~ Sensor Indutivo de Metais   ~ EletroímãMARIA CLARAPEDRO VICTOR GOMES                           Eletromagnetismo         ...
~ Sensor Indutivo de Metais                     MétodoI.   Um circuito oscilador excita uma bobina que produz     um campo...
~ Sensor Indutivo de Metais                  ConstruçãoI.    Circuito OsciladorII. Construção dos Indutores (bobinas)III. ...
~ Sensor Indutivo de Metais I.   Circuito Oscilador
~ Sensor Indutivo de Metais I.   Circuito Oscilador
~ Sensor Indutivo de Metais I.   Circuito Oscilador
~ Sensor Indutivo de Metais I.   Circuito Oscilador
~ Sensor Indutivo de Metais  II. Indutores (bobinas)
~ Sensor Indutivo de Metais  II. Indutores (bobinas)
~ Sensor Indutivo de Metais  II. Indutores (bobinas)
~ Sensor Indutivo de Metais        Funcionamento
~ Sensor Indutivo de Metais        Funcionamento
~ Eletroímã                   Método Uma bobina longa obtida por um fio condutor isolado  e enrolado em espiras. Quando ...
~ Eletroímã No interior do solenóide o campo é praticamente  uniforme. Quanto mais próximas estiverem as espiras  umas da...
~ Eletroímã Com a introdução de materiais ferromagnéticos numa  bobina, conseguimos uma concentração das linhas de  força...
~ Eletroímã                 ConstruçãoI.    Condutor (bitola e quantidade de voltas)II. Núcleo da bobinaIII. Fonte DC
~ EletroímãI.    Condutor (bitola e quantidade de voltas)                                          S = π.r²               ...
~ EletroímãII. Núcleo da bobina (1)                           Vergalhão de Aço
~ EletroímãII. Núcleo da bobina (1)
~ EletroímãII. Núcleo da bobina (2)                      Lâminas de Aço-silício
~ Eletroímã
~ EletroímãIII. Fonte DC                Pilhas tamanho D e C – 1,5V
~ EletroímãIII. Fonte DC                Montagem do soquete para as pilhas
~ EletroímãELETROIMÃ                 Encaixe do Eletroímã na caixa de apoio
Referências BibliográficasEDMINISTER, Joseph A. Eletromagnetismo. Mc Graw Hill, 1981. 232p.FITZGERALD, A.E; KINGSLEY, C. K...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Projeto Interdisciplinar - Eletromagnetismo I - Sensor Indutivo e Eletroímã (Apresentação)

2.440 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Projeto Interdisciplinar - Eletromagnetismo I - Sensor Indutivo e Eletroímã (Apresentação)

  1. 1. ~ Sensor Indutivo de Metais ~ EletroímãMARIA CLARAPEDRO VICTOR GOMES Eletromagnetismo Profº. José Luís
  2. 2. ~ Sensor Indutivo de Metais MétodoI. Um circuito oscilador excita uma bobina que produz um campo magnético variante no tempo.II. A amplitude do sinal oscilante cairá quando um objeto ferromagnético se aproximar da face sensora (linha axial perpendicular ao centro da bobina) juntamente com a frequência da oscilação.
  3. 3. ~ Sensor Indutivo de Metais ConstruçãoI. Circuito OsciladorII. Construção dos Indutores (bobinas)III. Circuito de disparo
  4. 4. ~ Sensor Indutivo de Metais I. Circuito Oscilador
  5. 5. ~ Sensor Indutivo de Metais I. Circuito Oscilador
  6. 6. ~ Sensor Indutivo de Metais I. Circuito Oscilador
  7. 7. ~ Sensor Indutivo de Metais I. Circuito Oscilador
  8. 8. ~ Sensor Indutivo de Metais  II. Indutores (bobinas)
  9. 9. ~ Sensor Indutivo de Metais  II. Indutores (bobinas)
  10. 10. ~ Sensor Indutivo de Metais  II. Indutores (bobinas)
  11. 11. ~ Sensor Indutivo de Metais  Funcionamento
  12. 12. ~ Sensor Indutivo de Metais  Funcionamento
  13. 13. ~ Eletroímã Método Uma bobina longa obtida por um fio condutor isolado e enrolado em espiras. Quando a bobina é percorrida por uma corrente, os campos magnéticos criados em cada uma das espiras que formam o solenóide se somam, e o resultado final é idêntico a um campo magnético de um imã permanente em forma de barra.
  14. 14. ~ Eletroímã No interior do solenóide o campo é praticamente uniforme. Quanto mais próximas estiverem as espiras umas das outras, mais intenso e mais uniforme será o campo magnético.
  15. 15. ~ Eletroímã Com a introdução de materiais ferromagnéticos numa bobina, conseguimos uma concentração das linhas de força do campo magnético.
  16. 16. ~ Eletroímã ConstruçãoI. Condutor (bitola e quantidade de voltas)II. Núcleo da bobinaIII. Fonte DC
  17. 17. ~ EletroímãI. Condutor (bitola e quantidade de voltas) S = π.r² S = π(raio)^2 Densidade de espiras =
  18. 18. ~ EletroímãII. Núcleo da bobina (1) Vergalhão de Aço
  19. 19. ~ EletroímãII. Núcleo da bobina (1)
  20. 20. ~ EletroímãII. Núcleo da bobina (2) Lâminas de Aço-silício
  21. 21. ~ Eletroímã
  22. 22. ~ EletroímãIII. Fonte DC Pilhas tamanho D e C – 1,5V
  23. 23. ~ EletroímãIII. Fonte DC Montagem do soquete para as pilhas
  24. 24. ~ EletroímãELETROIMÃ Encaixe do Eletroímã na caixa de apoio
  25. 25. Referências BibliográficasEDMINISTER, Joseph A. Eletromagnetismo. Mc Graw Hill, 1981. 232p.FITZGERALD, A.E; KINGSLEY, C. Kusko, A. Máquinas Elétricas – ConversãoEletromecânica de Energia, Processos, Dispositivos e Sistemas. MakronBooks,São Paulo, 1993.NASAR, Syed A. Máquinas Elétricas. Mc Graw Hill, 1984MACEDO, Annita. Eletromagnetismo. Editora Guanabara S. A., Rio de Janeiro.1988. 638p. Eletromagnetismo Profº. José Luís

×