Pronomes

2.644 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Pronomes

  1. 1. Pronomes A lua no cinema A lua foi ao cinema, passava um filme engraçado, a história de uma estrela que não tinha namorado. Não tinha porque era apenas uma estrela bem pequena, dessas que, quando apagam, ninguém vai dizer, que pena! Era uma estrela sozinha, ninguém olhava pra ela, e toda a luz que ela tinha cabia numa janela. A lua ficou tão triste com aquela história de amor que até hoje a lua insiste: — Amanheça, por favor! No texto de Manuel Bandeira a palavra ela retoma qual elemento anterior?
  2. 2. PIADA DO JOAOZINHO Irritado com seus alunos, o professor lançou um desafio: - Aquele que se julgar burro, faça o favor de ficar de pé. Todo mundo continuou sentado. Alguns minutos depois, Joãozinho se levanta: - Quer dizer que você se julga burro? - perguntou o professor indignado. - Bem, para dizer a verdade, não. Mas eu fiquei com pena de ver o senhor aí, em pé, sozinho!!! As palavras você e eu referem-se respectivamente?
  3. 3. PRONOME Pronome é a palavra que se usa em lugar do nome, ou a ele se refere, ou ainda, que acompanha o nome qualificando-o de alguma forma. Exemplos: A moça era mesmo bonita. Ela morava nos meus sonhos! [substituição do nome] A moça que morava nos meus sonhos era mesmo bonita! [referência ao nome] Essa moça morava nos meus sonhos! [qualificação do nome]
  4. 4. Grande parte dos pronomes não possuem significados fixos, isto é, essas palavras só adquirem significação dentro de um contexto, o qual nos permite recuperar a referência exata daquilo que está sendo colocado por meio dos pronomes no ato da comunicação. Com exceção dos pronomes interrogativos e indefinidos, os demais pronomes têm por função principal apontar para as pessoas do discurso ou a elas se relacionar, indicando- lhes sua situação no tempo ou no espaço. Em virtude dessa característica, os pronomes apresentam uma forma específica para cada pessoa do discurso.
  5. 5. Exemplos: Minha carteira estava vazia quando eu fui assaltada. [minha/eu: pronomes de 1ª pessoa = aquele que fala] Tua carteira estava vazia quando tu foste assaltada? [tua/tu: pronomes de 2ª pessoa = aquele a quem se fala] A carteira dela estava vazia quando ela foi assaltada. [dela/ela: pronomes de 3ª pessoa = aquele de quem se fala] Em termos morfológicos, os pronomes são palavras variáveis em gênero (masculino ou feminino) e em número (singular ou plural). Assim, espera-se que a referência através do pronome seja coerente em termos de gênero e número (fenômeno da concordância) com o seu objeto, mesmo quando este se apresenta ausente no enunciado.
  6. 6. Pronomes Pessoais São aqueles que substituem os substantivos, indicando diretamente as pessoas do discurso. Quem fala ou escreve assume os pronomes eu ou nós, usa os pronomes tu, vós, você ou vocês para designar a quem se dirige e ele, ela, eles ou elas para fazer referência à pessoa ou às pessoas de quem fala. Os pronomes pessoais variam de acordo com as funções que exercem nas orações, podendo ser do caso reto ou do caso oblíquo. Pronome Reto Pronome pessoal do caso reto é aquele que, na sentença, exerce a função de sujeito ou predicativo do sujeito. Por exemplo: Nós lhe ofertamos flores. Mas o que é sujeito mesmo?
  7. 7. Sujeito Termo que concorda com o verbo Exemplos: Caim matou Abel Elas cheiraram as flores Ela cheirou a flor
  8. 8. Pronome Oblíquo Pronome pessoal do caso oblíquo é aquele que, na sentença, exerce a função de complemento verbal (objeto direto ou indireto) . Por exemplo: Ela o ama (objeto direto) Ofertaram-nos flores. (objeto indireto)
  9. 9. Pronomes o, a, os, as e pronomes lhe, lhes. Em todo o estudo de pronomes, o aluno deve estar muito atento à seguinte teoria: Verbo Transitivo Direto é aquele que indica ação praticada pelo sujeito e sofrida pelo objeto direto. A ligação entre o verbo e o objeto é realizada diretamente, ou seja, sem preposição. O próprio verbo praticar é transitivo direto, pois Quem pratica, pratica algo. Por exemplo: Pratico tênis todas as semanas.
  10. 10. Os objetos diretos podem ser representados pelos pronomes o, a, os, as quando estiverem na terceira pessoa do singular ou do plural. Por exemplo: * Quanto ao carro que comprou, se não o pagar até amanhã, será processado. (Pagar algo) * Ela me entregou o convite pessoalmente. Agradeci-o comovido. (agradecer algo) * Queridos alunos, informo-os de que a prova será difícil. (Informar alguém de algo) * Levei sua bolsa para casa e a esqueci lá. (Esquecer algo) * Você conhece a Isaurinha? Eu também a conheço. (Conhecer alguém)
  11. 11. Verbo transitivo indireto é aquele que indica ação praticada pelo sujeito e recebida pelo objeto indireto ou fato ativo também praticado pelo sujeito e recebido pelo objeto indireto. A ligação entre o verbo e o objeto é realizada mediante uma preposição. Por exemplo, o verbo obedecer, pois Quem obedece, obedece A algo (ou A alguém): Não obedecerei a esses regulamentos por serem absurdos.
  12. 12. Os objetos indiretos encabeçados pela preposição a podem ser representados pelos pronomes lhe, lhes quando estiverem na terceira pessoa do singular ou do plural. Por exemplo: * Fala-se muito das leis, mas ninguém lhes obedece. (Obedecer A algo) * Ela me entregou o convite pessoalmente. Agradeci-lhe comovido. (Agradecer A alguém) * Queridos alunos, informo-lhes que a prova será difícil. (Informar algo A alguém) * Custou-lhe acreditar em mim. (Custar A alguém algo) * Conversei com a Isaurinha e solicitei-lhe que me desse algumas informações. (Solicitar algo A alguém) Algumas vezes o pronome lhe pode ser substituído por: a ele, a ela, a elas, a eles. Exemplo: Eu lhe disse a verdade Eu disse a ele a verdade
  13. 13. DAS UTOPIAS Se as coisas são inatingíveis... ora! Não é motivo para não querê-las... Que tristes os caminhos, se não fora A presença distante das estrelas! Mario Quintana Anedota Búlgara Era uma vez um czar naturalista que caçava homens. Quando lhe disseram que também se caçam borboletas e andorinhas, ficou muito espantado e achou uma barbaridade Carlos Drummond de Andrade Nos dois textos, as palavras las e lhe referem-se respectivamente aos termos: a) coisas - borboletas b) inatingíveis - czar naturalista c) coisas - homens d) inatingíveis - homens e) coisas - czar naturalista
  14. 14. Eu Eu sou a que no mundo anda perdida, Eu sou a que na vida não tem norte, Sou a irmã do Sonho, e desta sorte Sou a crucificada ... a dolorida ... Sombra de névoa ténue e esvaecida, E que o destino amargo, triste e forte, Impele brutalmente para a morte! Alma de luto sempre incompreendida! ... Sou aquela que passa e ninguém vê ... Sou a que chamam triste sem o ser ... Sou a que chora sem saber porquê ... Sou talvez a visão que Alguém sonhou, Alguém que veio ao mundo pra me ver E que nunca na vida me encontrou! Florbela Espanca, in "Livro de Mágoas
  15. 15. MADRIGAL A luz do sol bate na lua... Bate na lua, cai no mar... Do mar ascende à face tua, Vem reluzir em teu olhar... E olhas nos olhos solitários, Nos olhos que são teus... É assim Que eu sinto em êxtases lunários A luz do sol cantar em mim...
  16. 16. DA FELICIDADE Quantas vezes a gente, em busca da ventura, Procede tal e qual o avozinho infeliz: Em vão, por toda parte, os óculos procura Tendo-os na ponta do nariz! Mario Quintana Os poemas são pássaros que chegam não se sabe de onde e pousam no livro que lês. Quando fechas o livro, eles alçam vôo como de um alçapão. Eles não têm pouso nem porto; alimentam-se um instante em cada par de mãos e partem. E olhas, então, essas tuas mãos vazias, no maravilhado espanto de saberes que o alimento deles já estava em ti... Mario Quintana
  17. 17. Leia a passagem seguinte e responda Cheguei à conclusão, então, de que não é o dinheiro o vilão da história. O problema está em nós mesmos, que, insatisfeitos com aquilo que já temos, criamos novas necessidades a todo o tempo e afim de supri-las, consumimos de forma desenfreada e irresponsável. Movidos por desejos que parecem não ter fim , compramos coisas de que não precisamos, com o dinheiro que muitas vezes não temos. O pronome las, em supri-las, refere-se a a) história. b) coisas. c) nós mesmos. d) conclusão. e) novas necessidades.
  18. 18. Pronome O= objeto direto, pronome LHE= objeto indireto Substitua a expressão em negrito pelo pronome pessoal adequado: (Use os pronomes O, A, OS, AS, - e variações - ou LHE, LHES.) Exemplos: O trabalho da costureira era dobrado, deixando a costureira cansada. O trabalho da costureira era dobrado, deixando-a cansada. Quando a Reitoria da Universidade informou aos candidatos que suas inscrições seriam canceladas, os candidatos apressaram-se pôr em ordem sua documentação. Quando a Reitoria da Universidade lhes informou que suas inscrições seriam canceladas, os candidatos apressaram-se em pôr em ordem sua documentação. 1. Devemos ser os primeiros a praticar a educação cívica, a meditar a educação cívica e a aprender a educação cívica. 2. Um menino chorou lá dentro e ninguém foi buscar o menino.
  19. 19. 3. O relatório foi elaborado com muita cautela, para que o chefe não criticasse o relatório novamente. 4. O chefe ordenou a paralisação das atividades, e apenas três dos empregados não obedeceram ao chefe. 5. A peça deveria ser realmente boa. Quando eles relataram a peça para nós, ficamos com vontade de ver a peça. 6. Aquele locutor é teimoso como uma peste. Precisamos sempre lembrar àquele locutor que ele não é dono da verdade. 7. Apesar de o escritor não ter sido premiado, a Câmara dos Vereadores de sua cidade natal enviou ao escritor um telegrama, de congratulações pela magnífica obra apresentada. 8. O fazendeiro mudou-se, por isso o carteiro não pôde entregar a carta ao fazendeiro. 9. Como o aparelho estivesse defeituoso, solicitamos à concessionária que consertasse o aparelho. 10. Depois de analisar alguns pontos do setor de seguros, o ministro da Indústria e do Comércio concluiu que era necessário dinamizar o setor de seguros.
  20. 20. RESPOSTAS 1. Devemos ser os primeiros a praticar a educação cívica, a meditá-la e a aprendê-la. 2. Um menino chorou lá dentro e ninguém foi buscá-lo. 3. O relatório foi elaborado com muita cautela, para que o chefe não o criticasse novamente. 4. O chefe ordenou a paralisação das atividades, e apenas três dos empregados não lhe obedeceram. 5. A peça deveria ser realmente boa. Quando eles relataram-na para nós, ficamos com vontade de vê-la. 6. Aquele locutor é teimoso como uma peste. Precisamos sempre lhe lembrar que ele não é dono da verdade. 7. Apesar de o escritor não ter sido premiado, a Câmara dos Vereadores de sua cidade natal enviou-lhe um telegrama, de congratulações pela magnífica obra apresentada. 8. O fazendeiro mudou-se, por isso o carteiro não pôde entregar-lhe a carta. 9. Como o aparelho estivesse defeituoso, solicitamos à concessionária que o consertasse. 10. Depois de analisar alguns pontos do setor de seguros, o ministro da Indústria e do Comércio concluiu que era necessário dinamizá-lo.

×