O slideshow foi denunciado.

Lançamento ThermoSub

477 visualizações

Publicada em

Titulo: Lançamento ThermoSub
Alunos:Joao Pedro Quinto,Nayara Rupollo,Rodrigo Bregola,Virginia Santangelo,Vivian Assunção Kesikowski,
Cidade: Curitiba
Disciplina: Aquisições
Turma: GP5/14
Data:06-08-2015
Hora:22:15
Comentarios:
Publico até ápos a correção

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Lançamento ThermoSub

  1. 1. GERENCIAMENTO DE AQUISIÇÕES EM PROJETOS Curitiba - MBAGPJ 5/14 Equipe: João Pedro Bender Quinto Nayara Pereira Rupollo Rodrigo Martins Bregola Carlos Felipe Oslaj Virginia Koneski Santangelo Vivian Assunção Kesikowski
  2. 2. Projeto de Lançamento do produto no mercado  Após 15 anos de desenvolvimento, a ThermoSub® está lançando um conceito totalmente inovador no mercado de aquecimento de piscinas. Um produto totalmente desenvolvido e concebido no Brasil, que busca atender a demanda de um produto acessível, de fácil instalação e operação.  A empresa apresenta seu primeiro modelo, o TS01, que atenderá piscinas de até 30 mil litros, podendo ser modulado em caso de piscinas maiores.  O lançado do produto será feito na feira Expolazer realizada em São Paulo nos dias 14 a 17 de Julho de 2015.  O Projeto de Lançamento do Produto ThermoSub® no mercado incluí desde a finalização do desenvolvimento do produto até o lançamento oficial e será realizado pela própria empresa.
  3. 3. Equipe  João Pedro Bender Quinto  Vivian Assunção Kesikowski  Virginia Koneski Santangelo  Nayara Pereira Rupollo  Rodrigo Martins Bregola  Carlos Felipe Oslaj
  4. 4. WBS do Projeto Lançamento do ThermoSub® Legenda: [M] – Pacotes Make [B] – Pacotes Buy Desenvolvimento do Produto Certificação [B] Aquisição de insumos [M] Design [B] Testes [M] Produção Recebimento de material [M] Treinamentos [M] Fabricação [B] Montagem [M] Divulgação Folders [B] Cartões [B] Vídeo [B] Feira Stand [B] Brindes [B] Equipamentos [B] Transporte [M/B]
  5. 5. Critérios Make or Buy Lançamento do ThermoSub®  1. Capacidade (quantidade e qualidade) da equipe: Caso não haja capacidade produtiva (volume de produção) ou a qualidade da terceirização for superior à produzida na própria empresa o pacote deve ser do tipo Buy.  2. Necessidade de fornecimento especializado: Caso as competências existentes na empresa não incluam as necessárias para a produção de determinado componente ou fornecimento de determinado serviço o pacote deve ser terceirizado (Buy).  3. Restrições de custo: Caso o custo de produzir com esforços próprios seja superior ao de comprar o produto ou serviço o pacote deve ser do tipo Buy.  4. Restrições de prazo: Caso o prazo limite de produção não possa ser cumprido com esforços próprios e o custo do atraso seja impraticável o pacote deve ser do tipo Buy.  5. Existência de fornecedores confiáveis: componentes que tenham procedência confiável e qualidade atestada podem ser terceirizáveis, portanto poderão ser do tipo Buy .  6. O core business da empresa: Insumos que não fizerem parte do core business da empresa devem ser comprados com fornecedores terceirizados especialistas em determinado componente, portanto pacote será do tipo Buy.  7. Compartilhamento de riscos: Na existência de fornecedor especializado, de qualidade confirmada e que atende aos regulamentos e normas internacionais podem ser terceirizados para que haja um compartilhamento dos riscos de produção.  8. Problemas legais: No caso da existência de normas e regulamentos específicos, segundo as quais os componentes devam passar por liberações/avaliações de órgãos ou empresas específicas, os pacotes relacionados serão do tipo Buy.  9. Detenção do know how (vantagem competitiva) ou problemas de segurança da informação: Componentes que sua terceirização possa produzir um compartilhamento de informações confidenciais ou informações que sejam fonte de vantagem competitiva para a empresa não podem ser terceirizados. Portanto, devem ser obrigatoriamente pacotes Make.  10. Falta de maquinário ou maquinário inferior tecnologicamente: Caso a própria empresa não possua tecnologia de ponta quando comparado às outras industrias que produzam determinado componente e essa tecnologia contribua positivamente com o nível de qualidade da produção o pacote deve ser terceirizado, portanto do tipo Buy.
  6. 6. Mapa das Aquisições Lançamento do ThermoSub® Item a ser contratado Referencia na WBS Vendor List Cronograma Orçamento (R$) Critério Make ou Buy Certificação 1.1 Empresas acreditadas do INMETRO 15 Jan 2015 5k 8 Design do Produto 1.3 Escritórios de Designers ou Freelancers 20 Nov 2014 3k 2; 4 Fabricação 2.3 Empresas de Queimadores, Fibra e de conformação de aço inox 15 Dez 2015 20k 1; 2; 3; 4; 5; 6; 8; 10 Folders 3.1 Escritórios de Designers ou Freelancers 25 Abr 2015 2k 2; 4 Cartões 3.2 Escritórios de Designers ou Freelancers 30 Mar 2015 1k 2; 4 Vídeo 3.3 Produtoras de vídeos ou Freelancers 12 Jun 2015 5k 2; 4 Stand 4.1 Empresas especializadas em eventosfeiras 16 Jun 2015 6k 1; 5; 7 Brindes 4.2 Empresas especializadas em produção de brindes 05 Jul 2015 2k 1; 3; 6 Equipamentos 4.3 Empresas de aluguel de equipamentos para exposições 10 Jul 2015 2k 3; 5; 6 Transporte 4.5 Empresas de aluguel de automóveis e transportadoras 10 Jul 2015 1k 1; 3; 5; 6; 7
  7. 7. WBS Revisada Lançamento do ThermoSub® Legenda: [M] – Pacotes Make [B] – Pacotes Buy Desenvolvimento do Produto Certificação [B] Aquisição de insumos [M] Design [B] Testes [M] Produção Recebimento de material [M] Treinamentos [M] Fabricação [B] Montagem [M] Divulgação Folders [B] Cartões [B] Vídeo [B] Feira Stand [B] Brindes [B] Equipamentos [B] Logística [M] Transporte [B]
  8. 8. Registro de Riscos Lançamento do ThermoSub® Evento de Risco Resposta ao Risco Momento da Resposta ao Risco Ficar sem o fornecedor Montar Equipe Interna Desenvolver um segundo fornecedor PLAN CONT ADM Atraso dos fornecedores internacionais (Problemas no envio e internalização de produtos) Desenvolver fornecedores nacionais Multa contratual Plano de pedido com período de contingência PLAN SEL CONT ADM Legislação proibitória em relação ao combustível utilizado (gás). Modificar o produto utilizado pelo fornecedor (controlador) PLAN ESP Falha na especificação do produto Elaborar teste do produto final antes de aceitar o produto. PLAN ESP SEL CONT ENC
  9. 9. Declaração de Trabalho Design do Produto  DT - Declaração de Trabalho – Design da Carenagem de Fibra  Funcionalidade:  Não pode conter pontas e cantos afiados  Deve impedir o acesso à parte ativa do aquecedor (portanto não deve conter espaços que permitam o acesso de partes do corpo).  Deve ter uma margem de no mínimo 3 cm e no máximo 5 cm de distância da parte interna  Qualidade e garantia:  Deve pesar no máximo 10 Kg  Deve ser resistente à temperaturas de -5º C à 50º C.  O material deve ser resistente à água e aos sais e produtos utilizados em piscinas  Deve ter durabilidade de no mínimo 2 anos  A cor da carenagem deve ser azul ou branca (tal qual a utilizada em piscinas de fibra)  Prazo:  30 de Novembro de 2014  Local de Entrega:  Montadora RK Metalúrgica em Almirante Tamandaré – PR
  10. 10. Declaração de Trabalho Design do Produto  WBS do Contrato – Design da Carenagem de Fibra Design da Carenagem de Fibra ThermoSub® Projeto em Papel [30%] 100% Mock up [5%] 100% Entrega do Protótipo [40%] Teste [60%] Finalização [40%] Entrega Final [25%] 100%
  11. 11. Critérios eliminatórios Design do Produto  Ter conhecimento comprovado na área de design de produtos, tendo realizado no mínimo 10 projetos de desenvolvimento de produtos  Experiência comprovada com trabalhos com fibra  Estar em dia com as obrigações legais  Atender na totalidade as cláusulas contratuais  Não estar prestando serviços à outras empresas do mesmo ramo durante o período de prestação de serviço previsto em contrato
  12. 12. Critérios classificatórios Design do Produto  Prazo de entrega (menor)  Qualidade superior  Maior número de projetos realizados  Qualificação da equipe  Número de projetos com fibra (maior)
  13. 13. Critérios de avaliação do convidado fornecedor Design do Produto  Os critérios de avaliação serão divulgados uma vez que existem critérios específicos para determinados fornecedores especializados no desenvolvimento de produto. O que naturalmente exclui alguns escritórios de design / produto e agências de publicidade.
  14. 14. Sistema de pontuação Design do Produto  Sistema de pontuação completo, contendo no mínimo 5 critérios; Critério Peso Fornecedor A Fornecedor B Nota Média Nota Média Experiência mínima de 03 projetos de desenvolvimento de produto 12 5 60 8 96 Possuir equipe própria para desenvolvimento do projeto 18 8 144 5 90 Maior número de projetos de desenvolvimento de produtos com fibra 35 10 350 9 315 Melhor qualidade dos projetos apresentados avaliados pela equipe técnica da empresa 15 7 105 10 150 Prazo de entrega 10 9 90 10 100 Valor do projeto 10 8 80 9 90 Total 100 829 841
  15. 15. Documentos de aquisição Design do Produto Edital Carta convite Proposta Briefing Contrato
  16. 16. Envio do convite Design do Produto  Convite via e-mail. Como não será um processo licitatório, podemos listar algumas empresas que entendemos poder atender ao contrato e enviar um convite por e-mail. LISTAR EMPRESAS ENVIAR CONVITE
  17. 17. Tipo de Contrato Design do Produto  Preço Fixo. Por ser um contrato pequeno por meio de compra direta, entendemos que o modelo de preço fixo seja o mais indicado.
  18. 18. Tipo de Contrato Design do Produto CONCORRÊNCIA PRIVADA CRITÉRIO ELIMINATÓRIO DESCLASSIFICADA CRITÉRIO CLASSIFICATÓRIO SISTEMA DE PONTUAÇÃO SIM APROVADO ENVIO DA PROPOSTA ANÁLISE DE MUDANÇA CONTRATO JURIDÍCO ASSINADO NÃO DESCLASSIFICADO
  19. 19. Atitudes e Fiscalização Design do Produto  Acompanhamento de relatórios periódicos  Comunicação consistente com todos os stakeholders  Visitas periódicas ao fornecedor com o intuito de acompanhar as atividades  Verificação de necessidade de mudanças  Batimento entre termos do contrato e entregas
  20. 20. Relatórios de controle de aquisição Design do Produto  O relatório utilizado será o Boletim de Medição simples, com a descrição de cada serviço, qual a percentagem executada em determinado período, o valor envolvido e por se tratar de um produto novo, adicionamos o campo Qualidade. Neste campo deverão ser coletadas informações de qualidade do produto em execução seguindo o que foi definido no contrato firmado e na declaração de trabalho. 001 DE CONTRATADO EXECUTADO ATÉO PERÍODO ANTERIOR EXECUTADO NO PERÍODO EXECUTADO ATÉO PERÍODO SALDO CONTRATADO VALOR UNITÁRIO CONTRATADO EXECUTADO ATÉO PERÍODO ANTERIOR EXECUTADO NO PERÍODO EXECUTADO ATÉO PERÍODO SALDO CONTRATADO 1 PROJETO EM PAPEL 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 2 MOCK UP 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 3 PROTÓTIPO 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 4 FINAL 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 Sub-total do item 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 TOTAL BRUTO MEDIÇÃO 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 DATA DO CONTRATO: Jan/15 PROJETO: THERMOSUB BOLETIM DE MEDIÇÃO Nº - QUA LID A D E COM ENTÁRIOS F IN A N C EIR O ITEM DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS ORDEM DE SERVIÇO : F Í SIC O UNIDADE CONTRATADA: PRAZO: Jun/15 PERÍODO:
  21. 21. Controle do contrato Design do Produto PGP APROVADO REUNIÃO DE ALINHAMENTO COM EQUIPE ENVOLVIDA RECEBER AS PROPOSTAS VALIDAR OS FORNECEDORES ANÁLISE DAS PROPOSTAS VALIDAR PROPSOTAS RECEBIDAS E ACEITAR AVALIAÇÃO TÉCNICA PREÇO ANÁLISE DO SISTEMA DE PONTUAÇÃO CRITÉRIOS DE PONTUAÇÃO EFETUAR ANÁLISE DE RISCO ESCOLHA DO FORNECEDOR SOLICITAR REVISÃO DA PROPOSTA REVISAR O CONTRATO ELABORAR O BRIEFING RECEBER O PROJETO EM PAPEL / DESENHO RECEBER O MOCKUP EXECUTAR OS TESTES APROVAÇÃO DO PROTÓTIPO APROVAÇÃO DA ENTRGA FINAL MONITORAR E CONTROLA AS ENTREGAS KICK OFF MEETING - STAKEHOLDERS CONTROLAR CONTRATO X ESCOPO X ENTREGAS PREENCHER RELATÓRIOS DE PROGRESSO ANALISAR RELATÓRIOS E PROPOR MUDANÇAS MANTER OS RELATÓRIOS ATUALIZADOS VALIDAÇÃO DO ESCOPO ACEITE ESCOPO VALIDAÇÃO DAS ENTREGAS ACEITE DAS ENTREGAS LIBERAR PAGAMENTO ENCERRAMENTO
  22. 22. Encerramento do contrato Design do Produto  Fluxograma mostrando o passo a passo adotado para encerrar o contrato; Aprovação da entrega Assinatura do termo de aceite do projeto Pagamento do montante restante Contrato encerrado
  23. 23. Organização do PGA – Plano de Gerenciamento das Aquisições  O Plano de Gerenciamento das Aquisições contaria com o seguintes passos: 1. WBS do Projeto 2. Critérios Make or Buy 3. Mapa de Aquisições 4. WBS Revisada 5. Registros de Riscos 6. Declaração de trabalho 7. Critérios Eliminatórios 8. Critérios Classificatórios 9. Critérios de avaliação do convidado fornecedor 10. Sistema de pontuação 11. Documentos de aquisição 12. Envio do convite 13. Tipo de contrato 14. Atitudes e Fiscalização 15. Relatório do Contrato 16. Encerramento do Contrato

×