Rio Vivo

231 visualizações

Publicada em

Titulo: Rio Vivo
Alunos:Alan,Adriano Simioni,Maicon Rizzon,Rafael Pretto,
Cidade: Caxias do Sul
Disciplina: Fundamentos
Turma: GP05
Data:28-08-2012
Hora:08:41
Comentarios:
Publico até ápos a correção

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
231
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Rio Vivo

  1. 1. Fundamentos de Gerenciamento de ProjetosEmpresa: Tratar S.A.Projeto: Rio Vivo Caxias do Sul – Turma PROJ 6
  2. 2. Grupo• Adriano Simioni• Alan Pablo Ribeiro• Maicon Roberto Rizzon• Rafael Pretto
  3. 3. Objetivo do TrabalhoRealizar a despoluição do rio Burati através detécnicas que consistem na redução do despejo dosagentes poluentes e tratamento do meio para sualimpeza.
  4. 4. Onde nasceu o projetoO Plano Plurianual desenvolvido no Governo doEstado do Rio Grande do Sul, pela atual gestão,relatou a necessidade da limpeza do rio Burati.Abriu-se então uma licitação para que empresasprivadas pudessem realizar o trabalho. A Tratar S.A.foi a vencedora, ou seja, através dessa declaraçãode trabalho, originou-se o projeto.
  5. 5. Nome do produto do projetoLaudo de Limpeza Rio Vivo®.
  6. 6. Stakeholders• Comunidade Local• Governo do Rio Grande do Sul• Acionistas da Tratar S.A.• Corpo técnico da empresa• Laboratório de análises• Empresas que liberam efluentes no rio• FEPAM• Prefeitura de Bento Gonçalves
  7. 7. Requisitos do produto• A comunidade espera que sejam preservados os banhados, as nascentes e a mata ciliar do rio;• A comunidade deseja pescar no rio;• Empresas necessitam despejar efluentes no rio;• Acionistas da Tratar S.A. precisam obter lucro com o projeto;• Com o crescimento previsto da população haverá maior necessidade de água potável;• A prefeitura necessita que as obras não afetem significativamente seu sistema viário.• Os laboratórios de análises tem boas expectativas relacionadas aos contratos com Tratar S.A.
  8. 8. Requisitos do projeto• O projeto deve ser finalizado antes do final do mandato atual;• O custo do projeto não pode exceder R$ 26.000.000,00• O escopo do projeto deve atingir toda a bacia hidrográfica do rio Burati;• O laudo deve ser aprovado pela FEPAM;• A auditoria deverá ser acompanhada pela Agência Nacional de Águas (ANA);• A mão-de-obra contratada deverá ser do estado do RS;• Os envolvidos com o trabalho deverão ser reportados semanalmente por boletins de acompanhamento;• Toda a comunidade da bacia hidrográfica deverá ter conhecimento das pricipais atividades do projeto, atravéz de radio e televisão.
  9. 9. Estrutura Organizacional - projetizada Diretor Geral Chefe de gerentes de projetos PMO Gerente de Equipe Equipe Equipe Jurídica Projetos Dragagem Laboratório Equipe Agentes Equipe Gerente de Equipe Projetos de Campo Lavantamento Educacional topográfico Equipe Equipe Gerente de Projetos Recomposição Tratamento de Equipe Efluentes Flora/Fauna Solo
  10. 10. Função do PMO• Guardião da metodologia, pois trata-se de uma empresa totalmente projetizada, onde a metodologia implantada nos projetos é de vital importância para que a padronização da qualidade seja mantida em cada etapa.
  11. 11. Fatores Ambientais da Empresa (Positivos)• Cultura: A cultura das comunidades que residem na bacia hidrográfica do rio Burati, e as que vivem as suas margens, são preservacionistas. Este aspecto fará com que as mudanças que o projeto trará, sejam facilmente aceitas pela comunidade.• Normas e leis governamentais: As leis ambientais são bem definidas e específicas, sendo assim as ações do projeto terão anuência da união, pois são apoiadas em leis federais, estaduais e municipais.• Recursos humanos existentes: O GP tem vasto conhecimento do assunto e possui uma grande rede de contatos. Facilitando a contratação de profissionais (técnicos) específicos das áreas necessárias.
  12. 12. Fatores Ambientais da Empresa (Positivos)• Administração pessoal: Em nossa EP temos profissionais com bastante experiência em administração de pessoas.• Condições do mercado: Fomos contratados pelo estado e a verba já está destinada para este fim. As condições do mercado terão pouca influência sobre o nosso projeto.• Tolerância a risco dos stakeholders: Os stakeholders com maior importância e interesse do projeto são entusiastas para que o Rio Vivo seja um sucesso. Então acreditamos que este fator ambiental seja bastante positivo.
  13. 13. Fatores Ambientais da Empresa (Negativos)• Infraestrutura: Como somos uma empresa jovem e pequena nossa infraestrutura está debilitada.• Clima político: Apesar do projeto estar apoiado em uma declaração de trabalho e o seu término estar determinado pelo final do mandato do governo estadual. O projeto está localizado no município de Bento Gonçalves e a possível mudança de prefeito, das próximas eleições, pode influenciar negativamente o andamento do projeto.
  14. 14. WBS• Tem que atualizar o WBS e adicionar aqui.
  15. 15. Metodologia (Iniciar)• Elaborar o termo de abertura do projeto (TAP); o Definir o gerente do projeto; o Detalhar escopo inicial do projeto (obtido através da declaração de trabalho – licitação); o Definir entregas parciais; o Especificar os recursos que serão utilizados durante o projeto, como equipes necessárias, valores destinados a cada fase e pessoas envolvidas.• Identificar os Stakeholders o Baseado no ambiente definido pela declaração de trabalho, o gerente do projeto definirá quais serão os stakeholders e qual a importância e poder de cada um.
  16. 16. Metodologia (Planejar)• Baseado na declaração de trabalho já fornecida pelo Sponsor e demais Stakeholders identificados pelo gerente do projeto, serão coletados todos os requisitos dos interessados.• Com a coleta de requisitos finalizada, dá-se inicio a definição do escopo específico do projeto. O escopo específico está baseado em fatores sociais, físicos, de fauna e análises laboratoriais.• Com o escopo definido temos propriedade para criar a WBS, encaixando cada pacote de trabalho dentro das fases de diagnóstico, plano de ação, realização do trabalho e auditoria. Não podendo durar mais que 60 dias cada pacote de trabalho e 3 meses cada fase.
  17. 17. Metodologia (Planejar)• Para cada pacote de trabalho serão definidas as atividades específicas, estimando seus recursos, tempos e sequência de execução, resultando no cronograma e caminho crítico do projeto.• Nesse momento serão definidos os riscos do projeto, quais são os possíveis problemas ou desvios das premissas, durante a execução do trabalho. Este serão caracterizados em ameaças e oportunidades, definindo qual a probabilidade deles ocorrerem e qual é o impacto que esses riscos geram sobre o projeto. Se a probabilidade e o impacto forem altas, definiremos as respostas a esses riscos. Esses riscos serão acompanhados diariamente.
  18. 18. Metodologia (Planejar)• Buscando nas listas de preços e no mercado o valor de cada serviço e colocando-os em cada atividade a ser realizada, temos o custo de cada pacote de trabalho, de cada fase e consequentemente o custo total do projeto.• Com os custos do projeto, uma reserva de contingência gerada pela analise dos riscos e uma rentabilidade sobre o projeto, chegamos ao orçamento do mesmo.• Será definido um organograma com todos os colaboradores do projeto e os seus níveis hierárquicos.• As comunicações serão feitas em um site com painéis de avanço físico do projeto, subdividos por fases e pacotes de trabalhos, as atualizações dos riscos e caso haja algum replanejamento será publicado a nova versão do plano do projeto.
  19. 19. Metodologia (Planejar)• Para atingir a qualidade do produto, serão respeitadas as normas da FEPAM e da ANA, além das especificações impostas no contrato com o Governo do Estado do Rio Grande do Sul.• O monitoramento será através de agentes de campo que irão reportar o andamento em sistema de informação. O acesso a esse sistema será disponibilizado a representantes do Governo e a prefeitura de Bento Gonçalves.• Com orçamento definido, as aquisições serão cotadas e seu acompanhamento será acompanhado pela equipe jurídica da empresa.
  20. 20. Metodologia (Executar)• Mobilização das equipes envolvidas no projeto, passando calendários e responsabilidades para cada equipe.• Ativação do sistema de gestão, o qual trará centralização para as informações de monitoramento e acompanhamento do projeto.• Execução dos contratos de terceirização dos serviços necessários, como topografia, dragagem, instalação de estações de tratamento, recomposição, etc.• Realização de treinamentos para capacitação dos agentes de campo.• Treinamentos educacionais aplicados a comunidade envolvida.
  21. 21. Metodologia (Executar)• Aplicação de técnicas para recomposição de fauna e flora das margens de todo o rio.• Verificação e aplicação de métodos de tratamento para os efluentes das empresas na bacia hidrográfica do rio Burati.• Verificação e aplicação de métodos de tratamento dos esgotos sanitários lançados dentro da bacia do rio Burati.• Alimentação do sistema de gestão para que os envolvidos e interessados no projeto estejam acompanhando a evolução de cada atividade.• Realização periódica de análises laboratoriais para monitoramento das ações corretivas.• Auditoria junto à ANA e a FEPAM sobre os procedimentos aplicados e resultados obtidos.
  22. 22. Metodologia (Monitoramento e Controle)• Realização de visitas diárias as obras, emitindo ao final da visita um relatório sobre o status.• Se houverem mudanças, será alimentada a base histórica e revista a fase e/ou todo o projeto.• Realização dos pagamentos dos trabalhos finalizados e validados.• Verificação dos requisitos que estão definidos no escopo para que sejam seguidos através de um follow-up.• Validação de cada etapa junto ao responsável do Governo Estadual (Secretaria do Meio Ambiente e FEPAM).• Alimentação da base de dados com documentos de mudança e resultados obtidos, para fins de histórico em projetos futuros.
  23. 23. Metodologia (Encerramento)• Revisão dos procedimentos empregados e seus resultados.• Obtenção de assinatura de entrega do produto (Laudo de Limpeza) junto ao Governo Estadual.• Obtenção dos resultados das auditorias realizadas pela FEPAM e pela ANA.• Registro dos impactos positivos e negativos ocorridos durante o projeto no banco de dados do APO.
  24. 24. Lista de AtividadesFase: DiagnósticoPacote de Trabalho: Levantamento TopográficoEntrega: Mapa da Bacia Hidrográfica do Rio BuratiCusto total da atividade: R$ 3.635,00
  25. 25. Lista de AtividadesFase: DiagnósticoPacote de Trabalho: Meio FísicoEntrega: Relatório do Meio FísicoCusto total da atividade: R$ 4.158,25
  26. 26. Lista de AtividadesFase: DiagnósticoPacote de Trabalho: Meio SocialEntrega: Relatório do Meio SocialCusto total da atividade: R$ 3.037,50
  27. 27. Lista de AtividadesFase: Realizar o trabalhoPacote de Trabalho: RecomposiçãoEntrega: Recomposição florestal executadoCusto total da atividade: R$ 22.447,00
  28. 28. Lista de AtividadesFase: Realizar o trabalhoPacote de Trabalho: ReposiçãoEntrega: Plano de MonitoramentoCusto total da atividade: R$ 1.466,50
  29. 29. Lista de AtividadesFase: AuditoriaPacote de Trabalho: Análises LaboratoriaisEntrega: Laudos Analíticos de QualidadeCusto total da atividade: R$ 5.5551,50
  30. 30. OrçamentosFase: DiagnósticoPacote de Trabalho: Levantamento TopográficoEntrega: Mapa da Bacia Hidrográfica do Rio BuratiOrçamento da atividade: R$ 4.471,05Verba de contingência aplicada: 23%
  31. 31. OrçamentosFase: DiagnósticoPacote de Trabalho: Meio FísicoEntrega: Relatório do Meio FísicoOrçamento da atividade: R$ 4.093,13Verba de contingência aplicada: 23%
  32. 32. OrçamentosFase: DiagnósticoPacote de Trabalho: Meio SocialEntrega: Relatório do Meio SocialOrçamento da atividade: R$ 2.731,77Verba de contingência aplicada: 27%
  33. 33. OrçamentosFase: Realizar o trabalhoPacote de Trabalho: RecomposiçãoEntrega: Projeto de recomposição florestal executadoOrçamento da atividade: R$ 26.262,99Verba de contingência aplicada: 17%
  34. 34. OrçamentosFase: AuditoriaPacote de Trabalho: ReposiçãoEntrega: Plano de MonitoriamentoOrçamento da atividade: R$ 1.663,46Verba de contingência aplicada: 29%
  35. 35. OrçamentosFase: AuditoriaPacote de Trabalho: Análises LaboratoriaisEntrega: Laudos Analíticos de QualidadeOrçamento da atividade: R$ 6.228,96Verba de contingência aplicada: 14%
  36. 36. APO• O APO será implementado através de um sistema web, disponibilizado aos interessados no projeto através de autorização, de acordo com o perfil e nível hierárquico adequado.• As informações do APO serão separadas por assunto e para que as consultas sejam ágeis e tenham maior eficiência.
  37. 37. Muito obrigado! A Tratar S.A. agradece sua visita! Caxias do Sul, agosto de 2012.

×