Avaliação pré operatória cirurgia cardiovascular

3.405 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.405
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
37
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • -
  • Avaliação pré operatória cirurgia cardiovascular

    1. 1. Dr. Paulo Sérgio Anestesiologista e Plantonista da UTI Cardíaca Do HJM
    2. 2. <ul><li>30 milhões de pacientes – algum procedimento cirúrgico nos USA </li></ul><ul><li>Aumento progressivo em idade > 65, com maior taxa de mortalidade e co-morbidades </li></ul><ul><li>Avanço tecnológico – não substitui uma anamnese e exame físico apurados </li></ul><ul><li>Reconhecimento do contexto clínico e terapêutico – otimização das condições pré-operatórias e minimizam as complicações perioperatórias </li></ul>
    3. 3. ANAMNESE DIRIGIDA DOENÇAS PREGRESSAS E CONCOMITANTES HISTÓRICO MEDICAMENTOSO AVALIAÇÃO SEGMENTAR – ÓRGÃOS E SISTEMAS CABEÇA OUVIDOS, OLHOS, NARIZ E OROFARINGE TÓRAX RESPIRATÓRIA, CARDIOVASCULAR E VASCULAR PERIFÉRICA ABDOME HEPÁTICA, DIGESTIVA, RENAL E VIAS URINÁRIAS TEGUMENTO ENDÓCRINO METABÓLICO AVALIAÇÃO LABORATÓRIAL
    4. 4. <ul><li>Anamnese dirigida </li></ul><ul><li>-Doenças pregressas e concomitantes: </li></ul><ul><li>Cardiovasculares – HAS, DAC, Doenças orovalvares </li></ul><ul><li>Respiratórias – DPOC, Asma, TB, Tumores </li></ul><ul><li>Renais e do Aparelho urinário – IR, litíase, prostática </li></ul><ul><li>Endócrino-metabólicas – DM, dislipidemia, Doenças da tireóide </li></ul><ul><li>Aparelho digestivo – Alteração hepática, hepatite, doença pancreática, ulcerosa digestiva, inflamatória intestinal, tumores </li></ul>
    5. 5. <ul><li>Neurológica e psiquiátrica – AVC, epilepsia, psicopatologia, droga psicotrópica ou ilícita </li></ul><ul><li>Outras condições – Alergias, cirurgias prévias, transfusões, glaucoma </li></ul><ul><li>Infecção recente - < 15 dias e a topografia </li></ul><ul><li>Histórico medicamentoso (posologia e horário) </li></ul><ul><li>Halopático, homeopáticos e fitoterápicos </li></ul><ul><li>Anti-agregantes – AAS, clopidogrel, Ginko biloba, vitis vinífera </li></ul>
    6. 6. <ul><li>Anticoagulantes – warfarinas e heparinas </li></ul><ul><li>Medicações de ação prolongada </li></ul><ul><li>Beta-bloqueadores e α 2 agonista </li></ul><ul><li>Hormónios tireoideanos </li></ul><ul><li>Exame físico </li></ul><ul><li>Cabeça </li></ul><ul><li>Ouvidos – deficiência auditiva (aparelho auditivo) </li></ul><ul><li>Olhos – deficiência visual (óculos), glaucoma (evitar NBZ com ipatrópio </li></ul>
    7. 7. <ul><li>Nariz – rinosinusite (fator de risco para infecção respiratória no PO), uso de corticóide (insuficiência de suprarenal) </li></ul><ul><li>Orofaringe – condições dentárias e periodontal, candidíase, prótese dentária, dificuldade de intubação e reintubação </li></ul><ul><li>Tórax </li></ul><ul><li>Mastectomia esquerda – radioterapia (inutilizam enxertos arteriais) </li></ul><ul><li>Avaliação respiratória (Cirurgia reduz em 30% a função pulmonar – diminui a CRF, capacidade vital e tosse) </li></ul>
    8. 8. <ul><li>DPOC: Enfisema (4 a 5 x risco de infecção resp.), asma (broncoespasmo, atelectasia e hipoxemia), bronquite (diminui a função mucociliar – hipoxemia) </li></ul><ul><li>DPOR </li></ul><ul><li>Intrínseca – sarcoidose, fibrose pulmonar </li></ul><ul><li>Extrínseca – cifo-escoliose, distrofia muscular, tráuma de tórax </li></ul><ul><li>Teste de função pulmonar </li></ul>
    9. 9. Risco de complicações pulmonares LEVE VEF1 60 A 70% do esperado e/ou uso de broncodilatadores MODERADO VEF1 50 a 59% do esperado e/ou uso de corticóide crônico GRAVE VEF1 < 50% e/ou PO2 < 60 ou PCO2 > 50 em ar ambiente
    10. 10. <ul><li>Obesidade mórbida – 2 x risco de pneumonia, hipoventilação, apnéia do sono, hipertensão pulmonar, insuficiência de VD. Maior risco de TVP e TEP (Profilaxia) </li></ul><ul><li>Tabagismo – > risco de complicações pulmonares (suspenso de 4 a 8 semanas) </li></ul><ul><li>Etilismo – Altera afunção imune e iterfere na cascata da coagulação </li></ul><ul><li>Avaliação cardiovascular </li></ul><ul><li>HAS – principalmente a HAS grave (PAS>180 ou PAD>110), maior risco de IAM, e AVC. Medicações devem ser mantidas até o dia da cirurgia </li></ul>
    11. 11. <ul><li>Doenças orovalvares – identificação de sopros </li></ul><ul><li>- VAo e VMit </li></ul><ul><li>Protese valvar </li></ul><ul><li>Aortopatia obstrutiva e aneurisma de Ao – massa pulsátil e sopro abdominal, claudicação, diminuição ou ausência de pulso, alteração distrófica cutânea. Aumentam o risco de lesão renal e mesentérica </li></ul><ul><li>Avaliar suporte hemodinâmico – BIA, pré e PO </li></ul>
    12. 14. <ul><li>Avaliação vascular </li></ul><ul><li>Cerebrovascular – ACV, lipotímia, síncope e sopro carotídeo </li></ul><ul><li>Pulso radial – teste de Allen </li></ul><ul><li>Insuficiência venosa – varises, pegmentação ocre da pele, lesões ulcerosas – flebite ou tromboembolismo </li></ul><ul><li>Avaliação do Abdome </li></ul><ul><li>Doença hepatobiliar – Função hepática, cirrose, litíase </li></ul><ul><li>Renal e vias urinárias </li></ul><ul><li>Padrão intestinal – história de diarréia ou constipação </li></ul>
    13. 15. <ul><li>Tegumento – lesões fúngicas ou piodermites </li></ul><ul><li>Endocrinometabólica - DM </li></ul><ul><li>Avaliação laboratorial </li></ul><ul><li>Hemograma completo </li></ul><ul><li>Coagulograma completo: TAP, TTPA e INR, TC e TS </li></ul><ul><li>Bioquímica e eletrólitos: U e Cr, Na+, K+, Ca++ e Mg++, TGO, TGP e albumina, TSH e T4 livre </li></ul><ul><li>EAS </li></ul><ul><li>Fezes </li></ul><ul><li>Enzimas cardíacas </li></ul>
    14. 16. <ul><li>GS </li></ul><ul><li>Sorologias – hepatite B e C, sífilis, HIV </li></ul><ul><li>Avaliação por imagem: Ecocardiograma, ECG, Raio-x de tórax PA e perfil, Cateterismo cardíaco, Duplex-scan de carótidas e MMII, US Abdominal </li></ul>

    ×