SIEDEnPED2014_Proj_Viagens_Literarias

485 visualizações

Publicada em

Apresentação de suporte à conferência digital de Teresa Pombo, setembro de 2014.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
485
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

SIEDEnPED2014_Proj_Viagens_Literarias

  1. 1. Roteiros de leituraCriação de recursos educativos digitais com ferramentas de georreferenciação.
  2. 2. http://viagensliterarias.wordpress.com/
  3. 3. Porquê “Viagens literárias”? Descoberta em 2008 do conceito: Google Lit trips e do seu autor, Jerome Burg Processo de desconstrução dos recursos Ensaio das possibilidades Primeira experiência: “Os Lusíadas” de Camões.
  4. 4. TheAsiaSociety:co-recipientofthe2008GoldmanSachsFoundationPrizeforExcellenceinInternationalEducation. TechMuseumofInnovation:2010LaureaterecipientoftheMicrosoftEducationAwardforTechnologyBenefittingHumanity. http://googlelittrips.org & Jerome Burg
  5. 5. Estrutura do projeto: Disponibilização de recursos G.E. Disponibilização de guiões simples Apresentação de ideias Ligações interessantes Registo de momentos de partilha Reunião de recursos (próprios e de outros criadores) http://www.scoop.it/t/recursos-educativos-digitais-com-o-google-earth/
  6. 6. Fase 2 –workshops–3 hrs Apresentação do projeto Apresentação de exemplos de recursos já realizados Exploração prática da ferramenta Google Earth Criação de recursos http://goo.gl/iQ9aD
  7. 7. A web2.0e o Google Earth potencial educativo das Ferramentas Google: Webare: Google Search, Gdocs, Google sites, etc. Software: Google Earth Múltiplas possibilidades…
  8. 8. Como começar? Descarregar o Google Earth a partir dehttp://www.google.com/intl/pt-PT/earth/index.html Instalar o Programa. Iniciar o Programa (o conteúdo necessita de ligação à Internet).
  9. 9. Barra superior ●barra esquerda ●controlos
  10. 10. Pesquisar:permitepesquisarlocaisespecíficosdando-nosassuascoordenadas. Lugares:guardaoslocaisfavoritosepermiterecolhertodaaatividaderealizadanoGE. Camadas:permiteselecionarváriostiposdeinformaçãovisíveisatravésdoGE:limitesgeográficos,construções,vistasderua,locaisdeinteresse,etc.
  11. 11. Controlo da orientaçãoda terra segundo os pontos cardeais Controlo de rotação Zoom(afasta e aproxima da Terra)
  12. 12. Quando se aumenta o zoom, pode ver-se uma série de anotaçõesinseridas pelos utilizadores (pessoas ou instituições) do Google Earth. Podemos decidir que tipo de anotações queremos ver no painel inferior à esquerda.
  13. 13. A barra superior, com uma série de ícones, dá acesso a várias ferramentas que permitem explorar o planeta Terra, o Céu e outros planetas.
  14. 14. Ocultar ou revelar os painéis da barra lateral esquerda do GE. Marcar a posição de um local de interesse. Adicionar polígonos (áreas de interesse). Marcar um percurso acrescentando também uma descrição). Adicionar imagens sobrepostas. Gravar viagens efetuadas com o GE.
  15. 15. Visualizar imagens históricas. Visualizar o globo de dia ou de noite. Fazer a exploração de estrelas e do universo, de Marte ou da Lua.
  16. 16. Medir distâncias e alternar entre sistemas métricos. Enviar por correio eletrónico uma imagem concreta do GE. Imprimir. Ver no Google Maps. Guardar uma imagem.
  17. 17. Possibilidades do G.Earth: Localizar e marcar locais específicos. Aceder Imagens de satélite do globo terrestre, oceanos, céu, Lua e Marte . Traçar percursos entre marcadores. Desenhar formas geométricas. Adicionar construções 3D. Adicionar conteúdo html(com imagens, hiperligações, vídeos, etc.) aos marcadores.
  18. 18. E ainda… Guardar os locais visitados. Partilhar esses lugares.
  19. 19. Repositório derecursos em língua portuguesa: http://goo.gl/YTq3P
  20. 20. Aediçãodemarcadorescomconteúdohtmlpermiteacriaçãodehiperligaçõeseincorporaçãodeoutrosformatos: apresentaçõesnoSlideshareouGoogleDrive,Scribd, Podomatic,Youtube,etc.
  21. 21. Ferramentas para editar: Editar html do marcador Online: http://www.quackit.com/html/online-html-editor/ Software: http://bluegriffon.org/pages/Download
  22. 22. A questão das fontes… Referenciar sempre as fontes das imagens usadas. Atribuir ao recurso uma Licença Creative Commons: http://www.seguranet.pt/creativecommons/
  23. 23. Recursos Educativos Digitais Alunos Professor Docentes Comunidade educativa Formação em ambiente informal Docentes Formadores Alunos Formação em ambiente formal Docentes (Humanidades) Docentes (Língua Portuguesa) Docentes (outras áreas) Blogue Sítio Google Disciplina Moodle Redes sociaisProjeto «Viagens literárias»
  24. 24. Um estudo… partilha no blogue e nas redes sociais realização de comunicações organização de workshopsde 3hrs curso de formação docente de 15 hrsQue implicações na prática docente ? http://www.arda.org/aif-foundation/research/overview.aspx
  25. 25. Com que objetivo? Contribuir para … … o desenvolvimento profissional docente; … a inovação nos processos de ensino- -aprendizagematravés da integração curricular das TIC.
  26. 26. Mudança de foco no processo de ensino-aprendizagem, colocando o aluno no centroe apoiando a sua própria construção de recursos. O conceito de «user-generatedcontent». Aumento da motivaçãodo aluno (e do docente).
  27. 27. Na sua opinião, o que é que ajudaria à integração da tecnologia na prática letiva?
  28. 28. Mais formação. Mais formação e envolvimento das lideranças intermédias. Cultura de escola em que se apele/mobilize/motive à participação e ao envolvimento em trabalho de parceria entre colegas. Partilha de boas práticas
  29. 29. Na sua opinião, qual o maior benefício de atividades letivas que impliquem o recurso à ferramenta Google Earth?
  30. 30. A possibilidade de disponibilizar num só recurso o acesso a diferentes formas de informação. A interação é muito apelativa para os alunos.
  31. 31. http://claraduarte.files.wordpress.com/2011/06/cp-uso-excessivo.jpg Que possibilidadesem Educação?
  32. 32. Que benefícios? Alternativa de apresentação de informação(uma infografia georreferenciada). Facilidade de edição. Integração multimédia. http://mapicons.nicolasmollet.com/markers/health-education/education/day- care/?custom_color=15468f Filtragem de conteúdos. Ambiente seguro. Produção colaborativa de conhecimento. Atenção às variáveis culturais. Uma boa forma de contar uma história.
  33. 33.  para apoiar pesquisas realizadas pelos alunos em salas de informática.  como base para os trabalhos de casa.  para apresentações dinâmicas.  para consulta durante apresentações em sala de aula.  para criar imagens e mapas para ferramentas de apresentação.  para descoberta de dados, organização e distribuição.  para enriquecer a discussão de um problema. … O Google Earth pode ser usado:
  34. 34. Roteiros de Leitura:
  35. 35. Exemplos…
  36. 36. Áudio-livros georreferenciados:
  37. 37. Registo dos Climas mundiais:
  38. 38. Registo de locais de interesse histórico:
  39. 39. Revisão de conteúdos:
  40. 40. Identificação das diferenças culturais:
  41. 41. Identificação de percursos históricos:
  42. 42. Identificar vulcões, glaciares,… registo de níveis de ruído,… proteção ambiental, etc.
  43. 43. Google Earth e outras ferramentas Google:
  44. 44. Google Earth Tutorial: http://goo.gl/hLN1YF
  45. 45. Google Earth Exemplo: Exemplos diversos em http://viagensliterarias.wordpress.com/
  46. 46. Google Maps Engine Tutorial: http://goo.gl/4ogxuM
  47. 47. Google Maps Engine Exemplo: http://goo.gl/EsvSsm
  48. 48. Google Tour Builder Tutorial: http://goo.gl/spwcNS
  49. 49. Google Tour Builder Exemplo: http://goo.gl/X3q9Zt
  50. 50. Teresa Pombo teresapombopereira@gmail.com

×