PMO

177 visualizações

Publicada em

Titulo: PMO
Alunos:Jose Maria,Maíra Rossi Bastos,Maria Edna dos Anjos Nishida,PATRICIA DI SORA,Priscilla Feri de Barros,Rosana Aparecida Soares Oliveira Surjus,
Cidade: Paulista
Disciplina: PMO
Turma: GEEP38
Data:20-02-2015
Hora:10:26
Comentarios:Bom dia, Prof. Marco Antônio Coghi!

Não Consegui inserir a aluna Daiana Alves pq ela não fez o cadastro no site e está impossibilitada de falar pois se encontra fora do País.

Desde já agradeço
Maria Edna A Nishida

Publico até ápos a correção

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
177
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PMO

  1. 1. SixMoneH Consultoria Equipe ○ Daiana Alves de Campos ○ José Maria Zapata ○ Maíra Rossi Bastos Rodrigues ○ Maria Edna A Nishida ○ Patricia Di Sora ○ Priscila Ferri de Barros ○ Rosana Aparecida Soares de Oliveira Surjus Gerenciamento de Portfólio e PMO Prof. Marco Antônio Coghi Turma GEEP-T38 Paulista, São Paulo Implantação de PMO em LISARB
  2. 2. Apresentação da Empresa Ano de Fundação : 1995 Localização : Av. Paulista 706 – Bela Vista – São Paulo Segmento: Repartições Públicas, Ramo Hospitalar , Comércio, Saneamento e Industria Missão : Garantir que o cliente tenha suas necessidades explicitas e implícitas plenamente atendidas Visão : Estar entre os mais reconhecidos Project Management Office em 2018 Objetivos : Promover o desenvolvimento da equipe, contratação de novos talentos para incentivar o crescimento de todos os envolvidos
  3. 3. Sobre a 6M1H PMO, Project Management Office ou Escritório de Projetos, é uma unidade organizacional com o objetivo de planejar, organizar, conduzir, controlar e finalizar as atividades de um projeto, programa e portfólio. Atua há mais de 15 anos no mercado de gerenciamento de projetos, portfólios, implementando PMO com sucesso comprovado. A SixMoneH possui experiência em Escritório de Projetos na área de Infraestrutura, saneamento, financeiro e no aperfeiçoamento contínuo dos processos, metodologia, ferramentas e melhores práticas de gerenciamento. Possui profissionais extremamente capacitados e especializados, com vasta experiência em grandes empresas e repartições públicas.
  4. 4. Objetivos do Planejamento Estratégico 1. Educação para a sociedade do conhecimento 2. Economia para uma sociedade sustentável 3. Proteção Social 4. Qualidade de vida e segurança para todos os Lisarbeanos 5. Política Externa para o século 21 6. Combate à corrupção 7. Aliança por um Lisard mais justo 8. Política cidadã baseada em princípio e valores 9. Cultura e fortalecimento da diversidade
  5. 5. Nível de Maturidade Dimensão de Maturidade Nível de Maturidade Nivel 1 (Inicial) de 10 a 41 Pontos Nível 2 (Conhecido) de 42 a 80 Pontos Nível 3 (Padronizado) de 81 a 120 Pontos Nível 4 (Gerenciado) de 121 a 160 Pontos Nível 5 (Otimizado) acima de 160 Pontos 1. Conhecimento Dispersos Básicos Básicos Avançados Avançados 2. Metodologia Não há Tentativas Isoladas Implantada e Padronizada Melhorada Estabilizada 3. Informatização Tentativas Isoladas Tentativas Isoladas Implantada Melhorada Estabilizada 4. Estrutura Organizacional Não há Não há Implantada Melhorada Estabilizada 5. Relacionamentos Humanos Boa Vontade Algum avanço Algum avanço Avanço substancial Maduros 6. Alinhamento com Estratégias Não há Não há Não há Alinhafdo Alinhado
  6. 6. Benefícios para implementar um PMO Aumento do Lucro da LISARB. Maior Previsibilidade de Resultados de Projetos. Propostas Mais Realistas. Padronização dos Processos. Alinhamento com os Objetivos Estratégicos. Aumento de Eficiência da Equipe de Projetos. Recursos Compartilhados e Coordenados em Todos os Projetos da LISARB. Manter o Presidente e os Stakeholders informados em relação a situação dos projetos.
  7. 7. Nível Hierárquico a ser adotado para LISARB O Nível hierárquico a ser utilizado pela Consultoria para implantação do PMO será de Hierarquia 2, a fim de começar com a criação, descrição e implementação dos processos dentro do Ministério Público. A proposta é que após atingido este nível de maturidade, a consultoria continue o trabalho, em médio prazo, para conseguir evoluir na sua hierarquia num período de 8 a 10 anos. A consultoria foi garantida pelo total comprometimento do Presidente de Lisarb para que a implantação do PMO seja eficiente e de sucesso junto aos funcionários e terá toda a infra estrutura, recursos e equipamentos necessários. A consultoria, após determinação do Nível a ser implantado, irá promover um workshop para todos os funcionários do Ministério de Desenvolvimento, sempre baseado com os objetivos alinhados com as estratégias de negócio do Ministério.
  8. 8. Função a ser adotado no primeiro PMO Como iremos adotar a Hierarquia 2, a Consultoria deverá começar pelos Métodos e Procedimentos. Justificativa: Verificou-se uma grande carência nas padronizações de processo básicos, não havendo nenhum tipo de metodologia. Serão criados: • Processos do Ciclo de Vida dos Projetos e do Ministério • Metodologia a ser aplicada • Definição de um processo de Comunicação e Reporte • Criação de uma gerência de stakeholders • Criação de uma gerencia de mudanças
  9. 9. Modelo a ser adotado no primeiro PMO O modelo de PMO que deverá ser adotado é o Modelo Torre de Controle, uma vez que, foi identificado que a empresa tem problemas de treinamento de pessoal, ausência de procedimentos e processos; funcionários com pouca compreensão ou visão equivocada sobre gerenciamento de projetos; lições aprendidas não utilizadas em novos projetos; uso e trocas constantes de quaisquer métodos e ferramentas Nesse caso, o PMO irá dar a direção para os gerentes de projetos. Cada gerente pilota o avião e tem a responsabilidade pelo vôo, mas deve seguir as instruções da Torre de Controle, particularmente durante a decolagem e o pouso. Este modelo trata o gerenciamento de projetos como um processo de negócio a ser nutrido e protegido. Desempenha quatro funções básicas: estabelecimento de padrões para gerência de projetos, suporte para a execução destes padrões, incentivo ao uso dos padrões definidos e promoção de melhoria contínua nos mesmos.
  10. 10. Modelo a ser adotado no primeiro PMO  Considerando que projetos governamentais de um País são na sua maioria projetos grandes e que necessitam de muito controle de gestão de projetos, foi definido o modelo Torre de Controle.
  11. 11. Métricas de sucesso a serem adotadas A proposta para medição do sucesso com a implementação do PMO será baseada em indicadores/KPIs, que deverão ter relevância e representatividade para a LISARB, bem como, um monitoramento rigoroso dos indicadores. A fórmulas definidas são, a saber: Genéricas 1.Qtd projetos iniciados/Concluídos – Medição Anual 2.Pesquisas de Satisfação /avaliação Geral – Medição ao final de cada projeto Específicas •Índice de entregáveis em atraso •Duração média dos projetos •% de projetos entregues com o orçamento previsto •Índice de satisfação dos colaboradores alocados Medição para todos os específicos ao final de cada projeto.
  12. 12. Fatores Críticos de Sucesso Para a implementação de um PMO de sucesso são necessários alguns quesitos de real relevância:  Ter patrocínio executivo  Estabelecer objetivos alinhados com as estratégias de negócios  Disseminar resultados e lições aprendidas  Estabelecer metas factíveis  Saber priorizar  Ter infraestrutura, recursos e equipamentos dedicados  Definir responsabilidades compatíveis com as habilidades identificadas nas pessoas.
  13. 13. Etapas de Implementação do PMO FASE 1 – Preparar o Terreno Para que todos possam conhecer quais são as iniciativas propostas, deve- se: A confirmação de suporte e apoio (sponsor), através de reunião formal Definir Metas e objetivos Levantar estimativas de custos e prazos; Definir o quantitativo de recursos humanos necessários e suas competências profissionais; Elaborar e definir um plano de comunicação para as fases de implantação e pós-implantação Preparar estratégias.
  14. 14. Etapas de Implementação do PMO FASE 2 – Metas Curto Prazo Catalogações dos projetos Elaboração de Modelos (fluxo de trabalho) e Padrões Treinamento para as equipes Implementação de novas tecnologias (ferramentas) Consolidação indicadores.
  15. 15. Etapas de Implementação do PMO FASE 3 – Caminhar com as Soluções de Longo Prazo Gerenciamento estratégico de portfólio e de recursos Desenvolvimento e customização contínua de processos Planejar mudanças organizacionais e transições Criar planos de treinamento fixos e de carreiras para a área de GP FASE 4 – Manter e Aprimorar PMO implantado e em funcionamento dentro dos padrões pré-estabelecidos Atualizar os meios de comunicação Reciclar a equipe e obter os melhores resultados das lições aprendidas. Melhoria contínua em prática Alinhamento geral com as estratégias da organização. O ponto chave desta fase é o feedback.
  16. 16. Planejamento Estratégico para LISARB
  17. 17. Planejamento Estratégico para LISARB Identificação A LISARB, com base em seu planejamento estratégico e seus objetivos, definiu os seguintes projetos: 1. Educação já 2. Primeira infância 3. Transito zero 4. Água sem falta 5. Cultura ao seu lado 6. Projeto Casa Feliz 7. Projeto Saúde nota 10 8. Segurança Unificada 9. Fome zero 10.Roubo aqui não! 11.Ensino médio primeiro mundo
  18. 18. Planejamento Estratégico para LISARB Categorização Os projetos identificados foram agrupados de acordo com as categorias especificadas CATEGORIAS Educação Saúde Infraestutura e Tranporte Moradia Segurança Desenvolvim ento Social PROJETOS Educação Já Saúde Nota 10 Trânsito Zero Casa Feliz Segurança Unificada Cultura ao seu lado Ensino Médio Primeiro Mundo Água sem Falta Roubo Aqui Não! Fome Zero Primeira Infância
  19. 19. Planejamento Estratégico para LISARB Avaliação Identificados os critérios que causam mais impacto nos projetos. São nomeados pesos para cada um deles de acordo com analise de criticidade, onde adotamos notas zero, cinco e dez. Critérios Peso Nota 0 5 10 Reforma Educacional 5 melhoria 5% melhoria 15% melhoria 30% Tempo de implantação 4 > 2 anos até 2 anos <1 ano IDH 3 permanece igual IDH>2% IDH>4% Custo 3 30% do orçamento 20% do orçamento 10% do orçamento Atende a população 4 <15% da população 15%<população <30% maior que 30%
  20. 20. Planejamento Estratégico para LISARB Seleção e Priorização Auxiliar na escolha dos melhores projetos e indicar dentro de uma janela de tempo os projetos que devem ser executados antes que outros devido a um pool de recursos pré-estabelecido. Critérios Peso Educação já Ensino médio primeiro mundo Primeira infância Roubo aqui não! Projeto Saúde nota 10 Transito zero Água sem falta Projeto Casa Feliz Segurança Unificada Cultura ao seu lado Fome zero Nota Média Nota Média Nota Média Nota Média Nota Média Nota Média Nota Média Nota Média Nota Média Nota Média Nota Média Reforma Educacional 5 10 50 5 25 5 25 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 Tempo de implantação 4 0 0 5 20 10 40 10 40 5 20 0 0 10 40 5 20 10 40 5 20 5 20 IDH 3 10 30 10 30 10 30 5 15 10 30 5 15 10 30 10 30 10 30 5 15 10 30 Custo 3 5 15 5 15 5 15 5 15 0 0 0 0 10 30 5 15 5 15 0 0 10 30 Atende a população 4 10 40 5 20 5 20 10 40 10 40 10 40 10 40 0 0 10 40 10 40 5 20 Total 135 110 130 110 90 55 140 65 125 75 100 Priorização 2 6 3 5 8 11 1 10 4 9 7
  21. 21. Etapas de Implementação do primeiro PMO . Balancear Legendas Número do projeto dentro da bola 1 Educação já 2 Ensino médio primeiro mundo 3 Primeira infância 4 Roubo aqui não! 5 Projeto Saúde nota 10 6 Transito zero 7 Água sem falta 8 Projeto Casa Feliz 9 Segurança Unificada 10 Cultura ao seu lado 11 Fome zero
  22. 22. Balanceamento Adequado. O projeto se encontra com um balanço adequado, pois todas as categorias e objetivos possuem ao menos um projeto. A categoria que possuem mais projetos pode gerar impactos positivo indireto em outras categorias e objetivos. Fase de Implementação
  23. 23. Etapas de Implementação do primeiro PMO

×