curitiba-gp2-11-pmo-caos

262 visualizações

Publicada em

Titulo: curitiba-gp2-11-pmo-caos
Alunos:
Cidade: Curitiba
Disciplina: PMO
Turma: GP22
Data:09-08-2012
Hora:21:40
Comentarios:
Publico até ápos a correção

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
262
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

curitiba-gp2-11-pmo-caos

  1. 1. Trabalho:Implementação de PMO
  2. 2. Dados Gerais• Disciplina: PROJECT OFFICE E NÍVEL DE MATURIDADE• Cidade: CURITIBA – PR• Turma: MBAGP 02/2011
  3. 3. Logotipo CAOS
  4. 4. Logotipo do Projeto
  5. 5. Integrantes (1/2)• Acyr Tedeschi• Erick Aleixo• José Marques• Marcel Cesar• Paulo Sampaio• Tiago M Moreira
  6. 6. Integrantes (2/2)Erick Aleixo; José Marques; Paulo Sampaio; Marcel Cesar; Acyr Tedeschi; Tiago M Moreira
  7. 7. Objetivo do TrabalhoEncontrar um Portfólio balanceado de Projetosdiversos para bem atender aos moradores de Lisarb
  8. 8. Identificação (1/5)Abaixo serão relacionados todos os objetivos decorrentes do PlanejamentoEstratégico e suas justificativas:O1 – Aliança por um Lisarb mais justo100% dos lisarbeanos querem um jeito melhor de fazer as coisas, de cuidar do país,de uma justiça pública mais ágil.O2 – Política cidadã baseada em princípios e valoresÉ preciso uma nova prática no modo de fazer política do país, ouvir as opiniões daspessoas em todas as partes geográficas que queiram participar para colocar emprática seus princípios e valores.O3 – Educação para a sociedade do conhecimentoPara estabelecer uma ponte entre o Lisarb do do presente e o Lisarb do futuro, éimprescindível uma educação de qualidade, formadora de cidadãoscomprometidos com uma vida social solidária e preparados para os desafios deuma sociedade cada vez mais demandante de informação e conhecimento.
  9. 9. Identificação (2/5)O4 – Economia para uma sociedade sustentávelO desenvolvimento na economia sustentável tem que ser compatível com aabsorção de novas tecnologias de baixo carbono e o aumento contínuo da qualidadede vida para todos lisarbeanos.O5 – Proteção socialOlhar a proteção social, saúde e previdência como um conjunto de políticaspúblicas integradas e complementares. A reconstrução das redes de proteção socialé um passo necessário para orientar um conjunto de valores que afirmam a novacultura social da sustentabilidade. O combate as drogas e outras práticas quedegradem os lisarbeanos também entram nesse item.O6 – Qualidade de vida e segurança para todos os LisarbeanosCidades sustentáveis e democráticas fazem parte dos grandes desafios do século 21,onde a garantia de mobilidade e direito à cidade para todos os seus habitantes, avalorização da diversidade sociocultural e a busca de padrões sustentável para usodos recursos naturais devem ser valores centrais.
  10. 10. Identificação (3/5)O7 – Cultura e fortalecimento da diversidadePromover a diversidade na centralidade das políticas públicas é investir noaprofundamento da democracia e na sustentabilidade do Lisarb.O8 – Política externa para o século 21A política externa lisarbeana deverá ser pautada por princípios fundamentais, comoa manutenção e a promoção da paz, que devem ser defendidos e respeitados nasrelações internacionais.O9 – Combate a corrupçãoTomar atitudes práticas em todos os setores sociais e orgânicos do país para oextermínio de qualquer prática ou ato ilícito envolvendo a corrupção.
  11. 11. Identificação (4/5)Na tabela abaixo é possível verificar os projetos (P1 ao P13) criados para seusrespectivos Objetivos Estratégicos: Objetivos do Projetos Planejamento Estratégico O1 P1 – Honesticracia O1 P2 – Ágile O1 P3 – Voto Certo O2 P4 – Voto Livre O2 P5 – Gandhi O3 P6 – e-Learning O3 P7 – Auto Didata O3 P8 – Tutoria O3 P9 – Pardal O4 P10 – Transforme-se O4 P11 – Verde+ O4 P12 – Econo + O5 P13– Boa Rede
  12. 12. Identificação (5/5)Na tabela abaixo é possível verificar os projetos (P14 ao P27) criados para seusrespectivos Objetivos Estratégicos: Objetivos do Projetos Planejamento Estratégico O5 P14 – LiSeg O5 P15 – S Cidadão O6 P16 – 100% você O6 P17 – Bem Comer O6 P18 – Pedalandar O6 P19 – Esporte-paz O7 P20 – Leitura Céu Aberto O7 P21 – Fácil Vida O7 P22 – Outras Linguas O7 P23 – Teatralidade O7 P24 – Recorde O8 P25 – Intercâmbio Fácil O9 P26 – Política - Não Profissão O9 P27 – Xilindró
  13. 13. CategorizaçãoSegue, na tabela abaixo, a classificação de todos os projetos de acordo com osseguintes ministérios: Educação, Justiça, Saúde e Segurança.Essas categorias foram definidas pois como tratam-se de projetos federais daRepublica de Lisarb, concordou-se que os projetos ganharão força e agilidade parasua implementação se estiverem sendo considerados como objetivos individuais decada Ministério correspondente. Educação Justiça Saúde Seguraça Gandhi Honesticracia Transforme-se LiSeg e-Learning Voto Certo Verde+ S Cidadão Auto Didata Voto Livre Econo + 100% você Tutoria Ágile Boa Rede Xilindró Pardal Recorde Bem Comer Leitura Céu Aberto Política - Não Profissão Pedalandar Outras Linguas Esporte-paz Teatralidade Fácil Vida Intercâmbio Fácil
  14. 14. Avaliação (1/5)Com o objetivo de classificar os diversos projetos em ordem de prioridade paraimplementação, foram identificados quatro diferentes critérios de avaliação, são eles:• Alcance Populacional; o Medição efetuada em porcentagem da população alcançada por cada projeto durante um ciclo de mandato; o Peso: 30%;• Indice de Reaproveitamento; o Indice em porcentagem referente à quanto cada projeto será pré-requisito para outro projeto do portfólio de Lisarb; o Peso: 25%;
  15. 15. Avaliação (2/5)• Apelo Populacional; o Como tratam-se de projetos com o objetivo de melhorar a popularidade do governo atual, este critério irá mensurar quais projetos são mais comumente requisitados pela população; o Peso: 20%;• Tempo de Legado; o Indice em porcentagem de qual será a duração de cada projeto após seu término. Para este cálculo será considerado o período de 8 anos (dois ciclos de mandato) como 100%. o Peso: 25%;• Impacto Orçamentário; o Indicie para priorização de projetos, sem fins classificatórios. o Cada ponto neste índice equivale a 30 milhões em valores atuais.
  16. 16. Avaliação (3/5)No próximo slide será apresentada a Tabela de Avaliação para osdiversos Projetos em questão. Essa tabela segue os seguintesparâmetros:• A Nota é a porcentagem refletida em um valor numérico entre 0 e 10.• A Média é a multiplicação direta entre a Nota e o Peso, conforme informado acima.
  17. 17. Avaliação (4/5)• Tabela com os projetos classificados por nota, da posição 1º à posição 14º Alcance Indice de Apelo Tempo de Populacional Reaproveitamento Populacional Legado Impac. Nota Média Nota Média Nota Média Nota Média Total Finan. Xilindró 6.2 1.86 9.7 2.42 9.6 1.92 8.1 2.02 8.23 7 Intercâmbio Fácil 5.4 1.62 9.1 2.27 7.3 1.46 7.2 1.80 7.23 10 Política - Não Profissão 7.3 2.19 8.0 2.0 10.0 2.12 3.7 0.92 7.15 6 Tutoria 7.4 2.22 6.3 1.57 4.1 0.82 9.5 2.37 7.18 10 Pardal 8.8 2.64 1.5 0.37 8.7 1.74 9.7 2.42 6.99 3 Esporte-paz 3.8 1.14 9.1 2.27 8.0 1.60 7.1 1.77 6.79 3 Auto Didata 6.1 1.83 5.1 1.27 2.8 0.56 10.0 2.65 6.315 10 100% você 7.1 2.13 2.4 0.60 5.9 1.18 8.7 2.17 6.19 5 Gandhi 3.3 0.99 8.9 2.22 7.5 1.5 5.9 1.47 6.085 8 Honesticracia 3.6 1.08 9.5 2.37 8.6 1.72 3.4 0.85 6.025 1 Leitura Céu Aberto 6.7 2.01 9.0 2.25 2.1 0.42 4.3 1.07 5.81 3 Transforme-se 3.6 1.08 5.0 1.25 9.1 1.82 6.1 1.52 5.755 8 LiSeg 7.4 2.22 4.5 1.12 9.2 1.84 2.5 0.62 5.675 2 Boa Rede 8.9 2.67 5.6 1.4 4.5 0.90 3.4 0.85 5.58 5
  18. 18. Avaliação (5/5)• Tabela com os projetos classificados por nota, da posição 15º à posição 27º Alcance Indice de Apelo Tempo de Populacional Reaproveitamento Populacional Legado Impac. Nota Média Nota Média Nota Média Nota Média Total Finan. Boa Rede 8.9 2.67 5.6 1.4 4.5 0.90 3.4 0.85 5.58 5 Econo + 7.4 2.22 4.5 1.12 9.7 1.94 1.8 0.45 5.51 5 Recorde 1.0 0.30 7.8 1.95 7.5 1.5 6.6 1.65 5.4 2 e-Learning 3.6 1.08 5.4 1.35 10.0 2.14 3.4 0.85 5.4 8 Teatralidade 3.4 1.02 4.2 1.05 2.8 0.56 10.0 2.5 5.13 5 Outras Linguas 3.0 0.90 4.3 1.07 1.3 0.26 10.0 2.65 4.885 2 Verde+ 2.4 0.72 6.1 1.52 6.3 1.26 5.0 1.25 4.755 6 Fácil Vida 3.3 0.99 4.3 1.07 8.1 1.62 4.0 1.0 4.685 10 Voto Livre 6.7 2.01 8.9 2.22 1.4 0.28 2.3 0.57 4.3 9 Ágile 4.9 1.47 5.9 1.47 5.1 1.02 4.6 1.15 4.25 1 Voto Certo 4.9 1.47 6.6 1.65 4.2 0.84 3.0 0.75 4.1 4 Pedalandar 1.6 0.48 5.6 1.40 9.3 1.86 2.1 0.52 3.95 9 Bem Comer 3.9 1.17 2.9 0.725 2.8 0.56 6.2 1.55 3.9 7 S Cidadão 5.8 1.74 2.7 0.675 1.3 0.26 1.3 0.32 3 4
  19. 19. Seleção (1/3)• Os projetos com avaliação inferior á 4 foram rejeitados.• Os demais projetos foram divididos por ordem de avalição em 3 grupos.• O grupo cujos projetos foram melhor avaliados foi denominado A, seguindo por ordem de nota os grupos B e C.• Os projetos os C requerem revisão antes da aprovação final e inclusão no plano orçamentário.
  20. 20. Seleção (2/3)• Projetos Rejeitados Projeto AvaliaçãoS Cidadão 3Bem Comer 3.9Pedalandar 3.95
  21. 21. Seleção (3/3) • Grupos de Projetos GRUPO A GRUPO B GRUPO CXilindró Pardal Gandhi LiSeg e-Learning Fácil VidaIntercâmbio Fácil Esporte-paz Honesticracia Boa Rede Teatralidade Voto Livre Leitura Céu OutrasTutoria Auto Didata Econo + Ágile Aberto LinguasPolítica - Não 100% você Transforme-se Recorde Verde+ Voto CertoProfissão
  22. 22. Priorização (1/2)Os projetos aprovados foram priorizados conforme a proporção entre suaavaliação e impacto orçamentário. Assim os projetos com maior avaliação emenor custo assumem prioridade sobre os demais. A ordem de prioridadedeve ser revista para os projetos ainda não iniciados a cada 6 meses paraque os projetos C revistos e aprovados possam ser incluídos.No momento a priorização dos projetos segue a tabela apresentada nopróximo slide:
  23. 23. Priorização (2/2) Impacto INDICE DE Projeto Avaliação Grupo Orçamentário PRIORIDADEHonesticracia 6.025 B 1 6.03LiSeg 5.675 B 2 2.84Recorde 5.4 B 2 2.70Pardal 6.99 A 3 2.33Esporte-paz 6.79 A 3 2.26Leitura Céu Aberto 5.81 B 3 1.94100% você 6.19 A 5 1.24Política - Não Profissão 7.15 A 6 1.19Xilindró 8.23 A 7 1.18Boa Rede 5.58 B 5 1.12Econo + 5.51 B 5 1.10Gandhi 6.085 B 8 0.76Intercâmbio Fácil 7.23 A 10 0.72Transforme-se 5.755 B 8 0.72Tutoria 7.18 A 10 0.72Auto Didata 6.315 A 10 0.63
  24. 24. Balanceamento (1/2)• O balanceamento encontra-se demonstrado no gráfico abaixo. Os objetivos estratégicos estão distribuídos no eixo X em função da prioridade do projeto.• As cores definem o grupo a que o projeto pertence enquanto o tamanho reflete o impacto orçamentário.
  25. 25. Balanceamento (2/2) Balanceamento A B C 1900ral 1900ral 1900ralNível de Prioridade 1900ral 1900ral 1900ral 1900ral 1900ral 1900ral 01 02 03 04 05 06 07 08 09 Meta Estratégica
  26. 26. Iteração entre Processos • O portfólio foi readequado de modo que, ao final do balanceamento, existissem projetos para atender todos os objetivos propostos por LISARB. • Desta forma, os grupos B e C (avaliados com baixa prioridade) tiveram seus projetos eleitos à execução como se pertencessem ao grupo A.
  27. 27. Nível de MaturidadePontuação na pesquisa: 69. Nível de maturidade 2(Conhecido) de acordo com o MMGP (Modelo deMaturidade em Gerenciamento de Projetos), o que significaque existe uma linguagem comum dentro da empresa quantoao Gerenciamento de Projetos.
  28. 28. Benefícios• O PMO criará um fluxo de informações entre os projetos e suas instâncias hierárquicas superiores. Ajudará a eliminar esforços duplicados entre projetos distintos. Fornecerá recursos e informações para análise de riscos, atuando também como centro de suporte aos projetos e, enfim, como termômetro para a qualidade de suas execuções• Estes benefícios reunidos trabalham no sentido de reduzir os prejuízos dos projetos inerentes à atrasos (Gerenciamento do Tempo), custos (Gerenciamento de Custos) e má avaliação de Riscos.
  29. 29. Nível Hierárquico Adotado • O nível hierárquico adotado foi o Nível I, que visa projeto e/ou programas individuais. Projetos mais específicos, onde serão aplicadas e desenvolvidas as técnicas básicas de GP e serão controlados individualmente.
  30. 30. Foco Adotado• O foco adotado foi o Issues tracking, pois devido ao nível de maturidade (nível 2), o escritório precisar criar padrões para processos básicos, deve ter o foco nos problemas identificando, documentando e divulgando os problemas percebidos nos projeto e suas mitigações, desenvolvendo os colaboradores nas técnicas de GP.
  31. 31. Função Adotada• Função adotada de Métodos e Procedimentos, pois o escritório está encarregado em desenvolver, implementar e dar manutenção na metodologia de Gerenciamento de Projetos.• Cabe ao PMO avaliar o uso da metodologia, avaliar sua aderência e performance da metodologia, além de manter um manual de melhores práticas
  32. 32. Modelo Adotado• O modelo adotado pelo PMO sugerido de nível I do nosso trabalho é o modelo de estação meteorológica (weather station), pois seguindo o foco de implementação escolhido (Issues tracking - aonde todos os problemas e ações são monitorados, aonde o foco é no "C" do PDCA (Checar o tempo todo)) e ainda como função de métodos e procedimentos.• Nosso PMO deve fazer acompanhamento simples e o reporte para a alta administração sobre o andamento dos projetos que estão em operação; deve fazer definições de parâmetros, frequência, formato e ferramentas para reporte de informações ocorridas e observadas no dia a dia da execução dos mesmos; não deve exercer influência nos projetos que estão sob análise; deve responder a perguntas do tipo: qual foi o progresso, quanto já foi pago até agora, quais os principais problemas e riscos atuais dos projetos? Com o passar do tempo e com o desenvolver diário dos projetos.
  33. 33. Profissionais EnvolvidosQuantidade de profissionais envolvidos: 10 profissionais, sendo:• 1 - Direção executiva - responsável pelo PMO;• 1 - Gerente executivo - responsável pela implementação das ações do PMO;• 1 - Coordenação de Comunicação - responsável pela criação e defição dos procedimentos de comunicação do PMO;• 1 - Coordenação QA-QC - responsável pela criação e definição de métodos de monitoramento e controle;• 1 - Coordenação de Mudanças - responsável pela gestão de mudanças;• 1 - Coordenação de Riscos - responsável por fazer a análise de riscos;• 1 - Coordenação de Metodologias - responsável pela definição de metodologias que serão implantadas pelo PMO;• 1 - Coordenação de Documentação - estabelecer métodos, procedimentos, locais de armazenamento de documentos e informações de projetos;• 1 - Coordenação de Finanças - controlar orçamento dos projetos assessorados;• 1 - Coordenação de TI - responsável pela infra-estrutura;
  34. 34. Etapas de ImplementaçãoSegue abaixo um detalhamento cronológico das ações necessárias para um ótimoaproveitamento de recursos e redução de riscos na implementação desse PMO.• 1º. diagnosticar o verdadeiro motivo da criação do PMO - realizando uma pesquisa com a direção da empresa e com o corpo gerencial para identificar quais as primeiras necessidades da empresa para listá-las e então, ir até os "sponsors" da empresa para que se tenha apoio necessário para a criação deste PMO;• 2º. conhecer e apresentar o PMO para receber a aprovação do sponsor do projeto;• 3º. Planejar a infra-estrutura e os recursos humanos que irão atuar dentro do PMO;• 4º. Preparar a entrada do PMO dentro da empresa e comunicar a todos das atribuições e tarefas que são de responsabilidade do PMO;• 5º. Elaborar um Planejamento Estratégico - Plano de negócios - alinhado com um orçamento detalhado para implantação;• 6º. Obtenção de RH e Financeiros para início das atividades;• 7º. Elaboração de um piloto de execução, de como será o trabalho dentro do PMO;• 8º. Início da implantação propriamente dita.
  35. 35. Métricas de SucessoFoi adotado o indicador de popularidade devido a importância desterequisito para o sucesso dos projetos. A adesão popular é fundamental ea coleta deste indicador será feita através de pesquisa contratada junto ainstitutos qualificados.
  36. 36. Fatores Críticos do Sucesso • Os projetos elaborados pela CAOS são voltados para o bem estar social e para uma nova visão paltada pela ética na política e na vida pública. Estes comportamentos serão influenciados pelo apoio do patrocinador que precisará estar à frente do projeto. • Desta forma são fatores críticos de sucesso, o apoio do patrocinador, a divulgação ampla dos programas para a população, a percepção da sociedade de que as mudanças são necessárias para uma melhor qualidade de vida.

×