Autora: Jhenifer Martins
1. Conceito
 Medida terapêutica e ou de conforto
que consiste no uso de calore ou frio
em aplicação cutânea, para auxilia...
2. Fisiologia e Finalidades de
aplicações
O calorage estimulando ou acalmando de
acordo com a intensidade, tempo, local d...
2. Fisiologia e Finalidades de
aplicações
2.3. Promove a vasodilatação numa
determinada área;
* Fluxo Sanguíneo
* Edemas
*...
3- Favorece o reaquecimento de pacientes
hipotérmicos ou de determinada região
afetada porcongelamento;
4. Alivia a conges...
3.Formas de Aplicação de calor
 Radiação
Condução
Conversão – Ondasprimáriasdeenergiacomo
ultrasom, ondascurtas, micro ...
4.1. O calor seco inclui o emprego de:
* Raiosinfra– vermelhos
* Ultrasom, ondascurtas
* Almofadaselétricas
* Cobertoresel...
4. A aplicação do calor pode ser
Úmida ou Seca
4.2. O Calor úmido em aplicação de:
* Compressasquentes
* Cataplasmas
* Ban...
5. A aplicação de calor localizado é
contra indicado em:
Feridascirúrgicas
Hemorragias
Lesõesabertas(como escaras)
Lux...
6. Assistência de Enfermagem
6.1. TERMOTERAPIA
* Material: Bolsadeborracha. Fronhaou similar . Jarro com águaquente.
- Pr...
8. Testar, colocando abolsasobreo dorso damão, o tempo
suficienteparasentir atemperaturadamesma
9. Colocar o pacienteem po...
13. Esvaziar, lavar eenxugar extremamenteabolsa
14. Deixar escorrer aáguadabolsaenchendo-adear e
guarda-lá
15. Lavar asmão...
6.2. SEMICÚPIO (Banho deassento)
* Material: Baciaesterilizada. Solução prescrita. Toalhadebanho
- Procedimento:
1. Orien...
7. Observar areação do pacientedurante 15 minutosde
aplicação
8. Fornecer atoalhaao pacienteapóso término do
tratamento
9....
6.3. PEDILÚVIO ( Banho medicamentoso nospés)
* Material: Baciaesterilizada. Toalhadebanho . Solução prescrita.
- Procedim...
6. Pedir ao pacienteparaimergir ospés
7. Observar areação do pacientedurante15 minutosde
aplicação
8. Fazer o curativo, se...
7. Cuidados Importantes
Observar constantementeaáreadeaplicação, equeixasdo
paciente
Medir atemperaturadaaplicação parap...
8. Aplicação de frio (Frigoterapia)
8.1. Seco- Bolsadegelo
8.2. Úmido – Compressasfrias
A Frigoterapiatem afinalidadede:...
* Evitar agravamento deedemapor um traumatismo
* Diminuir aextensão dequeimaduras
* Preservar parapossível reimplanteumapa...
9. Assistência de Enfermagem
9.1. BOLSA COM GELO
- Material:
• Bolsadeborracha
• Fronha
• Gelo picado
- Procedimento:
* N...
9.2. COMPRESSA FRIA
- Material:
• Águamorna
• Álcool
• Quatro compressasou similar
• Bacia
• Cuba-rim ou similar
• Toalha...
- Procedimentos:
1. Orientar o pacientesobreo procedimento
2. Cercar o leito com biombo efechar asjanelas
3. Lavar asmãos
...
8. Repetir o processo por um período de 15 a 20 minutos ou
atéatemperaturado pacienteatingir 37º C
9. Enxugar o paciente e...
10. Cuidado Importante
Não fazer aplicação com bolsa de gelo além de 30 minutos
devido ao risco decausar necrose
Não exp...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Crioterapia

1.433 visualizações

Publicada em

Medida terapêutica e ou de conforto que consiste no uso de calor e ou frio em aplicação cutânea, para auxiliar nas funções fisiológicas (Vasoconstrição e vasodilatação).
O calor age estimulando ou acalmando de acordo com a intensidade, tempo, local de aplicação

Publicada em: Saúde e medicina

Crioterapia

  1. 1. Autora: Jhenifer Martins
  2. 2. 1. Conceito  Medida terapêutica e ou de conforto que consiste no uso de calore ou frio em aplicação cutânea, para auxiliarnas funções fisiológicas (Vasoconstrição e vasodilatação).
  3. 3. 2. Fisiologia e Finalidades de aplicações O calorage estimulando ou acalmando de acordo com a intensidade, tempo, local de aplicação 2.1. Relaxa a musculatura reduzindo a dore aumentando o conforto; 2.2. Aumenta o aporte de oxigênio e nutrientes das células;
  4. 4. 2. Fisiologia e Finalidades de aplicações 2.3. Promove a vasodilatação numa determinada área; * Fluxo Sanguíneo * Edemas * Favorece a cicatrização * Dilatação dos vasos sanguíneos tornando a função venosa um procedimento mais fácil
  5. 5. 3- Favorece o reaquecimento de pacientes hipotérmicos ou de determinada região afetada porcongelamento; 4. Alivia a congestão; 5. Facilita e acelera a supuração; 6. Fluidifica os exsudatos ex: Compressas sobre crostas para amolecimento e remoção
  6. 6. 3.Formas de Aplicação de calor  Radiação Condução Conversão – Ondasprimáriasdeenergiacomo ultrasom, ondascurtas, micro ondas, visatransferir o calor paratecidosprofundos.
  7. 7. 4.1. O calor seco inclui o emprego de: * Raiosinfra– vermelhos * Ultrasom, ondascurtas * Almofadaselétricas * Cobertoreselétricos * Bolsasdeáguaquente, etc. 4. A aplicação do calor pode ser Úmida ou Seca
  8. 8. 4. A aplicação do calor pode ser Úmida ou Seca 4.2. O Calor úmido em aplicação de: * Compressasquentes * Cataplasmas * Banhos * Semicúpio (banhosdeassento ) * Pedilúvio (imersão dospés)
  9. 9. 5. A aplicação de calor localizado é contra indicado em: Feridascirúrgicas Hemorragias Lesõesabertas(como escaras) Luxaçõesetrações, antesde24 horas Presençadefenômenostrombo-embólicosnosMMII (necrose) Pacienteshemofílicos Pacientescom fragilidadecapilar
  10. 10. 6. Assistência de Enfermagem 6.1. TERMOTERAPIA * Material: Bolsadeborracha. Fronhaou similar . Jarro com águaquente. - Procedimento: 1. Explicar ao pacienteo procedimento 2. Lavar asmãos 3. Reunir o material 4. Colocar águaquenteatéametadedacapacidadedabolsa 5. Retirar o ar dabolsaapoiando-anumasuperfícieplana 6. Fechar atampadabolsaevirá-laobservando senão hávazamento 7. Envolver abolsacom afronhaou similar
  11. 11. 8. Testar, colocando abolsasobreo dorso damão, o tempo suficienteparasentir atemperaturadamesma 9. Colocar o pacienteem posição adequadaàaplicação 10. Expor aárea. Colocar abolsano local indicado eproteger o paciente, senecessário 11. Observar constantementeaáreadeaplicação durante30 minutos 12. Remover abolsaao término daaplicação, deixar o pacienteconfortável eaunidadeem ordem.
  12. 12. 13. Esvaziar, lavar eenxugar extremamenteabolsa 14. Deixar escorrer aáguadabolsaenchendo-adear e guarda-lá 15. Lavar asmãos 16. Anotar naprescrição do paciente: horário, local de aplicação, tempo deaplicação, reação do paciente.
  13. 13. 6.2. SEMICÚPIO (Banho deassento) * Material: Baciaesterilizada. Solução prescrita. Toalhadebanho - Procedimento: 1. Orientar o pacientesobreo procedimento 2. Lavar asmãos 3. Preparar o material: aquecer asolução prescritana temperaturaem torno de38º C. 4. Encaminhar o pacienteao banheiro 5. Colocar nabacia1/3 dasolução prescritaeadaptá-lasobreo local adequado. 6. Solicitar o pacientequeexponhaaregião esente-sesobrea bacia.
  14. 14. 7. Observar areação do pacientedurante 15 minutosde aplicação 8. Fornecer atoalhaao pacienteapóso término do tratamento 9. Encaminhar o pacienteàunidade, deixando-o confortável 10. Proceder àdesinfecção do material; 11. Lavar asmãos; 12. Anotar naprescrição do paciente: horário, tempo de aplicação, região, reação do paciente
  15. 15. 6.3. PEDILÚVIO ( Banho medicamentoso nospés) * Material: Baciaesterilizada. Toalhadebanho . Solução prescrita. - Procedimentos: 1. Orientar o pacientesobreo procedimento 2. Lavar asmãos 3. Preparar material: aquecer asolução prescritanatemperaturaem torno de38º C 4. Posicionar o pacienteconfortavelmenteeremover o curativo, se necessário 5. Colocar nabaciasolução suficienteparacobrir alesão
  16. 16. 6. Pedir ao pacienteparaimergir ospés 7. Observar areação do pacientedurante15 minutosde aplicação 8. Fazer o curativo, senecessário 9. Deixar o pacienteconfortável eaunidadeem ordem 10. Proceder àdesinfecção do material 11. Lavar asmãos 12. Anotar naprescrição do paciente: horário, tempo de aplicação, região, reação do paciente.
  17. 17. 7. Cuidados Importantes Observar constantementeaáreadeaplicação, equeixasdo paciente Medir atemperaturadaaplicação parapacientesinconscientes, crianças, idososedesnutridos Nuncacolocar bolsacom águaquentedebaixo do paciente– vazamento – queimadura Nautilização defoco deluz, certificar-sedequeapeleesteja bem seca Não expor o paciente
  18. 18. 8. Aplicação de frio (Frigoterapia) 8.1. Seco- Bolsadegelo 8.2. Úmido – Compressasfrias A Frigoterapiatem afinalidadede: * Evitar edema * Reduzir temperaturasaltas * Alívio dador * Diminuir ainflamação * Retardar asupuração * Controlar Hemorragias
  19. 19. * Evitar agravamento deedemapor um traumatismo * Diminuir aextensão dequeimaduras * Preservar parapossível reimplanteumapartedo corpo amputada * Tratamento dealgunstumoresmalignosdepele
  20. 20. 9. Assistência de Enfermagem 9.1. BOLSA COM GELO - Material: • Bolsadeborracha • Fronha • Gelo picado - Procedimento: * Naaplicação debolsacom gelo, seguir osmesmosprocedimentos descritos para BOLSA DE ÁGUA QUENTE, alterando apenas o seguinteitem: - Colocar o gelo na bolsa, sem arestas, até a metade de sua capacidade.
  21. 21. 9.2. COMPRESSA FRIA - Material: • Águamorna • Álcool • Quatro compressasou similar • Bacia • Cuba-rim ou similar • Toalha • Bolsacom gelo • Bolsacom águaquente
  22. 22. - Procedimentos: 1. Orientar o pacientesobreo procedimento 2. Cercar o leito com biombo efechar asjanelas 3. Lavar asmãos 4. Reunir o material 5. Posicionar o pacienteem decúbito dorsal 6. Molhar acompressaou similar. Torcê-laretirando o excesso 7. Colocar as compressas nas regiões axilar e inguinal. BOLSA COM GELO na região frontal e BOLSA COM ÁGUA QUENTE nospés
  23. 23. 8. Repetir o processo por um período de 15 a 20 minutos ou atéatemperaturado pacienteatingir 37º C 9. Enxugar o paciente e, se necessário, trocar as roupas de cama 10. Auxiliar o paciente a vestir-se, deixando-o confortável e a unidadeem ordem 11. Proceder àdesinfecção dosmateriais 12. Lavar asmãos 13. Anotar na prescrição do paciente: horário do procedimento, tempo de duração do tratamento, tipo de aplicação.
  24. 24. 10. Cuidado Importante Não fazer aplicação com bolsa de gelo além de 30 minutos devido ao risco decausar necrose Não expor o paciente

×