SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Baixar para ler offline
Moderna PLUS                            GEOGRAFIA                                               LYGIA TERRA
                                                                                                                                  REGINA ARAUJO
                                                                                                                         RAUL BORGES GUIMARÃES
                                                                             CONEXÕES
                         Parte I Sociedade e espaço
                         Unidade D A nação brasileira                        Volume único




                              CAPÍTULO 17 - MUDANÇAS NA DEMOGRAFIA BRASILEIRA
                              Abertura do capítulo                            223        2   De acordo com esse argumento, a redução da
                                                                                             mortalidade infantil ocorre ao mesmo tempo que
                               a) Espera-se que os alunos identifiquem os
                                                                                             aumenta a mortalidade entre os jovens, parcela da
                                  fatores responsáveis pela elevada ocorrência de
                                  homicídios entre os jovens brasileiros, tais como          população mais afetada pela epidemia de violência
                                  desemprego e a violência gerada pelo tráfico de            homicida que cresce no país.
                                  drogas ilícitas.                                       3 Esse fenômeno é resultante da tendência
                               b) Sim, pois as taxas de homicídio entre os jovens            generalizada de queda nas taxas de natalidade
                                  subiram de 30 (para cada 100 mil habitantes) em            ainda em curso no Brasil. Como resultado, diminui
                                  1980, para 50,1 em 2007. As taxas de homicídio             a participação relativa das crianças e aumenta a
                                  para o restante da população até caíram                    participação dos segmentos com idades mais
                                  levemente, passando de 21,2 para 19,6 (para                avançadas no conjunto da população brasileira.
                                  cada 100 mil habitantes).                                  O envelhecimento progressivo da população
                                                                                             brasileira traz novas prioridades no que diz respeito
                              Conexões visuais                                225            à formulação das políticas de educação e de
                                                                                             assistência social.
                            Assim como ocorreu no Rio de Janeiro, em São Paulo os
                                                                                         4 a) Entre a população idosa, existe uma demanda
                         planos urbanísticos do início do século XX eram condiciona-           elevada por serviços públicos que gerenciam as
                         dos pelas ideias de higiene e limpeza, fato que está expresso         aposentadorias e prestam assistência médica.
                         no nome do bairro Higienópolis.                                     b) Em uma parcela significativa dos lares
                                                                                                brasileiros, a aposentadoria dos idosos contribui
                              Conexões visuais                                227               consideravelmente no orçamento familiar. Assim,
                           As pirâmides revelam os resultados da queda da natalida-             os recursos destinados para a aposentadoria
                                                                                                dos idosos acabam sendo transferidos para seus
                         de no Brasil entre 1970 e 2008. Por causa dessa queda, a base          filhos e netos, ampliando o acesso destes ao
                         da pirâmide etária tornou-se mais estreita nesse intervalo. O          consumo e ajudando a dinamizar o conjunto da
                         aumento da expectativa de vida reflete-se no alargamento               economia. Esse é o significado da frase “... tem
                         do topo da pirâmide.                                                   um efeito multiplicador importante [...]”.
                                                                                         5   Os gráficos revelam que a taxa de fecundidade
                              Conexões visuais                                228            e a taxa de mortalidade infantil diminuem
                                                                                             sensivelmente conforme aumentam os anos de
                           A participação da população entre 0 e 14 anos no total            estudo das mulheres e das mães, respectivamente.
                         demográfico está diminuindo e a participação da população           Existem relações entre essas variáveis: as mulheres
                         acima de 60 anos está aumentando.                                   tendem a ter mais filhos quando sujeitas a riscos
                                                                                             elevados de mortalidade infantil; os anos de estudo
                              Conexões visuais                                229            da mãe se refletem no maior conhecimento sobre
                                                                                             os métodos anticoncepcionais e em maiores
                           Os cartazes indicam um caráter de instruir (orientar) para        recursos para o cuidado com as crianças.
                         que o filho seja o resultado de uma ação consciente.
                                                                                         6 É importante observar que os textos selecionados
                                                                                             apontam para duas discussões distintas: a decisão
                         Eixos transversais Cidadania                                        de abortar e o direito do Estado de legislar sobre
                                                                                             essa decisão a ser tomada pela mulher. Essa
                                                                                             diferenciação pode servir de ponto de partida para
                              Novos rumos                                     230
                                                                                             o aprofundamento da pesquisa a ser realizada
                           Espera-se que os alunos notem que, de acordo com a                sobre o tema, na medida em que evita a associação
                         ONU, o ambiente saudável é um direito humano básico,                imediata entre desenvolvimento socioeconômico
                                                                                             e liberalização do aborto, muito frequente nas
                         pois também repercute na saúde. Pessoas que respiram ar             situações em que há um levantamento de dados
                         muito poluído ou que consomem água contaminada são                  a respeito dos países que permitem essa prática.
                         mais suscetíveis a diversos tipos de doenças.                       Portanto, é essencial sublinhar que em tais países
                                                                                             muitas pessoas são contra a prática do aborto,
www.modernaplus.com.br




                              Mãos à obra                                     231            porém a sociedade se posiciona a favor de que essa
                          1    A violência fundiária, característica das áreas               decisão seja tomada individualmente e realizada
                               de fronteira agrícola, bem como a violência                   com segurança em hospitais.
                               urbana generalizada — fruto da ausência de                7   Na Região Norte, a transição demográfica ainda
                               infraestruturas básicas de educação e saúde e de              está em curso e a estrutura etária da população
                               elevadas taxas de desemprego — figuram entre os               evidencia a presença de uma grande porcentagem
                               fatores que explicam a concentração de municípios             de crianças e jovens. Na Região Sul, a transição
                               com elevadas taxas de violência na Amazônia                   demográfica praticamente se completou e a
                               Legal, em especial no Pará, Mato Grosso, Mato                 composição etária da população mostra a queda da
                               Grosso do Sul e Rondônia.                                     fecundidade e o envelhecimento da população.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Orient coment cap17

Geografia cn2
Geografia cn2Geografia cn2
Geografia cn2cavip
 
Conceitos demográficos
Conceitos demográficosConceitos demográficos
Conceitos demográficosProfessor
 
Crescimento populacional
Crescimento populacionalCrescimento populacional
Crescimento populacionalDébora Sales
 
O Programa Bolsa Família e a Transição da Fecundidade no Brasil
O Programa Bolsa Família e a Transição da Fecundidade no BrasilO Programa Bolsa Família e a Transição da Fecundidade no Brasil
O Programa Bolsa Família e a Transição da Fecundidade no BrasilDanilo de Azevedo
 
Geografia - População do Brasil
Geografia - População do BrasilGeografia - População do Brasil
Geografia - População do BrasilCarson Souza
 
Crescimento Populacional No Brasil e Mundo
Crescimento Populacional No Brasil e MundoCrescimento Populacional No Brasil e Mundo
Crescimento Populacional No Brasil e MundoDébora Sales
 
Crescimento Populacional No Mundo
Crescimento Populacional No MundoCrescimento Populacional No Mundo
Crescimento Populacional No MundoDébora Sales
 
Ransição demográfica e envelhecimento da população brasileira
Ransição demográfica e envelhecimento da população brasileiraRansição demográfica e envelhecimento da população brasileira
Ransição demográfica e envelhecimento da população brasileiraAtividades Diversas Cláudia
 
Tensões da política pública para empoderamento juvenil na Baixada Fluminense-RJ
Tensões da política pública para empoderamento juvenil na Baixada Fluminense-RJTensões da política pública para empoderamento juvenil na Baixada Fluminense-RJ
Tensões da política pública para empoderamento juvenil na Baixada Fluminense-RJBaixadaparaCima
 
Cap2 Oferta Forca Trabalho
Cap2 Oferta Forca TrabalhoCap2 Oferta Forca Trabalho
Cap2 Oferta Forca TrabalhoDavi Carvalho
 

Semelhante a Orient coment cap17 (20)

Geografia cn2
Geografia cn2Geografia cn2
Geografia cn2
 
Conceitos demográficos
Conceitos demográficosConceitos demográficos
Conceitos demográficos
 
País de idosos
País de idososPaís de idosos
País de idosos
 
Crescimento populacional
Crescimento populacionalCrescimento populacional
Crescimento populacional
 
O Programa Bolsa Família e a Transição da Fecundidade no Brasil
O Programa Bolsa Família e a Transição da Fecundidade no BrasilO Programa Bolsa Família e a Transição da Fecundidade no Brasil
O Programa Bolsa Família e a Transição da Fecundidade no Brasil
 
Treinamento - Demografia
Treinamento - DemografiaTreinamento - Demografia
Treinamento - Demografia
 
Treinamento Demografia
Treinamento DemografiaTreinamento Demografia
Treinamento Demografia
 
Arranjo domiciliar de idosos no Brasil
Arranjo domiciliar de idosos no BrasilArranjo domiciliar de idosos no Brasil
Arranjo domiciliar de idosos no Brasil
 
1º Mc Grupo 04
1º Mc   Grupo 041º Mc   Grupo 04
1º Mc Grupo 04
 
Geografia - População do Brasil
Geografia - População do BrasilGeografia - População do Brasil
Geografia - População do Brasil
 
1º Ma Grupo 04
1º Ma   Grupo 041º Ma   Grupo 04
1º Ma Grupo 04
 
Crescimento Populacional No Brasil e Mundo
Crescimento Populacional No Brasil e MundoCrescimento Populacional No Brasil e Mundo
Crescimento Populacional No Brasil e Mundo
 
Crescimento Populacional No Mundo
Crescimento Populacional No MundoCrescimento Populacional No Mundo
Crescimento Populacional No Mundo
 
Ransição demográfica e envelhecimento da população brasileira
Ransição demográfica e envelhecimento da população brasileiraRansição demográfica e envelhecimento da população brasileira
Ransição demográfica e envelhecimento da população brasileira
 
Tensões da política pública para empoderamento juvenil na Baixada Fluminense-RJ
Tensões da política pública para empoderamento juvenil na Baixada Fluminense-RJTensões da política pública para empoderamento juvenil na Baixada Fluminense-RJ
Tensões da política pública para empoderamento juvenil na Baixada Fluminense-RJ
 
Introdução à demografia com os dados do censo
Introdução à demografia com os dados do censoIntrodução à demografia com os dados do censo
Introdução à demografia com os dados do censo
 
Cap2 Oferta Forca Trabalho
Cap2 Oferta Forca TrabalhoCap2 Oferta Forca Trabalho
Cap2 Oferta Forca Trabalho
 
Enade
EnadeEnade
Enade
 
1º Ma Grupo 03
1º Ma   Grupo 031º Ma   Grupo 03
1º Ma Grupo 03
 
1º Mc Grupo 03
1º Mc   Grupo 031º Mc   Grupo 03
1º Mc Grupo 03
 

Mais de Antonio Carlos da Silva (20)

Cartografia - revisao - material UNOi
Cartografia - revisao - material UNOiCartografia - revisao - material UNOi
Cartografia - revisao - material UNOi
 
Relevo i
Relevo iRelevo i
Relevo i
 
Desconcentração espacial da indústria
Desconcentração espacial da indústriaDesconcentração espacial da indústria
Desconcentração espacial da indústria
 
O espaço industrial ii
O espaço industrial iiO espaço industrial ii
O espaço industrial ii
 
O espaço industrial
O espaço industrialO espaço industrial
O espaço industrial
 
Correcao 3ª
Correcao 3ªCorrecao 3ª
Correcao 3ª
 
14 3
14 314 3
14 3
 
14 2
14 214 2
14 2
 
14 1
14 114 1
14 1
 
O espaço industrial
O espaço industrialO espaço industrial
O espaço industrial
 
Formigueiros humanos
Formigueiros humanosFormigueiros humanos
Formigueiros humanos
 
Desgualdade e exclusão
Desgualdade e exclusãoDesgualdade e exclusão
Desgualdade e exclusão
 
Aval parc 2ª_2ºtri
Aval parc 2ª_2ºtriAval parc 2ª_2ºtri
Aval parc 2ª_2ºtri
 
Aval parc 1ª_2ºtri
 Aval parc 1ª_2ºtri Aval parc 1ª_2ºtri
Aval parc 1ª_2ºtri
 
Políticas territoriais
Políticas territoriaisPolíticas territoriais
Políticas territoriais
 
União européia
União européiaUnião européia
União européia
 
Formação territorial e povoamento
Formação territorial e povoamentoFormação territorial e povoamento
Formação territorial e povoamento
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
Capítulo 15 repostas exercícios
Capítulo 15   repostas exercíciosCapítulo 15   repostas exercícios
Capítulo 15 repostas exercícios
 
O fim da urss desdobr
O fim da urss desdobrO fim da urss desdobr
O fim da urss desdobr
 

Último

BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxfabiolalopesmartins1
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasRosalina Simão Nunes
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogarCaixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogarIedaGoethe
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniCassio Meira Jr.
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesMary Alvarenga
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 

Último (20)

BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogarCaixa jogo da onça. para imprimir e jogar
Caixa jogo da onça. para imprimir e jogar
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 

Orient coment cap17

  • 1. Moderna PLUS GEOGRAFIA LYGIA TERRA REGINA ARAUJO RAUL BORGES GUIMARÃES CONEXÕES Parte I Sociedade e espaço Unidade D A nação brasileira Volume único CAPÍTULO 17 - MUDANÇAS NA DEMOGRAFIA BRASILEIRA Abertura do capítulo 223 2 De acordo com esse argumento, a redução da mortalidade infantil ocorre ao mesmo tempo que a) Espera-se que os alunos identifiquem os aumenta a mortalidade entre os jovens, parcela da fatores responsáveis pela elevada ocorrência de homicídios entre os jovens brasileiros, tais como população mais afetada pela epidemia de violência desemprego e a violência gerada pelo tráfico de homicida que cresce no país. drogas ilícitas. 3 Esse fenômeno é resultante da tendência b) Sim, pois as taxas de homicídio entre os jovens generalizada de queda nas taxas de natalidade subiram de 30 (para cada 100 mil habitantes) em ainda em curso no Brasil. Como resultado, diminui 1980, para 50,1 em 2007. As taxas de homicídio a participação relativa das crianças e aumenta a para o restante da população até caíram participação dos segmentos com idades mais levemente, passando de 21,2 para 19,6 (para avançadas no conjunto da população brasileira. cada 100 mil habitantes). O envelhecimento progressivo da população brasileira traz novas prioridades no que diz respeito Conexões visuais 225 à formulação das políticas de educação e de assistência social. Assim como ocorreu no Rio de Janeiro, em São Paulo os 4 a) Entre a população idosa, existe uma demanda planos urbanísticos do início do século XX eram condiciona- elevada por serviços públicos que gerenciam as dos pelas ideias de higiene e limpeza, fato que está expresso aposentadorias e prestam assistência médica. no nome do bairro Higienópolis. b) Em uma parcela significativa dos lares brasileiros, a aposentadoria dos idosos contribui Conexões visuais 227 consideravelmente no orçamento familiar. Assim, As pirâmides revelam os resultados da queda da natalida- os recursos destinados para a aposentadoria dos idosos acabam sendo transferidos para seus de no Brasil entre 1970 e 2008. Por causa dessa queda, a base filhos e netos, ampliando o acesso destes ao da pirâmide etária tornou-se mais estreita nesse intervalo. O consumo e ajudando a dinamizar o conjunto da aumento da expectativa de vida reflete-se no alargamento economia. Esse é o significado da frase “... tem do topo da pirâmide. um efeito multiplicador importante [...]”. 5 Os gráficos revelam que a taxa de fecundidade Conexões visuais 228 e a taxa de mortalidade infantil diminuem sensivelmente conforme aumentam os anos de A participação da população entre 0 e 14 anos no total estudo das mulheres e das mães, respectivamente. demográfico está diminuindo e a participação da população Existem relações entre essas variáveis: as mulheres acima de 60 anos está aumentando. tendem a ter mais filhos quando sujeitas a riscos elevados de mortalidade infantil; os anos de estudo Conexões visuais 229 da mãe se refletem no maior conhecimento sobre os métodos anticoncepcionais e em maiores Os cartazes indicam um caráter de instruir (orientar) para recursos para o cuidado com as crianças. que o filho seja o resultado de uma ação consciente. 6 É importante observar que os textos selecionados apontam para duas discussões distintas: a decisão Eixos transversais Cidadania de abortar e o direito do Estado de legislar sobre essa decisão a ser tomada pela mulher. Essa diferenciação pode servir de ponto de partida para Novos rumos 230 o aprofundamento da pesquisa a ser realizada Espera-se que os alunos notem que, de acordo com a sobre o tema, na medida em que evita a associação ONU, o ambiente saudável é um direito humano básico, imediata entre desenvolvimento socioeconômico e liberalização do aborto, muito frequente nas pois também repercute na saúde. Pessoas que respiram ar situações em que há um levantamento de dados muito poluído ou que consomem água contaminada são a respeito dos países que permitem essa prática. mais suscetíveis a diversos tipos de doenças. Portanto, é essencial sublinhar que em tais países muitas pessoas são contra a prática do aborto, www.modernaplus.com.br Mãos à obra 231 porém a sociedade se posiciona a favor de que essa 1 A violência fundiária, característica das áreas decisão seja tomada individualmente e realizada de fronteira agrícola, bem como a violência com segurança em hospitais. urbana generalizada — fruto da ausência de 7 Na Região Norte, a transição demográfica ainda infraestruturas básicas de educação e saúde e de está em curso e a estrutura etária da população elevadas taxas de desemprego — figuram entre os evidencia a presença de uma grande porcentagem fatores que explicam a concentração de municípios de crianças e jovens. Na Região Sul, a transição com elevadas taxas de violência na Amazônia demográfica praticamente se completou e a Legal, em especial no Pará, Mato Grosso, Mato composição etária da população mostra a queda da Grosso do Sul e Rondônia. fecundidade e o envelhecimento da população.