NOMENCLATURA DAS FUNÇÕES INORGANICAS

105.844 visualizações

Publicada em

NOMENCLATURA DAS FUNÇÕES INORGANICAS

Publicada em: Educação
2 comentários
15 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
105.844
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
448
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.153
Comentários
2
Gostaram
15
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

NOMENCLATURA DAS FUNÇÕES INORGANICAS

  1. 1. NOMENCLATURA DAS FUNÇÕES INORGÂNICAS
  2. 2. NOMENCLATURA DAS FUNÇÕES INORGÂNICAS <ul><li>Para entendermos nomenclatura precisamos conhecer alguns conceitos simples sem nos aprofundarmos muito na parte teórica das funções: </li></ul><ul><li>Cátion: parte positiva de um composto inorgânico carregado positivamente; escrito à esquerda; </li></ul><ul><li>Ânion: parte negativa de um composto inorgânico carregado negativamente;escrito à direita; </li></ul><ul><li>Ácidos: compostos que apresentam como cátion H + ; </li></ul><ul><li>Hidrácido: ácido que não possui oxigênio; </li></ul><ul><li>Oxiácido: ácido que possui oxigênio; </li></ul><ul><li>Bases: compostos que apresentam como ânion OH - ; </li></ul><ul><li>Sais: compostos que apresentam um cátion diferente de H + e um ânion diferente de OH - ; </li></ul><ul><li>NOX: é o número de elétrons cedidos (Nox positivo) ou recebidos (Nox negativo) por um </li></ul><ul><li>elemento na formação de uma espécie química considerada. </li></ul><ul><li>-Óxidos: São compostos que apresentam o oxigênio ligado a um elemento menos eletronegativo; </li></ul><ul><li>-Hidreto: substância binária de hidrogênio. Ex: NH 3 , CH 4 , NaH </li></ul>INFORMAÇÕES IMPORTANTES <ul><li>Elementos da Família 1A possuem Nox igual a +1; Elementos da Família 2A possuem Nox igual a +2; </li></ul><ul><li>Elementos da Família 3A possuem Nox igual a +3; para saber o menor Nox de elementos das Famílias 4A, 5A, 6A e 7A é só tirar de 8 o número da Família; o maior Nox dessas ´Famílias é igual ao número da Família. </li></ul>Família Menor Nox Outros Nox possíveis Maior Nox 5A -3 +1, +3 +5 6A -2 +2, +4 +6 7A -1 +1, +3, +5 +7 Lembre-se : Hidrogênio quase sempre Nox +1, nos hidretos da 1A e 2A possui Nox = -1 Oxigênio quase sempre Nox –2; peróxidos (-1); Superóxidos Nox = -1/2
  3. 3. Para entender mais facilmente nomenclatura, você deve guardar a posição de alguns elementos na Tabela Periódica. Não fique desesperado(a) tentando decorar a tabela, simplesmente a medida que você vai estudando, você conseguirá guardar as posições sem “forçar a barra”. Família 1A : Li ndo Na tal e K ada um R ou b a C é s io e Fr angos- Li, Na, K, Rb, Cs, Fr Família 2A : A Be la M inas G erais Ca sou com o Sr . Ba rtolomeu Radio- Be, Mg, Ca, Sr, Ra Família 3A Família 4A Família 5A Família 6A Família 7A B C N O F Al Si P S Cl Ge As Se Br Sn Sb Te I Pb Po Nox mais usados +3 +2 +4 -3 +1 +3 +5 -2 +4 +6 -1 +1 +3 +5 +7 OBS: Os elementos grifados em vermelho são os semi-metais; em relação ao nosso estudo de nomenclatura não vamos trabalhar com o Polônio (Po) , os demais certamente entrarão em nosso aprendizado.
  4. 4. Nomenclatura Ácidos: a) Hidrácidos  Não esqueça! São ácidos sem oxigênio. Para dar nomes fazemos o seguinte: Ácido + Elemento + ídrico Exemplos: HCl  Ácido Clor ídrico HBr  Ácido Brom ídrico HI  Ácido Iod ídrico H 2 S  Ácido Sulf ídrico ( S  Sulfurum ) H 2 Te  Ácido telur ídrico Ácidos: b) Oxiácidos  Não esqueça! São ácidos com oxigênio. Após calcular o Nox (número de oxidação) do elemento central, nós vamos usar o seguinte: Menores Nox  Ácido + Elemento + oso Maiores Nox  Ácido + Elemento + ico Geralmente os elementos das Famílias 7A, 6A, 5A formam oxiácidos com vários Nox, nestes casos vamos usar o seguinte: Nox = +7  Ácido + per + Elemento + ico Nox = +1  Ácido + hipo + Elemento + oso Neste ponto, acredito que você tenha conhecimento básico de cálculo de Número de oxidação, caso contrário, “clique”acima e à direita. Nox
  5. 5. Exemplos H 2 CO 3  Elemento central Carbono  Família 4A  Nox +4  está c/ maior Nox portanto seu nome é : Ácido Carbôn ico H 3 BO 3  Elemento central Boro  Família 3A  Nox +3  está c/ maior Nox portanto seu nome é : Ácido Bó r ico Ácidos Bórico e Carbônico são os dois ácidos mais usados desses dois elementos nas provas, sendo assim grave bem as suas fórmulas. Os outros elementos das famílias A, formam mais de um oxiácido. H 2 SO 4  Elemento central Enxofre (sulfurum)  Família 6A  Nox +6  está com maior Nox portanto seu nome é : Ácido sulfú r ico H 2 SO 3  Elemento central Enxofre (sulfurum)  Família 6A  Nox +4  está com menor Nox portanto seu nome é : Ácido sulfu r oso H 3 PO 4  Elemento central Fósforo  Família 5A  Nox +5  está com maior Nox portanto seu nome é Ácido fosfo r ico H 3 PO 3  Elemento central Fósforo  Família 5A  Nox +3  está com menor Nox portanto seu nome é Ácido fosfor oso HNO 3  Elemento central Nitrogênio  Família 5A  Nox +5  está com maior Nox portanto seu nome é Ácido Nít r ico HNO 2  Elemento central Nitrogênio  Família 5A  Nox +3  está com menor Nox portanto seu nome é Ácido Nitr oso
  6. 6. Os elementos da 7A (principalmente) formam mais de dois oxiácidos, neste caso a nomenclatura ficará da seguinte maneira: HClO 4  Elemento central cloro  Família 7A  Nox +7  portanto por ter Nox alto e de valor igual a +7  Ácido pe r clór ico  per porque +7 e ico porque maior Nox HClO 3  Elemento central cloro  Família 7A  Nox +5  por ter um Nox alto usamos somente a terminação ico  Ácido clór ico HClO 2  Elemento central cloro  Família 7A  Nox +3  por ter um Nox baixo somente usamos a terminação oso  Ácido clor oso HClO  Elemento central cloro  Família 7A  Nox +1  portanto por ter Nox baixo e de valor igual a +1  Ácido hipo clor oso  hipo porque +1 e oso porque menor Nox <ul><li>Veja como é fácil: Imagine que seu professor pediu para você dar nome ao ácido HBrO 4 .Você deve primeiro calcular o Nox do elemento central que é o Bromo  valor +7 , se é igual a +7 imediatamente sem medo de errar você deve saber que vai usar o prefixo per e por ser um Nox alto a terminação deve ser ico , portanto o nome é : Ácido per brôm ico . </li></ul><ul><li>Vamos imaginar agora um outro ácido: HIO. Você calcula primeiro o Nox do elemento central que é o Iodo  valor +1 imediatamente sem medo de errar você deve saber que vai usar o prefixo hipo e por ser um Nox baixo a terminação deve ser oso , portanto o nome é: Ácido hipo iod oso </li></ul><ul><li>Agora um exemplo desconhecido: HMnO 4 .O elemento é o Manganês, se você calcular o Nox você encontrará o valor +7 , mesmo sem saber a família e sem medo de errar use per com a terminação ico , portanto o nome é: Ácido per mangân ico. Viram como é fácil? </li></ul>
  7. 7. Existem casos em que o elemento centra l forma mais de um oxiácido com os mesmos números de oxidação; isto geralmente acontece com alguns elementos da 5A .Nestes casos o nome deve ser dado de acordo com o grau de hidratação... não se assuste! O exercício diz para você qual é o ácido mais hidratado e à partir dele você obtém os outros. Para o ácido mais hidratado você usa o prefixo ORTO ; para o intermediário o prefixo PIRO e para o menos hidratado você usa o prefixo META . A terminação é sempre a do ácido de origem (orto) 1 molécula do orto – 1 molécula de H 2 O = ácido meta 2 moléculas do orto – 1 molécula de H 2 O = ácido piro Exemplos: Sabendo que o ácido H 3 PO 4 é o ácido (orto)fosfórico obtenha os ácidos meta e piro fosfórico <ul><li>H 3 PO 4 2 x H 3 PO 4 = H 6 P 2 O 8 </li></ul><ul><li>H 2 O - H 2 O </li></ul>HPO 3 – Ácido Metafosfórico H 4 P 2 O 7 - Ácido Pirofosfórico - Geralmente os exercícios com ácidos orto , piro e meta envolvem os elementos P, As e Sb. Você deve sempre obedecer as regras acima e não esqueça: se o ácido orto terminar em oso , os outros dois piro e meta também terminarão em oso .
  8. 8. Nomenclatura das Bases ou Hidróxidos Uma base apresenta como fórmula geral M(OH) x onde M é metal (com exceção de NH 4 OH) e x é o carga desse metal. Exemplo: Ca +2 (OH) -  Ca(OH) 2 Entre as funções inorgânicas a nomenclatura das bases é a mais simples: -Use a expressão Hidróxido+Nome do Elemento . Se o elemento apresentar mais de um Número de oxidação você poderá usar as terminações ico (> Nox) e oso (< Nox) ou ainda representar os Nox através de algarismos romanos. Exemplos: NaOH  Hidróxido de Sódio ( Soda cáustica) LiOH  Hidróxido de Lítio Ca(OH) 2  Hidróxido de Cálcio ( Cal extinta ou apagada) AgOH  Hidróxido de Prata Al(OH) 3  Hidróxido de Alumínio Fe(OH) 2  Hidróxido Ferroso – Hidróxido de Ferro II Fe(OH) 2  Hidróxido Férrico – Hidróxido de Ferro III CuOH  Hidróxido Cuproso – Hidróxido de Cobre (I) Cu(OH) 2  Hidróxido Cúprico – Hidróxido de Cobre II NH 4 OH  Hidróxido de Amônio – Base não metálica – Só existe em solução aquosa . Mg(OH) 2  Hidróxido de Magnésio Importante: Aconselho a guardarem alguns Nox de certos elementos como: Fe = +2 e +3 Cu = +1 e +2 Au = +1 e +3 Sn = +2 e +4 Pb = +2 e +4 Hg 2 +2 = +1 Hg +2 = +2
  9. 9. Nomenclatura dos Sais Como um sal vem de uma reação de salificação (reação entre Ácido + Base ), o nome desses também serão formados em parte pelo nome do ácido e da base com pequenas modificações. O cátion de um sal sempre vem da base e o ânion de um ácido. Reações de Salificação ou Neutralização I – Reação de Neutralização Total  Sal Normal  Todo(s) H + do ácido é neutralizado pela(s) OH - da base HCl + NaOH  NaCl + H 2 O Ácido Clor ídrico Hidróxido de Sódio Clor eto de Sódio 3 H 2 SO 3 + 2 Fe(OH) 3  Fe 2 (SO 3 ) 3 + 6 H 2 O Ácido Sulfur oso Hidróxido de Ferro III Sulf ito de Ferro III H 2 CO 3 + Ca(OH) 2  CaCO 3 + H 2 O Ácido Carbôn ico Hidróxido de Cálcio Carbon ato de Cálcio H x A + M(OH) x  M y A x + H 2 O Terminação do Ácido ÍDRICO ICO OSO Terminação do Sal ETO ATO ITO + NOME DA BASE
  10. 10. II- Reação de Neutralização Parcial de Ácido  Hidrogeno Sal  Nem todo(s) H + do ácido é neutralizado pela(s) OH - da base: 1 H 2 CO 3 + 1NaOH  NaHCO 3 + H 2 O Ácido Carbôn ico Hidróxido de Sódio Carbon ato (mono)ácido de Sódio ou (mono)hidrogeno carbonato de Sódio ou Bicarbonato de Sódio OBS: Nós usamos os prefixos mono, di, tri para indicar o número de H + da fórmula; no caso de ânions monovalentes com um hidrogênio ionizável (H + ) podemos usar o prefixo bi: HSO 4 -  bissulfato; HCO 3 -  bicarbonato; HSO 3 -  bissulfito 1 H 2 SO 3 + 1LiOH  LiHSO 3 + H 2 O Ácido Sulfur oso Hidróxido de Lítio Sulf ito (mono)ácido de Lítio ou (mono)hidrogeno sulfito de Lítio ou Bissulfito de Lítio
  11. 11. - Para melhor entendermos vamos dar um exemplo clássico: 1 H 3 PO 3 + 3 NaOH  Na 3 PO 4 + 3 H 2 O Ácido (orto)Fosfór ico Hidróxido de Fosf ato de Sódio Sódio 1 H 3 PO 4 + 2 NaOH  Na 2 HPO 4 + 2 H 2 O Ácido (orto)Fosfór ico Hidróxido de (mono)hidrogeno (orto)fosf ato de sódio Sódio (orto)fosf ato (mono)ácido de sódio ou (orto)fosf ato di- sódico 1 H 3 PO 4 + 1 NaOH  NaH 2 PO 4 + 1 H 2 O Ácido (orto)fosfór ico Hidróxido de di-hidrogeno-(orto)fosfato de sódio Sódio (orto)fosf ato diácido de sódio (orto)fosf ato mono- sódico
  12. 12. III- Reação de Neutralização Parcial de Bases  Hidroxi-sal  nem toda(s) OH - da base são neutralizada(s) pelo(s) H + do ácido: HCl + Ca(OH) 2  CaOHCl + H 2 O Ácido Clorídr ico Hidróxido de Cálcio Clor eto (mono)básico de Cálcio (mono)hidróxi-clor eto de Cálcio 1 HBr + Al(OH) 3  Al(OH) 2 Br + H 2 O Ácido Brom ídrico Hidróxido de Alumínio Brom eto di-básico de Alumínio di-hidróxi clor eto de Alumínio IV- Sais duplos ou mistos quanto ao cátion  Reação de um dí, tri ou tetrácido com bases diferentes: KOH + NaOH + H 2 SO 4  KNaSO 4 + 2H 2 O Hidróxido Hidróxido Ácido Sulf ato duplo de Potássio de Sódio Sulfúr ico de Potássio e Sódio V- Sais duplos ou mistos quanto ao ânion  Reação de uma di, tri ou tetrabase com ácidos diferentes: Ca(OH) 2 + HCl + HBr  CaBrCl + 2H 2 O Hidróxido Ácido Ácido Clor eto -brom eto de Cálcio Clor ídrico Brom ídrico de Cálcio Nome dos Sais duplos de cátions: nome do ânion +(duplo) + de + cátion mais eletropositivo + cátions menos eletropositivo Nome dos Sais duplos de ânions: ânion mais eletronegativo + ânion menos eletronegativo + de + nome do cátion
  13. 13. VI- Sais hidratados  São sais que possuem moléculas de água integradas ao arranjo cristalino. Número de moléculas de água indica o grau de hidratação. A nomenclatura deve obedecer a regra: Nome do sal + prefixo que indica o grau de hidratação + hidratado Exemplos: CuSO 4 . 5H 2 O  Sulfato de Cobre II pentahidratado CaCl 2 . 2 H 2 O  Cloreto de Cálcio dihidratado VII- Alúmen: São sulfatos duplos quanto ao cátion, formados por um cátions monovalente e um cátion trivalente, cristalizados por 24 moléculas de água. Podem ser representados por: Para dar nome devemos observar o seguinte: -Se o cátion trivalente não for o Alumínio: Alúmen + de + nome do cátion trivalente + e + nome do cátion monovalente K 2 SO 4 Bi 2 (SO 4 ) 3 . 24 H 2 O  alúmen de bismuto e potássio -Se o cátion for o alumínio: Alúmen + de + nome do cátion trivalente K 2 SO 4 Al 2 (SO 4 ) 3 . 24 H 2 O  Alúmen de potássio ( conhecido como pedra-hume )
  14. 14. Nomenclatura dos Óxidos <ul><li>I- Óxidos formados por elementos com somente um Nox: </li></ul><ul><li>Óxido + de + nome do elemento </li></ul><ul><li>Na 2 O  óxido de sódio </li></ul><ul><li>CaO  óxido de cálcio ( cal virgem) </li></ul><ul><li>K 2 O  óxido de potássio </li></ul><ul><li>ZnO  óxido de zinco </li></ul><ul><li>Al 2 O 3  óxido de alumínio </li></ul><ul><li>II- Óxidos formados por elementos que possuem mais de um Nox: </li></ul><ul><li>Poderemos fazer uso das terminações ICO (>Nox) ou OSO (<Nox) </li></ul><ul><li>Poderemos fazer uso de algarismos romanos para indicar o Nox </li></ul><ul><li>Poderemos fazer uso de prefixos: mono, di, tri, tetra etc ( mais usada ) </li></ul><ul><li>FeO  óxido ferroso  óxido de ferro II  (mono)óxido de (mono)ferro </li></ul><ul><li>Fe 2 O 3  óxido férrico  óxido de ferro III  (trióxido de diferro  hematita </li></ul><ul><li>Cu 2 O  óxido cuproso  óxido de cobre I  (mono)óxido de dicobre </li></ul><ul><li>CuO  óxido cúprico  óxido de cobre II  (mono)óxido de (mono)cobre </li></ul><ul><li>PbO  óxido plumboso  óxido de chumbo II  (mono)óxido de (mono)chumbo </li></ul><ul><li>PbO 2  óxido plúmbico  óxido de chumbo IV  dióxido de (mono)chumbo </li></ul>
  15. 15. III- Peróxidos  óxidos formados pelo ânion (O 2 ) -2 , onde o oxigênio possui número de oxidação –1. Na maior parte das vezes são formados por elementos da 1A e 2A, formando assim peróxidos iônicos. Somente o peróxido de hidrogênio é molecular. K 2 O 2  peróxido de potássio Na 2 O 2  peróxido de sódio CaO 2  peróxido de cálcio H 2 O 2  peróxido de hidrogênio IV- Superóxidos  óxidos formados pelo ânion (O 2 ) -1 , onde o oxigênio possui número de oxidação –1/2. Formados por elementos da 1A e 2A KO 2  superóxido de potássio NaO 2  superóxido de sódio Ca(O 2 ) 2 ou CaO 4  superóxido de cálcio V-Hidretos  são compostos binários do hidrogênio. A nomenclatura é feita da seguinte forma: Hidreto + de + nome do elemento NaH  hidreto de sódio CaH 2  hidreto de cálcio VI- Carbetos  apresentam o ânion C -4 metaneto ou (C 2 ) -2 acetileto Al 4 C 3  carbeto de alumínio CaC 2  carbeto de cálcio

×