Aula 04 - Platão e o mundo das idéias

857 visualizações

Publicada em

Este importante filósofo grego nasceu em Atenas, provavelmente em 427 a.C. e morreu em 347 a.C. É considerado um dos principais pensadores gregos, pois influenciou profundamente a filosofia ocidental. Suas ideias baseiam-se na diferenciação do mundo entre as coisas sensíveis (mundo das ideias e a inteligência) e as coisas visíveis (seres vivos e a matéria).

Filho de uma família de aristocratas, começou seus trabalhos filosóficos após estabelecer contato com outro importante pensador grego: Sócrates. Platão torna-se seguidor e discípulo de Sócrates. Em 387 a.C, fundou a Academia, uma escola de filosofia com o propósito de recuperar e desenvolver as ideias e pensamentos socráticos. Convidado pelo rei Dionísio, passa um bom tempo em Siracusa, ensinando filosofia na corte.

Ao voltar para Atenas, passa a administrar e comandar a Academia, destinando mais energia no estudo e na pesquisa em diversas áreas do conhecimento: ciências, matemática, retórica (arte de falar em público), além da filosofia. Suas obras mais importantes e conhecidas são: Apologia de Sócrates, em que valoriza os pensamentos do mestre; O Banquete, fala sobre o amor de uma forma dialética; e A República, em que analisa a política grega, a ética, o funcionamento das cidades, a cidadania e questões sobre a imortalidade da alma.

Ideias de Platão para a educação

Platão valorizava os métodos de debate e conversação como formas de alcançar o conhecimento. De acordo com Platão, os alunos deveriam descobrir as coisas superando os problemas impostos pela vida. A educação deveria funcionar como forma de desenvolver o homem moral. A educação deveria dedicar esforços para o desenvolvimento intelectual e físico dos alunos. Aulas de retórica, debates, educação musical, geometria, astronomia e educação militar. Para os alunos de classes menos favorecidas, Platão dizia que deveriam buscar em trabalho a partir dos 13 anos de idade. Afirmava também que a educação da mulher deveria ser a mesma educação aplicada aos homens.




Frases de Platão

"O belo é o esplendor da verdade".

"O que mais vale não é viver, mas viver bem".

"Vencer a si próprio é a maior de todas as vitórias".

"O amor é uma perigosa doença mental".

"Praticar injustiças é pior que sofrê-las".

"A harmonia se consegue através da virtude".

"Teme a velhice, pois ela nunca vem só".

"A educação deve possibitar ao corpo e à alma toda a perfeição e a beleza que podem ter".

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
857
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
73
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 04 - Platão e o mundo das idéias

  1. 1. 1º ano: Apostila 01 / Aula 04 Professor Claudio Henrique Ramos Sales FILOSOFIA
  2. 2. Mito  Uma narrativa sobre a origem dos astros, da Terra, dos homens, da morte, da saúde, das raças, das guerras, enfim, de todas as coisas existentes no mundo.  Do grego mythos: contar, falar, narrar, designar.  Poeta-rapsodo: Autoridade
  3. 3.  A Filosofia surge como uma Cosmologia, ou seja, uma explicação racional sobre a origem do mundo e sobre as causas das transformações e repetições das coisas.  Século VII a.C em Mileto (Turquia).
  4. 4. Filósofo Elemento Tales Água Anaximandro Ápeiron Anaxímenes Ar ou frio Pitágoras Número Heráclito Fogo Empédocles 4 qualidades Anaxágoras 4 sementes (4 elementos) Leucipo e Demócrito Átomo
  5. 5. HERÁCLITO ANAXÁGORAS PITÁGORAS AVERRÓIS ANAXIMANDRO ANTÍSTENES OU XENOFONTES PARMÊNIDES OU XENÓCRATES DIÓGENES EPICURO HYPATIA PERIPATÉTICOS PLOTINO SÓCRATES ZOROASTRO,PTOLOMEU AGATON ALCIBÍADES OU ALEXANDRE EUCLIDES RAFAEL PLATÃO E ARISTÓTOTELES
  6. 6. Heráclito - 540-470 a.C.  Somente a mudança é real, a permanência é ilusória.  O mundo é fluxo perpétuo (devir) onde nada permanece igual a si mesmo, mas se transforma no seu contrário.
  7. 7.  O que é, é. O que é não pode não ser.  Dizer que o ser “é” implica que ele só pode ser ele mesmo e não “outro”. É a identidade ontológica.  Somente a identidade e a permanência são reais e a mudança é ilusória.
  8. 8. O ser é sempre idêntico a si mesmo, sem contradições, imutável e imperecível. O ordenamento cósmico é estático. O devir (fluxo dos contrários) é a aparência sensível, mera opinião. A mudança é o não-ser, o nada, o indizível.
  9. 9. Sócrates – 469-399 a.C  Ateniense, de vida simples.  Maiêutica / Dialética.  “Conhece-te a ti mesmo”.  “Sei que nada sei”.  Nada escreveu.
  10. 10. A fundação da metafísica
  11. 11.  
  12. 12.  A segunda navegação, portanto, leva ao reconhecimento da existência de dois planos do ser: – Um, fenomênico e visível. – Outro, invisível e metafenomênico, captável apenas com a mente, puramente inteligível. O é constituído pela
  13. 13. Por que o Demiurgo quis gerar o mundo? Por “bondade” e por “amor” ao bem.
  14. 14. Mundo Sensível Mundo inteligível Diferença Identidade Aparência Essência Particular Universal Contingente Necessário Relativo Absoluto Corpo (soma) Alma (psiqué) Corpóreo Incorpóreo Finito Infinito Dóxa (opinião) Epistéme (ciência)
  15. 15. A ALEGORIA DA CAVERNA
  16. 16.  
  17. 17. Diagrama da Linha dividida MUNDO INTELIGÍVEL nóesis ou episteme intuição intelectual diánoia raciocínio ou pensamento matemático pístis e doxa crença e opinião eikasía imagens MUNDO SENSÍVEL
  18. 18. A ALEGORIA DA CAVERNA
  19. 19. MAS E QUANDO É A EDUCAÇÃO QUE TE COLOCA NA CAVERNA?
  20. 20. O mundo das ideias no “Mundo de Sofia” Platão
  21. 21. Por que todos os cavalos são iguais, Sofia? Talvez você ache que eles não são iguais. Mas existe algo que é comum a todos os cavalos; algo que garante que nós jamais teremos problemas para reconhecer um cavalo.
  22. 22. Naturalmente, o “exemplar” isolado do cavalo, este sim “flui”, “passa”. Ele envelhece e fica manco, depois adoece e morre. Mas a verdadeira “forma do cavalo” é eterna e imutável.
  23. 23. Para Platão, este aspecto eterno e imutável não é, portanto, um “elemento básico” físico. Eternos e imutáveis são os modelos espirituais ou abstratos, a partir dos quais todos os fenômenos são formados
  24. 24. Eu explico melhor: os pré- socráticos tinham oferecido uma explicação muito plausível para as transformações da natureza, sem ter de pressupor que algo efetivamente “se transformava”. Eles achavam que no ciclo da natureza havia partículas mínimas, eternas e constantes, que não se desintegravam.
  25. 25. Muito bem, Sofia! Eu disse muito bem! Só que eles não tinham explicação aceitável de como estas partículas mínimas, que um dia tinham se juntado para formar um cavalo, se juntavam novamente quatrocentos ou quinhentos anos mais tarde para formar outro cavalo, novinho em folha! Ou um elefante, ou um crocodilo.
  26. 26. O que Platão quer dizer é que os átomos de Demócrito nunca podem se juntar para formar um “crocofante” ou um “eledito”. E foi isto, precisamente, que colocou em marcha suas reflexões filosóficas.
  27. 27. Se você já entendeu o que estou dizendo, pode pular este parágrafo. Caso não tenha entendido, vou tentar ser mais claro: digamos que você pegue uma caixa cheia de peças de Lego e construa um cavalo. Depois você desmancha o que fez e recoloca as peças de volta na caixa. Você não pode esperar obter outro cavalo apenas chacoalhando a caixa de peças.
  28. 28. Afinal, como é que as peças de Lego podem produzir um cavalo por si mesmas?
  29. 29. Não... você é que tem que montar o cavalo novamente Sofia. E se você conseguir, isto significa que na sua cabeça você tem uma imagem do que seja um cavalo. O cavalo do Lego foi formado, portanto, a partir de uma imagem padrão que permanece inalterada de cavalo para cavalo.
  30. 30. Você não chegou a uma conclusão semelhante sobre os cinqüenta bolos iguais?
  31. 31. Vamos imaginar agora que você caia do espaço na Terra e nunca tenha visto uma padaria. Então você passa pela vitrine muito convidativa de uma padaria e vê sobre um tabuleiro cinqüenta broas exatamente iguais, todas em forma de anõezinhos.
  32. 32. Suponho que, nessas condições, você vá coçar a cabeça e se perguntar como todas aquelas broas podem ser iguais. E é bem possível que você perceba que um anãozinho está sem um braço, o outro perdeu um pedaço da cabeça e um terceiro tem uma barriga maior que a dos outros.
  33. 33. Contudo, depois de pensar bem, você chega à conclusão de que todas as broas em forma de anãozinho tem um denominador comum. Embora nenhum deles seja absolutamente perfeito, você suspeita que eles devem ter uma origem comum. E chega à conclusão de que todos foram assados na mesma fôrma.
  34. 34. E mais ainda, Sofia: isto desperta em você o desejo de ver esta fôrma, pois fica claro que ela deve ser indescritivelmente mais perfeita e, de certa forma, mais bonita do que uma de suas frágeis e imperfeitas cópias.
  35. 35. Se você resolveu esta questão sozinha, então você conseguiu resolver um problema filosófico exatamente da mesma maneira que Platão.
  36. 36. Como a maioria dos filósofos, ele também “caiu do espaço na Terra”, por assim dizer. (Ele foi lá para a pontinha dos finos pêlos do coelho).
  37. 37. Platão ficou admirado com a semelhança entre todos os fenômenos da natureza e chegou, portanto, à conclusão de que “por cima” ou “por trás” de tudo o que vemos à nossa volta há um número limitado de formas.
  38. 38. A estas formas Platão deu o nome de idéias.
  39. 39. Por trás de todos os cavalos, porcos e homens existe a “idéia cavalo”, “a idéia porco” e a “idéia homem”. (E é por causa disto que a citada padaria pode fazer broas em forma de porquinhos ou de cavalos, além de anõezinhos. Pois uma padaria que se preze geralmente tem mais de uma fôrma. Só que uma única fôrma é suficiente para todo um tipo de broa).
  40. 40. Conclusão
  41. 41. Platão acreditava numa realidade autônoma por trás do “mundo dos sentidos”. A essa realidade ele deu no nome de mundo das ideias. Nele estão as “imagens padrão”, as imagens primordiais, eternas e imutáveis, que encontramos na natureza. Esta notável concepção é chamada por nós de a teoria das ideias de Platão.
  42. 42.  "O belo é o esplendor da verdade".  "O que mais vale não é viver, mas viver bem".  "Vencer a si próprio é a maior de todas as vitórias".  "O amor é uma perigosa doença mental".  "Praticar injustiças é pior que sofrê-las".  "A harmonia se consegue através da virtude".  "Teme a velhice, pois ela nunca vem só".  "A educação deve possibilitar ao corpo e à alma toda a perfeição e a beleza que podem ter".

×