Comenius e organizacao manufatureira

685 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
685
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
54
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Comenius e organizacao manufatureira

  1. 1. COMENIUSApresentação: Arlete CamargoCHAVE TEÓRICA DA ESCOLA MODERNA EDA ORGANIZAÇÃO MANUFATUREIRA DOTRABALHO PEDAGÓGICO
  2. 2. Organização trabalho didáticosegundo Alves (2005) Desde osurgimento dosprimeirosestabelecimentosde educaçãosistemáticavigorou, dentreeles, alguma formade organização dotrabalho didático.Relação históricaeducando-educadorRecursosdidáticosEspaço físicoapropriado
  3. 3. Formas de organização dotrabalho didático são históricas Mudanças para atender àsnecessidades educacionais doshomens.
  4. 4. Características Comuns daSociedade Medieval Mestre artesão: domínio pleno, tantono âmbito teórico quanto no planoprático, da atividade à qual sededicava. Senhor dos segredos de seu ofício. A organização do trabalho didáticoreproduzia a própria organizaçãotécnica do trabalho artesanal. Relação entre o educador e oeducando se realizava sob a formaconcreta de relação entre umpreceptor e um discípulo.
  5. 5. Surgimento da Escola Moderna Agrupamento dos discípulos emdecorrência da intensificação dademanda por educação nosestabelecimentos católicos(monastérios e catedrais). Essas escolas eram dirigidas aoatendimento dos quadros em formaçãoda igreja católica. Atendimento aos jovens nobres, bemcomo aos filhos da burguesia.
  6. 6. Surgimento da Escola Moderna O atendimento a um conjunto dediscípulos não significounecessariamente a subdivisão porníveis de domínio de conhecimento. Não havia classes associadas a níveisde formação dos estudantes. A transição do ensino individual para ocoletivo permaneceu durante algumtempo. A experiência educacional realizadanos monastérios ensejou a
  7. 7. Surgimento da Escola ModernaTrivium• Retórica• Gramática• LógicaQuadrivium• Aritmética• Geometria• Astronomia• Música
  8. 8. Trabalho didático e o caráterartesanal Até o século XVI otrabalho didáticopreservara, emgrande parte,suascaracterísticasartesanais.
  9. 9. Constituição de salas de aula Ainda não emergiraao plano deconsciência doseducadores comouma imperativanecessidade social.
  10. 10. Avanço do Humanismo e areleitura dos clássicos Integridade e fidedignidade dos textos; Superação do tratamento da escolástica (fé erazão); Fontes Árabes.Movimentoburguês e arecuperação dosclássicos antigosÉtica católica:“expurgo” demuitas passagensdessas obras –obra de Aristóteles
  11. 11. Prioridade na implantaçãoreforma protestante: acesso àleitura e a escrita Criação de uma instituição social queassumisse a função educacionalimposta à família. Processo de organização dos alunossegundo níveis de adiantamento e suadistribuição em classes.
  12. 12. Plano de Melanchton - 1528 1ª classe: alunos que estavamaprendendo a ler e a escrever; 2ª classe: reservada ao aprendizadoda gramática latina; 3ª classe: retórica e a lógica.Ordem na escolha dos textos edivisão do dia em horários.
  13. 13. Claude Baudel Aprofundou a incorporação da divisãodo trabalho ao ensino; Ampliação do número de classes(conhecimento do desenvolvimento dacriança, natureza das matériasestudadas e ordem aos conteúdosdidáticos).
  14. 14. Ratke e a divisão do trabalhopedagógico Mestre que especializou-se numa liçãotem condições de conhecer todos osprocedimentos peculiares desseensino; Distribuição dos professores pordiferentes classes; Após um século e meio da emergênciada reforma protestante, passou-se aafirmar a necessidade de uma novainstituição social para educar crianças
  15. 15. Comenius Melhor concepção e mais elaboradaprática visando à realização da novainstituição social destinada a ensinartudo a todos. Proposta de trabalho inspirada namanufatura burguesa busca superar oensino artesanal.
  16. 16. CONDICIONAMENTOS ECONÔMICOS QUEPODERIAM COMPROMETER A EXPANSÃOESCOLAR Remuneração conveniente dosmestres; Instrumentais facilitassem o trabalhodo professor; Qualquer homem mediano pudesseensinar.
  17. 17. O ENSINO ARTESANAL E SUA SUPERAÇÃOPELA ORGANIZAÇÃO MANUFATUREIRA DOTRABALHO DIDÁTICOLimitações: Acesso ao livro didático; Contingente de pessoas para o exercício domagistério; Infraestrutura física incipiente eimprovisada.Importância do manual didático Resumir um programa de conteúdos eindicar os procedimentos necessáriospara o desenvolvimento do mesmo.
  18. 18. Críticas Instauração do império do manualdidático no espaço escolar; Manual didático: conhecimento desegunda mão.
  19. 19. Bibliografia ALVES, Gilberto Luiz. O trabalho didático naescola moderna: formas históricas. Campinas, SP:Autores Associados, 2005. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: CHATEAU, Jean. Os grandes pedagogistas. SãoPaulo: Companhia das Letras, 1978. COMENIUS. Didática Magna. São Paulo: MartinsFontes, 1997.

×