Plantas em extinção3 B

769 visualizações

Publicada em

Trabalho do projeto @ BIO 2015

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
769
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
38
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plantas em extinção3 B

  1. 1. E.E. Prof. Luiz Gonzaga Righini PLANTAS EM EXTINÇÃO- @ BIO2015
  2. 2. O nosso objetivo é informar e mostrar a todos as plantas do mundo inteiro que estão em extinção, pois muitos, como nos não sabem quais são elas.
  3. 3. Vamos ver agora, partes das plantas que estão em extinção no mundo. Quais são os nomes e formatos, cores e muito mais.
  4. 4. Reino: Plantae Divisão: Magnoliophyta Classe: Magnoliopsida Ordem: Caryophyllales Família: Cactaceae Género: Melocactus Espécie: M. deinacanthus É endêmica do sudeste da Bahia, no Brasil, onde se encontra em zonas rochosas. Fatores de ameaça: Está correndo risco de extinção pela perda do habitat.
  5. 5. Espécie : Melocactus conoideus Família :Cactaceae Nomes comuns: coroa-de-frade ou cabeça-de-frade Possui 32 espécies diferentes, distribuídas pelo México, Caribe e América Central até o sudoeste da Bahia , em especial Vitória da Conquista . Fatores de ameaça: vandalismo e colheita indiscriminada para ornamentação. Diante desta responsabilidade ambiental, a Prefeitura de Vitória da Conquista, por decreto, reservou uma área de 115.644 metros quadrados no Parque Municipal da Serra do Periperi. Além de separar a área, protegida por fiscais da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, a prefeitura confeccionou cartões-postais com estampa da cactácea, que também foi registrada em selo postal, feito na Casa da Moeda, sob encomenda dos Correios.
  6. 6. Nome cientifico: Amburana Cearensis (Feire Allemão) Divisão: Magnoliophyta (Angiospermae) Classe: Magnoliopsida (Dicotiledonae) Ordem: Fabales Família: Fabaceae (Papilionoideae, Leguminosae) Espécie: Amburana cearensis (Freire Allemão) A. C. Smith, Tropical Woods, 62:30, 1940. Nomes comuns: cerejeita, ambaurana, amburana, amburana-de-cheiro, angelim, baru, cabocla e imburana-cheirosa, cerejeira-rajada, cumaré, cumaru, cumaru-de- cheiro, imburana-brava, cumaru-do-ceará, cumbaru, cumbaru-das-caatingas, emburana, imburana, imburana-de-cheiro, louro-ingá, umburana, umburana-lisa, umburana-macho, umburana-de-cheiro,umburana-vermelha, ishpingo, palo, trébol, roble criollo e tumi. Conservação de Recursos Genéticos Amburana cearensis é uma espécie em risco de extinção no Brasil e no Paraguai. No Brasil, ela está sendo conservada ex situ pelo Cenargem/Embrapa e recomenda-se sua conservação in situ.
  7. 7. Nome científico: Dicypellium caryophyllatum Nees Família: Lauraceae Nome popular: Cravo-do-maranhão, pau-cravo, casca-preciosa Categoria: Vulnerável Espécie: Dicypellium caryophyllaceum Bioma: Amazônia Unidades federais: PA Fatores de ameaça: A derrubada para a construção de obras humanas.
  8. 8. Nome científico: Ocotea catharinensis Família: Lauraceae Nome popular: Canela-preta, canela-amarela, canela-broto, canela-bicha, canela-pinho e canela-coqueira. Categoria: Vulnerável Espécie: Aniba rosaeodora Bioma: Mata Atlântica batizada Unidades federais: PA, RS, SC Fatores de ameaça: A extração de madeira, a supressão da floresta via queimadas, a substituição da cobertura florestal nativa por reflorestamento de exóticas (como o Pinus elliottii), pressão urbana e ocupação de terras por movimento sociais.
  9. 9. Nome científico: Aniba rosaeodora Ducke Família: Lauraceae Nome popular: Pau rosa, itaúba Categoria: Em perigo Espécie: Aniba rosaeodora Bioma: Amazónia Unidades federais: AM, AP, PA Fatores de Ameaça: A derrubada de madeira para a produção do óleo muito utilizado n indústria de perfumaria.
  10. 10. A situação das espécies brasileiras Segundo o inventário da flora brasileira apresentado este ano, o país abriga mais de 40 mil espécies de plantas. A elaboração da lista de espécies de plantas do Brasil é fruto da Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (Eco 92), realizada no Rio de Janeiro. Naquela época, ficou decidido que cada país deveria contabilizar as espécies de sua flora até 2010, anunciado pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o ano da biodiversidade. Em 2008, uma instrução normativa do Ministério do Meio Ambiente já havia oficializado uma relação de plantas brasileiras ameaçadas de extinção que incluía 472 espécies. O documento também determinou que a coleta dessas plantas só será permitida mediante autorização do órgão ambiental competente.
  11. 11. Top 10 das Plantas em Extinção
  12. 12. 10º - Vine Jade Strongylodon macrobotrys  A videira jade é nativa das florestas tropicais das Filipinas. É um membro da família da ervilha e do feijão. A planta traz flores em forma de garra que crescem a partir de enforcamento de treliças; elas podem alcançar até três metros de comprimento. A cor da flor pode variar entre verde e azul para verde e menta. A espécie é extremamente difícil de propagar, e é considerada uma espécie em extinção devido à destruição de seu habitat e grande diminuição do poder polinizador natural.
  13. 13. 09º - Flor Cadáver Rafflesia arnoldii  Esta flor fascinante é encontrada principalmente em baixas florestas tropicais da Indonésia. Esta é uma das mais raras do mundo e pode atingir mais de um metro de largura. A sua sobrevivência depende de uma videira específica chamada Tetrastigma, por não ter caule, nem folhas e nem raízes, exige da videira a alimentação e suporte, ou seja, é uma parasita. É também uma planta de carniça, o que significa que ela libera um cheiro semelhante à carne podre, quando a flor está aberta para atrair moscas e besouros para ajudar na polinização. Uma vez a flor aberta, só dura cerca de uma semana até morrer.
  14. 14. 08º - Gibraltar Campion Tomentosa Silene  Esta espécie de Campion é particularmente rara e só é encontrada nos penhascos elevados de Gibraltar. Acreditava-se que esta planta estava extinta por toda a comunidade científica, pois até 1992 todos os vestígios da planta tinham desaparecido. Em 1994, um único espécime foi descoberto por um alpinista sobre as falésias inacessíveis. Foi propagada no banco de sementes do milênio e as amostras são cultivadas nos Centros Botânicos de Gibraltar e de Londres
  15. 15. 07º - Árvore Franklin Franklinia alatamaha Esta árvore é parte da família das plantas que produzem chá, mas é a única espécie no seu gênero que possui e uma planta uma flor muito rara. A árvore é nativa do rio Altamaha, no vale na Geórgia, mas foi extinta desde o início do século 19. Na verdade, esta bela árvore só é conhecida hoje por causa da família Bartram, que eram horticultores ávidos e propagaram a árvore antes de sua extinção na natureza. A planta, que tem flores brancas perfumadas e folhas que se transformam em uma cor vermelha brilhante, é hoje em dia uma planta ornamental popular.
  16. 16. 06º - Bico de Papagaio Lotus berthelotii  Esta é uma bela flor que tem sido classificada como extremamente rara desde 1884. Acredita-se ser completamente extinta na natureza, mas alguns exemplares podem ter sobrevivido. Esta planta é endêmica das ilhas Canárias e acredita-se ter sido originalmente polinizadas por pássaros extintos da ilha. Isto poderia ajudar a explicar a escassez da planta. Experimentos foram realizados para encontrar novos polinizadores das flores, na esperança de que eles possam ser reintroduzidos com sucesso nas ilhas, mas a partir de 2008, nenhum fruto havia sido produzido com sucesso. O Bico de Papagaio, no entanto, é cultivado no comércio de horticultura.
  17. 17. 05º - Chocolate Cosmos Cosmos atrosanguineus  Este é uma espécie vermelha escuro ao marrom, nativas do México. Infelizmente ela foi extinta há mais de cem anos. A espécie sobrevive até hoje por um clone simples, não fértil, que foi criado em 1902 por propagação vegetativa. As flores que são produzidas pela planta são um vermelho rico e profundo com a cor marrom e crescem cerca de 3-4 cm de diâmetro. As flores têm um perfume de vanilina no verão (também encontrada em grãos de baunilha, alguns grãos de café e alguns grãos de cacau), que também a torna uma planta maravilhosamente ornamental.
  18. 18. 04º - Kokio Kokai cookei  Esta é uma árvore extremamente rara, endêmicas do Havaí. Foi descoberta em 1860. A árvore encontrou dificuldade na propagação, e em 1950, após a última plântula morrer, foi considerada extinta. Em 1970, a única sobrevivente foi encontrada, e foi tristemente destruído em um incêndio em 1978. Felizmente um dos ramos da árvore foi salvo e enxertado em 23 árvores que existem hoje, todos os quais estão situados em vários lugares, no Havaí. O Kokai é uma árvore média que cresce até cerca de 10-11 metros de altura. Sua característica mais marcante são as centenas de flores vermelhas brilhantes que produzem anualmente. Infelizmente isto é uma raridade que poucos terão o privilégio de ver.
  19. 19. 03º - Sapatinhos de Senhora Cypripedium calceolus  Este é um tipo extremamente raro de orquídea selvagem encontrada em toda a Europa. O único exemplar britânico desta planta, que costumava ser mais comum, pode ser encontrado em um campo de golfe e fica sob proteção policial rigorosa desde 1917. Uma muda pode ser vendida por cinco mil dólares nos EUA. Suas sementes não têm alimento para a planta crescer, por isso vive em uma relação simbiótica com um tipo específico de fungo, que lhe proporciona alimento, até que as folhas adultas possam produzir alimento suficiente para a planta. Existem muitos tipos de orquídeas “Sapatinho de Senhora”, muitas das quais são raras.
  20. 20. 02º - Orquídea Fantasma Epipogium aphyllum  Uma planta fascinante e rara que se presumia estar extinto há quase 20 anos. A espécie é tão rara que é considerada impossível de propagar. Ela não tem folhas, não depende de fotossíntese e não fabrica seu próprio alimento. Como o “Sapatinho de Senhora”, ela precisa de um fungo específico em contato próximo com seu sistema radicular, que a alimente. Está flor depende deste fungo para tudo, até mesmo para obter energia para abrir suas flores. Ela pode viver no subsolo, durante anos, sem mostrar quaisquer sinais externos e só floresce quando todas as condições são ótimas. Isso explica por que alguns entusiastas de orquídeas buscam por anos e anos apenas para ter um vislumbre desta flor indescritível
  21. 21. 1º - Middlemist Vermelha Middlemist camellia  Esta é provavelmente a planta com a flor mais rara do mundo, por que existem apenas dois exemplares conhecidos. Uma pode ser encontrada em um jardim na Nova Zelândia e outro está situado em uma estufa na Grã-Bretanha. A planta foi trazida para a Grã-Bretanha a partir da China por John Middlemist em 1804. Desde então, foi completamente dizimada no país. A planta na Grã-Bretanha permaneceu estéril durante anos e só começou a dar flores recentemente. As flores são, ao contrário do seu nome, rosa brilhante. Acredita-se ser altamente possível que mais exemplares desta espécie tenham sobrevivido nos jardins das pessoas, sem o conhecimento delas, pois já foi vendido diretamente ao público por John Middlemist
  22. 22. http://fazeroqseobriga.blogspot.com.br/p/biologia-plantas- em-extincao.html http://www.imagensfotos.com.br/animais-plantas-em- extincao-veja-fotos-das-mais-ameacadas-mundo.html http://www.fiapodejaca.com.br/plantas-em-extincao-brasil/ http://cienciahoje.uol.com.br/noticias/2010/11/plantas- ameacadas-pela-acao-humana/?searchterm=None
  23. 23. Nome: Natasha Santos N°25 Nome: Ariane Bueno N°03 Nome: Renata Cristina N°26 3°B Nome: Everton Silva N° Nome: Marcos Vinicius N°22 Prof: Maria Tereza Iannaco Grego

×