Os legados da reforma protestante 5

326 visualizações

Publicada em

31 de outubro de 1517, quase 500 anos atrás, Martinho Lutero, através da publicação de suas 95 teses na porta do Igreja do Castelo de Wittemberg protestou contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica Romana, propondo uma reforma no catolicismo romano. Avaliaremos o impacto destas teses no pensamento da igreja e da sociedade naquele momento, bem como, nesta nossa geração.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
326
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os legados da reforma protestante 5

  1. 1. Os Legados da Reforma Protestante Sobre a Intervenção Divina 5/9 Criado por Pedro Siena Neto em 03/2015
  2. 2. O legado da reforma sobre • o indivíduo • o trabalho • a comunidade • a intervenção divina • a educação • a economia • o poder e as autoridades • as artes & a ciência
  3. 3. Na teologia, a providência divina, ou providência, é a intervenção de Deus no mundo. "Divina Providência" (geralmente em maiúsculas) é também usado como um título para Deus. A distinção é normalmente feita entre "providência geral" que se refere à manutenção contínua de Deus, da natureza existente e da ordem do universo, e a "providência especial" que se refere à intervenção extraordinária de Deus na vida das pessoas. Milagres geralmente caem nesta última categoria. Providência Divina
  4. 4. Na teologia, a providência divina, ou providência, é a intervenção de Deus no mundo. "Divina Providência" (geralmente em maiúsculas) é também usado como um título para Deus. A distinção é normalmente feita entre "providência geral" que se refere à manutenção contínua de Deus, da natureza existente e da ordem do universo, e a "providência especial" que se refere à intervenção extraordinária de Deus na vida das pessoas. Milagres geralmente caem nesta última categoria. Providência Divina
  5. 5. Na acepção geralmente empregada, milagre ou miráculo (do latim miraculum, do verbo mirare, "maravilhar-se") é um acontecimento dito extraordinário que, à luz dos sentidos e conhecimentos até então disponíveis, não possuem explicação científica ainda conhecida, dá-se de forma a sugerir uma violação das leis naturais que regem os fenômenos ordinários. Milagre | Definição 1 de 2
  6. 6. Na acepção geralmente empregada, milagre ou miráculo (do latim miraculum, do verbo mirare, "maravilhar-se") é um acontecimento dito extraordinário que, à luz dos sentidos e conhecimentos até então disponíveis, não possuem explicação científica ainda conhecida, dá-se de forma a sugerir uma violação das leis naturais que regem os fenômenos ordinários. Milagre | Definição 1 de 2
  7. 7. Para grande parte dos teístas, sua realização é atribuída à omnipotência divina, sendo considerado como um ato de intervenção direta de Deus (ou deuses) no curso normal dos acontecimentos. Geralmente os milagres têm, segundo esses, propósitos definidos, sendo o mais comum o de beneficiar, por mérito moral e ou de fé, adeptos de determinada crença em detrimento dos não adeptos, que permanecem sujeitos às leis regulares. Milagre | Definição 2 de 2
  8. 8. Para grande parte dos teístas, sua realização é atribuída à omnipotência divina, sendo considerado como um ato de intervenção direta de Deus (ou deuses) no curso normal dos acontecimentos. Geralmente os milagres têm, segundo esses, propósitos definidos, sendo o mais comum o de beneficiar, por mérito moral e ou de fé, adeptos de determinada crença em detrimento dos não adeptos, que permanecem sujeitos às leis regulares. Milagre | Definição 2 de 2
  9. 9. Para grande parte dos teístas, sua realização é atribuída à omnipotência divina, sendo considerado como um ato de intervenção direta de Deus (ou deuses) no curso normal dos acontecimentos. Geralmente os milagres têm, segundo esses, propósitos definidos, sendo o mais comum o de beneficiar, por mérito moral e ou de fé, adeptos de determinada crença em detrimento dos não adeptos, que permanecem sujeitos às leis regulares. Milagre | Definição 2 de 2
  10. 10. O fato de exigirem de nós milagres, agem de má fé. Ora, não estamos a forjar algum evangelho novo; ao contrário, retemos aquele mesmo à confirmação de cuja verdade servem todos os milagres que outrora operaram assim Cristo como os apóstolos. João Calvino As Institutas ou Tratado da Religião Cristã vol. 1 Reformadores & Milagres
  11. 11. O fato de exigirem de nós milagres, agem de má fé. Ora, não estamos a forjar algum evangelho novo; ao contrário, retemos aquele mesmo à confirmação de cuja verdade servem todos os milagres que outrora operaram assim Cristo como os apóstolos. João Calvino As Institutas ou Tratado da Religião Cristã vol. 1 Reformadores & Milagres
  12. 12. O fato de exigirem de nós milagres, agem de má fé. Ora, não estamos a forjar algum evangelho novo; ao contrário, retemos aquele mesmo à confirmação de cuja verdade servem todos os milagres que outrora operaram assim Cristo como os apóstolos. João Calvino As Institutas ou Tratado da Religião Cristã vol. 1 Reformadores & Milagres
  13. 13. 28 Ele respondeu: "Antes, felizes são aqueles que ouvem a palavra de Deus e lhe obedecem". 29 Aumentando a multidão, Jesus começou a dizer: "Esta é uma geração perversa. Ela pede um sinal miraculoso, mas nenhum sinal lhe será dado, exceto o sinal de Jonas. 30 Pois assim como Jonas foi um sinal para os ninivitas, o Filho do homem também o será para esta geração. Lucas 11 Reformadores & Milagres
  14. 14. Acima de nós, eles tem isto de singular, que podem confirmar sua fé mediante constantes milagres até o presente dia! Contudo, o fato é que estão antes a invocar milagres que se prestam a perturbar o espírito doutra sorte inteiramente sereno, a tal ponto são eles ou frívolos ou ridículos, ou fúteis e falsos! João Calvino As Institutas ou Tratado da Religião Cristã vol. 1 Milagres & Enganos
  15. 15. Acima de nós, eles tem isto de singular, que podem confirmar sua fé mediante constantes milagres até o presente dia! Contudo, o fato é que estão antes a invocar milagres que se prestam a perturbar o espírito doutra sorte inteiramente sereno, a tal ponto são eles ou frívolos ou ridículos, ou fúteis e falsos! João Calvino As Institutas ou Tratado da Religião Cristã vol. 1 Milagres & Enganos
  16. 16. 19 Toda árvore que não produz bons frutos é cortada e lançada ao fogo. 20 Assim, pelos seus frutos vocês os reconhecerão! 21 "Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus. 22 Muitos me dirão naquele dia: ‘Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres? ’ 23 Então eu lhes direi claramente: ‘Nunca os conheci. Afastem-se de mim vocês, que praticam o mal! ’ Mateus 7 Milagres & Enganos
  17. 17. 19 Toda árvore que não produz bons frutos é cortada e lançada ao fogo. 20 Assim, pelos seus frutos vocês os reconhecerão! 21 "Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus. 22 Muitos me dirão naquele dia: ‘Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres? ’ 23 Então eu lhes direi claramente: ‘Nunca os conheci. Afastem-se de mim vocês, que praticam o mal! ’ Mateus 7 Milagres & Enganos
  18. 18. 19 Toda árvore que não produz bons frutos é cortada e lançada ao fogo. 20 Assim, pelos seus frutos vocês os reconhecerão! 21 "Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus. 22 Muitos me dirão naquele dia: ‘Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres? ’ 23 Então eu lhes direi claramente: ‘Nunca os conheci. Afastem-se de mim vocês, que praticam o mal! ’ Mateus 7 Milagres & Enganos
  19. 19. Entretanto, a marca distintiva da boa doutrina, da qual o autor é Cristo, é esta: ela não se inclina a buscar a glória dos homens, mas a de Deus. Quando Cristo declara que esta é a comprovação da doutrina, os milagres são visualizados em falsa luz, os quais são levados a outro propósito que não é de glorificar o nome do Deus único. João Calvino Os milagres & as glórias
  20. 20. Aquele que fala por si mesmo busca a sua própria glória, mas aquele que busca a glória de quem o enviou, este é verdadeiro; não há nada de falso a seu respeito. João 7:18 Os milagres & as glórias
  21. 21. 49 Disse Jesus: "Não estou endemoninhado! Pelo contrário, honro o meu Pai, e vocês me desonram. 50 Não estou buscando glória para mim mesmo; mas, há quem a busque e julgue. 51 Asseguro- lhes que, se alguém guardar a minha palavra, jamais verá a morte". João 8 Os milagres & as glórias
  22. 22. Entretanto, a marca distintiva da boa doutrina, da qual o autor é Cristo, é esta: ela não se inclina a buscar a glória dos homens, mas a de Deus. Quando Cristo declara que esta é a comprovação da doutrina, os milagres são visualizados em falsa luz, os quais são levados a outro propósito que não é de glorificar o nome do Deus único. João Calvino Os milagres & as glórias
  23. 23. Entretanto, a marca distintiva da boa doutrina, da qual o autor é Cristo, é esta: ela não se inclina a buscar a glória dos homens, mas a de Deus. Quando Cristo declara que esta é a comprovação da doutrina, os milagres são visualizados em falsa luz, os quais são levados a outro propósito que não é de glorificar o nome do Deus único. João Calvino Os milagres & as glórias
  24. 24. E convém que tenhamos sempre em mente que Satanás tem seus milagres, os quais embora sejam falazes prestidigitações, antes que genuínos prodígios, entretanto são de tal natureza, que podem seduzir os desavisados e simplórios. Mágicos e encantadores sempre se destacaram por seus milagres João Calvino As Institutas ou Tratado da Religião Cristã vol. 1 Milagres & Satanás
  25. 25. E convém que tenhamos sempre em mente que Satanás tem seus milagres, os quais embora sejam falazes prestidigitações, antes que genuínos prodígios, entretanto são de tal natureza, que podem seduzir os desavisados e simplórios. Mágicos e encantadores sempre se destacaram por seus milagres João Calvino As Institutas ou Tratado da Religião Cristã vol. 1 Milagres & Satanás Pessoa muito ingênua, muito simples, tola, muito crédula.
  26. 26. 8 Então será revelado o perverso, a quem o Senhor Jesus matará com o sopro de sua boca e destruirá pela manifestação de sua vinda. 9 A vinda desse perverso é segundo a ação de Satanás, com todo o poder, com sinais e com maravilhas enganadoras. 10 Ele fará uso de todas as formas de engano da injustiça para os que estão perecendo, porquanto rejeitaram o amor à verdade que os poderia salvar. 11 Por essa razão Deus lhes envia um poder sedutor, a fim de que creiam na mentira, 12 e sejam condenados todos os que não creram na verdade, mas tiveram prazer na injustiça. 2 Tessalonicenses 2:8-12 Milagres & Satanás
  27. 27. 8 Então será revelado o perverso, a quem o Senhor Jesus matará com o sopro de sua boca e destruirá pela manifestação de sua vinda. 9 A vinda desse perverso é segundo a ação de Satanás, com todo o poder, com sinais e com maravilhas enganadoras. 10 Ele fará uso de todas as formas de engano da injustiça para os que estão perecendo, porquanto rejeitaram o amor à verdade que os poderia salvar. 11 Por essa razão Deus lhes envia um poder sedutor, a fim de que creiam na mentira, 12 e sejam condenados todos os que não creram na verdade, mas tiveram prazer na injustiça. 2 Tessalonicenses 2:8-12 Milagres & Satanás
  28. 28. 8 Então será revelado o perverso, a quem o Senhor Jesus matará com o sopro de sua boca e destruirá pela manifestação de sua vinda. 9 A vinda desse perverso é segundo a ação de Satanás, com todo o poder, com sinais e com maravilhas enganadoras. 10 Ele fará uso de todas as formas de engano da injustiça para os que estão perecendo, porquanto rejeitaram o amor à verdade que os poderia salvar. 11 Por essa razão Deus lhes envia um poder sedutor, a fim de que creiam na mentira, 12 e sejam condenados todos os que não creram na verdade, mas tiveram prazer na injustiça. 2 Tessalonicenses 2:8-12 Milagres & Satanás

×