PMO e Nível de Maturidade
PM-CLACE² Consulting
Fortaleza - GP-16 - 2014
PMO
CLA
Cícero
Elileno
Esio
CE²
Cláudia
Léa
Andrea
EQUIPE
Empresa de Consultoria
fundada em 2014, com o
apoio da FGV, conta com
equipe especializada em
soluções para implant...
OBJETIVO
Implantar de um Escritório de Gerenciamento de Projetos (PMO) e prestar
consultoria com soluções para os projetos...
OBJETIVOS ESTRATÉGICOS DE LISARB
a) ALIANÇA POR UM LISARB MAIS JUSTO
b) POLÍTICA CIDADÃ BASEADA EM PRINCÍPIOS E VALORES
c)...
IDENTIFICAÇÃO E CATEGORIZAÇÃO DE PROJETOS
Identificados os seguintes projetos candidatos, baseado nos
objetivos estratégic...
IDENTIFICAÇÃO E CATEGORIZAÇÃO DE PROJETOS
Nesta etapa é feito o agrupamento de projetos relevantes ao negócio,
identificad...
IDENTIFICAÇÃO E CATEGORIZAÇÃO DE PROJETOS
Cat. Descrição Descrição do Projeto
1 Meio Ambiente e
Sustentabilidade
Economia ...
AVALIAÇÃO DE PROJETOS
Determinação dos critérios de seleção que servirão de base
para tomada de decisão. É a base para os ...
SELEÇÃO E PRIORIZAÇÃO DE PROJETOS
Lista de Projetos (P) com base nas
recomendações de avaliação.
Critério Peso
P1 P2 P3 P4...
SELEÇÃO E PRIORIZAÇÃO DE PROJETOS
Critério Peso
P5 P6 P7 P8
Nota Média Nota Média Nota Média Nota Média
Custo do Projeto 2...
SELEÇÃO E PRIORIZAÇÃO DE PROJETOS
Para a priorização dos projetos foi considerada a média final
do projeto por categoria, ...
BALANCEAMENTO DE PROJETOS
Para o balanceamento do portfólio de projetos
foi utilizado o método do Diagrama de Bolhas
que p...
BALANCEAMENTO DE PROJETOS
O Diagrama de Bolhas representa as
seguintes variáveis:
- Eixo X: Categoria de Projetos
- Eixo Y...
PESQUISA DE MATURIDADE EM GP
Realizada Pesquisa de maturidade em Gerenciamento de Projetos, através de
formulário específi...
BENEFÍCIOS DO PMO
1. Acompanhamento do progresso, eficiência e produtividade
2. Estruturar e centralizar as informações
3....
NÍVEL HIERÁRQUICO
O Nível Hierárquico a ser atotado no PMO: Nível 3
Deverá ser ligado diretamente à Presidência de Lisarb....
FUNÇÃO DO PMO
Em função da pesquisa de maturidade realizada
observou-se que é preciso estabelecer a integração
entre as ár...
MODELO DE PMO
Um PMO baseado no modelo Torre de Controle deve ser adotado, tendo
em vista o número de projetos e sua compl...
MÉTRICAS
Para avaliação do PMO em Lisarb sugere-se a
utilização dos métricas de forma a controlar o processo
e tomar decis...
ETAPAS DE IMPLEMENTAÇÃO
Identificação do
Sponsor
Identificação de
Stakeholders
Plano
Orçamentário
Plano de
Comunicação
Def...
Ter problemas na vida é inevitável, ser derrotado por eles é
opcional - Roger Crawford
Cláudia Rezende França Silva
Léa Ca...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

PM-CLACE²

316 visualizações

Publicada em

Titulo: PM-CLACE²
Alunos:Cicero Moura,Cláudia Rezende França Silva,
Cidade:
Disciplina:
Turma:
Data:01-06-2014
Hora:19:12
Comentarios:Prof. Marco,
Na relação de integrantes não constam os colegas:
Léa Campos e Silva
Andrea Lilian da F. Almeida
Elileno Araújo Soares
Ésio Pedro
Favor considerá-los

Abraços,
Cícero Moura
Publico até a correção

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
316
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PM-CLACE²

  1. 1. PMO e Nível de Maturidade PM-CLACE² Consulting Fortaleza - GP-16 - 2014 PMO CLA Cícero Elileno Esio CE² Cláudia Léa Andrea
  2. 2. EQUIPE Empresa de Consultoria fundada em 2014, com o apoio da FGV, conta com equipe especializada em soluções para implantação de escritório de Gerenciamento de Projetos atuante em diversos segmentos empresariais. Cláudia Rezende França Silva Léa Campos e Silva Andrea Lilian da F. Almeida Cícero R. M. Moura Elileno Araújo Soares Ésio Pedro PM-CLACE² Consulting
  3. 3. OBJETIVO Implantar de um Escritório de Gerenciamento de Projetos (PMO) e prestar consultoria com soluções para os projetos estratégicos do Governo de Lisarb, visando apresentar aos gestores do País um portfólio de projetos (carteira de investimentos) que eleve o nível de maturidade de gestão de Lisarb. Será apresentado um portfólio balanceado para o País, englobando os seguintes processos: a) Identificação e Categorização; b) Avaliação; c) Seleção e Priorização; d) Balanceamento; e) Determinação do nível de maturidade.
  4. 4. OBJETIVOS ESTRATÉGICOS DE LISARB a) ALIANÇA POR UM LISARB MAIS JUSTO b) POLÍTICA CIDADÃ BASEADA EM PRINCÍPIOS E VALORES c) EDUCAÇÃO PARA A SOCIEDADE DO CONHECIMENTO d) ECONOMIA PARA UMA SOCIEDADE SUSTENTÁVEL e) PROTEÇÃO SOCIAL f) QUALIDADE DE VIDA E SEGURANÇA PARA TODOS OS LISARBEANOS g) CULTURA E FORTALECIMENTO DA DIVERSIDADE h) POLÍTICA EXTERNA PARA O SÉCULO 21 i) COMBATE A CORRUPÇÃO
  5. 5. IDENTIFICAÇÃO E CATEGORIZAÇÃO DE PROJETOS Identificados os seguintes projetos candidatos, baseado nos objetivos estratégicos de Lisarb: - Lisarb Saúde - Lisarb Saudável - Melhor Idade - País sem Drogas - Rolezinho do Saber - Lisarb Segura - Educa Lisarb - Cidadão do Futuro - ABC do Futuro - Lisarb Cultura - Vergonha na Cara - Política Século XXI - Economia Sustentável - Lisarb Feliz - Protege Lisarb - Diversidade sem Fronteiras - Lisarb Solidária - Segurança Máxima - Lisarb Verde - Recicla Lisarb - Saúde 100% - Corrupção Zero - Qualidade made in FGV - Cultura Agora - Vai e Vem - Tecnologia Sustentável - Sorriso para Todos - Droga é uma Droga - Justiça On Line - Rede do Lazer
  6. 6. IDENTIFICAÇÃO E CATEGORIZAÇÃO DE PROJETOS Nesta etapa é feito o agrupamento de projetos relevantes ao negócio, identificados na etapa anterior, com finalidades em comum: Categoria Descrição 1 Meio Ambiente e Sustentabilidade 2 Cidadania e Justiça 3 Tecnologia e Transporte 4 Responsabilidade Social 5 Educação e Cultura 6 Saúde
  7. 7. IDENTIFICAÇÃO E CATEGORIZAÇÃO DE PROJETOS Cat. Descrição Descrição do Projeto 1 Meio Ambiente e Sustentabilidade Economia Sustentável Lisarb Verde (P1) Recicla Lisarb 2 Cidadania e Justiça Lisarb Feliz Diversidade sem Fronteiras Lisarb Solidária Segurança Máxima (P2) Rede do Lazer 3 Tecnologia e Transporte Vai e Vem (P3) Tecnologia Sustentável 4 Responsabilidade Social Política Século XXI Corrupção Zero (P4) Vergonha na Cara Cat. Descrição Descrição do Projeto 5 Educação e Cultura Qualidade made in FGV Rolezinho do Saber Cultura Agora ABC do Futuro (P5) Cidadão do Futuro (P6) 6 Saúde Saúde 100% (P7) Droga é uma Droga Sorriso para Todos (P8)
  8. 8. AVALIAÇÃO DE PROJETOS Determinação dos critérios de seleção que servirão de base para tomada de decisão. É a base para os processos de seleção e priorização. Critério Peso NOTA 0 5 10 Custo do Projeto 20% 10% acima do orçado 5% acima do orçado Dentro do orçado Tempo de Execução 5% Ultrapassou de 10 a 50% do prazo Ultrapassou até 10% do prazo Dentro do Prazo Impacto de imagem 30% Longo Prazo Médio Prazo Curto Prazo Alcance (geográfico) 10% Até 20% dos Municípios De 20% a 70% dos Municípios Acima de 70% dos Municípios Benefício à População 25% Até 30% da População De 20% a 70% da População Acima de 70% da População Facilidade de Execução 10% Difícil Execução Média Execução Fácil Execução
  9. 9. SELEÇÃO E PRIORIZAÇÃO DE PROJETOS Lista de Projetos (P) com base nas recomendações de avaliação. Critério Peso P1 P2 P3 P4 Nota Média Nota Média Nota Média Nota Média Custo do Projeto 20% 5 100 0 0 10 200 0 0 Tempo de Execução 5% 10 50 5 25 0 0 10 50 Impacto a imagem 30% 0 0 10 300 0 0 5 150 Alcance (geográfico) 10% 5 50 10 100 5 50 10 100 Benefício à População 25% 10 250 5 125 10 250 5 125 Facilidade de Execução 10% 5 50 0 0 10 100 5 50 Média Final - - 500 - 550 - 600 - 475
  10. 10. SELEÇÃO E PRIORIZAÇÃO DE PROJETOS Critério Peso P5 P6 P7 P8 Nota Média Nota Média Nota Média Nota Média Custo do Projeto 20% 10 200 5 100 0 0 10 200 Tempo de Execução 5% 10 50 5 25 10 50 10 50 Impacto a imagem 30% 10 300 0 0 10 300 10 300 Alcance (geográfico) 10% 5 50 10 100 5 50 10 100 Benefício à População 25% 5 125 0 0 10 250 5 50 Facilidade de Execução 10% 5 50 5 50 0 0 10 100 Média Final - - 775 - 275 - 650 - 800 Lista de Projetos (P) com base nas recomendações de avaliação.
  11. 11. SELEÇÃO E PRIORIZAÇÃO DE PROJETOS Para a priorização dos projetos foi considerada a média final do projeto por categoria, considerando a maior média obtida por categoria dos projetos selecionados. Critério P1 (Cat. 1) P2 (Cat. 2) P3 (Cat. 3) P4 (Cat. 4) P5 (Cat. 5) P8 (Cat. 6) Média Média Média Média Média Média Custo do Projeto 100 0 200 0 200 200 Tempo de Execução 50 25 0 50 50 50 Impacto a imagem 0 300 0 150 300 300 Alcance (geográfico) 50 100 50 100 50 100 Benefício à População 250 125 250 125 125 50 Facilidade de Execução 50 0 100 50 50 100 Média Final 500 550 600 475 775 800
  12. 12. BALANCEAMENTO DE PROJETOS Para o balanceamento do portfólio de projetos foi utilizado o método do Diagrama de Bolhas que permite analisar as relações entre projetos, categorias de investimentos, custo dos projetos e quantidade de projetos. Cat. Descrição da Categoria Descrição do Projeto Curto 1 Meio Ambiente e Sustentabilidade Lisarb Verde (P1) R$ 100.000,00 2 Cidadania e Justiça Segurança Máxima (P2) R$ 150.000,00 3 Tecnologia e Transporte Vai e Vem (P3) R$ 70.000,00 4 Responsabilidade Social Corrupção Zero (P4) R$ 100.000,00 5 Educação e Cultura ABC do Futuro (P5) R$ 250.000,00 6 Saúde Saúde 100% (P8) R$ 300.000,00
  13. 13. BALANCEAMENTO DE PROJETOS O Diagrama de Bolhas representa as seguintes variáveis: - Eixo X: Categoria de Projetos - Eixo Y: Custo dos Projetos - Tamanho da bolha: Benefício à População - Cor da bolha: Tempo de Execução Diagrama de Bolhas R$0,00 R$50.000,00 R$100.000,00 R$150.000,00 R$200.000,00 R$250.000,00 R$300.000,00 R$350.000,00 0 1 2 3 4 5 6 7 Categoria Custo O balanceamento está alinhado com os objetivos estratégicos de Lisarb e os projetos priorizados devem ser aprovados e iniciados.
  14. 14. PESQUISA DE MATURIDADE EM GP Realizada Pesquisa de maturidade em Gerenciamento de Projetos, através de formulário específico com avaliação dos diversos aspectos de GP e feita classificação conforme tabela abaixo: Classificação do Nível de Maturidade Acima de 160 pontos................. Nível 5 Entre 121 e 160 pontos............. Nível 4 Entre 81 e 120 pontos............... Nível 3 Entre 41 e 80 pontos................. Nível 2 Entre 10 e 41 pontos................. Nível 1 Resultado da Pesquisa: 69 pontos Nível de Maturidade de LISARB: Nível 2 (Conhecimento Básicos - Processos Comuns) Recomenda-se uma evolução de maturidade anual, chegando no Nível 5 em 2017.
  15. 15. BENEFÍCIOS DO PMO 1. Acompanhamento do progresso, eficiência e produtividade 2. Estruturar e centralizar as informações 3. Solução de questões críticas 4. Identificação e monitoramento de interdependências 5. Identificar riscos e definir ações de mitigação aos mesmos 6. Integração e comunicação interna 7. Planejamento das equipes dos projetos 8. Padronizar informações, planos e processos 9. Disponibilizar e manter metodologia de gerenciamento de projetos 10. Reduzir a vulnerabilidade dos projetos.
  16. 16. NÍVEL HIERÁRQUICO O Nível Hierárquico a ser atotado no PMO: Nível 3 Deverá ser ligado diretamente à Presidência de Lisarb. Em função da magnitude que o País Lisarb representa e a complexidade administrativa e gerencial, o PMO estratégico deve administrar toda a organização e tratar de fornecer informações para a alta administração. Este deve trabalhar de forma integrada com os PMO Nível 2 e Nível 1.
  17. 17. FUNÇÃO DO PMO Em função da pesquisa de maturidade realizada observou-se que é preciso estabelecer a integração entre as áreas e apresentar a conectividade com outros sistemas. Assim sendo recomenda-se que a Função do PMO venha a ser de GERÊNCIA DE INFRAESTRUTURA. Esta função estabelece conectividade e manutenção com outros sistemas corporativos, permitindo também o estabelecimento de métricas e padrões para facilitar análises e auxiliar na tomada de decisão.
  18. 18. MODELO DE PMO Um PMO baseado no modelo Torre de Controle deve ser adotado, tendo em vista o número de projetos e sua complexidade, com a possibilidade de ter suas funções combinadas com Estações Meteorológias. Neste caso haveria um monitoramento e controle dos projetos e programas com base nas melhores práticas, onde estes sofreriam auditorias visando garantir a conformidade com os padrões que também seria disponibilizado para as unidades federativas e municípios.
  19. 19. MÉTRICAS Para avaliação do PMO em Lisarb sugere-se a utilização dos métricas de forma a controlar o processo e tomar decisões com foco na melhoria contínua: a) Índice de alterações no escopo; b) Índice de cumprimento dos prazos, custo e entregáveis do projeto; c) Índice de satisfação dos colaboradores alocados; d) Quantidade de problemas decorrentes de ruídos ou falta de comunicação; e) Quantidade de riscos identificados e respondidos por projeto. f) Pesquisa de Satisfação / Avaliação Geral.
  20. 20. ETAPAS DE IMPLEMENTAÇÃO Identificação do Sponsor Identificação de Stakeholders Plano Orçamentário Plano de Comunicação Definição do Nível Hierárquico Avaliação do Nível de Maturidade Identificação do Modelo Formação da Equipe de GP Iniciar Projetos Aprovados Identificação de Processos Obtenção de Recursos Financeiros e Humanos Análise de Viabilidade
  21. 21. Ter problemas na vida é inevitável, ser derrotado por eles é opcional - Roger Crawford Cláudia Rezende França Silva Léa Campos e Silva Andrea Lilian da F. Almeida Cícero R. M. Moura Elileno Araújo Soares Ésio Pedro

×