SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 142
VALIDAÇÃO DE MÉTODOS ANALÍTICOS FERNANDO BERLITZ Porto Alegre, 14 de Junho de 2009 MINICURSO TEÓRICO 7
AGENDA ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
CONTEXTO ,[object Object],[object Object]
Evolução Métodos Laboratoriais g Molécula Sensibilidade Especificidade Reprodutibilidade Acurácia 1950´s 2000´s
CONTEXTO ,[object Object],[object Object]
CONTEXTO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
CONTEXTO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Não é tão difícil assim!
O que é um método? Mas, voltando ao princípio.... ... “Validação de Métodos”
Método ,[object Object],Questão Método Solução
Método = Processo Insumo Processo Produto
No Laboratório... Amostra Processo Laudo
Todo processo atende a uma necessidade... ... de um cliente Amostra Processo Laudo Necessidades Necessidades Atendidas Requisitos Clientes
Processos devem asegurar atendimento aos requisitos dos clientes Amostra Necessidades Requisitos Necessidades Atendidas Tradução Tempo Qualidade Clientes Validar atendimento aos requisitos
“ Devemos validar todo o PROCESSO quanto ao atendimento dos requisitos dos clientes e não somente a parte analítica” ATENÇÃO!!!
Exemplo de Validação
Exemplo de Validação Requisitos exigidos Atendimento aos Requisitos assegurados VALIDAÇÃO O que os meus clientes gostam? Satisfação dos clientes ,[object Object],[object Object]
IMPLANTANDO UM NOVO MÉTODO ANALÍTICO NA ROTINA
Estabelecer necessidade Seleção do método Definição da  performance desejada Avaliação de  desempenho do método Implementação na rotina Padronização do sistema de CQ Análises de rotina Resultado Cliente Rotinas de CQ Amostra VALIDAÇÃO VERIFICAÇÃO
Necessidade de um novo método ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
SELECIONANDO UM NOVO MÉTODO ANALÍTICO
Seleção de um novo método ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Quem método escolhemos utilizar? Método  Definitivo Método  Referência Método  Rotina Valor  Observado Valor  Real Rastreabilidade CQ VALIDAÇÃO VERIFICAÇÃO VALIDAÇÃO
DEFININDO AS ESPECIFICAÇÕES DE QUALIDADE
Especificações = Requisito ,[object Object],[object Object],[object Object]
ESPECIFICAÇÕES DE QUALIDADE ,[object Object],[object Object]
QUESTÕES ,[object Object],[object Object]
ESPECIFICAÇÕES DE QUALIDADE CONCEITO QUALITATIVO MEDIDA QUANTITATIVA ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
VALOR MÉDIO  (ANÁLISES SERIADAS) “ VALOR REAL”
FONTES DE ESPECIFICAÇÕES
ESPECIFICAÇÕES: hierarquia Fonte :  Hierarquia IUPAC-IFFCC-OMS Estocolmo, 1999 1. Impacto do desempenho analítico em função de cenário clínico específico 2. Impacto do desempenho analítico em função de cenário clínico geral 3. Diretrizes de Sociedades Científicas 4. Limites de entidades regulamentadoras, acreditadoras e provedores de ensaios de proficiência 5. “Estado da Arte”: dados publicados PREFERÊNCIA
ESPECIFICAÇÕES:Modelos
 
 
 
Erro Total máximo baseado em dados de variação biológica dos analitos ,[object Object],[object Object],ET a  = 1,65 . (0,75 CV I ) + 0,375 . (CV I 2  + CV G 2 ) 1/2
 
ESTUDANDO UM MÉTODO ANALÍTICO
ESTUDOS DE AVALIAÇÃO DE MÉTODOS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ESTUDOS DE AVALIAÇÃO DE MÉTODOS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
O que é VALIDAR um método? ,[object Object],[object Object]
Porque VALIDAR um método? ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Como VALIDAR um método? ,[object Object],[object Object],[object Object]
VALIDAÇÃO ANALÍTICA: Experimentos Fonte : www.westgard.com Imprecisão Inexatidão
ESTUDOS DE VALIDAÇÃO: Protocolos ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ESTUDOS DE VALIDAÇÃO: Protocolos ,[object Object],[object Object],[object Object]
ESTUDOS DE VALIDAÇÃO: Protocolos
Validação de Métodos: Ferramentas ESTATÍSTICA
ERRO RANDÔMICO: IMPRECISÃO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ESTUDO DE REPLICAÇÃO ER = s ER% = CV% RESULTADOS CV %  = ( s / x) *  100
ERRO SISTEMÁTICO: INEXATIDÃO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ERRO SISTEMÁTICO CONSTANTE E PROPORCIONAL
ESTUDO DE COMPARAÇÃO DE MÉTODOS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Comparação de métodos:  Recomendação de Protocolo ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Comparação de métodos:  Recomendação de Protocolo ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Definição do método comparativo ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Estudo Preliminar: Correlação ,[object Object],[object Object],[object Object]
Coeficiente de Correlação de Pearson ,[object Object]
 
Coeficiente de Correlação (r) r Correlação > 0,90 Muito alta 0.70 a 0.90 Alta 0.50 a 0.70 Moderada 0.30 a 0.50 Baixa < 0.30 Sem correlação 0,975
Cuidado! ,[object Object],0,90 0,45 1,26 0,63 3,60 1,80 0,60 0,30 0,40 0,20 1,50 0,75 2,00 1,00 0,50 0,25 1,00 0,50 Teste Referência R = 1,00 Teste = 2 x Ref
COMPARAÇÃO DE MÉTODOS
REGRESSÃO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
REGRESSÃO
ES ER
Por exemplo, r 2  = (0,64) 2  = 0,41 significa que 41% da variação observada no método teste depende do método referência, ou seja, a equação de  regressão  obtida explica somente 41% dos dados (amostras) estudados Então, r 2  é a “nota” (qualidade, confiabilidade) da equação de regressão obtida
 
ARMADILHAS DA REGRESSÃO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
ARMADILHAS DA REGRESSÃO Concentrações devem estar distribuídas eqüitativamente dentro da faixa  de medição do teste
ESTUDO DE INTERFERENTES Intercept (b) + Interferência ? EP7 - CLSI
ESTUDO DE RECUPERAÇÃO Slope (a) + Recuperação?
Sensibilidade ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Diferentes aspectos da Sensibilidade Analítica ou Limites de Detecção
CONCLUINDO SOBRE O DESEMPENHO ANALÍTICO DO MÉTODO
Interpretando os resultados dos estudos ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Interpretando os resultados dos estudos
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Interpretando os resultados dos estudos
Aceitabilidade dos métodos ,[object Object],TEa :  nível máximo de erro que pode ser tolerado sem  invalidar a utilidade médica do resultado NDM : qualquer conc. do analito que seja crítica para  interpretação médica (diagnóstico/tratamento)
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Avaliação de Performance
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Avaliação de Performance
Avaliação de Performance: Critério 2
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Avaliação de Performance: Critério 2
Avaliação de Performance: Critério 3
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Avaliação de Performance: Critério 3
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Avaliação de Performance: Critério 3 Significado dos limites para classificação de performance baseados em Imprecisão 6 DPs dentro do intervalo aceitável de ET:  Performance “6-SIGMA”
Impacto do nível de performance ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],C U S T O
Padrão “6-sigma” na Validação de um novo método laboratorial ,[object Object]
Análise de performance em métrica-sigma ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Métrica-sigma
Métrica-sigma
Métrica-sigma
Métrica-sigma
 
Performance em métrica-sigma
Performance em métrica-sigma
Performance em métrica-sigma
VALIDANDO NA PRÁTICA
Analito:  TSH Equipamento Teste:  J&J Vitros ECi Equipamento Comparativo:  Siemens ADVIA Centaur Exemplo de Validação Realizada
VITROS ECi ADVIA Centaur
 
 
 
Tipo de Regressão ,[object Object],[object Object],[object Object]
Tipo de Regressão ,[object Object],[object Object],[object Object]
Tipo de Regressão: TSH, VITROS ECi
Outros Exemplos
 
 
 
 
Using Routine Method as reference for Bias% determination
Using Routine Method as reference for Bias% determination
PADRONIZANDO O SISTEMA DE CQ
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Métrica-sigma e Regras CQ
 
QC design baseado em desempenho
QC design baseado em desempenho
QC design baseado em desempenho
 
 
1° trabalho sobre “Seis Sigma” publicado em revista indexada na área de medicina laboratorial VALIDAÇÃO E “SEIS SIGMA”
VALIDANDO VALORES DE REFERÊNCIA
 
 
 
IMPLANTANDO NA ROTINA
Implantação na rotina ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
PADRONIZAÇÃO
CONSIDERAÇÕES FINAIS
IMPORTÂNCIA E EFEITOS ,[object Object],[object Object]
LIMITAÇÕES ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],OBRIGADO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula controle de qualidade 1 copia (1)
Aula controle de qualidade 1   copia (1)Aula controle de qualidade 1   copia (1)
Aula controle de qualidade 1 copia (1)Nemésio Carlos Silva
 
Controle de qualidade de matérias primas e produto acabado
Controle de qualidade de matérias primas e produto acabadoControle de qualidade de matérias primas e produto acabado
Controle de qualidade de matérias primas e produto acabadoVanessa Rodrigues
 
Aula de Bromatologia sobre nitrogênio e conteúdo proteico
Aula de Bromatologia sobre nitrogênio e conteúdo proteicoAula de Bromatologia sobre nitrogênio e conteúdo proteico
Aula de Bromatologia sobre nitrogênio e conteúdo proteicoJaqueline Almeida
 
Aula 05 Espectrofotometria Uv Vis
Aula 05   Espectrofotometria Uv VisAula 05   Espectrofotometria Uv Vis
Aula 05 Espectrofotometria Uv VisBruno Cortez
 
Introdução à bromatologia
Introdução à bromatologiaIntrodução à bromatologia
Introdução à bromatologiaUFPE
 
resolução prova anvisa
resolução prova anvisa resolução prova anvisa
resolução prova anvisa carleanecosta
 
Métodos+de+doseamento
Métodos+de+doseamentoMétodos+de+doseamento
Métodos+de+doseamentoArianne Lopes
 
Controle de Qualidade em Cosmeticos
Controle de Qualidade em CosmeticosControle de Qualidade em Cosmeticos
Controle de Qualidade em CosmeticosSafia Naser
 
Validação De Processos Farmacêuticos
Validação De Processos FarmacêuticosValidação De Processos Farmacêuticos
Validação De Processos Farmacêuticosheltonsantos
 
Diluição Simples e Seriada
Diluição Simples e Seriada Diluição Simples e Seriada
Diluição Simples e Seriada José Vitor Alves
 
Replicacao e transcriçao DNA procariotos
Replicacao e transcriçao DNA procariotosReplicacao e transcriçao DNA procariotos
Replicacao e transcriçao DNA procariotosUERGS
 
Relatório de polarimetria
Relatório de polarimetria Relatório de polarimetria
Relatório de polarimetria Railane Freitas
 
Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Ciência dos Alimentos
Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Ciência dos AlimentosAula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Ciência dos Alimentos
Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Ciência dos AlimentosJaqueline Almeida
 
Aula de Bromatologia sobre Umidade e Sólidos Totais
Aula de Bromatologia sobre Umidade e Sólidos TotaisAula de Bromatologia sobre Umidade e Sólidos Totais
Aula de Bromatologia sobre Umidade e Sólidos TotaisJaqueline Almeida
 
Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Bromatologia
Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Bromatologia Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Bromatologia
Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Bromatologia Jaqueline Almeida
 

Mais procurados (20)

Quimica instrumental
Quimica instrumentalQuimica instrumental
Quimica instrumental
 
Aula controle de qualidade 1 copia (1)
Aula controle de qualidade 1   copia (1)Aula controle de qualidade 1   copia (1)
Aula controle de qualidade 1 copia (1)
 
Controle de qualidade de matérias primas e produto acabado
Controle de qualidade de matérias primas e produto acabadoControle de qualidade de matérias primas e produto acabado
Controle de qualidade de matérias primas e produto acabado
 
Aula de Bromatologia sobre nitrogênio e conteúdo proteico
Aula de Bromatologia sobre nitrogênio e conteúdo proteicoAula de Bromatologia sobre nitrogênio e conteúdo proteico
Aula de Bromatologia sobre nitrogênio e conteúdo proteico
 
Processos (2)
Processos (2)Processos (2)
Processos (2)
 
Aula 05 Espectrofotometria Uv Vis
Aula 05   Espectrofotometria Uv VisAula 05   Espectrofotometria Uv Vis
Aula 05 Espectrofotometria Uv Vis
 
Introdução à bromatologia
Introdução à bromatologiaIntrodução à bromatologia
Introdução à bromatologia
 
Aula 6 aromaticidade
Aula 6   aromaticidadeAula 6   aromaticidade
Aula 6 aromaticidade
 
resolução prova anvisa
resolução prova anvisa resolução prova anvisa
resolução prova anvisa
 
Métodos+de+doseamento
Métodos+de+doseamentoMétodos+de+doseamento
Métodos+de+doseamento
 
Cromatografia
CromatografiaCromatografia
Cromatografia
 
Controle de Qualidade em Cosmeticos
Controle de Qualidade em CosmeticosControle de Qualidade em Cosmeticos
Controle de Qualidade em Cosmeticos
 
Aula 6 POP
Aula 6   POPAula 6   POP
Aula 6 POP
 
Validação De Processos Farmacêuticos
Validação De Processos FarmacêuticosValidação De Processos Farmacêuticos
Validação De Processos Farmacêuticos
 
Diluição Simples e Seriada
Diluição Simples e Seriada Diluição Simples e Seriada
Diluição Simples e Seriada
 
Replicacao e transcriçao DNA procariotos
Replicacao e transcriçao DNA procariotosReplicacao e transcriçao DNA procariotos
Replicacao e transcriçao DNA procariotos
 
Relatório de polarimetria
Relatório de polarimetria Relatório de polarimetria
Relatório de polarimetria
 
Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Ciência dos Alimentos
Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Ciência dos AlimentosAula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Ciência dos Alimentos
Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Ciência dos Alimentos
 
Aula de Bromatologia sobre Umidade e Sólidos Totais
Aula de Bromatologia sobre Umidade e Sólidos TotaisAula de Bromatologia sobre Umidade e Sólidos Totais
Aula de Bromatologia sobre Umidade e Sólidos Totais
 
Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Bromatologia
Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Bromatologia Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Bromatologia
Aula de Bromatologia e Tecnologia de Alimentos sobre Bromatologia
 

Destaque

0 Aula De ValidaçãO
0   Aula De ValidaçãO0   Aula De ValidaçãO
0 Aula De ValidaçãOAlvaro Neto
 
Garantia e Controle da Qualidade no Laboratorio Clinico
Garantia e Controle da Qualidade no Laboratorio ClinicoGarantia e Controle da Qualidade no Laboratorio Clinico
Garantia e Controle da Qualidade no Laboratorio ClinicoBiomedicina SP
 
Impurezas e produtos de degradação junho.2011
Impurezas e produtos de degradação   junho.2011Impurezas e produtos de degradação   junho.2011
Impurezas e produtos de degradação junho.2011Vanessa Rodrigues
 
Documentação técnica e desenvolvimento de produtos
Documentação técnica e desenvolvimento de produtosDocumentação técnica e desenvolvimento de produtos
Documentação técnica e desenvolvimento de produtosVanessa Rodrigues
 
Estudo de solubilidade e desenvolvimento de dissolução
Estudo de solubilidade e desenvolvimento de dissoluçãoEstudo de solubilidade e desenvolvimento de dissolução
Estudo de solubilidade e desenvolvimento de dissoluçãoVanessa Rodrigues
 
Capacitacao de Laboratorios - VISA Parana (CQI e CQE)
Capacitacao de Laboratorios - VISA Parana (CQI e CQE)Capacitacao de Laboratorios - VISA Parana (CQI e CQE)
Capacitacao de Laboratorios - VISA Parana (CQI e CQE)Euripedes Barbosa
 
Critérios de Validação
Critérios de ValidaçãoCritérios de Validação
Critérios de ValidaçãoLABIMUNO UFBA
 
Seminário sobre Validação 2003
Seminário sobre Validação 2003Seminário sobre Validação 2003
Seminário sobre Validação 2003Adriana Quevedo
 
Remoção de lodos em lagoas de estabilização
Remoção de lodos em lagoas de estabilizaçãoRemoção de lodos em lagoas de estabilização
Remoção de lodos em lagoas de estabilizaçãoAmanda Machado de Almeida
 
Aula 1 validação em métodos cromatográficos e afins
Aula 1  validação em métodos cromatográficos e afinsAula 1  validação em métodos cromatográficos e afins
Aula 1 validação em métodos cromatográficos e afinsFAETEC
 
Fatores de risco na gagueira
Fatores de risco na gagueiraFatores de risco na gagueira
Fatores de risco na gagueiraadrianomedico
 
Emocao e Computacao Afetiva
Emocao e Computacao AfetivaEmocao e Computacao Afetiva
Emocao e Computacao AfetivaJanynne Gomes
 

Destaque (20)

0 Aula De ValidaçãO
0   Aula De ValidaçãO0   Aula De ValidaçãO
0 Aula De ValidaçãO
 
Garantia e Controle da Qualidade no Laboratorio Clinico
Garantia e Controle da Qualidade no Laboratorio ClinicoGarantia e Controle da Qualidade no Laboratorio Clinico
Garantia e Controle da Qualidade no Laboratorio Clinico
 
Impurezas e produtos de degradação junho.2011
Impurezas e produtos de degradação   junho.2011Impurezas e produtos de degradação   junho.2011
Impurezas e produtos de degradação junho.2011
 
Documentação técnica e desenvolvimento de produtos
Documentação técnica e desenvolvimento de produtosDocumentação técnica e desenvolvimento de produtos
Documentação técnica e desenvolvimento de produtos
 
Estudo de solubilidade e desenvolvimento de dissolução
Estudo de solubilidade e desenvolvimento de dissoluçãoEstudo de solubilidade e desenvolvimento de dissolução
Estudo de solubilidade e desenvolvimento de dissolução
 
Validade e fidedignidade
Validade e fidedignidadeValidade e fidedignidade
Validade e fidedignidade
 
Capacitacao de Laboratorios - VISA Parana (CQI e CQE)
Capacitacao de Laboratorios - VISA Parana (CQI e CQE)Capacitacao de Laboratorios - VISA Parana (CQI e CQE)
Capacitacao de Laboratorios - VISA Parana (CQI e CQE)
 
Aula 3-introdução
Aula 3-introduçãoAula 3-introdução
Aula 3-introdução
 
Comprimidos 2006
Comprimidos 2006Comprimidos 2006
Comprimidos 2006
 
Critérios de Validação
Critérios de ValidaçãoCritérios de Validação
Critérios de Validação
 
Aula 1 controle de qualidade na ind. de alimentos
Aula 1   controle de qualidade na ind. de alimentosAula 1   controle de qualidade na ind. de alimentos
Aula 1 controle de qualidade na ind. de alimentos
 
Seminário sobre Validação 2003
Seminário sobre Validação 2003Seminário sobre Validação 2003
Seminário sobre Validação 2003
 
Remoção de lodos em lagoas de estabilização
Remoção de lodos em lagoas de estabilizaçãoRemoção de lodos em lagoas de estabilização
Remoção de lodos em lagoas de estabilização
 
Aula cap5
Aula cap5Aula cap5
Aula cap5
 
Aula 1 validação em métodos cromatográficos e afins
Aula 1  validação em métodos cromatográficos e afinsAula 1  validação em métodos cromatográficos e afins
Aula 1 validação em métodos cromatográficos e afins
 
Fatores de risco na gagueira
Fatores de risco na gagueiraFatores de risco na gagueira
Fatores de risco na gagueira
 
Hptlc
HptlcHptlc
Hptlc
 
Como economizar cadarco
Como economizar cadarcoComo economizar cadarco
Como economizar cadarco
 
Emocao e Computacao Afetiva
Emocao e Computacao AfetivaEmocao e Computacao Afetiva
Emocao e Computacao Afetiva
 
Vania
VaniaVania
Vania
 

Semelhante a Validação analítica de métodos laboratoriais

capacitacaodelaboratoriosvisaparanaciqeceq-130705100044-phpapp01.pptx
capacitacaodelaboratoriosvisaparanaciqeceq-130705100044-phpapp01.pptxcapacitacaodelaboratoriosvisaparanaciqeceq-130705100044-phpapp01.pptx
capacitacaodelaboratoriosvisaparanaciqeceq-130705100044-phpapp01.pptxAMO - Assessoria Médica Ocupacional
 
Analise de alimentos capitulo 3
Analise de alimentos capitulo 3Analise de alimentos capitulo 3
Analise de alimentos capitulo 3joelferreira
 
Analise de alimentos capitulo 3
Analise de alimentos capitulo 3Analise de alimentos capitulo 3
Analise de alimentos capitulo 3joelferreira
 
Validação de métodos bioanalitico ICH Guideline
Validação de métodos bioanalitico ICH GuidelineValidação de métodos bioanalitico ICH Guideline
Validação de métodos bioanalitico ICH Guidelineigoreduardos08
 
Apresentação - Indicadores de desempenho analítico - Congresso SBPC 2010
Apresentação - Indicadores de desempenho analítico - Congresso SBPC 2010Apresentação - Indicadores de desempenho analítico - Congresso SBPC 2010
Apresentação - Indicadores de desempenho analítico - Congresso SBPC 2010Fernando Berlitz
 
Garantia e controle_da_qualidade_no_laboratorio_clinico
Garantia e controle_da_qualidade_no_laboratorio_clinicoGarantia e controle_da_qualidade_no_laboratorio_clinico
Garantia e controle_da_qualidade_no_laboratorio_clinicoBnb Percussionista
 
Aplicao e-adequao-dos-controles-internos-e-externos-de-qualidade-nos-laboratr...
Aplicao e-adequao-dos-controles-internos-e-externos-de-qualidade-nos-laboratr...Aplicao e-adequao-dos-controles-internos-e-externos-de-qualidade-nos-laboratr...
Aplicao e-adequao-dos-controles-internos-e-externos-de-qualidade-nos-laboratr...ranielha
 
Especificacoes da qualidade_analitica___rev._agosto_2009 (1)
Especificacoes da qualidade_analitica___rev._agosto_2009 (1)Especificacoes da qualidade_analitica___rev._agosto_2009 (1)
Especificacoes da qualidade_analitica___rev._agosto_2009 (1)Antonio Barros
 
Qualidade em analises clinicas hospitalares indicadores da fase analitica
Qualidade em analises clinicas hospitalares indicadores da fase analiticaQualidade em analises clinicas hospitalares indicadores da fase analitica
Qualidade em analises clinicas hospitalares indicadores da fase analiticaCarina Moita
 
Valida+ç+âo em m+ëtodos cromatogr+üficos (2)
Valida+ç+âo em m+ëtodos cromatogr+üficos (2)Valida+ç+âo em m+ëtodos cromatogr+üficos (2)
Valida+ç+âo em m+ëtodos cromatogr+üficos (2)Aline Cid
 
Acreditação de laboratórios
Acreditação de laboratóriosAcreditação de laboratórios
Acreditação de laboratóriosfcanico
 
Controle de Qualidade dos Laboratórios de FIV
Controle de Qualidade dos Laboratórios de FIVControle de Qualidade dos Laboratórios de FIV
Controle de Qualidade dos Laboratórios de FIVCamila Pompeu
 
2ª Aula - Gestão de Qualidade - Anhanguera.ppt
2ª Aula - Gestão de Qualidade - Anhanguera.ppt2ª Aula - Gestão de Qualidade - Anhanguera.ppt
2ª Aula - Gestão de Qualidade - Anhanguera.pptFelipeBarros896028
 
Apresentação da disciplina metrologia subsequente (1)
Apresentação da disciplina metrologia   subsequente (1)Apresentação da disciplina metrologia   subsequente (1)
Apresentação da disciplina metrologia subsequente (1)Gustavo Mendes Martins
 

Semelhante a Validação analítica de métodos laboratoriais (20)

capacitacaodelaboratoriosvisaparanaciqeceq-130705100044-phpapp01.pptx
capacitacaodelaboratoriosvisaparanaciqeceq-130705100044-phpapp01.pptxcapacitacaodelaboratoriosvisaparanaciqeceq-130705100044-phpapp01.pptx
capacitacaodelaboratoriosvisaparanaciqeceq-130705100044-phpapp01.pptx
 
Analise de alimentos capitulo 3
Analise de alimentos capitulo 3Analise de alimentos capitulo 3
Analise de alimentos capitulo 3
 
Analise de alimentos capitulo 3
Analise de alimentos capitulo 3Analise de alimentos capitulo 3
Analise de alimentos capitulo 3
 
Validação de métodos bioanalitico ICH Guideline
Validação de métodos bioanalitico ICH GuidelineValidação de métodos bioanalitico ICH Guideline
Validação de métodos bioanalitico ICH Guideline
 
Aula-3-Introdução-parte-2.ppt
Aula-3-Introdução-parte-2.pptAula-3-Introdução-parte-2.ppt
Aula-3-Introdução-parte-2.ppt
 
Apresentação - Indicadores de desempenho analítico - Congresso SBPC 2010
Apresentação - Indicadores de desempenho analítico - Congresso SBPC 2010Apresentação - Indicadores de desempenho analítico - Congresso SBPC 2010
Apresentação - Indicadores de desempenho analítico - Congresso SBPC 2010
 
Garantia e controle_da_qualidade_no_laboratorio_clinico
Garantia e controle_da_qualidade_no_laboratorio_clinicoGarantia e controle_da_qualidade_no_laboratorio_clinico
Garantia e controle_da_qualidade_no_laboratorio_clinico
 
Aplicao e-adequao-dos-controles-internos-e-externos-de-qualidade-nos-laboratr...
Aplicao e-adequao-dos-controles-internos-e-externos-de-qualidade-nos-laboratr...Aplicao e-adequao-dos-controles-internos-e-externos-de-qualidade-nos-laboratr...
Aplicao e-adequao-dos-controles-internos-e-externos-de-qualidade-nos-laboratr...
 
Aula 2 - Validação de um método análitico.pdf
Aula 2 - Validação de um método análitico.pdfAula 2 - Validação de um método análitico.pdf
Aula 2 - Validação de um método análitico.pdf
 
Especificacoes da qualidade_analitica___rev._agosto_2009 (1)
Especificacoes da qualidade_analitica___rev._agosto_2009 (1)Especificacoes da qualidade_analitica___rev._agosto_2009 (1)
Especificacoes da qualidade_analitica___rev._agosto_2009 (1)
 
CONTROLO DE QUALIDADE SLIDE.pdf
CONTROLO DE QUALIDADE SLIDE.pdfCONTROLO DE QUALIDADE SLIDE.pdf
CONTROLO DE QUALIDADE SLIDE.pdf
 
Qualidade em analises clinicas hospitalares indicadores da fase analitica
Qualidade em analises clinicas hospitalares indicadores da fase analiticaQualidade em analises clinicas hospitalares indicadores da fase analitica
Qualidade em analises clinicas hospitalares indicadores da fase analitica
 
CQ
CQCQ
CQ
 
Valida+ç+âo em m+ëtodos cromatogr+üficos (2)
Valida+ç+âo em m+ëtodos cromatogr+üficos (2)Valida+ç+âo em m+ëtodos cromatogr+üficos (2)
Valida+ç+âo em m+ëtodos cromatogr+üficos (2)
 
Cepqualidadefusco2010
Cepqualidadefusco2010Cepqualidadefusco2010
Cepqualidadefusco2010
 
Seminario 05: Avaliação de Eficácia
Seminario 05: Avaliação de EficáciaSeminario 05: Avaliação de Eficácia
Seminario 05: Avaliação de Eficácia
 
Acreditação de laboratórios
Acreditação de laboratóriosAcreditação de laboratórios
Acreditação de laboratórios
 
Controle de Qualidade dos Laboratórios de FIV
Controle de Qualidade dos Laboratórios de FIVControle de Qualidade dos Laboratórios de FIV
Controle de Qualidade dos Laboratórios de FIV
 
2ª Aula - Gestão de Qualidade - Anhanguera.ppt
2ª Aula - Gestão de Qualidade - Anhanguera.ppt2ª Aula - Gestão de Qualidade - Anhanguera.ppt
2ª Aula - Gestão de Qualidade - Anhanguera.ppt
 
Apresentação da disciplina metrologia subsequente (1)
Apresentação da disciplina metrologia   subsequente (1)Apresentação da disciplina metrologia   subsequente (1)
Apresentação da disciplina metrologia subsequente (1)
 

Mais de Publicações Weinmann

OTIMIZAÇÃO DO PROCESSO DE GESTÃO DE AMOSTRAS EM UM LABORATÓRIO CLÍNICO
OTIMIZAÇÃO DO PROCESSO DE GESTÃO DE AMOSTRAS EM  UM LABORATÓRIO CLÍNICOOTIMIZAÇÃO DO PROCESSO DE GESTÃO DE AMOSTRAS EM  UM LABORATÓRIO CLÍNICO
OTIMIZAÇÃO DO PROCESSO DE GESTÃO DE AMOSTRAS EM UM LABORATÓRIO CLÍNICOPublicações Weinmann
 
Relacionamento entre Prestadores e Operadoras de Planos de Saúde
Relacionamento entre Prestadores e Operadoras de Planos de SaúdeRelacionamento entre Prestadores e Operadoras de Planos de Saúde
Relacionamento entre Prestadores e Operadoras de Planos de SaúdePublicações Weinmann
 
A clamídia e o desafio do diagnóstico laboratorial
A clamídia e o desafio do diagnóstico laboratorialA clamídia e o desafio do diagnóstico laboratorial
A clamídia e o desafio do diagnóstico laboratorialPublicações Weinmann
 
O Papel do Laboratório no Diagnóstico das Neoplasias Hematológicas
O Papel do Laboratório no Diagnóstico das Neoplasias HematológicasO Papel do Laboratório no Diagnóstico das Neoplasias Hematológicas
O Papel do Laboratório no Diagnóstico das Neoplasias HematológicasPublicações Weinmann
 
Diagnóstico Molecular das Viroses Respiratórias
Diagnóstico Molecular das Viroses RespiratóriasDiagnóstico Molecular das Viroses Respiratórias
Diagnóstico Molecular das Viroses RespiratóriasPublicações Weinmann
 
Diagnóstico Laboratorial das Coagulopatias
Diagnóstico Laboratorial das CoagulopatiasDiagnóstico Laboratorial das Coagulopatias
Diagnóstico Laboratorial das CoagulopatiasPublicações Weinmann
 

Mais de Publicações Weinmann (9)

OTIMIZAÇÃO DO PROCESSO DE GESTÃO DE AMOSTRAS EM UM LABORATÓRIO CLÍNICO
OTIMIZAÇÃO DO PROCESSO DE GESTÃO DE AMOSTRAS EM  UM LABORATÓRIO CLÍNICOOTIMIZAÇÃO DO PROCESSO DE GESTÃO DE AMOSTRAS EM  UM LABORATÓRIO CLÍNICO
OTIMIZAÇÃO DO PROCESSO DE GESTÃO DE AMOSTRAS EM UM LABORATÓRIO CLÍNICO
 
Relacionamento entre Prestadores e Operadoras de Planos de Saúde
Relacionamento entre Prestadores e Operadoras de Planos de SaúdeRelacionamento entre Prestadores e Operadoras de Planos de Saúde
Relacionamento entre Prestadores e Operadoras de Planos de Saúde
 
A clamídia e o desafio do diagnóstico laboratorial
A clamídia e o desafio do diagnóstico laboratorialA clamídia e o desafio do diagnóstico laboratorial
A clamídia e o desafio do diagnóstico laboratorial
 
O Papel do Laboratório no Diagnóstico das Neoplasias Hematológicas
O Papel do Laboratório no Diagnóstico das Neoplasias HematológicasO Papel do Laboratório no Diagnóstico das Neoplasias Hematológicas
O Papel do Laboratório no Diagnóstico das Neoplasias Hematológicas
 
Imunologia - Casos Clínicos
Imunologia - Casos ClínicosImunologia - Casos Clínicos
Imunologia - Casos Clínicos
 
Vitamina D - Um teste em crescimento
Vitamina D - Um teste em crescimentoVitamina D - Um teste em crescimento
Vitamina D - Um teste em crescimento
 
Diagnóstico Molecular das Viroses Respiratórias
Diagnóstico Molecular das Viroses RespiratóriasDiagnóstico Molecular das Viroses Respiratórias
Diagnóstico Molecular das Viroses Respiratórias
 
Diagnóstico Laboratorial das Coagulopatias
Diagnóstico Laboratorial das CoagulopatiasDiagnóstico Laboratorial das Coagulopatias
Diagnóstico Laboratorial das Coagulopatias
 
Hematologia
HematologiaHematologia
Hematologia
 

Último

eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOeMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOMayaraDayube
 
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdMedicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdClivyFache
 
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCCAmamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCCProf. Marcus Renato de Carvalho
 
Assistencia de enfermagem no pos anestesico
Assistencia de enfermagem no pos anestesicoAssistencia de enfermagem no pos anestesico
Assistencia de enfermagem no pos anestesicoWilliamdaCostaMoreir
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgeryCarlos D A Bersot
 
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfGustavoWallaceAlvesd
 

Último (6)

eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOeMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
 
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdMedicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
 
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCCAmamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
Amamentação: motricidade oral e repercussões sistêmicas - TCC
 
Assistencia de enfermagem no pos anestesico
Assistencia de enfermagem no pos anestesicoAssistencia de enfermagem no pos anestesico
Assistencia de enfermagem no pos anestesico
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
 
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
 

Validação analítica de métodos laboratoriais