SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Ano Lectivo:
                                                                                            2009/2010
                              AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PIAS
                      Escola Básica Integrada com Jardim de Infância de Pias                 9º Ano
                       Estudo Acompanhado – Língua Portuguesa
                    Ficha de Trabalho – EXPRESSÃO ESCRITA                              16 Outubro 2009

 Nome: _________________________________________________________            Turma: _____      N.º: _____


                      Uma frase ou uma simples expressão de um texto, muitas vezes, provoca no leitor a
                 criação de outras frases, porque lhe ocorreu:
                      • uma outra forma de dizer;
                      • uma outra ideia;
                      • ou até um comentário.
      Este é um processo que deve ser desenvolvido naturalmente. Se te habituares a dar espaço a essa
 linguagem que surge no teu pensamento, podes contribuir para o desenvolvimento da tua capacidade de
 te expressares quer oralmente, quer por escrito.


Vais ler três excertos da obra Os Pássaros de Seda, de Rosa Lobato Faria. A cada excerto segue-se uma
actividade. Todas as actividades estão sinalizadas com o ícone         e devem ser resolvidas em folha à
parte. Os espaços apresentados são indicativos do local onde deve ser encaixado o texto a produzir. O
teu texto deve ser de extensão igual ou superior ao original.


Excerto A

       “Foram umas férias inesquecíveis, as últimas férias felizes das nossas quatro vidas, lembro-
 me das gargalhadas da Diamantina que nunca mais teriam o mesmo som, do seu corpo
 magnífico preguiçando na borda da piscina, do seu sentido de humor rápido e incisivo que
 encantava os amigos. Pela primeira vez parecia não sentir saudades de casa nem do trabalho,
 era como se tivesse esquecido tudo e a sua vida fosse apenas aquela futilidade encantadora,
 ociosa e abastada.”


        Embora alterando profunda ou ligeiramente o sentido da frase, cada expressão sublinhada pode
        ser substituída. Depois de leres as alterações introduzidas no excerto, tenta encontrar outras que
        sirvam de alternativa.

         Foram umas férias inesquecíveis, as últimas férias felizes das nossas quatro vidas, lembro-
         me das gargalhadas da Diamantina, únicas e vibrantes, do seu corpo magnífico
         preguiçando na praia, do seu sentido de humor rápido e incisivo, encantador. Pela
         primeira vez parecia despreocupada, era como se tivesse esquecido a casa e o trabalho
         e a sua vida fosse apenas aquela futilidade que atestava a sua ociosidade e riqueza.


        Agora é a tua vez!

         Foram umas férias inesquecíveis, as últimas férias felizes das nossas quatro vidas, lembro-
         me das gargalhadas da Diamantina        , do seu corpo magnífico preguiçando        , do seu
         sentido de humor rápido e incisivo, . Pela primeira vez parecia       , era como se tivesse
         esquecido e a sua vida fosse apenas aquela futilidade .
Excerto B

      “O ponto alto do Verão foi a exposição de colchas que a Teca organizou para
surpreender a Diamantina no dia dos seus anos, a quinze de Agosto.
      Andámos praticamente de porta em porta a pedir às pessoas que tinham colchas
Diamant o favor de as emprestar, ninguém disse que não, conseguimos juntar catorze só na
zona de Cascais, Sintra e Estoril, ao Alentejo fomos buscar mais doze, por mais que a Diamantina
estranhasse estas viagens eu dizia sempre que ia ver a minha mãe e o Simão a mãe dele, Deu-
vos a saudade toda ao mesmo tempo? Deu e entre risos partíamos.”


      Esta parte do texto começa a desvendar a surpresa que está a ser preparada para a Diamantina.
      Imagina uma outra surpresa e os preparativos necessários para a sua concretização.

      Agora é a tua vez!

       O ponto alto do Verão      .




Excerto C

       “A exposição abriu no Casino do Estoril na data certa. Em lugar de honra, isolada numa
parede, pendia a colcha chamada do tio Zebra. O pássaro cor-de-fogo a dardejar olhares
embruxados aos visitantes, na sua cama de flores imaginadas e insectos miríficos, com as
grandes asas abertas, jurava levantar voo sobre as nossas cabeças. (…)
       Não foi nada difícil levar a Diamantina à exposição, a Teca andou quinze dias a
convencê-la que não se metesse a dar festas grandes em casa, era muito mais giro irem os
quatro jantar ao Casino, podiam convidar os amigos mais íntimos, uma mesa de dez ficava bem
e uma vez lá, Parece que há ali uma exposição interessante, vamos ver.
       A Diamantina teve de se agarrar ao Simão para não cair, Vocês estão doidos, mas o que
é isto e todos os amigos estavam lá a recebê-la com uma enorme salva de palmas (…).”


      No início deste excerto, é descrita a peça principal da exposição e, em especial, um elemento dessa
      peça.
      Apresenta a peça principal da exposição que imaginaste.

      Agora é a tua vez!

       A exposição abriu     .




                                          in Preparação para o Exame Nacional 2010 – Língua Portuguesa (adaptação)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Roteiro da obra "O Cavaleiro da Dinamarca"
Roteiro da obra "O Cavaleiro da Dinamarca"Roteiro da obra "O Cavaleiro da Dinamarca"
Roteiro da obra "O Cavaleiro da Dinamarca"Vanda Marques
 
Ficha de avaliação Falar Verdade a Mentri
Ficha de avaliação Falar Verdade a MentriFicha de avaliação Falar Verdade a Mentri
Ficha de avaliação Falar Verdade a MentriCarlos Fernandes
 
Ameopoema 0039 dezembro 2015
Ameopoema 0039 dezembro 2015Ameopoema 0039 dezembro 2015
Ameopoema 0039 dezembro 2015AMEOPOEMA Editora
 
DA CANDELÁRIA À APOTEOSE - PÉRSIO GOMYDE BRASIL
DA CANDELÁRIA À APOTEOSE - PÉRSIO GOMYDE BRASILDA CANDELÁRIA À APOTEOSE - PÉRSIO GOMYDE BRASIL
DA CANDELÁRIA À APOTEOSE - PÉRSIO GOMYDE BRASILThiago Vergete
 
40134802 cavaleiro-dinamarca-ficha-de-trabalho
40134802 cavaleiro-dinamarca-ficha-de-trabalho40134802 cavaleiro-dinamarca-ficha-de-trabalho
40134802 cavaleiro-dinamarca-ficha-de-trabalhoMarisa Silva
 
Prova de português Colégio Militar de fortaleza 2012 6ºano
Prova de português Colégio Militar de fortaleza 2012  6ºanoProva de português Colégio Militar de fortaleza 2012  6ºano
Prova de português Colégio Militar de fortaleza 2012 6ºanoElias de Lima Neto
 
Prova por-3 em-noite
Prova por-3 em-noiteProva por-3 em-noite
Prova por-3 em-noiteBreno Fostek
 
Alexandre bastos portfólio
Alexandre bastos   portfólioAlexandre bastos   portfólio
Alexandre bastos portfólioAlexandre Bastos
 
Apostila cantando e_aprendendo
Apostila cantando e_aprendendoApostila cantando e_aprendendo
Apostila cantando e_aprendendodialogoeducacao
 

Mais procurados (11)

Roteiro da obra "O Cavaleiro da Dinamarca"
Roteiro da obra "O Cavaleiro da Dinamarca"Roteiro da obra "O Cavaleiro da Dinamarca"
Roteiro da obra "O Cavaleiro da Dinamarca"
 
Ficha de avaliação Falar Verdade a Mentri
Ficha de avaliação Falar Verdade a MentriFicha de avaliação Falar Verdade a Mentri
Ficha de avaliação Falar Verdade a Mentri
 
Ameopoema 0039 dezembro 2015
Ameopoema 0039 dezembro 2015Ameopoema 0039 dezembro 2015
Ameopoema 0039 dezembro 2015
 
DA CANDELÁRIA À APOTEOSE - PÉRSIO GOMYDE BRASIL
DA CANDELÁRIA À APOTEOSE - PÉRSIO GOMYDE BRASILDA CANDELÁRIA À APOTEOSE - PÉRSIO GOMYDE BRASIL
DA CANDELÁRIA À APOTEOSE - PÉRSIO GOMYDE BRASIL
 
Boletim RCRCA nº 28 - 40 anos
Boletim RCRCA nº 28 - 40 anosBoletim RCRCA nº 28 - 40 anos
Boletim RCRCA nº 28 - 40 anos
 
40134802 cavaleiro-dinamarca-ficha-de-trabalho
40134802 cavaleiro-dinamarca-ficha-de-trabalho40134802 cavaleiro-dinamarca-ficha-de-trabalho
40134802 cavaleiro-dinamarca-ficha-de-trabalho
 
Prova de português Colégio Militar de fortaleza 2012 6ºano
Prova de português Colégio Militar de fortaleza 2012  6ºanoProva de português Colégio Militar de fortaleza 2012  6ºano
Prova de português Colégio Militar de fortaleza 2012 6ºano
 
Prova por-3 em-noite
Prova por-3 em-noiteProva por-3 em-noite
Prova por-3 em-noite
 
Alexandre bastos portfólio
Alexandre bastos   portfólioAlexandre bastos   portfólio
Alexandre bastos portfólio
 
Revista literatas nº 28 ano II
Revista literatas nº 28   ano IIRevista literatas nº 28   ano II
Revista literatas nº 28 ano II
 
Apostila cantando e_aprendendo
Apostila cantando e_aprendendoApostila cantando e_aprendendo
Apostila cantando e_aprendendo
 

Destaque

Ficha de leitura 2 de victoria sajin
Ficha de leitura 2 de victoria sajinFicha de leitura 2 de victoria sajin
Ficha de leitura 2 de victoria sajinVictoria Sajin
 
Vamos praticar - HLP - Origem da Língua Portuguesa
Vamos praticar - HLP - Origem da Língua PortuguesaVamos praticar - HLP - Origem da Língua Portuguesa
Vamos praticar - HLP - Origem da Língua PortuguesaSusana Sobrenome
 
I PROVÃO - PROVAS DO PRIMEIRO DIA - 1º ANO (COM GABARITOS)
I PROVÃO - PROVAS DO PRIMEIRO DIA - 1º ANO (COM GABARITOS)I PROVÃO - PROVAS DO PRIMEIRO DIA - 1º ANO (COM GABARITOS)
I PROVÃO - PROVAS DO PRIMEIRO DIA - 1º ANO (COM GABARITOS)Isaquel Silva
 
Avaliação figuras de linguagem
Avaliação figuras de linguagem Avaliação figuras de linguagem
Avaliação figuras de linguagem Isa ...
 
Avaliação homonimos
Avaliação homonimosAvaliação homonimos
Avaliação homonimosIsa ...
 
Avaliação tipos de sujeito
Avaliação tipos de sujeito Avaliação tipos de sujeito
Avaliação tipos de sujeito Isa ...
 
Avaliação português_ interpretação de textos
Avaliação português_ interpretação de textosAvaliação português_ interpretação de textos
Avaliação português_ interpretação de textosIsa ...
 
Apostila para trabalhar textos variados
Apostila para trabalhar  textos variadosApostila para trabalhar  textos variados
Apostila para trabalhar textos variadosIsa ...
 
Matemática/Língua Portuguesa
Matemática/Língua PortuguesaMatemática/Língua Portuguesa
Matemática/Língua PortuguesaIsa ...
 
Avaliação diagnóstica
Avaliação diagnóstica Avaliação diagnóstica
Avaliação diagnóstica Isa ...
 
Leitura e interpretacao_de_textos
Leitura e interpretacao_de_textosLeitura e interpretacao_de_textos
Leitura e interpretacao_de_textosMarcos Ataide
 

Destaque (16)

Ficha de leitura 2 de victoria sajin
Ficha de leitura 2 de victoria sajinFicha de leitura 2 de victoria sajin
Ficha de leitura 2 de victoria sajin
 
A aia
A aiaA aia
A aia
 
1ª Ficha Formativa
1ª Ficha Formativa1ª Ficha Formativa
1ª Ficha Formativa
 
9º ano
9º ano9º ano
9º ano
 
Vamos praticar - HLP - Origem da Língua Portuguesa
Vamos praticar - HLP - Origem da Língua PortuguesaVamos praticar - HLP - Origem da Língua Portuguesa
Vamos praticar - HLP - Origem da Língua Portuguesa
 
I PROVÃO - PROVAS DO PRIMEIRO DIA - 1º ANO (COM GABARITOS)
I PROVÃO - PROVAS DO PRIMEIRO DIA - 1º ANO (COM GABARITOS)I PROVÃO - PROVAS DO PRIMEIRO DIA - 1º ANO (COM GABARITOS)
I PROVÃO - PROVAS DO PRIMEIRO DIA - 1º ANO (COM GABARITOS)
 
O adverbio
O adverbioO adverbio
O adverbio
 
Avaliação figuras de linguagem
Avaliação figuras de linguagem Avaliação figuras de linguagem
Avaliação figuras de linguagem
 
Saerjinho 9º ano
Saerjinho 9º anoSaerjinho 9º ano
Saerjinho 9º ano
 
Avaliação homonimos
Avaliação homonimosAvaliação homonimos
Avaliação homonimos
 
Avaliação tipos de sujeito
Avaliação tipos de sujeito Avaliação tipos de sujeito
Avaliação tipos de sujeito
 
Avaliação português_ interpretação de textos
Avaliação português_ interpretação de textosAvaliação português_ interpretação de textos
Avaliação português_ interpretação de textos
 
Apostila para trabalhar textos variados
Apostila para trabalhar  textos variadosApostila para trabalhar  textos variados
Apostila para trabalhar textos variados
 
Matemática/Língua Portuguesa
Matemática/Língua PortuguesaMatemática/Língua Portuguesa
Matemática/Língua Portuguesa
 
Avaliação diagnóstica
Avaliação diagnóstica Avaliação diagnóstica
Avaliação diagnóstica
 
Leitura e interpretacao_de_textos
Leitura e interpretacao_de_textosLeitura e interpretacao_de_textos
Leitura e interpretacao_de_textos
 

Semelhante a Escrita

Jornal escolar palavras d'encantar 10.º edição
Jornal escolar   palavras d'encantar 10.º ediçãoJornal escolar   palavras d'encantar 10.º edição
Jornal escolar palavras d'encantar 10.º ediçãoMax Teles Teles
 
1623774619-planejamento-semana-15-de-maio-e-g-v-2-doc (2).doc
1623774619-planejamento-semana-15-de-maio-e-g-v-2-doc (2).doc1623774619-planejamento-semana-15-de-maio-e-g-v-2-doc (2).doc
1623774619-planejamento-semana-15-de-maio-e-g-v-2-doc (2).docstefanycanal
 
Lp9 1 bim_aluno_2014
Lp9 1 bim_aluno_2014Lp9 1 bim_aluno_2014
Lp9 1 bim_aluno_2014pedrogostoso
 
Livro de poesia 7 a para blogue
Livro de poesia 7 a para blogueLivro de poesia 7 a para blogue
Livro de poesia 7 a para blogueVeronica Baptista
 
Prova por-3 em-noite
Prova por-3 em-noiteProva por-3 em-noite
Prova por-3 em-noiteBreno Fostek
 
Prova integrado 1_2013
Prova integrado 1_2013Prova integrado 1_2013
Prova integrado 1_2013Helmuth Souza
 
LP_CIE_2série_Gab.pdf
LP_CIE_2série_Gab.pdfLP_CIE_2série_Gab.pdf
LP_CIE_2série_Gab.pdfProfJC3
 
Gazeta.setembro 12
Gazeta.setembro 12Gazeta.setembro 12
Gazeta.setembro 12Cacau Hata
 
Pnaic 7º encontro2 ano
Pnaic 7º encontro2 anoPnaic 7º encontro2 ano
Pnaic 7º encontro2 anomichelly
 
Sintaxe plural aula-ccc-10ºano(compl. nome, adjetivo...)mb
Sintaxe plural aula-ccc-10ºano(compl. nome, adjetivo...)mbSintaxe plural aula-ccc-10ºano(compl. nome, adjetivo...)mb
Sintaxe plural aula-ccc-10ºano(compl. nome, adjetivo...)mbana salema
 
Teste diagnostico 8_ano_2015
Teste diagnostico 8_ano_2015Teste diagnostico 8_ano_2015
Teste diagnostico 8_ano_2015fatimamendonca64
 
Teste diagnostico 8_ano_2015
Teste diagnostico 8_ano_2015Teste diagnostico 8_ano_2015
Teste diagnostico 8_ano_2015fatimamendonca64
 
Produção de paráfrase.ppt
Produção de paráfrase.pptProdução de paráfrase.ppt
Produção de paráfrase.pptAllanPatrick22
 
185254030 poesia-completa-manoel-de-barros (1)
185254030 poesia-completa-manoel-de-barros (1)185254030 poesia-completa-manoel-de-barros (1)
185254030 poesia-completa-manoel-de-barros (1)Airton Ferreira
 

Semelhante a Escrita (20)

Jornal escolar palavras d'encantar 10.º edição
Jornal escolar   palavras d'encantar 10.º ediçãoJornal escolar   palavras d'encantar 10.º edição
Jornal escolar palavras d'encantar 10.º edição
 
Revista Literatas Ano II - Nº 33
Revista Literatas Ano II - Nº 33Revista Literatas Ano II - Nº 33
Revista Literatas Ano II - Nº 33
 
1623774619-planejamento-semana-15-de-maio-e-g-v-2-doc (2).doc
1623774619-planejamento-semana-15-de-maio-e-g-v-2-doc (2).doc1623774619-planejamento-semana-15-de-maio-e-g-v-2-doc (2).doc
1623774619-planejamento-semana-15-de-maio-e-g-v-2-doc (2).doc
 
Gazeta Final 3
Gazeta Final 3Gazeta Final 3
Gazeta Final 3
 
Lp9 1 bim_aluno_2014
Lp9 1 bim_aluno_2014Lp9 1 bim_aluno_2014
Lp9 1 bim_aluno_2014
 
Lp9 1 bim_aluno_2014
Lp9 1 bim_aluno_2014Lp9 1 bim_aluno_2014
Lp9 1 bim_aluno_2014
 
Setembro de 2011
Setembro de 2011Setembro de 2011
Setembro de 2011
 
Livro de poesia 7 a para blogue
Livro de poesia 7 a para blogueLivro de poesia 7 a para blogue
Livro de poesia 7 a para blogue
 
Prova por-3 em-noite
Prova por-3 em-noiteProva por-3 em-noite
Prova por-3 em-noite
 
O triunfo de Emília
O triunfo de EmíliaO triunfo de Emília
O triunfo de Emília
 
Prova integrado 1_2013
Prova integrado 1_2013Prova integrado 1_2013
Prova integrado 1_2013
 
LP_CIE_2série_Gab.pdf
LP_CIE_2série_Gab.pdfLP_CIE_2série_Gab.pdf
LP_CIE_2série_Gab.pdf
 
Gazeta.setembro 12
Gazeta.setembro 12Gazeta.setembro 12
Gazeta.setembro 12
 
Pnaic 7º encontro2 ano
Pnaic 7º encontro2 anoPnaic 7º encontro2 ano
Pnaic 7º encontro2 ano
 
Sintaxe plural aula-ccc-10ºano(compl. nome, adjetivo...)mb
Sintaxe plural aula-ccc-10ºano(compl. nome, adjetivo...)mbSintaxe plural aula-ccc-10ºano(compl. nome, adjetivo...)mb
Sintaxe plural aula-ccc-10ºano(compl. nome, adjetivo...)mb
 
De clara16
De clara16De clara16
De clara16
 
Teste diagnostico 8_ano_2015
Teste diagnostico 8_ano_2015Teste diagnostico 8_ano_2015
Teste diagnostico 8_ano_2015
 
Teste diagnostico 8_ano_2015
Teste diagnostico 8_ano_2015Teste diagnostico 8_ano_2015
Teste diagnostico 8_ano_2015
 
Produção de paráfrase.ppt
Produção de paráfrase.pptProdução de paráfrase.ppt
Produção de paráfrase.ppt
 
185254030 poesia-completa-manoel-de-barros (1)
185254030 poesia-completa-manoel-de-barros (1)185254030 poesia-completa-manoel-de-barros (1)
185254030 poesia-completa-manoel-de-barros (1)
 

Mais de Susana Sobrenome

Palavras divergentes e convergentes
Palavras divergentes e convergentesPalavras divergentes e convergentes
Palavras divergentes e convergentesSusana Sobrenome
 
Texto poético - Noções de versificação
Texto poético - Noções de versificaçãoTexto poético - Noções de versificação
Texto poético - Noções de versificaçãoSusana Sobrenome
 
FT - Despedida em Belém - Item de construção
FT - Despedida em Belém - Item de construçãoFT - Despedida em Belém - Item de construção
FT - Despedida em Belém - Item de construçãoSusana Sobrenome
 
FT - Despedidas em Belém - adaptação em prosa
FT - Despedidas em Belém - adaptação em prosaFT - Despedidas em Belém - adaptação em prosa
FT - Despedidas em Belém - adaptação em prosaSusana Sobrenome
 
Ficha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - Paráfrase
Ficha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - ParáfraseFicha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - Paráfrase
Ficha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - ParáfraseSusana Sobrenome
 
Ficha de trabalho - Despedidas em Belém (Paráfrase)
Ficha de trabalho - Despedidas em Belém (Paráfrase)Ficha de trabalho - Despedidas em Belém (Paráfrase)
Ficha de trabalho - Despedidas em Belém (Paráfrase)Susana Sobrenome
 
Ficha informativa - Episódio de Inês de Castro
Ficha informativa - Episódio de Inês de CastroFicha informativa - Episódio de Inês de Castro
Ficha informativa - Episódio de Inês de CastroSusana Sobrenome
 
Ficha informativa - Tempestade e chegada à Índia
Ficha informativa - Tempestade e chegada à ÍndiaFicha informativa - Tempestade e chegada à Índia
Ficha informativa - Tempestade e chegada à ÍndiaSusana Sobrenome
 
"Que" integrante ou relativo?
"Que" integrante ou relativo?"Que" integrante ou relativo?
"Que" integrante ou relativo?Susana Sobrenome
 
Ficha de trabalho - episódio da Tempestade
Ficha de trabalho - episódio da TempestadeFicha de trabalho - episódio da Tempestade
Ficha de trabalho - episódio da TempestadeSusana Sobrenome
 
Comparação_Adamastor e Mostrengo
Comparação_Adamastor e MostrengoComparação_Adamastor e Mostrengo
Comparação_Adamastor e MostrengoSusana Sobrenome
 
A reportagem - estrutura e características
A reportagem - estrutura e característicasA reportagem - estrutura e características
A reportagem - estrutura e característicasSusana Sobrenome
 
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
2009/2010_5ª ficha de avaliação9aSusana Sobrenome
 
2009/2010_6ª ficha de avaliação9a
2009/2010_6ª ficha de avaliação9a2009/2010_6ª ficha de avaliação9a
2009/2010_6ª ficha de avaliação9aSusana Sobrenome
 
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
2009/2010_5ª ficha de avaliação9aSusana Sobrenome
 
2009/2010_4ª ficha de avaliação_9
2009/2010_4ª ficha de avaliação_92009/2010_4ª ficha de avaliação_9
2009/2010_4ª ficha de avaliação_9Susana Sobrenome
 
2009/2010_3ª ficha de avaliação_9ano
2009/2010_3ª ficha de avaliação_9ano2009/2010_3ª ficha de avaliação_9ano
2009/2010_3ª ficha de avaliação_9anoSusana Sobrenome
 

Mais de Susana Sobrenome (20)

Ilha dos amores
Ilha dos amoresIlha dos amores
Ilha dos amores
 
Palavras divergentes e convergentes
Palavras divergentes e convergentesPalavras divergentes e convergentes
Palavras divergentes e convergentes
 
Texto poético - Noções de versificação
Texto poético - Noções de versificaçãoTexto poético - Noções de versificação
Texto poético - Noções de versificação
 
FT - Despedida em Belém - Item de construção
FT - Despedida em Belém - Item de construçãoFT - Despedida em Belém - Item de construção
FT - Despedida em Belém - Item de construção
 
FT - Despedidas em Belém - adaptação em prosa
FT - Despedidas em Belém - adaptação em prosaFT - Despedidas em Belém - adaptação em prosa
FT - Despedidas em Belém - adaptação em prosa
 
Ficha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - Paráfrase
Ficha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - ParáfraseFicha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - Paráfrase
Ficha de Trabalho - Episódio de Inês de Castro - Paráfrase
 
Ficha de trabalho - Despedidas em Belém (Paráfrase)
Ficha de trabalho - Despedidas em Belém (Paráfrase)Ficha de trabalho - Despedidas em Belém (Paráfrase)
Ficha de trabalho - Despedidas em Belém (Paráfrase)
 
Ficha informativa - Episódio de Inês de Castro
Ficha informativa - Episódio de Inês de CastroFicha informativa - Episódio de Inês de Castro
Ficha informativa - Episódio de Inês de Castro
 
Ficha informativa - Tempestade e chegada à Índia
Ficha informativa - Tempestade e chegada à ÍndiaFicha informativa - Tempestade e chegada à Índia
Ficha informativa - Tempestade e chegada à Índia
 
"Que" integrante ou relativo?
"Que" integrante ou relativo?"Que" integrante ou relativo?
"Que" integrante ou relativo?
 
Ficha de trabalho - episódio da Tempestade
Ficha de trabalho - episódio da TempestadeFicha de trabalho - episódio da Tempestade
Ficha de trabalho - episódio da Tempestade
 
Comparação_Adamastor e Mostrengo
Comparação_Adamastor e MostrengoComparação_Adamastor e Mostrengo
Comparação_Adamastor e Mostrengo
 
A reportagem - estrutura e características
A reportagem - estrutura e característicasA reportagem - estrutura e características
A reportagem - estrutura e características
 
Texto de opinião
Texto de opiniãoTexto de opinião
Texto de opinião
 
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
 
2009/2010_6ª ficha de avaliação9a
2009/2010_6ª ficha de avaliação9a2009/2010_6ª ficha de avaliação9a
2009/2010_6ª ficha de avaliação9a
 
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
 
2009/2010_4ª ficha de avaliação_9
2009/2010_4ª ficha de avaliação_92009/2010_4ª ficha de avaliação_9
2009/2010_4ª ficha de avaliação_9
 
2009/2010_3ª ficha de avaliação_9ano
2009/2010_3ª ficha de avaliação_9ano2009/2010_3ª ficha de avaliação_9ano
2009/2010_3ª ficha de avaliação_9ano
 
9ano_HLP
9ano_HLP9ano_HLP
9ano_HLP
 

Escrita

  • 1. Ano Lectivo: 2009/2010 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PIAS Escola Básica Integrada com Jardim de Infância de Pias 9º Ano Estudo Acompanhado – Língua Portuguesa Ficha de Trabalho – EXPRESSÃO ESCRITA 16 Outubro 2009 Nome: _________________________________________________________ Turma: _____ N.º: _____ Uma frase ou uma simples expressão de um texto, muitas vezes, provoca no leitor a criação de outras frases, porque lhe ocorreu: • uma outra forma de dizer; • uma outra ideia; • ou até um comentário. Este é um processo que deve ser desenvolvido naturalmente. Se te habituares a dar espaço a essa linguagem que surge no teu pensamento, podes contribuir para o desenvolvimento da tua capacidade de te expressares quer oralmente, quer por escrito. Vais ler três excertos da obra Os Pássaros de Seda, de Rosa Lobato Faria. A cada excerto segue-se uma actividade. Todas as actividades estão sinalizadas com o ícone e devem ser resolvidas em folha à parte. Os espaços apresentados são indicativos do local onde deve ser encaixado o texto a produzir. O teu texto deve ser de extensão igual ou superior ao original. Excerto A “Foram umas férias inesquecíveis, as últimas férias felizes das nossas quatro vidas, lembro- me das gargalhadas da Diamantina que nunca mais teriam o mesmo som, do seu corpo magnífico preguiçando na borda da piscina, do seu sentido de humor rápido e incisivo que encantava os amigos. Pela primeira vez parecia não sentir saudades de casa nem do trabalho, era como se tivesse esquecido tudo e a sua vida fosse apenas aquela futilidade encantadora, ociosa e abastada.” Embora alterando profunda ou ligeiramente o sentido da frase, cada expressão sublinhada pode ser substituída. Depois de leres as alterações introduzidas no excerto, tenta encontrar outras que sirvam de alternativa. Foram umas férias inesquecíveis, as últimas férias felizes das nossas quatro vidas, lembro- me das gargalhadas da Diamantina, únicas e vibrantes, do seu corpo magnífico preguiçando na praia, do seu sentido de humor rápido e incisivo, encantador. Pela primeira vez parecia despreocupada, era como se tivesse esquecido a casa e o trabalho e a sua vida fosse apenas aquela futilidade que atestava a sua ociosidade e riqueza. Agora é a tua vez! Foram umas férias inesquecíveis, as últimas férias felizes das nossas quatro vidas, lembro- me das gargalhadas da Diamantina , do seu corpo magnífico preguiçando , do seu sentido de humor rápido e incisivo, . Pela primeira vez parecia , era como se tivesse esquecido e a sua vida fosse apenas aquela futilidade .
  • 2. Excerto B “O ponto alto do Verão foi a exposição de colchas que a Teca organizou para surpreender a Diamantina no dia dos seus anos, a quinze de Agosto. Andámos praticamente de porta em porta a pedir às pessoas que tinham colchas Diamant o favor de as emprestar, ninguém disse que não, conseguimos juntar catorze só na zona de Cascais, Sintra e Estoril, ao Alentejo fomos buscar mais doze, por mais que a Diamantina estranhasse estas viagens eu dizia sempre que ia ver a minha mãe e o Simão a mãe dele, Deu- vos a saudade toda ao mesmo tempo? Deu e entre risos partíamos.” Esta parte do texto começa a desvendar a surpresa que está a ser preparada para a Diamantina. Imagina uma outra surpresa e os preparativos necessários para a sua concretização. Agora é a tua vez! O ponto alto do Verão . Excerto C “A exposição abriu no Casino do Estoril na data certa. Em lugar de honra, isolada numa parede, pendia a colcha chamada do tio Zebra. O pássaro cor-de-fogo a dardejar olhares embruxados aos visitantes, na sua cama de flores imaginadas e insectos miríficos, com as grandes asas abertas, jurava levantar voo sobre as nossas cabeças. (…) Não foi nada difícil levar a Diamantina à exposição, a Teca andou quinze dias a convencê-la que não se metesse a dar festas grandes em casa, era muito mais giro irem os quatro jantar ao Casino, podiam convidar os amigos mais íntimos, uma mesa de dez ficava bem e uma vez lá, Parece que há ali uma exposição interessante, vamos ver. A Diamantina teve de se agarrar ao Simão para não cair, Vocês estão doidos, mas o que é isto e todos os amigos estavam lá a recebê-la com uma enorme salva de palmas (…).” No início deste excerto, é descrita a peça principal da exposição e, em especial, um elemento dessa peça. Apresenta a peça principal da exposição que imaginaste. Agora é a tua vez! A exposição abriu . in Preparação para o Exame Nacional 2010 – Língua Portuguesa (adaptação)