Naja ,Cascavel & Coral
Cobra é o nome dado a répteis
rastejantes, de corpo alongado e
sem patas. Na verdade, chamar
esses animais de “serpentes”...
 Naja
Naja é um gênero de
serpentes venenosas da
família Elapidae,elas
variam em toda África,
Sudoeste da Ásia, Sul da
Ásia, e ...
Elas são animais peçonhentos,
agressivos e bastante
perigosos . Algumas espécies
têm a capacidade de elevar
grande parte ...
Outras espécies, como por
exemplo a Naja tripudians,
dilatam o pescoço quando o
animal é enraivecido.
 A artimanha serve...
As cascavéis possuem um
chocalho característico na calda,
e estão presentes em todo o
continente americano. Elas por
razõe...
As cascavéis se alimentam
principalmente de pequenos
roedores, mas podem fazer uso de
seu veneno para fazerem outras
víti...
 Existem cinco sub-espécies de cascavel,
todas bem parecidas umas das outras.
São elas: Crotalus durissus terrificus,
Cro...
 As corais são serpentes de pequeno porte,
facilmente reconhecidas por seu colorido
vivo. Há corais peçonhentas (Micrurus...
 Seu veneno é de longe muito mais tóxico do que o
da jararaca ilhoa, a segunda serpente mais
venenosa do Brasil.
 As cor...
 Beatriz Navarro
 Laylla Silva
 Luan Pereira
 Micaela Siqueira
 Raquel Xavier
 Stephannie Caroline
 Williane lima
...
Cobras  1 d
Cobras  1 d
Cobras  1 d
Cobras  1 d
Cobras  1 d
Cobras  1 d
Cobras  1 d
Cobras  1 d
Cobras  1 d
Cobras  1 d
Cobras  1 d
Cobras  1 d
Cobras  1 d
Cobras  1 d
Cobras  1 d
Cobras  1 d
Cobras  1 d
Cobras  1 d
Cobras  1 d
Cobras  1 d
Cobras  1 d
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cobras 1 d

483 visualizações

Publicada em

Projeto @ BIO
Profª Maria Teresa Iannaco Grego

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
483
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Naja é um género de serpentes venenosas da família Elapidae (cobras), elas variam em toda a África, Sudoeste da Ásia, Sul da Ásia eSudeste Asiático
  • Outras espécies, como por exemplo a Naja tripudians, dilatam o pescoço quando o animal é enraivecido. 
  • As cascavéis possuem um chocalho característico na cauda, e estão presentes em todo o continente americano. Geralmente, refere-se mais especificamente à espécieCrotalus durissus, cuja área de distribuição se estende do México à Argentina. A cascavel, por razões não bem entendidas, em vez de sair completamente de sua pele antiga, mantém parte dela enrolada na cauda em forma de um anel cinzento grosseiro. 
  • Existem cinco sub-espécies de cascavel, todas bem parecidas umas com as outras. São elas: Crotalus durissus terrificus, Crotalus durissus collilineatus, Crotalus durissus cascavella, Crotalus durissus marajoensis e Crotalus durissus ruruima.
    A muçurana (Pseudoboa cloelia), uma espécie de cobra não-peçonhenta, é uma predadora natural da cascavel. Uma cascavel pode viver até 20 anos.
  • N°29
  • Cobras 1 d

    1. 1. Naja ,Cascavel & Coral
    2. 2. Cobra é o nome dado a répteis rastejantes, de corpo alongado e sem patas. Na verdade, chamar esses animais de “serpentes” é mais correto, já que “cobra”, em alguns países, é uma palavra usada somente para falar das najas, encontradas na África e na Ásia.
    3. 3.  Naja
    4. 4. Naja é um gênero de serpentes venenosas da família Elapidae,elas variam em toda África, Sudoeste da Ásia, Sul da Ásia, e Sudeste Asiático.
    5. 5. Elas são animais peçonhentos, agressivos e bastante perigosos . Algumas espécies têm a capacidade de elevar grande parte do corpo e/ou de cuspir o veneno para se defender de predadores a distâncias de até dois metros.
    6. 6. Outras espécies, como por exemplo a Naja tripudians, dilatam o pescoço quando o animal é enraivecido.  A artimanha serve para "aumentar" seu tamanho aparente e assustar um possível predador.
    7. 7. As cascavéis possuem um chocalho característico na calda, e estão presentes em todo o continente americano. Elas por razões não bem entendidas, em vez de sair completamente de sua pele antiga, mantém parte enrolada na calda em forma de um anel cinzento grosseiro.
    8. 8. As cascavéis se alimentam principalmente de pequenos roedores, mas podem fazer uso de seu veneno para fazerem outras vítimas, como pequenas aves, coelhos, lagartos, e, eventualmente, outras serpentes. Apesar de serem vistas durante o dia, predominam os hábitos crepuscular e noturno.
    9. 9.  Existem cinco sub-espécies de cascavel, todas bem parecidas umas das outras. São elas: Crotalus durissus terrificus, Crotalus durissus collineatus, Crotalus durissus cascavella, Croatalus durissus marajoensis e  Crotalus durissos ruruima.  A muança (Pseudoboa cloelia), uma espécie de cobra não-peçonhenta, é uma predadora natural da cascavel.  Uma cascavel pode viver até 20 anos.
    10. 10.  As corais são serpentes de pequeno porte, facilmente reconhecidas por seu colorido vivo. Há corais peçonhentas (Micrurus) e não-peçonhentas (Erythrolamprus, Oxyrhopus e Anilius), mas é difícil a distinção, possível apenas pelo exame minucioso da posição das presas ou da qualidade dos desenhos (anéis). As cobras- coral existem na América do Sul, América Central e Sul dos Estados Unidos.
    11. 11.  Seu veneno é de longe muito mais tóxico do que o da jararaca ilhoa, a segunda serpente mais venenosa do Brasil.  As corais, além de serem muito visíveis devido às suas cores, não apresentam o comportamento de ataque como, por exemplo, das cascavéis. As presas das corais são pequenas e podem estar localizadas na porção anterior da mandíbula (dentição proteróglifa), naMicrurus, como na porção posterior (dentição opistóglifa), nas Erythrolamprus, Oxyrhopus e Anilius. Portanto, elas não picam, mas mordem a caça para inocular a peçonha.
    12. 12.  Beatriz Navarro  Laylla Silva  Luan Pereira  Micaela Siqueira  Raquel Xavier  Stephannie Caroline  Williane lima  N° 03  N° 17  N° 20  N°29  N° 34  N° 37  N° 43

    ×