Minicurso 2012 - SISTEMA CARDIOVASCULAR

1.375 visualizações

Publicada em

Minicurso de Biologia, apresentado em maio de 2012 no cursinho Cade - RN

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.375
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
19
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
31
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Minicurso 2012 - SISTEMA CARDIOVASCULAR

  1. 1. MINICURSO DE BIOLOGIA SISTEMA CARDIOVASCULAR PROFESSORA: KATIA QUEIROZWWWW.BIOMAISKATIAUQUEIROZ.BLOGSPOT.COM
  2. 2. SISTEMA CARDIOVASCULAR O sistema cardiovascular ou aparelho cardiovascular ou aparelho circulatório funciona para fornecer e manter suficiente, contínuo e variável o fluxo sanguíneo aos diversos tecidos do organismo, segunda suas necessidades metabólicas, para desempenho das funções a que o organismo está sujeito.
  3. 3. FUNÇÕES DO SISTEMACARDIOVASCULAR Manutenção da diferença de pressão interna; Condução e distribuição de volume sanguíneo aos tecidos do organismo; Promove a troca de gases, nutrientes e substâncias entre compartimento vascular e as células teciduais; Coleta de volume sanguíneo proveniente dos tecidos e retorná-lo ao coração.
  4. 4. O sistema circulatório ou cardiovascularé responsável pelo transporte desubstâncias como, por exemplo, gases,nutrientes, hormônios e excretasnitrogenadas.
  5. 5. CONSTITUIÇÃO Associado ao coração, também integrando esse sistema, existe uma difusa rede de vasos sanguíneos que transportam o sangue (sistema vascular sanguíneo) e a linfa (sistema vascular linfático), sendo formada pelas artérias, as veias, as arteríolas e os capilares
  6. 6. CONSTITUIÇÃO As artérias, conduzindo sangue do coração em direção aos demais órgãos e tecidos do corpo; - As veias, efetuando o transporte inverso, reconduzindo o sangue captado dos tecidos e órgãos até o coração; - As arteríolas, pequenos vasos que se ramificam das artérias, irradiando-se pelo organismo; - E os capilares (ductos de pequeno calibre), são ramificações que partem tanto das arteríolas quanto das veias com diâmetro delgado.
  7. 7. CONSTITUIÇÃO DO SANGUE
  8. 8. CORAÇÃO
  9. 9. CORAÇÃO - LOCALIZAÇÃO  O coração hum ano é um importante órgão de nosso corpo. Ele se localiza sob a caixa torácica (conjunto de costelas), e fica entre os dois pulmões.
  10. 10.  oxigenado através da aorta.
  11. 11.  O coração é um órgão muscular oco em forma de cone, contendo quatro câmaras internas e que fica posicionado dentro do saco pericárdico e abrigado bilateralmente pelos pulmões. Normalmente sua posição é inclinada a mais ou menos 30 graus para a esquerda e para baixo. É envolvido externamente pelo pericárdio e dentro deste envoltório é secretado um fluido que tem a finalidade de evitar o atrito do coração dentro do saco pericárdico, assim que o coração trabalha. O coração recebe o sangue venoso através das veias cavas inferior e superior, e ejeta o sangue
  12. 12. PROPRIEDADES DO CORAÇÃO PROPRIEDADES ELETROFISIOLÓGICAS: AUTOMATISMO: É A CAPACIDADE QUE TEM O CORAÇÃO DE GERAR SEU PRÓPRIO ESTÍMULO ELÉTRICO QUE PROMOVE A CONTRAÇÃO DAS CÉLULAS MIOCÁRDICAS CONTRÁTEIS . O GRAU DE AUTOMATISMO QUE DETERMINA O RITMO CARDÍACO, OU FREQUÊNCIA DOS BATIMENTOS DO CORAÇÃO, QUE VARIA DE 60 a 100 VEZES POR MINUTO.
  13. 13. CONDUTIBILIDADE Diz respeito à capacidade de condução do estímulo elétrico, gerado em um determinado local, ao longo de todo órgão,para cada uma das suas células.
  14. 14. EXCITABILIDADE Refere-se á capacidades que cada célula do coração tem de se excitar em resposta a uma estímulo elétrico, mecânico ou químico, gerando um impulso elétrico ,mecanico ou químico.
  15. 15. PROPRIEDADES MECÂNICAS São a contratilidade e o relaxamento. Contratilidade é a capacidade de contração do coração, que leva a ejeção de um determinado volume sanguíneo para os tecidos e provoca o esvaziamento do órgão Relexamento: é a capacidade de desativação da contração,que resulta em retorno de um volume de sangue e enchimento do coração.
  16. 16.  Nódulo sinoatrial (SA) ou marcapasso ou nó sino-atrial: região especial do coração, que controla a freqüência cardíaca. Localiza-se perto da junção entre o átrio direito e a veia cava superior e é constituído por um aglomerado de células musculares especializadas. A freqüência rítmica dessa fibras musculares é de aproximadamente 72 contrações por minuto, enquanto o músculo atrial se contrai cerca de 60 vezes por minuto e o músculo ventricular, cerca de 20 vezes por minuto
  17. 17.  Sistema De Purkinje ou fascículo átrio- ventricular: embora o impulso cardíaco possa percorrer perfeitamente todas as fibras musculares cardíacas, o coração possui um sistema especial de condução denominado sistema de Purkinje ou fascículo átrio-ventricular, composto de fibras musculares cardíacas especializadas, ou fibras de Purkinje (Feixe de Hiss ou miócitos átrio- ventriculares), que transmitem os impulsos com uma velocidade aproximadamente 6 vezes maior do que o músculo cardíaco normal, cerca de 2 m por segundo, em contraste com 0,3 m por segundo no músculo cardíaco.
  18. 18. PEQUENA CIRCULAÇÃO Pequena circulação (Pulmonar) - Na pequena circulação, o sangue venoso que se encontra no ventrículo direito vai para as artérias pulmonares dirigindo-se para os pulmões percorrendo os capilares pulmonares, onde se realiza a hematose, ou seja, as trocas gasosas. O sangue arterial volta ao coração através das veias pulmonares, entrando no átrio esquerdo. Ventrículo direito → Pulmões → Átrio esquerdo (Coração → pulmão → Coração)
  19. 19. GRANDE CIRCULAÇÃO Grande circulação (sistêmica) - A grande circulação, ou circuito sistêmico, é a designação dada à parte da circulação sanguínea que se inicia no ventrículo esquerdo. Dali, o sangue (sangue arterial) é bombeado pela contração do ventrículo esquerdo para a artéria aorta. Esta divide-se para os órgãos principais do nosso corpo (com exceção dos pulmões), onde se utiliza o oxigénio. O sangue venoso ou seja, o que é pobre em oxigênio, (nesta etapa da circulação, já que o mesmo não acontece na pequena circulação) volta ao coração pelas veias cavas, introduzindo-se assim na aurícula direita. Da aurícula o sangue passa para o ventrículo direito através do orifício atrioventricular, onde existe a válvula tricúspide. Assim, a grande circulação começa no ventrículo esquerdo e termina no átrio direito. Ventrículo esquerdo → Tecidos → Átrio direito (Coração → corpo → coração)
  20. 20. SOPRO CARDÍACO Sopro cardíaco é um ruído produzido pela passagem do fluxo de sangue através das estruturas do coração. Ele pode ser funcional ou fisiológico (sopro inocente), ou patológico em decorrência de defeitos no coração. Cerca de 40%, 50% das crianças saudáveis apresentam sopros inocentes sem nenhuma outra alteração e com desenvolvimento físico absolutamente normal.
  21. 21. Diagnóstico Na grande maioria das vezes, as características do som indicam que o sopro cardíaco é fisiológico. Há casos, porém, que exigem diagnóstico diferencial e é necessário encaminhar o portador para exames complementares, tais como eletrocardiograma, raios X de tórax e ecocardiograma. Este último fornece detalhes da anatomia do coração e informações sobre suas características funcionais.
  22. 22.  Tratamento Crianças com sopro fisiológico têm coração absolutamente normal e são liberadas para levar a vida sem restrições. Para a grande maioria das cardiopatias congênitas, o tratamento é cirúrgico. Ele só não é indicado quando o defeito é leve e sem repercussão maior para o coração. Se a gravidade da doença exigir, a cirurgia pode ser indicada também para recém-nascidos. O avanço da medicina fetal, nas máquinas de circulação extracorpórea e as UTIs cada vez mais equipadas permitiram tratar precocemente bebês que antes só podiam ser operados quando pesassem dez quilos.
  23. 23. DOENÇA DE CHAGAS
  24. 24. INFARTO
  25. 25. HIPERTENSÃO A hipertensão arterial ou pressão alta é uma doença caracterizada pelo aumento da força (pressão) que o sangue exerce na parede das artérias ao se movimentar, atingindo valores de pressão acima dos considerados normais.
  26. 26.  A hipertensão arterial (HTA), hipertensão arterial sistêmica (HAS) conhecida popularmente como pressão alta é uma das doenças com maior prevalência no mundo moderno e é caracterizada pelo aumento da pressão arterial, aferida com esfigmomanômetro (aparelho de pressão) ou tensiômetro, tendo como principais causas a hereditariedade, a obesidade, o sedentarismo, o alcoolismo, o estresse, a alimentação desregulada e o fumo.
  27. 27. ATEROSCLEROSE A aterosclerose causa uma alteração profunda em basicamente todas as artérias: nas que vão para o coração e o cérebro, as carótidas, na aorta, essa grande artéria que distribui o sangue para o corpo todo, e nas artérias dos membros inferiores. Ela é, portanto, uma doença sistêmica que produz alterações enormes na sua evolução relativas à diminuição do fluxo de sangue em determinados órgãos.
  28. 28. AVC
  29. 29.  O acidente vascular cerebral (acrônimo: AVC), ouacidente vascular encefálico (acrônimo: AVE), vulgarmente chamado de derrame cerebral, é caracterizado pela perda rápida de função neurológica, decorrente do entupimento (isquemia) ou rompimento (hemorragia) de vasos sanguíneos cerebrais. É umadoença de início súbito na qual o paciente pode apresentar paralisação ou dificuldade de movimentação dos membros de um mesmo lado do corpo, dificuldade na fala ou articulação das palavras e déficit visual súbito de uma parte do campo visual. Pode ainda evoluir com coma e outros sinais.
  30. 30. VARIZES Varizes, ou veias varicosas, são veias dilatadas, alongadas e tortuosas. Além de serem prejudiciais à estética, as varizes podem causar dor, cansaço e sensação de peso nas pernas. As varizes aparecem mais comumente nas pernas, porém podem ocorrer em outras partes do corpo. Veias são vasos sanguíneos que carregam sangue dos tecidos do corpo ao coração. Elas têm válvulas que ajudam o sangue a fluir em direção ao coração. Quando essas válvulas não funcionam corretamente, o sangue retorna e forma poças nas veias. Isso então faz as veias incharem e forma as varizes. Geralmente as varizes não causam problemas médicos. Porém, ocasionalmente podem requerer tratamento para dor, problemas de pele, coágulos sanguíneos ou outras complicações. Pessoas muitas vezes fazem tratamento para varizes por razões cosméticas.

×