Grupo 4

700 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
700
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
21
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Grupo 4

  1. 1. Ciep 207Gilson Amado Os principais poetas pré-modernismo
  2. 2. <ul><li>Contexto histórico </li></ul><ul><li> </li></ul><ul><li> </li></ul><ul><li>Pontos de conflito no Brasil pré-modernista. </li></ul><ul><li>Para os autores, o momento histórico brasileiro interferiu na produção literária, marcando a transição dos valores éticos do século XIX para uma nova realidade que se desenhava, essencialmente pautado por uma série de conflitos como o fanatismo religioso do Padre Cícero e de Antônio Conselheiro e o cangaço , no Nordeste , as revoltas da Vacina e da Chibata , no Rio de Janeiro , as greves operárias em São Paulo e a Guerra do Contestado (vide mapa); além disso a política seguia marcadamente dirigida pela oligarquia rural , o nascimento da burguesia urbana, a industrialização, segregação dos negros pós- abolição , o surgimento do proletariado e: finalmente, a imigração europeia. </li></ul><ul><li>Além desses fatos somam-se as lutas políticas constantes pelo coronelismo , e disputas provincianas como as existentes no Rio Grande do Sul entre maragatos e republicanos. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Caracterização </li></ul><ul><li>Embora vários autores sejam classificados como pré-modernistas , este não se constituiu num estilo ou escola literária, dado a forte individualidade de suas obras, mas essencialmente eram marcados por duas características comuns: </li></ul><ul><li>conservadorismo - traziam na sua estética os valores parnasianos e naturalistas; </li></ul><ul><li>renovação - demonstravam íntima relação com a realidade brasileira e as tensões vividas pela sociedade do período </li></ul><ul><li>Embora tenham rompido com a temática dos períodos anteriores, esses autores não avançaram o bastante para ser considerados modernos - notando-se, até, alguns casos, resistência às novas estéticas. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Euclides da Cunha , com Os Sertões , onde aborda de forma jornalística a Guerra de Canudos ; a obra, dividida em três partes ( A Terra , O Homem e A Luta ), procura retratar um dos maiores conflitos do Brasil. O sertão baiano, onde se deram as lutas, era um ambiente praticamente desconhecido dos grandes centros, e as lutas marcaram a vida nacional: o termo favela , que tornou-se comum depois, designava um arbusto típico da caatinga , e dava nome a um morro em Canudos. </li></ul><ul><li>Graça Aranha , com Canaã , retrata a imigração alemã para o Brasil.Nesse livro tinha o constante conflito entre dois imigrantes Milkau e Lentz que discutiam se o dinheiro era mais importante do que o amor. Lima Barreto , que faz uma crítica da sociedade urbana da época, com Triste Fim de Policarpo Quaresma e Recordações do Escrivão Isaías Caminha ; [5] e O Homem Que Sabia Javanês </li></ul><ul><li>Monteiro Lobato , com Urupês e Cidades Mortas , retrata o homem simples do campo numa região de decadência econômica;Ele também foi um dos primeiros autores de literatura infantil, desses modos, transmitindo ao público infantil valores morais, conhecimentos do Brasil, tradições, nossa língua. Destáca-se no gênero conto. E foi, também, um dos escritores brasileiros de maiores prestígios. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Valdomiro Silveira , com Os Caboclos , e Simões Lopes Neto , com Lendas do Sul e Contos Gauchescos , precursores do regionalismo , retratam a realidade do sul brasileiro . </li></ul><ul><li>Augusto dos Anjos que, segundo alguns autores, trazia elementos pré-modernos., embora no aspecto linguístico tenda para o realismo - naturalismo , em seus Eu e Outras Poesias </li></ul><ul><li>Outros autores: </li></ul><ul><li>Figuram como escritores desse período, embora guardem no estilo mais elementos das escolas precedentes, autores como Afonso Arinos , Alcides Maya e Coelho Neto [9] . Este último, ao lado de Afrânio Peixoto , tendia a uma visão da literatura como simples ornato social e cultural. Raul de Leoni pode ser, também, tido como pré-modernista, mas o seu Luz Mediterrânea tende ao Simbolismo. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Bibliografia </li></ul><ul><li>BOSI, Alfredo. A Literatura Brasileira : vol. V - O Pré-Modernismo , 4ª ed., São Paulo: Cultrix, 1973. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Grupo 4 Alunas Rafaela de Paulo Furtado,Beatriz de Paulo Furtado, Neurilene da Silva Martins e Patricia de Oliveira Sant`Anna. </li></ul><ul><li>Weslley Pinto </li></ul>

×