Rua das Azelias, 139 - Cidade Verde - Fone: 8807-1298 - Email: jornalfg@yahoo.com.br - Almenara/MG - Ano XIIII Nº 201 - 16...
16 de Junho / 2015PÁGINA 2
13
ANOS FaroldasGeraesFaroldasGeraes
EXPEDIENTE
JORNAL FAROL DAS GERAES
Antônio Sebastião Perei...
16 de Junho / 2015PÁGINA 3
13
ANOS FaroldasGeraesFaroldasGeraes
ACE/CDL ENTREGA CERTIFICADOS PARA
PARCEIROS E COLABORADORE...
16 de Junho / 2015PÁGINA 4
13
ANOS FaroldasGeraesFaroldasGeraes
Prefeitura de Mata Verde promo
F
oi uma verdadeira maraton...
16 de Junho / 2015PÁGINA 5
13
ANOS FaroldasGeraesFaroldasGeraes
ove o melhor São João da região
Equipe do São João 2015 de...
16 de Junho / 2015PÁGINA 6
13
ANOS FaroldasGeraesFaroldasGeraes
44º Batalhão em Almenara e Baixo Jequitinhonha
Dois educan...
16 de Junho / 2015PÁGINA 7
13
ANOS FaroldasGeraesFaroldasGeraes
16 de Junho / 2015PÁGINA 8
13
ANOS FaroldasGeraesFaroldasGeraes
Como fazer o cadastro
Compareça a um posto de cadastrament...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

JORNAL FAROL DAS GERAES-EDIÇÃO 201.

605 visualizações

Publicada em

JORNAL FAROL DAS GERAES
Diretor:Antônio Sebastião Pereira Damasceno - ME
CNPJ: 08.883.137/0001-43 - Insc. Municipal: 5342415
E-mail: jornalfg@yahoo.com.br
Fundadores: Antônio Sebastião Damasceno e João Avelar
cel.: (33) 8807-1298
Diretor: Antônio Sebastião P. Damasceno
Diretora Administrativa: Célia Augusta de Souza
Assessor Jurídico: Dr. Aníbal Siqueira Filho (Direito Administrativo, Civil e Criminal)
Redação: Antônio Sebastião P. Damasceno
Reportagem: Lindaura
Diagramação: Alex Vieira-(33)9903-2066 / 9151-8463
Circulação: Vale do Jequitinhonha, Vale do Mucuri, Norte de Minas e Belo Horizonte

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
605
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
209
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

JORNAL FAROL DAS GERAES-EDIÇÃO 201.

  1. 1. Rua das Azelias, 139 - Cidade Verde - Fone: 8807-1298 - Email: jornalfg@yahoo.com.br - Almenara/MG - Ano XIIII Nº 201 - 16 de Junho / 2015 - R$ 2,00 FaroldasGeraesFaroldasGeraes14 ANOS De 26 de julho a 1º de agosto de 2015, o município de Salto da Divisa, localiza- do no baixo Vale do Jequitinhonha, recebe a 32ª Edição do Festival de Cultura Popular do Vale do Jequitinhonha (FESTIVALE). O evento, realizado pela Fede- ração das Salto da Divisa recebe a 32ª edição do Festival de Cultura Popular do Vale do Jequitinhonha Entidades Culturais e Artísticas do Vale do Jequi- tinhonha (FECAJE), terá uma extensa pro- gramação de shows, debates, cursos, oficinas, fes- tival de música, noite literária, feira de artesanato, seminários, participação de grupos de cultura popular, mostras de teatro. Prefeitura de Mata Verde promove o melhor São João da região S eis meses após realizar um transplante de pênis, o paciente da revolucionária cirurgia será pai aos 21 anos. Quem deu a infor- mação à imprensa foi o médico urologista Andre van der Merwe, responsável por conduzir o pro- cedimento cirúrgico que aconteceu na Africa do Sul. Merwe se limitou a afirmar que “o órgão sexu- al do paciente está funcionando plenamente” ao passar a informação para os veículos sul-africa- nos. Ele conduziu a cirurgia após o paciente ter tido o pênis amputado em um ritual de circun- cisão. À época do transplante, a cirurgia não foi di- Homem que recebeu primeiro pênis transplantado será paivulgada para quase ninguém. Apenas meses de- pois, com o paciente bem, que Merwe divulgou que a operação inédita havia sido um sucesso. De acordo com o médico, a parte mais com- plicada do desafio foi encontrar um doador. O órgão chegou de um paciente morto e encaixou perfeitamente em seu novo corpo. A expectativa agora é que a cirurgia seja am- pliada para quem perde o pênis devido a um câncer e, em casos extremos, para homens com disfunção erétil. Merwe e sua equipe garantem que mais nove pacientes estão na fila para rece- ber esse transplante. Milhares de pessoas prestigiaram o tradicional São João de Mata Verde
  2. 2. 16 de Junho / 2015PÁGINA 2 13 ANOS FaroldasGeraesFaroldasGeraes EXPEDIENTE JORNAL FAROL DAS GERAES Antônio Sebastião Pereira Damasceno - ME CNPJ: 08.883.137/0001-43 - Insc. Municipal: 5342415 E-mail: jornalfg@yahoo.com.br Fundadores: Antônio Sebastião Damasceno e João Avelar Avenida Olindo de Miranda, 37, Sala 5 - Fones: (33) 3721-4898 e cel.: (33) 8807-1298 Diretor: Antônio Sebastião P. Damasceno Jornalista Responsável: Antônio Sebastião P. Damasceno (STF) Diretora Administrativa: Célia Augusta de Souza Assessor Jurídico: Dr. Aníbal Siqueira Filho (Direito Administrativo, Civil e Criminal) Endereço: Rua Aleixo Paraguassú, 487, Centro Fones: (33) 3721-3352 e 9114-2891 Redação: Antônio Sebastião P. Damasceno Reportagem: Lindaura Diagramação: Alex Vieira-(33)9903-2066 / 9151-8463 Circulação: Vale do Jequitinhonha, Vale do Mucuri, Norte de Minas e Belo Horizonte Afiliado à Associação Comercial de Almenara Impressão: GRÁFICA FROTA-TEÓFILO OTONI/FONE: 3521-1583 EXPEDIENTE ------------------------- A R T I G O ------------------------- M eu colega do INPE, Leandro Hoffman, afir- ma que crédito é uma arma carregada, bobeou, ela dis- para no pé. Ou em outras preciosidades se estiver na cintura. Eu já acredito que seja uma granada sem o pino de segurança, pode explodir ao menor descui- do e ferir todos à volta. Inacreditavelmente, o governo brasileiro patroci- na uma diretoria do Banco Central que lançou à estra- tosfera os juros no nosso país. Juros de 13,75% ao ano! Se o mercado diz que como a inflação não é de demanda, esses juros altos não têm eficácia. Mas que teoria seguem esses “ex- perts”? Se esses juros matam o próprio governo e o país, o que dizer então dos juros que o cidadão comum está pagando? O Banco Central divulgou a média dos ju- ros cobrados em maio no crédito rotativo do cartão de crédito: 360,6% ao ano. A taxa é recorde e também a mais alta entre todas as avaliadas pelo Banco Cen- tral. Também tem que dest- acar os juros do cheque es- pecial: 232%, também um recorde. E o óbvio aconteceu, a família brasileira nunca esteve tão endividada, em abril, o volume de dívi- das das famílias passou a 46,30%, o maior porcen- tual desde janeiro de 2005, quando começou a pesqui- sa. Todas as autoridades governamentais e jurídi- cas, políticos, órgãos de defesa do consumidor e cidadãos testemunham um crime gigantesco con- tra a Economia Popular, o crime de usura, na lei desde 1951. E ninguém toma uma providência. Ninguém é preso, processado ou jul- gado. Por quê? Ao menos, os bancos oficiais não deveriam par- ticipar desse saque cole- tivo. Antes, deveriam pro- mover, pela concorrência, juros justos. Afinal, para que servem se não for para regular o mercado tam- bém? Quem precisa dar essa direção, a presidente do Brasil? O que ela está es- perando? Mas tem que fazer de ver- dade, não como testemu- nhei ano passado. Diante de tantas propagandas do Cartão do BNDES para pequenos empresários, acreditei ser uma exce- lente saída e fui conhecer. Tive que ouvir do gerente de São Sebastião que era propaganda da Dilma para ganhar as eleições, outra mentira. Porém, o BNDES apro- vou 12 bilhões de dólares para ditaduras sanguinárias e megaempreiteiros a juros que perdem para a inflação, ou seja, nós, os pagadores de impostos bancamos essa camaradagem. O Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal têm um poder econômico enorme, podem regular os juros e impulsionar a eco- nomia. Se os preços sobem porque a procura aumenta, basta aumentar a oferta. E, através da redução de custos, deveria ser a meta nacional. A começar pelo governo. Além dos juros e impos- tos, outra causa do alto custo é o serviço de en- trega, serviço exclusivo da estatal Correio. Como fo- mentar a venda por catálo- go e internet se o custo da entrega é tão grande? Para que se tenha uma ideia, um produto, por exemplo, uma lâmpada LED, que custe R$ 15,00 na China, paga so- mente um real para enviar da China até a minha casa. Uma lâmpada equivalente custa uns cinquenta reais em São Paulo, para entre- gar na minha casa custa R$ 13,00, ou seja, quase o valor de uma enviada do outro lado do mundo... Como uma economia pode evo- luir assim? Dá um jeito nisso dona Dilma! Mario Eugenio Saturno (cienciacuriosa.blog.com) é Tecnologista Sênior do Instituto Nacional de Pes- quisas Espaciais (INPE) e congregado mariano. A NACIONAL DE GRAFITE LTDA., por determinação do Conselho Estadual de Política Ambiental – COPAM, torna público que obteve em 25/05/2015 a Licença de Operação em Caráter Corretivo, nº 134/2015, através do Processo administrativo nº 00147/1994/018/2012, DNPM nº 830.371/1991, para a atividade de Pilha de Estéril, no local denominado Fazenda Califórnia, município de Salto da Divisa - MG, válida até 25/05/2019. ANACIONALDEGRAFITELTDA,pordeterminaçãodoCon- selho Estadual de Política Ambiental - COPAM, torna público que solicitou através do processo nº 00128/1987, DNPM N.º 930.078/1997, Revalidação da Licença de Operação, para lavra de grafita, pilha de estéril, obras de infraestrutura, aterro para resíduos não perigosos, barragem de contenção de rejeitos, posto de abastecimento de combustível e silvi- cultura, no município de Pedra Azul (MG). Brasileiro endividado
  3. 3. 16 de Junho / 2015PÁGINA 3 13 ANOS FaroldasGeraesFaroldasGeraes ACE/CDL ENTREGA CERTIFICADOS PARA PARCEIROS E COLABORADORES DA BALSA À cerimonia de entrega de certificados para parceiros e colaboradores durante a interdição da ponte da ponte na cidade Almenara, foi uma iniciativa salutar e carregada de bom senso da ACE/CDL, cujo objetivo foi homenagear pessoas que contribuíram voluntariamente e de forma relevante para minimizar à referida interdição, que muitos transtornos causaram à população almenarense F oi em clima de regozijo que a ACE/CDL promoveu ceri- monia no dia 11 de junho , em sua sede, ocasião em que foram homenageados os parceiros e colaboradores que contribuíram para com o funcionamento da balsa no período da interdição da ponte de Almenara. Dando início à cerimônia, o mestre de cerimônia , sr.José Veloso, convidou às seguintes autoridades para compor à mesa: sr.José Oliveira Soares,(presidente da ACE/CDL),Dino Fonseca(Presidente da Câmara Municipal de Almenara),Dr. Moisés Batista Abdala(Promotor de Justiça da Comarca de Almenara),Cel.Cláudio Rodriguese(Comandante do 44 BPM de Almenara),sra Ana Mathilde Guimarães(Sec.Mun. de Ag- ricultura, Meio Ambiente e Obras). Após a execução do Hino Nacional, foram chama- dos os seguintes Homenageados para receberem seus certificados:Alexsandro Ferreira Sousa(Sandro de Agostinho), Enivalda Alves Miranda,Valdemar Rocha da Silva(Demão), João Fernandes Avelar,Jairo Guimarães Gomes,Américo Gui- marães Gomes,Euzébio Ventura Jr ,Francisco de Assis Souza Saraiva, Iracilda Dias da Silva, José Augusto Alves Mendes ,Dr. Eduardo Pereira Araújo, Roberto Botelho, dr.Moisés Batista Abdala, Tenente Cel. Claudio Rodrigues Costa ,Tenente Daniel Altair Ele e dra. Rosana de Faria Campos e a prefeita Fabiany Ferraz, representada pela Sec. de Agricultura Ana Mathilde. Ao final da cerimônia, o presidente da ACE/CDL agra- deceu a presença de todos, ressaltando que naquele mo- mento se sentia bastante orgulhoso e emocionado por ter sido homenageado pela ACE/CDL. Após, foi servido um lauto coquetel aos convidados e hom- enageados da noite.
  4. 4. 16 de Junho / 2015PÁGINA 4 13 ANOS FaroldasGeraesFaroldasGeraes Prefeitura de Mata Verde promo F oi uma verdadeira maratona de muita música, cores, dança e emoção que con- tagiou o público e que fez com que Mata Verde ficasse, mais uma vez, com o título da melhor São João da Região. Foram 4 dias de festa que contou com atrações locais e de varias regiões do nordeste como Menina Forrozeira de Salvador e Casa- dões do Forró de Fortaleza. A festa contou ainda com barracas de co- midas típicas, espaço cultural, quadrilhas e a 6ª Cavalgada forrozeira que tomou conta das ruas da cidade, animando ainda mais o público que veio de diversas partes do país para pres- tigiar o tradicional São João de Mata Verde. Texto e fotos:Ramon Alves - Coordenador de Cultura Milhares de pessoas prestigiaram o tradicional São João de Mata Verde1ª Dama Sandia e o Prefeito Cesar Contador Os participantes da cavalgada desfilaram pelas as principais ruas da cidade Segundo estimativa da Policia Militar, a 6ª Cavalgada de Mata Verde atraiu mais de 600 cavaleiros Grupo dos Amigos marcou presença na 6ª Cavalgada de Mata Verde A Turma do TerceirãoRose,Sandia Lelis, Larissa e Sandra1ª dama Sandia e amigos prestigiando a festa Prefeito César,1ª dama Sandia e amigosPrefeito Cesar e amigos na Cavalgada ForrozeiraPrefeito César, vice-prefeito Dai de Lúcio, 1ª dama Sandia e amigos durante à cavalgada
  5. 5. 16 de Junho / 2015PÁGINA 5 13 ANOS FaroldasGeraesFaroldasGeraes ove o melhor São João da região Equipe do São João 2015 de Mata VerdeZé de Nano, Fámilia e amigosBanda Casadões do Forro Franciele, 1º Dama Sandia, Aryadne, Manu, Rafaela e Joana Ivan Bahia e outras bandas forrozeiras animaram mais de 10 mil pessoas nos 5 dias de Festa Caipira Consellho Tutelar, Brigada Militar e ambulância Lázaro, fámilia e amigos animando o São JoãoLira, Sandia, d.Maria e Nena foram presenças marcantes À decoração e montagem do tradicional São João de Mata Verde, foi feita com muito bom gosto pela comissão organizadora, agradando imensamente o numeroso publico que prestigiou a melhor festa do gênero da região Padre Anderson e amigosNenem, Renata, Roberta, Sandia Lélis, Fátima e dona MariaCarro de Boi foi uma das grandes atrações do São João Quadrilha da 3ª Idade do CRASPúblico prestigiando o eventoPadre Anderson, Vice Prefeito Dai e Prefeito César Rony,Elaine,Badalo, Ericka e 1ª Dama SandiaRamon Lelis e amigosQuadrilha da 3ª Idade
  6. 6. 16 de Junho / 2015PÁGINA 6 13 ANOS FaroldasGeraesFaroldasGeraes 44º Batalhão em Almenara e Baixo Jequitinhonha Dois educandários foram visitados pela Polícia Militar na manhã de 17, em Almenara/MG. O Comandante do 44º Batalhão, Ten Cel Cláudio, realizou a entrega das premiações para três alunos da Escola Estadual Joel Mares e para três alunos da Escola Estadual Conde Afonso Celso que se destacaram no Programa “Almenara contra as Drogas” desenvolvido nos educandários. I deólogo e principal negociador das delações premiadas da Operação Lava Jato no Paraná, o procurador Carlos Fer- nando dos Santos Lima disse que a presidente Dilma Rousseff fez uma “comparação infundada” ao igualar a Joaquim Silvério dos Reis, o traidor de Tiradentes, os delatores que negociaram com a Justiça em troca de redução de pena no caso do petrolão. Segundo ele, a delação do dono da UTC, Ricardo Pessoa, des- monta a tese de advogados de que prisões preventivas viraram instrumento de coação. Lima diz que não existem indícios suficientes para investigar Lula, mas que a situação de José Dirceu ficou “muito difícil”. Folha - Como o sr. interpreta as declarações da presidente Dilma Rousseff que comparou delatores da Lava Jato a Joaquim Silvério? Carlos Fernando Lima - A comparação com Joaquim Silvério ou com Judas Iscariotes, como já vi, é totalmente infundada porque não vivemos nem na Roma imperial nem nos tempos de Maria Louca [rainha de Portugal, 1777-1816]. Vivemos na democracia. Como não há [entre de- latados da Lava Jato] nem Jesus Cristo nem Tiradentes, não há entre os delatores nem Judas nem Silvério. Advogados de defesa vêm reiterando que as prisões preventi- vas decretadas pelo juiz Sergio Moro são uma forma de coa- gir para obter delações. É absolutamente inverídico. Dois terços das delações feitas foram de pessoas sem foro, que não estavam presas. Seria o caso da delação do Ricardo Pessoa, por exemplo, que se deu no STF. As pessoas optam por colaborar muito mais medo do processo e da prisão no futuro do que pelo encarceramento preventivo. Qual o impacto da delação do Pessoa para as investigações? Não sei até onde ela existe e os elementos colhidos. O que vejo são notícias a respeito. O que tranquiliza é que foi feita com o empresário com a garantia de um habeas corpus –o derruba a tese de que prisões Não existe Jesus Cristo nem Judas no petrolão, diz procurador da Lava Jato O procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, negocia- dor das delações da Operação Lava Jato são decretadas para coagir. Se ele estava solto e decidiu delatar é porque sabe o nível de prova. É uma delação que nos fortalece porque não foi feita pela nossa força-tarefa em Curitiba nem homologada pelo juiz Moro. Portanto, nenhuma pecha que as defesas usam para denegrir as investigações se aplica. O ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) também aventou possibilidade de anulação da delação premiada se ficar com- provado que Pessoa deu informações falsas. Fico preocupado quando vejo que alguns advogados con- siderem o Ministério da Justiça como uma extensão de seus es- critórios. O ministério deveria agir como órgão superior do Executivo que tem encargo de provi- denciar meios materiais para que a Justiça seja feita. O ex-presidente Lula tem dito a pessoas próximas que é o próximo alvo da Operação Lava Jato. Ele é? Não há investigação sobre o ex-presidente. O que existe é in- vestigação sobre prestadoras de serviços para as empreiteiras. Entre elas, surgiu o nome da empresa dele, a Lils. A princípio, nenhum colaborador ou análise indica que as palestras dele não foram prestadas. O fato de estar na lista de prestadores não caracteriza crime. Mas a empresa do ex-ministro José Dirceu também recebeu de empreiteiras e ele é investigado. Ele [Dirceu] recebeu de empresas que operavam lavagem de dinheiro. Uma coisa é receber da Camargo Corrêa ou UTC e ter justificativa. Agora, receber da Jamp Engenharia [do lobista e delator Milton Pascowitch], aí fica difícil. Em nota e por meio de advogados, a Odebrecht diz que não existem provas que sustentem a prisão de seus executivos. Temos elementos significativos das atividades da Odebrecht na direção do cartel e no pagamento de propina no exterior. Não FONTE: temos dúvidas que o Marcelo Odebrecht mantinha contato muito próximo com os executivos do grupo nas atividades de cartel e corrupção. Tanto é verdade que o pedido de habeas corpus dele foi rejeitado, também, pelo Tribunal Regional Federal. Neste momento, não falamos de provas, mas de indícios.
  7. 7. 16 de Junho / 2015PÁGINA 7 13 ANOS FaroldasGeraesFaroldasGeraes
  8. 8. 16 de Junho / 2015PÁGINA 8 13 ANOS FaroldasGeraesFaroldasGeraes Como fazer o cadastro Compareça a um posto de cadastramento da sua cidade com os seguintes documentos (inclusive para a Educação Especial): - Certidão de nascimento do candidato (original e cópia). - Conta de luz recente (original e cópia). - Comprovante de escolaridade (original e cópia), para alunos transferidos de escolas particulares ou jovens que desejam retornar aos estudos. Podem se cadastrar - Crianças de 6 anos ou que vão completar essa idade até 30 de junho de 2016. - Jovens que desejam retornar aos estudos. - Alunos vindos de outras localidades  ou transferidos de escolas particulares. À conceituada empresa GIL ROCHA, especialista em elétrica residencial e predial, circuito fechado, câmara e alarmes, concertina elétrica e comum, há mais de 5(cinco) no mercado, atuando nessa espe- cialidade, vem prestando serviços de qualidade aos seus inúmeros clientes, graças ao profissionalismo e credibi- lidade do microempresários Gil, cuja empresa ao longo desses anos de existência, tem como objetivo melhorar a cada dia que passa visando conquistar muito mais cli- entes no mercado competitivo almenarense, cujo em- presário faz de sua profissão um verdadeiro sacerdócio, e o reflexo desse profissionalismo é à preferência popular na hora de procurar uma empresa que presta serviços nessa modalidade, optando pela Gil Rocha. À empresa Gil Rocha presta serviços de excelência em cerca elétrica residencial

×