Upgrade Sistema de Automação para Cliente/Servidor

424 visualizações

Publicada em

Titulo: Upgrade Sistema de Automação para Cliente/Servidor
Alunos:Daniel Sacon Marassato,Humberto Aparecido Muniz,Tiago Travaioli,William M. Costa,
Cidade: Piracicaba
Disciplina: Integração
Turma: GP07
Data:16-01-2015
Hora:22:18
Comentarios:
Publico até ápos a correção

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
424
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Upgrade Sistema de Automação para Cliente/Servidor

  1. 1. TAP - Termo de Abertura do Projeto Projeto Upgrade Sistema Automação para Cliente/Servidor Descrição Trocar a atual arquitetura stand alone com software iFix versão 4.0 da General Electric, para uma arquitetura Cliente / Servidor usando software Factory Talk da Rockwell. Justificativa - Devido à versão 4.0 do iFix só rodar com versões anteriores ao Windows 7, o que impossibilita a troca dos atuais supervisórios por máquinas mais novas, optou-se por trocar a atual base stand alone por uma cliente /servidor; - Padronização das telas, que hoje é uma colcha de retalhos, pois não tínhamos um padrão e as mesmas foram desenvolvidas por vários integradores, cada um usando o seu padrão; - Com a necessidade de implantar um historiador (software que armazena dados coletados do campo e disponibiliza de forma organizada e de fácil acesso, para criação de gráficos, entre outras facilidades), optou-se por utilizar a arquitetura cliente/servidor, visando criar uma estrutura que no futuro suporte essa necessidade (instalação do historiador fará parte de um projeto futuro); - Necessidade de padronização com as outras unidades do grupo, que já utilizam essa arquitetura com esse software, equalizando os conhecimentos dos membros da equipe, facilitando o suporte; - colocar os braços de rede de automação dentro do anel, evitando perda no acesso de informações; - Base de dados unificada; - Tags coletadas direto dos controladores; - Dados históricos coletados do servidor PI (futuro); - Arquitetura distribuída (cliente/servidor); - Engenharia centralizada; - Backup único de todo o sistema; - Atuação nas telas protegidas via senha operacional; - Facilidade em abrir qualquer tela do processo em qualquer máquina cliente de operação (conceito cliente/servidor). Objetivo S.M.A.R.T. - reduzir em o 35% o tempo com manutenção em telas e base de dados; - reduzir em 30% o tempo de criação de telas e gráficos; - diminuir em 70% o MTTR (Tempo Médio de Reparo); - aumentar em 25% o MTBF (Tempo Médio Entre Falhas). Requisitos - treinamento para os operadores; - disponibilidade dos operadores de processo para apoiar nas definições de layaout de telas; - disponibilizar bases atuais para a integradora; - disponibilizar tela atuais para a integradora; - disponibilizar para a integradora o padrão de nomenclatura que deverá ser usada nas definições das tags; Designação A equipe de TI da Unidade, ficará responsável pelo acompanhamento, monitoramento e controle do projeto. Milestones - rede (anel); - rede (rack montado); - entrega dos servidores; - entrega dos supervisórios; - configuração dos servidores; - sala servidor (civil, elétrica e rede); - Serviços de Engenharia (definições); - Serviços de Programação dos Dispositivos de Controle; - Serviços de Config. e Desenv. da Aplicação em Software Supervisório;
  2. 2. - Serviços de Configuração e Desenvolvimento da Aplicação na IHM; - Serviços de Mão de Obra Instalação e Montagem dos Instrumentos no campo; - Serviços de Comissionamento, Start-up e Partida Assistida do Sistema; - Fornecimento de Licença de direito de uso do Software de Supervisão. Orçamento Baseado na experiência das implantações de sistemas semelhantes nas outras unidades, estimamos o orçamento em R$520.000,00 Riscos - atraso na entrega dos serviços de engenharia; - atraso nas negociações de aquisições; - atraso na confecção da estrutura de rede; - atraso na entrega dos hardwares; - equipe desmotivada; - boicote dos operadores; - greve dos colaboradores; - greve sistema alfandegário; - projetos concorrentes para colaboradores internos. Data, Assinatura do Sponsor 16/01/2015 - Aprovado
  3. 3. ISH - Registro de Stakeholder Online Cadastro Stakeholder Posição Papel no Projeto Email Telefone Celular Daniel Sacon Marassato Gerente Industrial Membro da Equipe de Projeto danielsmarassato@ig.com.br Humberto Aparecido Muniz Analista TI/TA Gerente do Projeto humberto.muniz2013@gmail.com José Carlos Fernandes Gerente de Contas Fornecedor dos supervisórios e servidores jcf@computers.com Leandro Meneguilo Diretor Comercial Fornecedor de materiais e serviços de rede lmengui@gmail.com Marco Aurélio Silva Gestor de Compras Negociar as aquisições Marco.Aurelio@omt.com.br Operadores do processo Operadores de processo Usuários do sistema operadores@teste.com.br Tiago Travaioli Diretor de Novos Negócios Sponsor do Projeto travaioli@gmail.com Walter Constantino Gerente Comercial Fornecedores do Projeto Executivo walter@integradores.com.br William Maicon da Costa Coordenador do COI Membro da Equipe de Projeto william_mcosta@yahoo.com.br
  4. 4. WBS - Estrutura de Decomposição do Trabalho Descomposição C.C. Fase / Subfase / Pacote de Trabalho Análise M/B 1 Projeto Executivo 1.1 Levantamento das opções de drivers de comunicação 1.1.1 Analisar as opções de drivers de comunicação Make 1.1.2 Definir drivers de comunicação Make 1.2 Levantamento das opções de equipamentos 1.2.1 Analisar as opções de equipamentos de TI Make 1.2.2 Definir configurações dos equipamentos de TI Make 1.3 Pesquisa das opções de estrutura de rede 1.3.1 Analisar as opções de tipo de rede Make 1.3.2 Definir estrutura de rede Make 1.4 Seleção de integradores 1.4.1 Criar RTF Make 1.4.2 Enviar RTF Make 1.4.3 Receber as RTF Make 1.4.4 Analisar as RTF Make 1.4.5 Selecionar Fornecedor Make 2 Licenças 2.1 Negociar Software Factory Talk Make 2.2 Negociar Software WTS Make 2.3 Negociar Drivers de Comunicação Make 3 Aquisições 3.1 Comprar servidores Make 3.2 Contrato de Leasing dos supersivórios Make 3.3 Comprar Licenças dos softwares da RockWell Make 3.4 Comprar licenças do WTS Make 3.5 Comprar switchs industriais Make 3.6 Comprar drivers de cominicação Make 3.7 Comprar Rack de servidores Make 3.8 Comprar Nobreaks Make 3.9 Comprar aparelhos de ar condicionado Make 4 Infraestrutura 4.1 colocar nobreaks no rack Buy 4.2 Instalar aparelhos de ar condicionado Buy 4.3 Instalar rede óptica Buy 4.4 configurar switchs Make 4.5 configurar supervisórios Make 4.6 instalar e configurar servidores Buy 4.7 Montar rack de servidores Buy 4.8 colocar servidores no rack Buy 5 Desenvolvimento do Sistema 5.1 Unificar base de dados Buy 5.2 Redesenhar telas Buy 6 Implantação do Sistema 6.1 Treinamento dos operadores Buy 6.2 Comissionamento Buy 6.3 Start-up Buy 6.4 Partida Assistida Buy
  5. 5. Fluxograma de Iniciação
  6. 6. Fluxograma de Planejamento
  7. 7. Fluxograma de Execução
  8. 8. Fluxograma de Monitoramento & Controle
  9. 9. Fluxograma de Encerramento
  10. 10. Fluxograma de Encerramento

×