências crescentes emrelação a proteção ambiental2- Mudança no mercado – tanto defatores quanto de produtos3- Conhecimento mudando – comcrescente descoberta e publicidade sobrecausas e consequências dos danosambientaisRosen 2001 Gonçalves-Dias, pág 64
  49. 49. Fatores importantes na estratégia das empresas Gonçalves-Dias, pág 66
  50. 50. Possível mescla? Rei Jigme Singye Wangchuck, em 1972, após críticas internacionais desenvolveu, baseado no budismo o conceito de Felicidade Interna Bruta. 1) promoção de um desenvolvimento socioeconômico sustentável e igualitário; 2) a preservação e a promoção dos valores culturais; 3) a conservação do meio-ambiente natural; 4) estabelecimento de uma boa governança.bem estar psicológico vitalidade da comunidade saúde cultura uso do tempoGeneral psychological Family vitality Health status, Dialect use – natureza dodistress Safety Health knowledge, Traditional sports tempoEmotional balance Reciprocity Barrier to health Community festival expendidoSpirituality Trust Artisan skill Social support , Value transmission Socialization Basic precept. Kinship density padrão de vida governança educação diversidade ambiental Income Government performanceEducation attainment, Ecological degradation Housing , FreedomDzongkha language Ecological knowledge Food security Institutional trustFolk and historical literacy Afforestation indicato Hardship
  51. 51. Relação Teoria Institucional
  52. 52. Teoria Institucional Autor O que diz Ano Os autores recorrem no artigo (de Hoffman) a trabalhos recentes da teoria institucional Scott (Fligstein, 1997; Greenwood et al Bourdieu., 2002) e teoria de campos (Wacquant, 1992). 2002 Rao Dentro desse aspecto diz que empresas que serão bem sucedidas deverão ter como 2000 Maguire diferenciais avanços nas áreas sociais sustentabilidade ambiental, focando no social, 2004 cultural e capital econômico. Uma preocupação recente da teoria institucional aborda questões de como os Hoffman significados emergem em conjunto com as práticas, e como diferentes atores poderosos 2006 debatem sobre o significado.
  53. 53. Relação Teoria de Campo
  54. 54. Teoria de Campo Autor O que diz Ano A empresa Anglo American tinha redefinido seu campo, passando de um conjunto Scott 2002 relativamente estável de relacionamentos com fornecedores, reguladores, concorrentes e Rao 2000 clientes para um menos estruturado conjunto de relações em um campo emergente e Maguire 2004 ampliadoBourdieu, A posição da organização em um campo esta diretamente relacionada com a quantidade e 1985Bourdieu e tipos de capital que detém 1992Wacquant; Bourdieu, O capital existe em algumas diversas formas como o econômico, cultural e social, e representa 1985 p.724) “o poder dentro de um campo” – em um determinado momento Cada tipo de capital é necessária, porém insuficiente por si só, para uma corporação se Hoffman engajar em ação voltadas a sustentabilidade, seria necessário uma combinação entre o capital 2006 social, cultural e econômico, bem como a quantidade entre eles Hoffman Obter o máximo do capital social, cultural e econômico trás vantagens competitivas quando 2006 as empresas realizam ações voltadas a sustentabilidade. As posses de capital cultural e social, em particular, são especialmente importantes para as Hoffman questões sociais e ambientais, substituindo o capital econômico como o principal 2006 determinante da posição dominante em mais tradicionais em nível de campo interações. Hoffman, 194, 200
  55. 55. Teoria de Campo Autor O que diz Ano Hoffman O uso de forma errada do capital social e cultural pode ser entendido como um 2006 fragilidade da empresa para atuar com eficácia em questões sobre a sustentabilidade. Os autores sugerem que empresas tradicionalmente consideradas como menos riqueza (por exemplo, os que não possuem grandes quantidades de capital econômico) podem, Hoffman 2006 contudo, ser capaz de desenvolver e captar o capital cultural e / ou capital social com habilidade de enquadrar o debate, unindo os interesses distintos, ou desenvolvendo novas formas criativas A partir de uma postura mais pró-ativa, as empresas estão se expandindo para novos Londres, Hart e 2004 mercados nos países em desenvolvimento. Essa fase requer uma execução bem- Prahalad sucedida e requer o engajamento de parceiros como ONG’s e governo, que os ajudam a Hart e Londres 2005 criar a oportunidade. Hoffman, 194, 200, 209
  56. 56. Teoria de Campo – Tipos de Capital Capital Econômico Capital Cultural Recursos monetários mais a Segundo Bourdieu – 1986. Competência ou autoridade para definir e soma de outros recursos = defender a expertise dentro âmbito social. Não pode ser exagerado. objetivo empresarial Quanto melhor definido, melhores resultados junto aos stakeholders. Pode ser bem ambíguo se não for desenvolvido de Indicadores: acordo com as estratégias da empresa legitimados por suas ações. Número de empregados, distribuição geográfica e Indicadores: quota de mercado  fatores Identidade claramente articulada, boa equidade elevada e podem afetar as ações transparência nos relatórios. voltadas a sustentabilidade Capital SocialSoma dos recursos… que resultam em virtude de possuir uma rede durável… de relacionamentos doconhecimento e do reconhecimento mútuos. (Bourdieu and Wacquant, 1992, p. 119).Para Davis – 1991, empresas com elevado capital social tem um ganho maior ao aceso a informação e temmaior potencial para perceber as oportunidades do ambiente.  Maior conexão com outros atores(governo, comunidade, empresas ONG’s) voltados a sustentabilidade. Ajuda a empresa a implementar suas ações. Quantidade e qualidade das relações com os outros, ênfase naconfiança e relações de reciprocidade.Um grande numero de redes relativamente fracas pode ser mais importante nesse contexto que umarelação com redes fortes (Granovetter,1973)
  57. 57. Four Field Conditions for Change Field condition Key challenges Types of capital needed Establishing authority over a new issue Cultural capitalCapturing an issue within amature field Perhaps economic capital Shifting capacity of others to define the issue Relatively less social capital Building resources, expertise and legitimacy in a peripheral field while remaining successful in Social capitalBridging between fields traditional field(s) Manging possible internal conflicts arising from Cultural capital operating in multiple fields Breaking from old field logics and relationships Social capital and credibly building new ones Economic capital in proportion to scopeCreating a new field Managing high uncertainty withing the of change emerging field Relatively less cultural capital (for start- ups in new field) Restore trust and regain social licence to Economic capitalDefending a mature field in operatewithout significantly reshaping thecrisis Relatively less cultural and social capital norms relationships in the field
  58. 58. Four Field Conditions for ChangeCapturing an issue within a mature field: Envolve expandir as normas e regras que operam em um campo,mas não fundamentalmente alterando a composição do campo ou as relações entre os membros.Bridging between fields: Em vez de expandir as normas de um campo maduro existente as empresas atuame buscam influenciar a ação de uma campo periférico onde podem realizar muito pouco em termos derecursos, conhecimentos ou legitimidade  Forma novas relações e adota novas estratégias ao mesmotempo que mantém os antigos.O desafio seria se manter bem sucedido no campo maduro em que já atua e manter a mesma credibilidadeno novo campo, periférico.Capital Cultural: permite a empresa manter uma posição credívelCapital Social: estabelecer e manter uma rede diversificada de relações.Creating a new Field: Renuncia lógica do antigo campo e criação de um novo.O desafio para as corporações que tentam criar novos campos sociais e/ou ambientais de sustentabilidade éromper a lógica atual e com a mesma credibilidade construir novos campos onde há incertezas e um grandenumero de interessados que precisa ser levado em consideração. Exemplo: No Sweat e MonsantoDefending a mature field in crisisTalvez o mais familiar com empresas respondendo por atos do passado ou presente em relação a damossociais ou ambientais. Exemplo Exxon Hoffman, 202 a 208
  59. 59. Ações Empresariais
  60. 60. Ações empresariaisEm 1997 John Browne – British Petroleum Corporation, reconhece o problema das emissões depoluentes e decide tentar controla a pegada de carbono da empresa visando as reduções do efeito estufa Resultado: outras empresas entram na onda (Shell é um exemplo) e a Global Climate Coalition colapsou. (éum grupo americano de 1989-2002 que opunha as reduções de gás. Foi formado em resposta ao IPCC –(Intergovernmental Panel on Climate Change). Dupont e British Petroleum sairam em 1997, Shell Oil (US)em1998, Ford em 1999, e DaimlerChrysler, General Motors, e Texaco e 2000.HP – produziu “sob medida” uma máquina fotográfica / impressora solar que cabia em um mochilae colocou nas mãos de uma mulher com ensino do primeira qualidade em Kuppan – Índia. Comessa ajuda foi possível uma renda para ajudar a educar seus filhos e ter uma torneira de água emcasa. (300.00 pessoas em Kuppan, metade abaixo da linha da pobreza e um terço sãoanalfabetos). A HP ajudou também com um centro de informação e desenvolvimentos econômico http://www.kupnet.org/ e http://www.hp.com/e-inclusion/en/project/kuppam1.html Hoffman 193 e 194
  61. 61. http://www.wbcsd.org/plugins/DocSearch/details.asp?type=DocDet&ObjectId=MTQ0ODc
  62. 62. Ações empresariaisAnglo American (empresa global de mineração)– em 2003 anunciou que iria prover remédios para seusempregado na África do Sul infectados pelo HIV, além de financiar 900 clínicas rurais. Como?Com contatos locais – comunidade, profissionais da saúde, fornecedores de produtos farmacêuticos epolíticos. http://www.angloamerican.com/aal/media/releases/2008pr/2008-12-01/ Hoffman 193 e 194
  63. 63. Ações empresariaisNo Brasil a partir de 2003 ajuda também atendendo 20mil pessoas desde então e presente em 27 cidadessob a divulgação de mulheres HIV treinadas para disseminar a ideia de prevenção – Programa FiqueSabendoTem um setor de Meio Ambiente e trabalha com as causas: da água, biodiversidade e energia e mudançasclimáticas
  64. 64. Ações empresariaisAlguns exemplos de ONGs criadas por empresários- World Council fo Sustainable Developtment (WBCSD)- The Global Envirnmental Management Initiave (GEMI)- Coalition for Environmentally Responsible Economies (CERES)- Compromisso Empresarial para a ReciclagemCapturing an issue within a mature field - Teoria de CamposResponsable Care (adoção por parte dos fabricantes de produtos químicos).Criado para melhorar apercepção dos clientes em relação aos produtos. Iniciado pelas empresas com o intuito de mudar o campomantendo o poder. – Hoffman pág 203 -
  65. 65. Ações empresariais - Creating a new FieldNo Sweat só vende seus produtos para empresas com alto nível de padrões de trabalho (salários ebenefícios). Esse fato forçou a Nike rever seus meios de produção http://www.nosweatapparel.com/news/spring_04/images/BostonGlobe_PDF.PDFMonsanto no final de 1990, reformulou forma de trabalho para ser a empresa da ciência da vida (life sciencecompany). Esse fato envolveu agricultores, cientista, reguladores e governo, embora não tenha influenciadomuito a opinião publica (Simanis e Hart, 2001)
  66. 66. Ações empresariais - Defending a mature field in crisisCaso Exxon (que se mostrou em um primeiro momento relutante a assumir a culpa no naufrágio do navioValdez. Nesse cão a empresa recebeu críticas externas e sofreu uma condenação publica e enfrentoupenalidades financeiras (por volta de US$7 bilhões).  desse evento foram criadas restrições regulatórias arespeito do transporte de petróleo (Hoffman, 2001) pág 207http://www.greenpeace.org/brasil/pt/Noticias/desastre-do-exxon-valdez-uma/
  67. 67. Ações empresariaisCaso Coca-ColaFoi acusada de abusos ao meio ambiente na Índiae de abuso trabalhistas na Colombia (Stecklow,2005) Hofman pág 207.A Coca-Cola argumenta que não temresponsabilidade sobre os trabalhadores naColombia e que tem um acordo com o governopara extração de águas dos aquíferos.  dissodeflagrou-se um boicote a empresa liderado porestudantes ativistas. Após esse fato cedeu aodebate. Nesse caso a Coca lutou para recuperarsua credibilidade e ‘licença social’ para operar nolocal sem alterar significativamente suas normas.O capital econômico ajudou visto que desenvolveuuma serie de campanhas para as relações públicasafirmando estar dentro das normas de operação.Contudo o uso desse artifício pode ser prejudicialao capital social e cultural da empresa, podendovoltar-se contra a empresa fazendo ela perder acredibilidade em suas ações voltadas asustentabilidade. Hofman pág 208 http://lrights.igc.org/projects/corporate/coke/
  68. 68. http://en.wikipedia.org/wiki/Toms_of_MaineAções empresariais - novos campos e alternativas de produtos Brandname and manufacturer of natural-ingredients-only personal care products, a partially- owned subsidiary of Colgate-Palmolive since 2006.
  69. 69. Ações empresariais - novos campos e alternativas de produtosBen & Jerrys is an American ice cream company, a division of the British-Dutch Unilever conglomerate, thatmanufactures ice cream,frozen yogurt, sorbet, and ice cream novelty products, manufactured by Ben &Jerrys Homemade Holdings, Inc.
  70. 70. Ações empresariais - novos campos e alternativas de produtosThe Body Shop, has 2,400 stores in 61 countries, and is the second largest cosmetic franchise in the world.The natural, environmentally-minded and intimate cosmetics shop inspired Anita Roddick to open her ownshop back in the UK in 1976.http://www.thebodyshop-usa.com/http://en.wikipedia.org/wiki/The_Body_Shop
  71. 71. Ações empresariais - parcerias / novo campoWalmart. 3M, Cargill, Coca-Cola, Colgate-Palmolive, Johnson&Johnson, Nestlé, Pepsico, Procter&Gamblee Unilever se juntam em prol da sustentabilidade.Redução ou alteração do tipo de embalagem e matéria-prima utilizada à diminuição no consumo deenergia, água e dos resíduos sólidos gerados na produção Pinho Sol Matte Leão Orgânico Band-aid Amaciante Confort Concentrado Toddy Orgânico Pampers Total Conforthttp://www.mundodomarketing.com.br/5,12802,walmart-se-une-a-industria-para-lancar-produtos-sustentaveis.htm
  72. 72. Ações empresariais – mudança nas políticas públicasMudança nas políticas públicas – Legislação que responsabiliza os fabricantes pela recuperação pós-consumo das embalagens e equipamentos elétricos e eletrônicos na Europa. (EU, 1994; EU, 1993) Forçou industrias a reverem sua cadeia de produçãoNo Brasil temos o e-lixo – site que indica ondedespejar lixo eletrônico
  73. 73. Ações empresariais - novo campohttp://www.greenpeace.org/international/campaigns/toxics/electronics/how-the-companies-line-up/
  74. 74. Ações empresariais – mudança nas políticas públicas FBDS assina conteúdo técnico de Guia de Sustentabilidade da BM&FBOVESPA Abril 2011 - A Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável (FBDS) assina o conteúdo técnico do guia "Em Boa Companhia: Programa de Sustentabilidade com Empresas", que a BM&FBOVESPA lançou no dia 14/04), na sede da Bolsa, em São Paulo. A publicação tem como objetivo principal orientar as empresas a incorporarem práticas sustentáveis em seus negócios. Para Clarissa Lins, diretora-executiva da FBDS, "a iniciativa pioneira da BM&FBOVESPA de engajar empresas na temática da sustentabilidade acompanha a tendência de outras Bolsas do mundo que atuam em mercados emergentes, como Malásia e Taiwan". A publicação apresenta uma linha do tempo da evolução do conceito de desenvolvimento da sustentabilidade no meio empresarial, a partir dos anos 70, e sugere "13 passos rumos à sustentabilidade". "O objetivo não é estabelecer regras ou fórmulas prontas, mas servir como um ponto de partida para que cada empresa encontre suas próprias soluções, levando em conta as características que a fazem única", explica Sonia Favaretto, diretora de sustentabilidade da BM&FBOVESPA.http://fbds.org.br/fbds/article.php3?id_article=935
  75. 75. Ações empresariais
  76. 76. Ações empresariais - Google
  77. 77. Ações empresariais - Google
  78. 78. Ações empresariais http://www.lynkin.com.br/noticias.php?id=40
  79. 79. Ações empresariaisTRAKINAS COM FARINHA INTEGRAL http://wxx.com.br/blog/trakinas-com-farinha-integral
  80. 80. INTERNETEstabelecimentos distribuem brindes pelo Foursquare http://vejasp.abril.com.br/revista/edicao-2214/foursquare-estabelecimentos-distribuem-brindes
  81. 81. Ações empresariais – Planeta Sustentável ed. Abrilhttp://planetasustentavel.abril.com.br/
  82. 82. Próximos Passos
  83. 83. Próximos passos – segundo Hoffman1- Mapeamento de unidades organizacionais entre: condições de campo e os capitais necessários para agir sobre asquestões de sustentabilidade seria útil. O trabalho empírico nesta área poderia confirmar se essas condições de campodescritas são precisas, e que tipos de capital são críticos em que condições.Por exemplo, há situações nas quais o capital social é sempre significativamente mais valioso que o capital econômico? Issopode não ser o caso de outros países ou sistemas do mercado.2- Uma pesquisa futura pode explorar as habilidades necessárias para agir. Reunindo capital social e capital cultural, emmomentos de instabilidade e ambiguidade é um, mas não uma condição suficiente necessária para a mudança efetiva decampo.Mais trabalho é necessário sobre como conectar as características inatas da corporação sustentável ao conjunto ativo dehabilidades necessárias para realizar iniciativas bem sucedida.3- Como é capital cultural e social medido? Como é desenvolvido? Como é gasto ou, mais importante, como perdeu?Empresas com elevado Capital Cultural podem não desenvolver ações voltadas a sustentabilidade pelo risco que elasimaginam se expor.Empresas com elevado Capital Social podem ser menos abertas a ações voltadas a sustentabilidade por temerem afetaremsuas redes de contato (“rock the boat” – Davis, 1991) e para não chamarem a atenção em campos interligados.4- Finalmente, um estudo longitudinal das ações de sucesso e insucesso voltadas a sustentabilidade para identificar como ocapital é acumulado e utilizado nessas questões.--> propõem um estudo em tempo real por meio de entrevistas,observando e analisando documentos e/ou uma extensa pesquisa documental Hoffman, 210, 211 e 212
  84. 84. Próximos passos - conclusãoHoffman - 2006As ações de sustentabilidade corporativa representam um único tipo de mudança que estáfirmemente encaixado dentro do nível dinâmico do campo.Outro ponto chave de entendimento seria saber por que algumas empresas podem atuar comcredibilidade nas áreas sócias e ambientais enquanto outras não.Seria interessante um mecanismo que descreva a posição da corporação nos campos derelevância, como o social, cultural e econômicoGonçalves-Dias - 2009Empresários e administradores devem passar a considerar o meio ambiente em suas decisões eadotar concepções administrativas e tecnológicas que contribuam para ampliar a capacidade desuporte do planeta Barbieri - 2004“... Empresas deixem de ser o problema e sejam parte da solução.” Hoffman, pág 212Gonçalves-Dias, pág 61
  85. 85. Bibliografia

×