Física no futebol slide

29.842 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Física no futebol slide

  1. 1. Força é toda a ação capaz de modificar o estado de movimentode um corpo ou de lhe causar deformação. As forças traduzem ainteração entre os corpos e podem ser exercidas por contactoou à distância.FÍSICA NO FUTEBOL
  2. 2. Quando o jogador dá um pontapé na bola, fazendo com queela mude de direção, aplica-lhe uma força de contato, ou seja,há uma interação entre o pé e a bola. Aqui, há a considerarduas forças iguais e opostas que constituem um par ação-reação.FÍSICA NO FUTEBOL
  3. 3. Uma bola em movimento no ar está sujeita a forças aerodinâmicas causadas pela pressão e viscosidade do meio, como a força de arrasto e a força de sustentação. A força de arrasto é a resistência que o ar oferece à passagem da bola, porém, ao contrário do atrito entre duas superfícies sólidas, a força de arrasto não é constante – ela depende da velocidade com que a bola se move em relação ao ar. A “crise do arrasto” é a súbita redução que a resistência do ar sofre quando a velocidade da bola aumenta além de um certo limite. A velocidade máxima que jogadores profissionais conseguem dar à bola é da ordem de 25 a 30 m/s, podendo atingir os 35 m/s. Portanto, a bola de futebol ultrapassa a velocidade de crise muitas vezes durante uma partida.FÍSICA NO FUTEBOL
  4. 4. De um lado da bola, a velocidade do ar fica maior (ponto A) e,conseqüentemente, a pressão fica menor. Do outro lado (ponto B),a velocidade fica menor e, portanto, a pressão fica maior. Emoutras palavras, onde a velocidade do ar é maior temos pressãomenor e vice-versa. Logo, a diferença de pressão em ladosdiametralmente opostos da bola dá origem a uma forçaaerodinâmica descrita pelo alemão Heinrich Gustav Magnus(1802-1870), daí o nome Efeito Magnus.FÍSICA NO FUTEBOL
  5. 5. A esta diferença de velocidades em lados opostos da bolaassociamos uma diferença de pressão que obedece ao Princípio de Bernouilli, de Daniel Bernouilli (1700-1782) que, de forma simples, pode ser assim enunciado:“No escoamento de um fluido, a pressão será grandequando a velocidade for pequena e vice-versa” Fa = força de arrasto, que esta relacionada com a viscosidade do, na realidade é uma força de resistência. Fm = Quem faz a "mágica" de provocar a trajetória curva da bola é a FM que é sempre perpendicular à velocidade da bola e ao seu eixo de rotação.FÍSICA NO FUTEBOL
  6. 6. FÍSICA NO FUTEBOL
  7. 7. Dificuldade que um goleiro tem de defender uma penalidademáxima? AM2 + PM2 = PA2 3,662 + 112 = PA2 13,39 + 121 = PA2 133,39 = PA2 PA = PB = 11,59 m A distância percorrida pela bola na cobrança de um pênalti deve variar entre DSmin = PM = 11,00 m e DSmáx = PA = PB = 11,59 m. O goleiro tem que tomar a decisão antes do chute, escolher entre ficar parado no meio do gol ou escolher um canto e pular. Caso contrário, antes de pensar já levou gol. A Física prova que quem diz que cobrança de penalidade é loteria não está tão erradoFÍSICA NO FUTEBOL
  8. 8. “A Física não permite"! Galvão Bueno. Na figura estamos supondo rotação da bola no sentido horário (seta curva em vermelho) com o eixo de rotação perpendicular ao plano da figura. Supondo ainda que a figura esteja mostrando a bola vista de cima, o componente FM da força do ar (para a esquerda) faria a trajetória da bola curvar-se para a esquerda do jogador. Se o chute provocasse rotação da bola em sentido anti-horário, o vetor FM apontaria para a direita e a trajetória da bola se curvaria para a direita. Quem faz a força que provoca a trajetória curva é o ar e, como não o vemos, parece que a bola faz curva sem componente centrípeta, o que seria fisicamente absurdo! O famoso "chute de três dedos", com a lateral do pé, é que provoca a rotação e, conseqüentemente, possibilita a manifestação do Efeito Magnus.FÍSICA NO FUTEBOL
  9. 9. AGRADECIMENTOS: http://www.cienciahoje.pt ; www.fisicamoderna.blog.uol.com.br http://www.educacional.com.br; http://omnis.if.ufrj.br/~carlos/futebol.htmlFÍSICA NO FUTEBOL

×