O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Workshop III - A curadoria de repositórios e a disseminação em portais de pesquisa

8 visualizações

Publicada em

Workshop III - A curadoria de repositórios e a disseminação em portais de pesquisa

Publicada em: Educação
  • DOWNLOAD THAT BOOKS INTO AVAILABLE FORMAT (2019 Update) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download Full doc Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download PDF EBOOK here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { https://urlzs.com/UABbn } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ................................................................................................................................... eBook is an electronic version of a traditional print book that can be read by using a personal computer or by using an eBook reader. (An eBook reader can be a software application for use on a computer such as Microsoft's free Reader application, or a book-sized computer that is used solely as a reading device such as Nuvomedia's Rocket eBook.) Users can purchase an eBook on diskette or CD, but the most popular method of getting an eBook is to purchase a downloadable file of the eBook (or other reading material) from a Web site (such as Barnes and Noble) to be read from the user's computer or reading device. Generally, an eBook can be downloaded in five minutes or less ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBooks .............................................................................................................................. Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, Cookbooks, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult, Crime, Ebooks, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .....BEST SELLER FOR EBOOK RECOMMEND............................................................. ......................................................................................................................... Blowout: Corrupted Democracy, Rogue State Russia, and the Richest, Most Destructive Industry on Earth,-- The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company,-- Call Sign Chaos: Learning to Lead,-- StrengthsFinder 2.0,-- Stillness Is the Key,-- She Said: Breaking the Sexual Harassment Story That Helped Ignite a Movement,-- Atomic Habits: An Easy & Proven Way to Build Good Habits & Break Bad Ones,-- Everything Is Figureoutable,-- What It Takes: Lessons in the Pursuit of Excellence,-- Rich Dad Poor Dad: What the Rich Teach Their Kids About Money That the Poor and Middle Class Do Not!,-- The Total Money Makeover: Classic Edition: A Proven Plan for Financial Fitness,-- Shut Up and Listen!: Hard Business Truths that Will Help You Succeed, ......................................................................................................................... .........................................................................................................................
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Workshop III - A curadoria de repositórios e a disseminação em portais de pesquisa

  1. 1. A curadoria de repositórios e a disseminação em portais de pesquisa José Carvalho, Universidade do Minho Washington Ribeiro, IBICT Lautaro Matas, LA Referencia Raquel Truta, Universidade do Minho Paulo Lopes, FCT/FCCN 1
  2. 2. Conteúdos Introdução Curadoria nos Repositórios Validador RCAAP Broker OpenAIRE Curadoria nos Portais Caso Portal RCAAP Intervalo Caso oasisbr Disseminação e Integração Outros Serviços Questões (30 min.) 2
  3. 3. Conteúdos Introdução (15 min. - JC) Curadoria nos Repositórios (JC - 15 min.) Validador RCAAP (RT - 10min.) Broker OpenAIRE (RT - 10 min.) Curadoria nos Portais (JC - 10 min.) Caso Portal RCAAP (JC - 20min.) Intervalo (20 min.) Caso oasisbr (WR - 15 min.) Disseminação (JC - 15 min.) Outros Serviços (PL - 15 min.) Questões (30 min.) 3
  4. 4. Objetivos do Workshop ● Sensibilizar para a necessidade de curadoria de dados ● Apresentar ferramentas e boas práticas para curadoria de informação ● Promover a qualidade e interoperabilidade dos Repositórios 4
  5. 5. Introdução 5
  6. 6. Curadoria e Interoperabilidade 6
  7. 7. Conceito – Data Curation “broad term used to indicate processes and activities related to the organization and integration of data collected from various sources, annotation of the data, and publication and presentation of the data such that the value of the data is maintained over time, and the data remains available for reuse and preservation.  7
  8. 8. Conceito – Data Curation “In science, data curation may indicate the process of extraction of important information from scientific texts, such as research articles by experts, to be converted into an electronic format, such as an entry of a biological database.” 8
  9. 9. Conceito – Data Curation Data curation is the active and on-going management of data through its lifecycle of interest and usefulness to scholarship, science, and education; curation activities enable data discovery and retrieval, maintain quality, add value, and provide for re-use over time. 9
  10. 10. Níveis de Curadoria LOCAIS - Repositórios & Revistas NACIONAIS - Portais agregadores nacionais (Nós La Referencia) REGIONAIS - Portal La Referencia INTERNACIONAIS - Portal OpenAIRE 10
  11. 11. Interoperabilidade Capacidade de trabalhar, comunicar e de interagir entre diversos sistemas. Capacidade de transferir informação, metadados e objetos digitais, entre sistemas num formato utilizável
  12. 12. Pilares da Interoperabilidade Metadados Diretrizes Protocolos Validação Interoperabilidade
  13. 13. Normas e Protocolos •Regras para entendimento mútuo http://www.flickr.com/photos/50720473@N02/ Porque é que paramos no vermelho?
  14. 14. Diretrizes Construídas com base no conhecimento empírico e da necessidade de entendimento entre os intervenientes http://www.flickr.com/photos/opensourceway/
  15. 15. Qualidade de Metadados • São necessárias ferramentas de monitorização contínua dos conteúdos dos repositórios para confirmar a adequação dos metadados com o grau de qualidade exigido! http://www.flickr.com/photos/43820247@N08/
  16. 16. Descrever e Comunicar Normas e Protocolos 16
  17. 17. Curadoria nos Repositórios 17
  18. 18. DSpace Repositórios Institucionais 18
  19. 19. Objetos • Nomes de Autores • Nomes de Revistas • Identificadores: ISSN; ISBN • Projetos • Tipologias de documento • Datas • Assuntos • Tipo de Acessos • … 19
  20. 20. Formas • Tarefas de Curadoria do Dspace • DSpace 6 – API • Import / Export (CSV) – via web ou consola • Índices do Repositório 20
  21. 21. Tarefas de Curadoria DSpace 21
  22. 22. Tarefas de Curadoria •No DSpace: Administração -> Conteúdo -> Tarefas de Curadoria 22 https://gitlab.fccn.pt/groups/dev-rcaap
  23. 23. Batch Metadata Editing (CSV) Importação em lote permite: • Edição em lote de metadados • Adicionar metadados em lote (ex: vocabulários controlados, textos padrão...) • Substituição de valores (find and replace) (ex: nomes de autores) • Mover itens em lote entre coleções • Apagar em massa, retirar ou reativar itens • Importação de novos itens sem ficheiros • Ordenar valores (ex: autores) • Usar Open Office e UTF8! •https://wiki.duraspace.org/display/DSDOC5x/Batch+Metadata+Editing 23
  24. 24. Dspace 6 API • Relatórios personalizáveis usando a API • Focados na futura arquitetura DSapce 7 • Atual API também disponível mas sem relatórios (https://comum.rcaap.pt/rest) • Exemplos: https://demo.dspace.org/rest/static/reports/query.html https://demo.dspace.org/rest/static/reports/index.html • Documentação: https://wiki.duraspace.org/display/DSDOC6x/REST+Reports+-+Metadata+Query+Sc reenshots+with+Annotated+API+Calls 24
  25. 25. Dspace 6 API • 25https://demo.dspace.org/rest/static/reports/index.html
  26. 26. 26 •https://demo.dspace.org/rest/static/reports/query.html
  27. 27. Índices nos Repositórios 27
  28. 28. Curadoria nos Repositórios? • Possuir informação correta e uniforme no repositório • Cumprir com regulamentos (Depósito Legal & Financiadores) • Permitir obtenção de informação fidedigna para relatórios internos 28
  29. 29. Identificadores e APIs • ORCID – website ORCID • Projetos – Openaire API • ISNI / Ringold – Org ID • ISSN – DOAJ - Sherpa/Romeo • TID – DGEEC (para teses em Portugal) • Handle – Repositório • DOI – CrossRef, Datacite, Medra, ... 29
  30. 30. Novas Guidelines 30
  31. 31. Diretrizes OpenAIRE •Orientações para o cumprimento da Política Open Access da Comissão Europeia •Permite identificar / monitorizar produção científica financiada •Mais info em: http://www.openaire.eu
  32. 32. OpenAIRE Guidelines 4 •Disponíveis em: http://openaire-guidelines-for-literature-repository-man agers.readthedocs.io/en/latest/ •Guidelines para Publicações •Orientadas para exposição de publicações com ou sem financiamento •Intuito de cumprir com políticas de financiadores nacionais e europeus 32
  33. 33. Novidades •Perfil de aplicação baseado em Dublin Core e DataCite •Suporte para esquemas de identificadores de: • Autores • Organizações • Financiamento • Recursos científicos (relacionamentos) 33
  34. 34. Alterações Principais • Adicionado suporte para dados de investigação • Suporte para diferentes esquemas de metadados (ou não?) • COAR Types • COAR Access Types Versão em: http://openaire-guidelines-for-literature-repository-managers.readthedocs.io/en/latest/ 34
  35. 35. Elementos 35
  36. 36. Creator - Autores <creator> <creatorName>Smit Jr., J.H. (John) de</creatorName> <affiliation>Institute of Science and Technology</affiliation> <nameIdentifier nameIdentifierScheme="ORCID" schemeURI="https://orcid.org"> 1234-5678-0987-1234 </nameIdentifier> </creator> 36
  37. 37. Funding Reference <fundingReference> <funderName>European Commission</funderName> <funderIdentifier funderIdentifierType="Crossref Funder ID">http://doi.org/10.13039/100010661</funderIdentifier> <fundingStream>Horizon 2020 Framework Programme</fundingStream> <awardNumber awardURI="http://cordis.europa.eu/project/rcn/194062_en.html">643410</awardNumber> <awardTitle>Open Access Infrastructure for Research in Europe 2020</awardTitle> </fundingReference> 37
  38. 38. Related Identifier <relatedIdentifier relatedIdentifierType="DOI" relationType=”IsSupplementTo”> 10.1016/j.epsl.2011.11.037 </relatedIdentifier> <relatedIdentifier relatedIdentifierType="ISSN" relationType="IsPartOf">0077-5606 </relatedIdentifier> 38
  39. 39. COAR Ressource Types •Novos tipos de documentos •Traduções •+ info em: http://vocabularies.coar-repositori es.org/documentation/resource_ty pes/ 39
  40. 40. 40
  41. 41. 41
  42. 42. Elementos 42
  43. 43. COAR Access Types •Não existe “closedAccess” •closedAccess passa a “restrictedAccess” •Adicionado novo “Acesso a Metadados” •+ info em: http://vocabularies.coar-repos itories.org/documentation/acc ess_rights/ 43
  44. 44. Versions •Baseado em: http://groups.niso.org/publications/rp/RP-8-2008.pdf 44
  45. 45. Fulltext URL •Permite indicar os endereços diretos para o ou os ficheiros associados ao registo e o tipo de acesso de cada um e o formato. <aire:file accessRights="http://purl.org/coar/access_right/c_abf2" mimeType="application/pdf">http://link-to-the-fulltext.org</aire: file> •Servirá para outros serviços de agregação de texto integral e 45
  46. 46. Validador RCAAP Interoperabilidade e qualidade dos metadados 46
  47. 47. Tópicos • Validador RCAAP • Contextualização • O que faz? • Como faz - caso prático RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal
  48. 48. Contextualização e objetivos • Projeto RCAAP teve início em 2008 • Ferramenta Validador surge em 2009 • Promover a qualidade e harmonização dos metadados dos repositórios e das revistas científicas no Portal RCAAP • Rápida validação e análise aos conteúdos e erros com base em critérios definidosRCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal 48
  49. 49. http://validador.rcaap.pt 05/10/2017 RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal 49
  50. 50. Validador RCAAP - o que faz • 1 – A pedido no website - http://validador.rcaap.pt • 2 – Automaticamente pelo Portal RCAAP Ambos usam o mesmo mecanismo e regras RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal 50
  51. 51. Regras de Agregação • Baseadas nas Diretrizes DRIVER (adotadas pelo RCAAP desde 2008) • São obrigatórias para que os recursos (RC’s ou RI’s) sejam agregados pelo Portal RCAAP RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal 51
  52. 52. Que serviços disponibiliza? • Verifica set específico • Tipos de validação • Driver • OpenAIRE • Portal RCAAP • Internacionalização da ferramenta RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal
  53. 53. Caso prático, tendo por exemplo o Repositório Comum RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal
  54. 54. Caso prático, como fazer? RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal • Aceder a: http://validador.rcaap.pt
  55. 55. Caso prático, como fazer? RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal
  56. 56. Caso prático, como fazer? RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal
  57. 57. Caso prático, como fazer? 57RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal
  58. 58. Caso prático, como fazer? RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal
  59. 59. RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal
  60. 60. 60RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal
  61. 61. 61RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal
  62. 62. Fatores de Sucesso • Interoperabilidade • Validador & Diretrizes Driver/OpenAIRE • Rapidez na devolução de resposta • Facilidade na resolução do erro identificado RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal
  63. 63. Mais sobre o Validador RCAAP http://projeto.rcaap.pt http://www.rcaap.pt http://blog.rcaap.pt RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal 63
  64. 64. BROKER OPENAIRE provide.openaire.eu 64
  65. 65. provide.openaire.eu Interface integrado de serviços para gestores de repositórios
  66. 66. DASHBOARD PARA REPOSITÓRIOS Serviço de enriquecimento de metadados, métricas de uso e monitorização da agregação.
  67. 67. OpenAIRE Broker service 67 OpenAIRE Notification Broker Espaço de Informação OpenAIRE (infraestrutura) (deduplicação, inferência, agregação) … Subscrições Notificações potenciais subscrição notificaçãoGestor de repositório Fornecedores de conteúdo para o OpenAIRE Identificação dos “eventos” relevantes para os repositórios (enriquecimentos & adições) Transações / eventos Notificações enviadas
  68. 68. Enriquecimentos e notificações Os repositórios podem subscrever o serviço e receber notificações sobre registos de potencial interesse, especificando os metadados que querem receber e como. O serviço notifica os repositórios de diferentes formas: • Eventos disponíveis no Dashboard. • Email – via interface web. 68
  69. 69. Melhore os seus metadados. Obtenha mais ligações O serviço Broker oferece uma grande variedade de informação académica que poderá enriquecer a sua coleção. ENRICH Descubra a informação mais relevante para si e subscreva para enriquecer os seus registos. • Identificadores persistentes • Projetos • Versões em Acesso Aberto • Assuntos • Resumos Eventos que podem enriquecer o seu Repositório:
  70. 70. ENRIQUECIMENTO DE METADADOS DO SERVIÇOBROKER(notificações mensais)
  71. 71. Eventos e notificações – Enriquecimento de registos 71
  72. 72. Conteúdo >> Enriquecimentos (exemplo de ligação a projetos) 72
  73. 73. 73
  74. 74. CURADORIA NOS PORTAIS 74
  75. 75. Workflow 75 REPOSITÓRIO PORTAL META-PORTA L META-META-PORTAL
  76. 76. Workflow 76 REPOSITÓRIO PORTAL META-PORTA L META-META-PORTAL OAI-PMH API / OAI-PMH / INDEXAÇÃO OAI-PMH Texto Integral
  77. 77. Workflow 77 REPOSITÓRIO PORTAL META-PORTA L META-META-PORTAL OASISBR LA REFERENCIA / RCAAP OPENAIRE
  78. 78. DIRETRIZES PARA PORTAIS 78
  79. 79. Dificuldades Diferentes contextos de recursos - Repositórios, revistas, teses, dados de investigação, etc… Diferentes formatos de metadados - DC simples, qualificado, XOAI, METS, OpenAIRE 4, etc... Diferentes diretrizes ou falta delas 79
  80. 80. Equivalência de metadados 80
  81. 81. Mesmas regras de validação 81
  82. 82. Exemplo do Portal RCAAP 82
  83. 83. Portal RCAAP 83
  84. 84. 84
  85. 85. Caso Portal RCAAP 85
  86. 86. Workflow Interno ● Definição de um workflow mais complexo, completo e independente. ● Agrega vários esquemas de metadados
  87. 87. Agregação Vários tipos de Recursos - Revistas - Repositórios de Publicações e dados de investigação - Outros Portais (oasisbr, nós La Ref., e SCIELO Portugal) Vários esquemas de metadados em simultâneo - Dublin Core simples - Dublin Core qualificado - Xoai - Openaire 4... Foi adotado um modelo central com equivalência a cada campo! 87
  88. 88. Transformação Perfis com base no esquema de metadados e tipo de recursos 88
  89. 89. Validação Validação com base no tipo de metadados 89
  90. 90. Indexação Modelo de dados para indexação focado nas necessidades do interface gráfico do Portal RCAAP! 90
  91. 91. Curadoria Ativa no Portal 91
  92. 92. Porquê? • Garantir a correta integração com outros sistemas! Quando se partilha informação errada, estamos a contaminar o sistema!! 92
  93. 93. Metodologia 93
  94. 94. Metodologia 94
  95. 95. Prioridades Podem ser definidas algumas prioridades no que diz respeito à resolução de problemas: - 1º Identificadores de Entidades - DOI, Handle, ID de Projeto, ISSN, ISBN, ORCID, CIENCIA ID, ... - 2º Informação pública do Portal RCAAP - Títulos, Nomes de Autores, datas de publicação, data de embargo, resumos, tipos de documento, idioma, Tipo de acesso, URL para trabalho, Licenças CC, Tipo de Autoria/contribuição, ... - 3º Informação partilhada com Ciência Vitae - Relacionamentos, versões, locais de edição, copyright, citação, ... 95
  96. 96. Exemplo com DOI 96
  97. 97. DOI - Diagnóstico • Identificar duplicados • Identificar dois inválidos? "identifier.doi":["http://dx.doi.org/10.19084"]}, Verificar casos com espaçamento: "identifier.doi":["https://doi.org/ 10.26334/2183-9077/rapln3ano2017a16"] • Passar http para https OU remover prefixos http e https "identifier.doi":["http://dx.doi.org/10.1016/j.proeng.2016.06.180"]}, • Endereços incompletos: "identifier.doi":["dx.doi.org/10.4995/INNODOCT.2015.1056" 97
  98. 98. DOI - Diagnóstico • Valores estranhos: "identifier.doi":["0.1155/2014/232956"]}, "identifier.doi":["0.1016/j.indcrop.2014.05.017"]}, "identifier.doi":["201028387"]}, "identifier.doi":["978-84-616-8863-0"]}, "identifier.doi":["978-972-745-188-3"]}, • Com prefixo manual: "identifier.doi":["DOI: 10.1039/c4fo00054d"]}, • Revistas com OJS sem DOI !! Definir medias corretivas para alterar isso. 98
  99. 99. DOI - Ações 99
  100. 100. Uniformização Neste caso, adotar a versão simples do DOI para gestão interna do Portal RCAAP. Exemplo: 10.1234/XPTO.123 ORCID e Ciência Vitae usam também desta forma. A apresentação do DOI nos serviços deve ser com URL: https://dx.doi.org/10.1234/XPTO.123 100
  101. 101. REPETIR PROCESSO 101
  102. 102. Recursos 102
  103. 103. Dashboard de Validação 103
  104. 104. Exemplo de Regras (verde = válida; amarela = recomendada; vermelho = errada) 104
  105. 105. Exemplo do oasisbr 105
  106. 106. Caso oasisbr 106
  107. 107. 107
  108. 108. 108
  109. 109. Caso oasisbr 1. dc.identifier.uri 2. dc.rights e dc.type https://wiki.surfnet.nl/display/standards/info-eu-repo#info-eu-repo-P ublicationtypes 3. dc.creator.Lattes dc.contributor.authorLattes 4. dc.contributor.advisor1Lattes 5. dc.identifier.doi 109
  110. 110. Caso oasisbr https://github.com/ibict-br/DSpace-Manual https://github.com/ibict-br2/repositorio-padrao 110
  111. 111. DISSEMINAÇÃO E INTEGRAÇÃO 111
  112. 112. Integração de Sistemas Porquê? Necessidade de automatizar processos, fluxos de informação,... Como? Uniformização de metadados, guidelines, protocolos, processos O quê? Interligando sistemas que possam criar valor acrescentado à informação e utilizadores. 112
  113. 113. Processos Transformação, validação, relacionamento PROCESS Introdução de informação INPUT Exposição ou apresentação (humanos ou máquinas) OUTPUT 113
  114. 114. Transformação, validação, relacionamento PROCESS Introdução de informação INPUT Exposição ou apresentação (humanos ou máquinas) OUTPUT Transformação, validação, relacionamento PROCESS Introdução de informação INPUT Exposição ou apresentação (humanos ou máquinas) OUTPUT Transformação, validação, relacionamento PROCESS Introdução de informação INPUT Exposição ou apresentação (humanos ou máquinas) OUTPUT 114
  115. 115. Nova Ação nos Repositórios Geralmente, nos repositórios institucionais, os trabalhos são depositados, eventualmente validados ou revistos e disponibilizados publicamente. Raramente são alterados! Caminhamos para cada vez mais os os registos adquirirem mais dinâmica. 115
  116. 116. Nova Ação nos Repositórios Disponibilização pública Disponibilização e atribuição de handle ao trabalho, disseminação (Portal RCAAP, Google Scholar,... ) Validação Validação institucional ou da unidade. Submissão Submissão pelo autor, mediado ou por outro sistema. 116
  117. 117. Nova Ação nos Repositórios Atualização Enriquecimento de informação baseado noutros sistemas ou serviços! Disponibilização pública Disponibilização e atribuição de handle ao trabalho, disseminação (Portal RCAAP, Google Scholar,... ) Validação Validação institucional ou da unidade. Submissão Submissão pelo autor, mediado ou por outro sistema. 117
  118. 118. Integrações - Porquê? Maximizar a prática do acesso aberto fornecendo serviços eletrónicos apelativos, interoperáveis e inovadores Aumentar a visibilidade da produção científica Facilitar os processos de depósito e de circulação da informação: “Add once, reuse multiple times” 118
  119. 119. Como integrar 119
  120. 120. Serviços interoperáveis 120
  121. 121. 121
  122. 122. Integrações 122
  123. 123. Outros Serviços 123
  124. 124. 124
  125. 125. O problema Em 2011, Y. Wang foi o autor com mais publicações científicas em todo o mundo, tendo participado como autor único, ou co-autor, em 3.926 publicações. O equivalente a uma razão de mais de dez publicações por dia. 125
  126. 126. O problema Q1 - Todas as publicações do autor Y. Wang em 2011 VS Q2 - Todas as publicações do autor Y. Wang, Com o identificador ORCID 0012-3F45-74D2 em 2011 126
  127. 127. O problema 127 Sistema A Sistema B Esforço desnecessário, informação incompleta e não confiável!
  128. 128. A solução 128 Sistema A Sistema B Identifiers Data models Semantics/vocabulary API Other standards Profiles Identifiers Data models Semantics/vocabulary API Other standards
  129. 129. A solução 129 Identificadores Modelos de dados Semanticas / Vocabulários Outros Standards PerfisAPI Identificadores Modelo de dados Semanticas / Vocabulários Outros Standards API Perfis Identificadores Modelo de dados Semanticas / Vocabulários Outros Standards API Agregador Sistema Nacional - CVRepositório
  130. 130. Casos de uso 130 Integração de funcionalidades para o Author 1. CLAIM Depositos em RIs a partir de fontes externas (CRIS) 2. DEPOSITO Sincronização de Metadados entre sistemas 3. SYNC Controlo de autoridade para entidades CRIS - autores, organizações; financiamento. 4. CONTROLO DE AUTORIDADE Para as novas entidades CRIS 5. CURADORIA DE DADOS
  131. 131. 131 Funcionalidades relacionadas com Autores 1. CLAIM Relacionar cID com conta local no RI Reclamar Autorias Reclamar trabalhos
  132. 132. 132
  133. 133. 133
  134. 134. 134
  135. 135. 135
  136. 136. 136 ORCID 0001-0F34-84B2
  137. 137. 137 Deposito no repositório a partir de fontes externas 2. DEPÓSITO Autenticação Seleção da coleção Seleção do repositório Anexar Ficheiro Licença de depósito Depósito
  138. 138. 138
  139. 139. 139
  140. 140. 140
  141. 141. 141 Controlo de autoridade para entidades CRIS (autores; organizações; financiamento) 4. Controlo de autoridade Sistemas CRIS ● Autores ● Organizações ● Financiamento RIs ● Autores ● Organizações ● Financiamento RCAAP Portal: ● Autores ● Organizações ● Financiamento
  142. 142. 142
  143. 143. 143
  144. 144. 144
  145. 145. 145
  146. 146. Questões? 146
  147. 147. projeto.rcaap.pt @rcaap facebook.com/rcaap blog.rcaap.pt Obrigado! info@rcaap.pt 147

×