“ Biografia”   Miguel Torga
<ul><li>Sonho, mas não parece. </li></ul>
<ul><li>Nem quero que apareça. </li></ul>
<ul><li>É por dentro que eu gosto que aconteça </li></ul>
<ul><li>A minha vida. </li></ul>
<ul><li>Íntima, funda, como um sentimento </li></ul>
<ul><li>De que se tem pudor </li></ul>
<ul><li>Vulcão de exterior. </li></ul>
<ul><li>Tão apagado. </li></ul>
<ul><li>Que um pastor </li></ul>
<ul><li>Possa sobre apascentar o gado. </li></ul>
<ul><li>Mas os versos, depois, </li></ul>
<ul><li>Frutos do sonho e dessa mesma vida. </li></ul>
<ul><li>É quase à queima-roupa que os atiro </li></ul>
<ul><li>Contra a serenidade de quem passa. </li></ul>
Então, já não sou eu que testemunho
<ul><li>A graça </li></ul>
<ul><li>Da poesia: </li></ul> 
<ul><li>É ela, prisioneira, </li></ul>
<ul><li>Que, vendo a porta da prisão aberta, </li></ul>
<ul><li>Como chispa que salta da fogueira, </li></ul>
<ul><li>Numa agressiva fúria se liberta. </li></ul>
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Biografia_Torga

1.188 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.188
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
645
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Biografia_Torga

  1. 1. “ Biografia” Miguel Torga
  2. 2. <ul><li>Sonho, mas não parece. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Nem quero que apareça. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>É por dentro que eu gosto que aconteça </li></ul>
  5. 5. <ul><li>A minha vida. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Íntima, funda, como um sentimento </li></ul>
  7. 7. <ul><li>De que se tem pudor </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Vulcão de exterior. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Tão apagado. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Que um pastor </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Possa sobre apascentar o gado. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Mas os versos, depois, </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Frutos do sonho e dessa mesma vida. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>É quase à queima-roupa que os atiro </li></ul>
  15. 15. <ul><li>Contra a serenidade de quem passa. </li></ul>
  16. 16. Então, já não sou eu que testemunho
  17. 17. <ul><li>A graça </li></ul>
  18. 18. <ul><li>Da poesia: </li></ul> 
  19. 19. <ul><li>É ela, prisioneira, </li></ul>
  20. 20. <ul><li>Que, vendo a porta da prisão aberta, </li></ul>
  21. 21. <ul><li>Como chispa que salta da fogueira, </li></ul>
  22. 22. <ul><li>Numa agressiva fúria se liberta. </li></ul>

×