Malária 3 c -

672 visualizações

Publicada em

Projeto@ BIO
Profª Maria Teresa Iannaco Grego

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
672
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Malária 3 c -

  1. 1. E.E.Profº Luis Gonzaga Righini Malária 2014
  2. 2.  Objetivo:  Compreender como ocorre a transmissão da malária,os sintomas e tratamentos.
  3. 3.  Introdução:  É uma doença infecciosa causada por um protozoário unicelular do gênero Plasmodium, que aniquila os glóbulos vermelhos do sangue, tornando as pessoas anêmicas. É transmitida por meio da picada de fêmeas de mosquito do gênero Anopheles, por transfusão de sangue ou, mais dificilmente, por compartilhamento de agulhas e seringas infectadas por Plasmodium.  A doença é conhecida como: impaludismo, febre palustre, febre intermitente, febre terçã benigna, febre terçã maligna, febre quartã, febre palúdica, maleita, sezão, tremedeira, batedeira, mãe das febres ou, simplesmente, febre.Apesar de todas essas designações, o nome mais difundido, inclusive no meio médico, é malária, nome proveniente da expressão italiana mau aire, que significa mau ar ou ar insalubre, que pode trazer doença. Isto se deve ao fato de os antigos acreditarem que a doença era causada pelas emanações e miasmas dos pântanos. As demais expressões se relacionam com os sinais e sintomas da doença, condições climáticas e áreas mais acometidas pela doença.
  4. 4. Causas  Transmissão A transmissão ocorre após picada da fêmea do mosquito Anopheles, infectada por protozoários do gênero Plasmodium.  No Brasil, três espécies estão associadas à malária em seres humanos: P. vivax, P. falciparum e P. malariae.  O protozoário é transmitido ao homem pelo sangue, geralmente através da picada da fêmea do mosquito Anopheles, infectada por Plasmodium ou, mais raramente, por outro tipo de meio que coloque o sangue de uma pessoa infectada em contato com o de outra sadia, como o compartilhamento de seringas (consumidores de drogas), transfusão de sangue ou até mesmo de mãe para feto, na gravidez.
  5. 5. Ciclo da Malária
  6. 6. Sintomas  Os sintomas mais comuns são: calafrios, febre alta (no início contínua e depois com frequência de três em três dias), dores de cabeça e musculares, taquicardia, aumento do baço e, por vezes, delírios. No caso de infecção por P. falciparum, também existe uma chance em dez de se desenvolver o que se chama de malária cerebral, responsável por cerca de 80% dos casos letais da doença. Além dos sintomas correntes, aparece ligeira rigidez na nuca, perturbações sensoriais, desorientação, sonolência ou excitação, convulsões, vômitos e dores de cabeça, podendo o paciente chegar ao coma.
  7. 7. Locais do Sintomas
  8. 8. Tratamento  O tratamento da malária é feito com a toma de medicamentos antimaláricos, como aCloroquina por 3 dias e a Primaquina por 7 ou 14 dias fornecidos gratuitamente pelo SUS. Estes medicamentos são de dose única diária e devem ser ingeridos junto de uma refeição para evitar dor de estômago. A dose do medicamento varia conforme a idade e o peso do indivíduo, e os casos mais graves necessitam de internamento hospitalar. Recomenda-se ainda:  Alimentar-se normalmente;  Não consumir bebidas alcoólicas;  Não parar o tratamento antes do conselho médico, mesmo se os sintomas desaparecem antes, pelo risco de recidiva e complicações da doença.
  9. 9. Prevenção da malária  A prevenção da malária pode ser feita através de:  Uso de roupas de cor clara e de tecido fino, com mangas compridas e calças compridas;  Evitar as áreas mais propensas à contaminação da doença como Amazônia e a África, por exemplo;  Usar repelente à base de DEET (N-N-dietilmetatoluamida), respeitando as orientações do fabricante quanto à reposição do repelente;  Colocar telas de proteção contra mosquitos em janelas e portas;  Evitar tomar banho em lagoas e lagos das áreas endêmicas depois do pôr-do-sol até ao amanhecer.
  10. 10. Elaboração do trabalho
  11. 11. Conclusão Conclui-se que essa doença e contraída por meio da picada de fêmeas de mosquito do gênero e os sintomas são :febre alta, sudorese e calafrios, palidez, cansaço, falta de apetite e dores na cabeça e em outras regiões do corpo são os principais sintomas, que podem se manifestar a cada 48 horas, caso a infecção tenha sido causada pelo P. falciparum ou pelo P. vivax; e a cada 72 horas quando o agente causador é oP. malarie (febre quartã). Essa primeira espécie pode, ainda, afetar vários órgãos e sistemas do corpo, como o sistema nervoso e aparelho respiratório. A prevenção consiste em evitar picadas do mosquito, fazendo o uso de repelentes, calças e camisas de manga longa, principalmente no período de fim da tarde e início da noite. Evitar o acúmulo de água parada a fim de impedir a ovo posição e nascimento de novos mosquitos é outra forma de evitar a malária.
  12. 12. Bibliografia  http://www.coopermiti.com.br/coopermiti_admin/pdfs/bee9dd1b2f 781a6d735bc9de616ea4e3.pdf  http://www.inf.furb.br/sias/parasita/Textos/malaria.htm  http://www.minhavida.com.br/saude/temas/malaria  http://www.tuasaude.com/malaria/  http://www.brasilescola.com/doencas/malaria.htm
  13. 13. Nome: Leticia Maciel Dutra Nº33 Matéria: Biologia

×