Aula 3 -Atualidades
Professor: Israel Batista
1(FEPESE - 2011 - CASAN - Administrador) A
morte de um tunisiano de 26 anos,...
(ADVOGADO – CEF – 2012 – CESGRANRIO) O mundo não
vai acabar em 2012. “Que pena!”, dirão os cínicos. Mas,
para aqueles que ...
pleno vapor no Complexo da Maré. Fundada há dois anos,
a agência emprega o conhecimento tecnológico e social
dos jovens do...
pretende entrar ainda com um mandado de segurança na
pedindo a anulação da sessão do Congresso.
Com base texto e temas a e...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Atualidades - Aula 3 - Exercícios

4.171 visualizações

Publicada em

Exercícios sobre a Aula de nº 03 de Atualidades para concurso.

Publicada em: Educação
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Professor Israel. Sou concurseira profissional focada principalmente, em questões Cespe. Seu material de excelente qualidade tem me ajudado bastante. Obrigado, Joelma.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.171
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
75
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Atualidades - Aula 3 - Exercícios

  1. 1. Aula 3 -Atualidades Professor: Israel Batista 1(FEPESE - 2011 - CASAN - Administrador) A morte de um tunisiano de 26 anos, um verdureiro que ateou fogo ao próprio corpo, desencadeou uma série de protestos por diversos países do norte da África e Oriente Médio.


Assinale a alternativa que identifca uma importante razão desses protestos.


 a) A pregação das seitas cristãs da proximidade do fm do mundo e da volta do Messias.


 b) A revolta da população jovem contra a Irmandade Muçulmana que após tomar o poder no Egito ameaçava o governo tunisiano.


 c) A oposição da população, principalmente a mais idosa, aos princípios do Islã, notadamente os relacionados à monogamia e ao politeísmo d) A globalização que destruiu osvalores mais caros à juventude islâmica, como a liberdade pessoal e religiosa, bem como a livre associação e o direito à manifestação política.


 e) A insatisfação da juventude com as restrições à liberdade existentes em muitos países da região.


 Letra E 2- A ONU afirmou que prepara estoques de comida para 1,5 milhão de pessoas na Síria como parte de um plano de emergência de 90 dias para ajudar os civis que estão carentes de suprimentos básicos após quase um ano de conflito Portal G1 – WWW.


g1.


globo.


comCom base no texto e nos assuntos a ele relacionado, julgue os itens.


 1- Os protestos e a guerra civil na Síria objetivam derrubar o ditador Bashar Al Assad e se intensificaram em 2011 no contexto do movimento denominado “Primavera Árabe”.


 2- Os conflitos atuais representam a mais significativa ameaça ao regime ditatorial implantado pela família do ditador Bashar Al Assad.


 3- A Síria é o mais forte aliado de Israel na região, o que vem gerando uma reação de desconfiança do Irã e da Palestina contra o governo atual.


 4- O governo de Bashar Al Saad combate as ações dos grupos fundamentalistas islâmicos, como o Hamas e o Hesbolah.


 5- A estratégia adotada pela ONU para instar as partes em conflito a depor as armas e buscar um acordo pacífico, tem-se mostrado bem-sucedida no convencimento das partes em relação a um cessar-fogo temporário.


 6- O Conselho Nacional Sírio, principal força da oposição ao regime de Bashar Al-Assad, tem feito apelos por uma intervenção militar internacional para depor o dirigente sírio e permitir a tomada do poder pelos rebeldes.


 7- O conflito na Síria inaugurou o processo histórico conhecido como Primavera Árabe.


 8- As principais causas do conflito atual na Síria incluem a derrubada do regime ditatorial de Bashar Al Assad, no poder desde 2000, e a luta por direitos civis.


 9- Kofi Annan, ex-secretário geral da ONU, é o atual mediador da Liga Árabe e também da ONU para os conflitos na Síria, entre o regime do presidente Bashar Al Assad e os rebeldes que querem destituí-lo do poder.


 10- (CESPE/UnB-CNJ-Técnico) Ao longo do ano de 2012, a Síria vivenciou uma aguda crise política que culminou com a queda do governo de Bashar al- Assad, e com a ascensão ao poder de forças de oposição apoiadas por China e Rússia.


 1-C / 2-C/ 3-E / 4- E / 5- E / 6-C / 7- E / 8-C / 9-E /10-E (Cespe/UnB – TJ-AL - adaptada) A Primavera Árabe caracterizou-se por uma série de manifestações e revoltas populares contra os regimes políticos ditatoriais de países do norte da África e do Oriente Médio.


 Acerca desse processo político e de suas consequências, julgue os itens.


 1- Na Líbia, deflagrou-se uma guerra civil que se encerrou com a destituição do general Muammar Kaddafi do poder e a divisão do território do país entre os diversos grupos rebeldes.


 2- Na Síria, as manifestações populares resultaram na convocação de eleições livres e democráticas no 1.


º semestre de 2012.


 3- No Egito, as eleições populares foram vencidas pelo candidato da Irmandade Muçulmana, uma organização política de inspiração religiosa.


 4- Na Tunísia, os protestos se transformaram em uma guerra civil não declarada que já causou a morte de milhares de pessoas.


 5- No Egito, os jovens voltaram a protestar na Praça Tahir, na capital Cairo, contra as medidas centralizadoras de poder decretadas pelo novo presidente Mohamed Mursi.


 1-E / 2-E / 3-C / 4-E / 5-C
  2. 2. (ADVOGADO – CEF – 2012 – CESGRANRIO) O mundo não vai acabar em 2012. “Que pena!”, dirão os cínicos. Mas, para aqueles que são, em variados graus, mais otimistas, 2012 será um ano de atos de equilibrismo. A Primavera Árabe vai tornar-se outro verão. SUU KYI, A. Um senso de equilíbrio. The economist/ Revista CartaCapital, São Paulo: Confi ança. O mundo em 2012, n. 677, jan./fev. 2012, p.86. A expressão Primavera Árabe, empregada no texto, refere-se aos levantes políticos de 2011 ocorridos majoritariamente no (A) norte da África (B) sudeste da África (C) sudeste da Ásia (D) nordeste da Ásia (E) centro-sul da Europa letra E O Oriente Médio é, historicamente, zona de tensões entre povos, nações e países. Recentemente, vem ocorrendo conflitos em diversos países muçulmanos, envolvendo o exército, civis e vários grupos armados. Sobre os conflitos, analise as informações seguintes. 1 – Dentro da recente onda de democratização que vem varrendo o Oriente Médio é possível notar um abalo significativo dos valores muçulmanos. 2 – A atual onda de democratização nos países islâmicos é fruto da pressão da ONU e dos EUA para estancar o terrorismo. 3 – Estudantes muçulmanos através da internet propagaram o movimento de redemocratização nos seus países num gesto de repúdio as ditaduras, ao terrorismo, e ao Islão. 4 – Fatores econômicos, que resultaram em questões sociais e políticas, são preponderantes para a compreensão da queda das ditaduras muçulmanas. 5 – a chamada “Revolução do Jasmin” que levou a renúncia do presidente Zine Al-Abidine Ben Ali, na Tunísia, em 14 de janeiro de 2011, foi desencadeada pelas manifestações populares contra o desemprego e a corrupção do governo. 6- o estopim da “Revolução do Jasmin” foi a morte de Mohamed Bouazizi, importante político que ateou fogo ao próprio corpo devido suas divergências com o governo. 7 – o novo foco das crises árabes é a Síria. O presidente Bashar Al Assad vem sendo acusada pelo G-8 de reprimir violentamente os protestos internos. 8 – Mais um capítulo da chamada “Primavera Árabe” a crise na Líbia sofreu intervenção do Conselho de Segurança da ONU, liderada pela OTAN, e que culminou com a deposição de Muammar Kadafi. 9 – o governo brasileiro agiu com cautela com a morte de Kadafi, afirmando a necessidade de uma transição democrática segura. 31- A chamada “Primavera Árabe” parece não ter chegado ao seu fim, como demonstram os processos de transição no Egito, na Lïbia, e no Iraque. 1-E / 2-E / 3-E /4 –C / 5 – C /6-E / 7-C /8-C / 9- C / 10 - E (CESPE – 2013 – IBAMA) Completou um ano de vigor da Lei n.º 12.587/2012, conhecida como Lei de Mobilidade Urbana, que tramitou dezessete anos no Congresso Nacional. O debate está na construção de um novo modelo de planejamento e mobilidade urbana das cidades brasileiras. Para isso, será preciso quebrar paradigmas e o status quo que vem orientando o desenvolvimento dos municípios em nosso país no último século. Lei de Mobilidade Urbana e o papel da sociedade civil In Correio Braziliense , 13/4/2013, (com adaptações). Considerando o tema abordado no texto acima, julgue os itens a seguir. 1 - É comprovado que economias locais não são afetadas por problemas de mobilidade urbana. 2 - A sustentabilidade ambiental e a inclusão social são alguns dos objetivos para a implementação da política nacional de mobilidade urbana. 3 - A mobilidade urbana sustentável pode ser definida como o resultado de um conjunto de políticas efetivas de transporte e circulação que visam proporcionar o acesso amplo e democrático ao espaço urbano, por meio da priorização dos modos não motorizados e coletivos de transportes, e que não gerem segregações espaciais, sendo socialmente inclusivas e ecologicamente sustentáveis. GAB: ECC (CESPE - 2012 - TJ-AL) Primeiro vieram as ONGs. Depois, as unidades de polícia pacificadora. Agora é a hora de as agências de comunicação digital chegarem às favelas do Rio de Janeiro. E a primeira delas está funcionando a
  3. 3. pleno vapor no Complexo da Maré. Fundada há dois anos, a agência emprega o conhecimento tecnológico e social dos jovens dos morros e ajuda na formação profissional deles. O Estado de S.Paulo, caderno Link, 7/1/2013, p. L6 (com adaptações). Tendo o fragmento de texto acima como referência inicial e considerando a amplitude do tema por ele focalizado, julgue os itens subsequentes. 14- O texto enfatiza a solitária intervenção do poder público em favelas cariocas, por meio de uma força policial especialmente preparada para pacificar áreas convulsionadas pela violência e pela ação do crime organizado, já que setores da sociedade civil ainda se encontram desprovidos de meios para também atuar nessas regiões. 15- Nas últimas décadas, ampliou-se consideravelmente o quadro de violência em áreas periféricas dos grandes centros urbanos. Esse fenômeno, presente em muitos países, adquiriu especial relevância no Brasil e, em geral, caracteriza-se pela ausência ou pela presença excessivamente tímida do poder público nas comunidades, o que contribui para o fortalecimento da ação de grupos criminosos nelas instalados. 16- Embora estejam disseminadas em áreas urbanas mais carentes, as escolas públicas de tempo integral fracassaram no intento de atrair jovens para o sistema regular de ensino. Sem maiores perspectivas profissionais e pessoais, esses jovens tornam-se presa fácil para os grupos criminosos, que os contratam a peso de ouro. GAB: ECE (CESPE/UnB – MJ/2013) Nos últimos dez anos, o narcotráfico prospera, a impunidade corre solta e, apesar da repressão, o problema se intensifica pela América Latina. Vender droga não é novo. Novidades são a envergadura dos profissionais da droga, a escala de seus negócios e a violência que empregam para garantir a féria bilionária. Mac Margolis. O negócio das drogas. In: O Estado de S. Paulo, 28/7/2013, p. A11 (com adaptações). Tendo o texto acima como referência inicial e considerando as múltiplas implicações do tema por ele abordado, julgue os itens seguintes. 1- A recente vitória das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARCs) sobre as forças militares do Estado deu novo impulso à produção e ao comércio de drogas na América do Sul, o que fez aumentar a vigilância norte- americana sobre a região. 2- Como expressão marcante do crime organizado internacional, o narcotráfico inseriu-se no processo de globalização da economia contemporânea, criando cadeias de fornecimento, empregando tecnologias digitais, integrando as redes de comércio mundial e dominando canais de financiamento. 3- Na atualidade, há consenso entre as lideranças latino- americanas, sobretudo políticas, de que o único caminho possível para o combate ao tráfico de drogas ilícitas é a repressão policial, dentro da ideia da tolerância zero para com o crime. 1-E / 2-C/ 3-E (CESPE/UnB – MJ/2013) Com relação ao Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas, julgue os itens a seguir. 1- Aos Gabinetes de Gestão Integrada de Fronteira caberá propor ações integradas de fiscalização e segurança urbana, no âmbito dos municípios situados na faixa de fronteira. 2- O integrante do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, Prisionais e sobre Drogas (SINESP) que fornecer informações atualizadas ao sistema antes do término dos prazos do cronograma estabelecido pelo Ministério da Justiça, com vistas à adequação dos integrantes às normas e procedimentos de funcionamento do sistema, terá preferência no recebimento de recursos relacionados aos programas de segurança pública. 3- O fortalecimento das ações de enfrentamento ao uso de crack e outras drogas ilícitas envolve a estruturação, a integração, a articulação e a ampliação das ações voltadas à prevenção do uso e ao tratamento dos usuários, mas não contempla a ampliação das redes de atenção à saúde em benefício do usuário, haja vista o dever do poder público de dar tratamento igualitário a toda a comunidade. 1-C / 2-C / 3- E Os vetos à lei que reformula o pagamento de royalties pela exploração de petróleo no Brasil foram oficialmente derrubados pelo Congresso Nacional. Os vetos foram rejeitados por 54 senadores, em um total de 63 que votaram. Na Câmara, a votação pela derrubada do veto foi de 349. Para a derrubada, era preciso maioria absoluta, ou seja, 41 senadores e 257 deputados. Representantes dos estados produtores estão mobilizados em Brasília para traçar a melhor estratégia para questionar o resultado da sessão de ontem junto ao Supremo Tribunal Federal (STF). A bancada do Rio
  4. 4. pretende entrar ainda com um mandado de segurança na pedindo a anulação da sessão do Congresso. Com base texto e temas a ele relacionados, julgue ositens. 1- Royalties são compensações financeiras pagas pelas empresas para o estado quando recursos limitados e não renováveis são explorados. No Brasil, esta compensação é paga por companhias que extraem recursos minerais e fósseis (como carvão mineral, gás natural e petróleo). 2-De acordo com a Constituição Federal, como o petróleo pertence aos estados, os royalties devem ser distribuídos para os estados e municípios onde são explorados. O problema é que com a nova lei a maior parte dos recursos fica com a União. 3-.Com a descoberta dos blocos de petróleo da camada do pré-sal, estados e municípios não produtores passaram a reivindicar os royalties deste recurso alegando ser um bem nacional. Os estados e municípios produtores criticaram esta afirmação apontando que a função dos royalties é ser uma compensação para a região onde o recurso foi extraído. 70. De acordo com a lei aprovada, os contratos, antigos e futuros, entraram nesta nova divisão. A perda dos estados produtores se dá pelos blocos que já foram ilicitados — e estão dentro da receita nos orçamentos estaduais — e os próximos a serem licitados. 71. Os dois maiores produtores de petróleo e também os maiores prejudicados com a derrubada no veto ameaçam entrar com uma ação no Supremo Tribunal Federal questionando a nova lei. 1-C / 2- E/ 3-C/ 4-C / 5-.C (CESPE/UnB-TRT-Técnico Judiciário-Área Administrativa) O petróleo impulsionou a economia internacional e chegou a representar 50% do consumo mundial de energia primária no início dos anos 70. Esse número sofreu queda, mas ainda representa cerca de 43%. O Oriente Médio detém 65,4% das reservas petrolíferas do mundo. O anúncio da descoberta do pré-sal em 2007 mudou radicalmente o panorama do setor de petróleo no Brasil, que poderá mais que triplicar suas reservas petrolíferas até 2020. O Globo. Caderno Amanhã, 8/1/2013, p. 6 (com adaptações). Tendo o fragmento de texto acima como referência inicial e considerando as múltiplas do tema por ele abordado, além de aspectos marcantes do atual estágio de desenvolvimento da economia mundial, julgue os itens que se seguem. 1-. Infere-se do texto que a atual exploração da camada do pré-sal deu ao Brasil a autossuficiência de petróleo, com excedentes para exportação. 2- A significativa reserva de petróleo existente no Oriente Médio contribui para fazer dessa área uma das mais estratégicas e explosivas regiões do planeta. 3- No Brasil, a extração do petróleo, bem como a comercialização de seus derivados, a exemplo da gasolina, é monopólio estatal exercido pela PETROBRAS. 4-O Brasil se notabiliza pelo domínio da tecnologia de exploração em águas profundas. 5- A mais aceita definição de desenvolvimento sustentável é a que se baseia no suprimento das necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações. 1- E/ 2-C/ 3-E/4-C/ 5- C

×